Arquitetura de dados: qual é a grade curricular? 

Natalia Tojal
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Sora Shimazaki no Pexels

Como há tantas áreas na tecnologia para seguir carreira, fica até complicado escolher uma logo de cara, sem entender o que exatamente vai estudar e como vai atuar no mercado de trabalho. Por isso, vamos falar hoje sobre o curso Arquitetura de Dados e sua grade curricular, assim terá um norte com o que essa profissão lida.

O que faz um Arquiteto de Dados?

Antes de partirmos para a grade curricular, primeiro vamos entender o que um Arquiteto de Dados faz. 

Esse profissional é responsável por desenvolver, projetar, a estrutura de gerenciamento de dados. Nessa estrutura que ele cria, é possível planejar, especificar, criar, eliminar, arquivar dados. 

O arquiteto então, resumindo, gerencia os dados de determinada empresa, cuidando de seu fluxo. 

Grade curricular de Arquitetura de Dados

A grade curricular pode variar de uma Universidade para outra. Por isso, separamos algumas disciplinas que podem ser facilmente encontradas em algumas Universidades em geral. 

Há outras disciplinas que são complementares à grade, mas essas já não são todas as Universidades que disponibilizam. Caso queira ter essas aulas, é necessário pesquisar uma faculdade que possua. 

Agora daremos uma lista de possíveis disciplinas e aprofundaremos sobre algumas delas a seguir. 

  • Administração e Negócios
  • Algoritmos e Programação Estruturada
  • Análise Exploratória de Dados 
  • Arquitetura de Dados
  • Arquitetura de Negócios
  • Arquitetura de Soluções
  • Bancos de Dados em Nuvem
  • Bancos de Dados Não Relacionais
  • Dataops
  • Cultura Digital
  • Design Thinking
  • Marketing Digital
  • Mindset Ágil
  • Projeto De Vida
  • Engenharia de Dados
  • Estrutura de dados
  • Fundamentos de Machine Learning
  • Gerenciamento de Banco de Dados
  • Governança Corporativa
  • Governança de Dados
  • Linguagem de Programação
  • Lógica Computacional
  • Matemática Básica
  • Modelagem de Dados
  • Probabilidade e Estatística para Análise de Dados
  • Programação de Banco de Dados
  • Programação e Desenvolvimento de Banco de Dados
  • Programação Orientada a Objetos para Dados
  • Segurança de Dados
  • Sociedade Brasileira e Cidadania
  • Streaming de Dados

Após essa lista geral, vamos abordar mais profundamente sobre algumas das principais matérias de Arquitetura de Dados. 

Algoritmos e Programação Estruturada

Essa disciplina auxilia o aluno sobre tudo o que envolve algoritmos e programação, ou seja, conceito, características, como usá-los para resolver problemas, estruturas de controles de fluxo, entre outros assuntos. 

Arquitetura de Dados

Essa matéria, que possui o mesmo nome do curso em si, trabalha diretamente na parte de desenvolvimento da estrutura de gerenciamento de dados. 

Bancos de Dados em Nuvem

Nessa disciplina, os alunos aprendem como projetar e gerenciar o banco de dados em uma nuvem na internet. Como é fácil gerenciar e acessar de qualquer lugar, os bancos de dados em nuvem se tornaram bastante populares. 

DataOps

DataOps, assim como DevOps, busca unir profissionais para trabalharem em conjunto. No entanto, o DataOps foca em profissionais de dados em geral. Nessa disciplina, os alunos podem tanto aprender a trabalhar com outros profissionais de dados, quanto a administrar um fluxo que una todos os envolvidos. 

Para entender mais sobre DevOps, leia o artigo: DevOps: conceito, como funciona e mercado de trabalho

Engenharia de Dados

Nessa matéria, o aluno aprende sobre a primeira etapa do processamento de dados. Engenharia de dados é a área que trata da transformação de dados brutos, dando uma utilidade prática a eles. O processo que aprendem aqui começa na coleta de dados, depois tem o armazenamento e, então, a distribuição desses dados. 

Linguagem de Programação

Aqui, como o nome já diz, o aluno aprende as principais linguagens de programação utilizadas por um arquiteto de dados. Obviamente que fora da faculdade é possível aprender muitas outras, mas nessa disciplina é ensinado a base essencial. 

Marketing Digital

Em Marketing Digital, os alunos aprendem o básico de marketing voltado ao meio digital, assim como o nome já diz. Tem o objetivo de ensinar como fazer com que o produto/serviço chegue ao potencial cliente. É ótimo para quem deseja ser freelancer, para divulgar seu próprio trabalho. 

Mas obviamente que Marketing Digital não é uma matéria obrigatória do curso de Arquitetura de Dados, porém, algumas Universidades lecionam-a para complementar os conhecimentos do aluno. Dependendo da área que escolher seguir após a formação, Marketing Digital pode ser um ótimo aliado. 

Modelagem de Dados

Em Modelagem de Dados, os alunos aprendem a analisar e planejar os dados que vão fazer parte do banco de dados em que estão trabalhando. É quase como se fosse uma modelagem mesmo, assim como o nome diz. 

Programação e Desenvolvimento de Banco de Dados

Como o nome já entrega, nesta matéria é ensinado como desenvolver e programar um banco de dados, ou seja, onde todos os dados serão armazenados e gerenciados. 

Segurança de Dados

Por tratar de dados de terceiros, a matéria de Segurança de Dados é extremamente importante. Aqui, aprende-se as políticas de segurança, responsabilidades do profissional e sobre o controle nos sistemas de informação. 

Opções de Universidades

Como disse anteriormente, dependendo da região e da Universidade, a grade curricular pode se diferenciar. É claro que algumas das disciplinas citadas acima são obrigatórias e têm na maioria dos cursos. Mas cada Universidade pode complementar sua grade da forma que achar melhor para seus alunos. 

Podemos citar algumas Universidades que possuem grades bastante completas, que diversificam em alguns quesitos, para fornecer um conteúdo mais abrangente. São elas: Anhanguera, Pitágoras, Unopar, entre outras. 

A escolha final depende do aluno. Se o acesso é fácil, se a localização é boa, mas leve sempre em consideração a grade curricular. Afinal, são as matérias que irá estudar durante a formação e que te auxiliarão em sua carreira profissional.

Conclusão sobre a grade curricular de Arquitetura de Dados

Resumindo, a faculdade de Arquitetura de Dados vai trabalhar bastante programação, organização, gerenciamento e segurança dos dados em questão. 

Portanto, agora que já viu tudo sobre a grade curricular de Arquitetura de Dados, pense se é uma profissão que queira seguir e escolha a Universidade que der melhores opções para você.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.