O que você precisa saber para entrar na faculdade de Cibersegurança?

Paulo Amaral
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Tumisu/Pixabay

Se você pensa em cursar uma faculdade de Cibersegurança, mas está preocupado com o que precisa saber antes de procurar por uma, pode relaxar. O ponto fundamental é o mesmo que rege a procura por qualquer outra área, seja ela qual for: o gosto pelo assunto.

A princípio, o ponto principal é: um aluno interessado à procura de conhecimentos profundos sobre segurança de informação. E, ainda, buscar conhecer meios de proteção e privacidade de dados das empresas e seus colaboradores.

Em segundo lugar, ter como parte do vocabulário, termos como Firewall, spyware, criptografia de dados, hacker, entre outros. Caso você, caro estudante, esteja se sentindo representado, talvez Cibersegurança seja o seu caminho.

Portanto, há um excelente curso de Cibersegurança preparado pela Anhanguera, que te deixará pronto para o mercado de trabalho.

Confira abaixo o que a Hora da Facul preparou para você.

O perfil de quem procura faculdade de Cibersegurança

Primeiro, além de gostar do assunto, o aluno interessado em entrar em uma faculdade de Cibersegurança também deve prestar atenção a alguns requisitos básicos, como por exemplo, suas características e perfil de trabalho.

Desse modo, o perfil de quem busca essa posição no mercado de trabalho, costuma abranger pelo menos quatro características: proatividade, respeito e atenção com as normas, rapidez para solucionar problemas complexos e capacidade para identificar vulnerabilidades nos sistemas.

Portanto, se você ticou “sim” para cada uma das características acima, pode abrir o sorriso, pois o segundo passo em direção à faculdade de Cibersegurança está completo.

O que você vai aprender na faculdade de Cibersegurança

A grade curricular que você vai encontrar ao optar pela Anhanguera na faculdade de Cibersegurança, é bastante extensa e, principalmente, focada na prática profissional.

Desta forma, o aluno enfrentará situações reais enquanto ao longo do curso. E, quando formado, sairá pronto para buscar uma vaga no mercado de trabalho.

Ademais, as matérias envolvem tanto a introdução aos temas, quanto os fundamentos relacionados à segurança cibernética propriamente dita.

As disciplinas que fazem parte do curso integrante da Academia Tech são os seguintes:

  • Administração de Sistemas Operacionais;
  • Algoritmos e Programação Estruturada;
  • Arquitetura de Redes;
  • Arquitetura de Segurança;
  • Computação em Nuvem;
  • Criptografia;
  • Gerenciamento de Redes;
  • Governança Corporativa;
  • Governança de Segurança;
  • Linguagem de Programação;
  • Lógica Computacional;
  • Privacidade e Proteção de Dados;
  • Perícia Forense em Segurança da Informação;
  • Programação e Desenvolvimento de Banco de Dados;
  • Programação para Redes;
  • Redes de Computadores;
  • Segurança em Engenharia de Software;
  • Sistemas Distribuídos;
  • Sistemas Operacionais.

Duração do curso

Se você se assustou ao ver o tamanho da grade curricular e está pensando em desistir da ideia de procurar por uma faculdade de Cibersegurança para cursar, pense melhor.

Apesar da extensa lista de matérias, o curso, na verdade, é bastante rápido. Dessa forma, o aluno que optar pela Anhanguera poderá se formar em cinco semestres.

Isso significa dizer que, em dois anos e meio, você poderá sair pronto para um mercado cada vez mais atraente, dentro e fora do Brasil.

Também, as mensalidades para quem está procurando se tornar um tecnólogo, termo técnico para quem se forma em uma faculdade de Cibersegurança, estão bastante acessíveis, cabendo assim, no seu orçamento. Vale dar uma conferida clicando nesse link.

Ainda, é importante dizer que o curso é reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) e sua realização é do tipo EAD (Ensino à Distância), ou seja, é 100% ministrado através de aulas online, sem a necessidade de deslocamento até uma unidade de ensino.

Da faculdade para o serviço

Primeiro, sabemos que nada na vida é 100% certo, mas, o aluno interessado em cursar uma faculdade de Cibersegurança definitivamente terá um caminho bem interessante na busca pelo tão sonhado emprego.

Também, esse setor é um atrativo fundamental da atualidade, sobretudo na pandemia. Dessa forma, diante da crise que surgiu junto do Coronavírus, muitas empresas tiveram que se adequar ao “novo normal” e assim, foi enaltecido o valor do profissional em Cibersegurança.

Ainda, o profissional formado em Cibersegurança, no que lhe concerne, terá um mercado aquecido à sua disposição. E, pesquisas recentes indicaram que 90% das empresas brasileiras utilizam algum tipo de computação em nuvem, especialmente para armazenamento de dados.

Ademais, outro ponto levantado, foi em relação ao crescimento do e-commerce durante a pandemia. Este, deu um salto de 39% entre março de 2020 e os dias atuais; aumentando a demanda por profissionais da área para garantir a segurança dos dados compartilhados entre consumidores e vendedores online.

Por fim, uma terceira via que está em alta é justamente a proteção de dados. Assim, é válido pontuar que, somente em 2021, Facebook e outras redes sociais foram alvos de megavazamentos por hackers, que jogaram na dark web mais de 500 milhões de dados pessoais de usuários de todo o mundo.

Salários atraentes

Se todos os pontos acima ainda não foram suficientes para te ajudar a decidir se a faculdade de Cibersegurança é a ideal para você, preste atenção nesse tópico.

Primordialmente, os salários dos bons profissionais da área são bastante interessantes, e não somente para quem já tem anos e anos de experiência no mercado.

Assim, de acordo com informações divulgadas pela Anhanguera, um profissional de Cibersegurança formado tem piso médio de R$ 5.815,67.

Na sequência, pontua-se que o valor varia em cada região do país. Mas, ao comparar com outras profissões, o salário do profissional de Cibersegurança é mais atrativo.

Bem como, o salário também é variável conforme o nível de conhecimento do profissional. Por conseguinte, em grandes empresas, um funcionário considerado Júnior costuma receber algo em torno de R$ 6.500, enquanto um Sênior vê os vencimentos mensais saltarem para R$ 8.700, em média.

Fica claro, portanto, que a valorização dos profissionais graduados na faculdade de Cibersegurança, estão prontos para lidar com as ameaças do mundo virtual. Também, para tratar as artimanhas virtuais, em especial, lidar com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que está em vigor no Brasil desde o ano passado.

Mas, a conversa não para por aqui. Informe-se também sobre DevOps.

Até mais!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.