Quais as áreas de atuação do profissional de Desenvolvimento Back-end?

Roberto Dezorzi
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Créditos: Canva.

Aqui já trouxemos diversas informações curso de Desenvolvimento Back-End. Agora, chegou o momento de falar de assunto a muitos futuros acadêmicos. Portanto, continue a leitura e conheça mais sobre quais as áreas de atuação do profissional de Desenvolvimento Back-end.

À primeira vista, o mercado de trabalho tem sido a principal razão da migração de tantas pessoas rumo à carreira área de back-end. Primeiramente, se trata de um campo com milhares de vagas. Sendo que estas crescem todos os anos e de uma maneira nunca vista. 

Uma coisa é fato, muitas empresas já adotam novas tecnologias. Além disso, o cotidiano das pessoas é mediado pelas inovações do mundo tech.

Ainda, a quantidade de Devs e a formação destes profissionais são ainda consideradas baixas. Ou seja, as oportunidades no mercado são muitas, mas com poucos profissionais habilitados para suprir as demandas.

Antes de mais nada, se quiser saber mais sobre esta profissão e seu mercado de trabalho siga com a leitura.

Quais as áreas de atuação do profissional de Desenvolvimento Back-end?

O desenvolvedor certamente pode encontrar emprego em qualquer empresa que faz uso de tecnologia em seu dia a dia. Entretanto, não quer dizer que esta posição esteja literalmente dentro de uma organização tech.

Antes de tudo, a grande maioria das vagas é aberta em empresas que possuem departamentos de TI. Assim como, dispõe de posições específicas para front ou back-end. Entre outras, que fazem parte do segmento de inovação ou tecnologia, por exemplo: analista de dados e inteligência de mercado, analista de redes de computadores, entre dezenas de outras.

Além disso, o profissional de desenvolvimento Back-end tem uma área de atuação consideravelmente grande e diversificada. Entre os setores ou tipos de job, palavra utilizada pela maioria dos profissionais, estão, as startups de todos os tipos e segmentos, agências de publicidade e Marketing digital. 

Ainda, existem vagas para quem prefere prestar serviços pontuais como é o caso do Dev Back-End. Este, atua na condição de autônomo, freelancer e em consultorias.

Porém, nosso foco aqui é levar até você algumas áreas de atuação desta atividade profissional. Portanto, acompanhe abaixo e anote as que achar mais interessantes:

1.E-commerce

O também chamado Developer de e-commerce é um dos profissionais responsáveis por produzir programação Back-end dentro de um sistema de comércio eletrônico. 

Primeiro, entenda aqui como e-commerce todo o tipo de site ou página com o objetivo de vender um produto de qualquer tipo, ou serviços. 

Esta posição é uma das que mais oferecem vagas para o desenvolvedor Back-end. Afinal, ele trabalha junto à programação e estruturação de software, aplicação ou plataforma que vai ser utilizada em uma loja virtual. 

O e-commerce, é o módulo de gestão da loja on-line, também chamado de “visão do administrador”. Neste módulo, o administrador comercial pode registrar os produtos, estabelecer preços e promoções, gerenciar os níveis de usuários, estatísticas, tendências, etc.

Sobretudo, vale destacar que no último ano tem ocorrido um “boom” de sites e lojas virtuais em função da necessidade de isolamento social ocorrido com a pandemia de Covid-19. 

Em suma, o comércio virtual já estava em uma crescente. Mas foi um vírus que serviu como catalisador de várias aplicações tecnológicas.

2.Mobile

Em muitos casos, o desenvolvedor Back-end ou no caso o profissional Full stack possuem conhecimentos de desenvolvimento para dispositivos mobile (smartphones, tablets, etc.).

Contudo, este dev back-end mobile cada vez mais encontra trabalho devido à migração de milhares de serviços para estas plataformas. Consequentemente, a necessidade de promover interação e melhorar o uso de aplicações dentro de um smartphone a torna uma profissão em ascensão constante.

Neste caso, um desenvolvedor mobile cria aplicações e também resolve os problemas ligados a elas. Enfim, o profissional de Back-end, Full stack ou aqueles com conhecimento de mobile ajudam no desenvolvimento de sistemas para dispositivos móveis, independente das linguagens que utilizam.

3.Administração e desenvolvimento de banco de dados e redes

Uma área de atuação bastante presente no escopo de muitos desenvolvedores Back-end é a sua presença como responsável por implantar e gerenciar estruturas de banco de dados, redes e servidores. 

Em síntese, aqui ele trabalha em diversas frentes. Seja para facilitar a utilização por parte de usuários convencionais da internet ou trabalhando na segurança das informações presentes na rede, ou sistemas. E, também atua no desenvolvimento de estruturas, instalações e configurações de sistemas informatizados.

4.Desenvolvedor

Sobretudo, este é basicamente o trabalho do profissional de Back-end. Em suma, a sua essência. Em todas as áreas acima citadas ele desenvolve todo background de uma pilha de dados em sites, aplicativos, ferramentas diversas ou plataformas. 

Existem casos em que o dev na forma de autônomo, consultor ou freelancer cuida da criação de softwares e sua devida implementação. 

Quanto ganha um profissional de Desenvolvimento Back-end?

Entre as muitas fontes consultadas sobre a remuneração, com foco nas empresas de oportunidades de emprego como CATHO e VAGAS.COM a faixa salarial é bastante parecida. 

Em resumo, elas costumam variar entre os R $3.000 indo até R $7.000 ou mais. Porém, isso vai depender muito do nível do profissional. No caso específico de um trainee em uma empresa de pequeno porte ele começa ganhando uma média de R $1.200 a R $1.500.

Desenvolvimento Back-end: Tudo o que você precisa saber sobre o curso

Definitivamente, o curso de Desenvolvimento Back-End vai capacitar e formar profissionais aptos a garantir que as regras de negócio sejam aplicadas aos produtos e serviços de desenvolvimento de estruturas e ferramentas. 

No curso de Back-end você terá em sua grade curricular tanto disciplinas teóricas quanto as técnicas que envolvem as linguagens de programação mais comuns e presentes no mercado de trabalho (Java, Python, Ruby, PHP e diversas outras).

Dessa forma, este é o primeiro curso de graduação em Desenvolvimento Back-End do Brasil. Inédito em todo território nacional, seu objetivo é auxiliar o aluno a adquirir conhecimentos para transformar as técnicas e a lógica de programação em sistemas. Sem falar nas aplicações úteis dentro deste mercado de trabalho tão carente de bons Devs.

Sua formação acadêmica vai fundamentar a sua vida profissional

Antes de tudo, espero que tenhamos despertado ainda mais o seu interesse pela carreira de desenvolvedor Back-end. Do ingresso no curso, até o seu primeiro emprego na área será um longo, porém promissor caminho.

Comece a estudar e ter planos no primeiro dia como acadêmico, para que a sua trajetória até o mercado de trabalho seja sólida e cheia de expertise em algumas das áreas que citamos no nosso artigo.

Por fim, iniciativa, esforço e muito estudo vão ajudar você a abrir uma ou mais portas desta carreira com milhares de oportunidades. Dessa forma, o seu sucesso só dependerá de você.

Leia mais:

Você sabe o que é Computação na Nuvem/Cloud Computing?

O que é Arquitetura de Dados?

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.