Tudo sobre Desenvolvimento Back-end

Natalia Tojal
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de ThisIsEngineering no Pexels

No Desenvolvimento Web há algumas vertentes que, mesmo que semelhantes em alguns pontos, se diferenciam em outros. Neste post será abordado uma dessas vertentes específicas: o Desenvolvimento Back-end

Veremos o que é back-end, quais são as linguagens mais usadas, como se tornar um desenvolvedor back-end, entre outras informações importantes sobre a área. 

O que é Desenvolvimento Web?

A área de Desenvolvimento Web foca na construção de sites, softwares, bancos de dados e quaisquer páginas que podemos encontrar e construir na internet hoje, das mais simples até as mais complexas. E é dentro dessa área que o Desenvolvimento back-end se encontra.  

O que é programação e desenvolvimento back-end?

O desenvolvimento back-end, como o nome já sugere, é a programação por trás das páginas da web. De forma mais simples, podemos dizer ser a área capaz de cuidar das engrenagens daquela página, site, aplicativo, etc. 

Cria-se os códigos para que as funções do site/app sejam executadas e funcionem normalmente. Sua função é processar as informações que são recebidas pelo front-end. Não é algo que os usuários tenham acesso, ficando escondido, fazendo seu papel. 

Agora vamos entender qual é a diferença entre front-end e back-end, que possuem nomes parecidos, mas são bem distintos. 

Qual a diferença entre back-end e front-end?

Como falamos anteriormente, por mais que os nomes se assemelham, suas funções são diferentes.

O desenvolvedor front-end cuida de tudo o que está à frente daquele site ou app, sejam animações, cores de texto e imagens, disposição dos elementos, entre outros itens. Nesse caso, o usuário final consegue ver tudo, afinal está exposto.

Já o desenvolvedor back-end é aquele que cuida das engrenagens de tudo o que o front-end criou. Não é um trabalho que fique visível para o usuário, mas é aquele que programa os comandos necessários para cada ação. 

É possível ser desenvolvedor front-end e back-end?

Por mais que as funções sejam distintas, é possível sim um único profissional trabalhar em ambas as vertentes. Há até um nome para quem é especializado tanto em front, quanto em back-end: é o Desenvolvedor Full Stack. 

Esse desenvolvedor é multitask, com amplo conhecimento em Desenvolvimento Web e todas as suas vertentes. Vai conhecer e trabalhar desde construção de interfaces até banco de dados. 

Para entender mais sobre esse profissional, leia esse artigo: O que é Desenvolvimento Web Full Stack?

Quais as principais funções de um desenvolvedor back-end?

Já explicamos o geral sobre Desenvolvimento back-end, mas o que um desenvolvedor nessa área faz realmente? Separamos algumas das principais tarefas que englobam essa profissão:

  • Analisar tudo sobre funcionamento dos sites (relatórios, informações, estatísticas);
  • Trabalhar com linguagens de programação;
  • Cuidar da segurança dos sites, aplicando técnicas específicas;
  • Trabalhar com banco de dados, criando e integrando com outras aplicações;
  • Entre outras funções. 

O foco desse profissional é cuidar para que o site ou app tenha navegação intuitiva, fluida e rápida, para o uso do usuário. 

Agora vamos falar um pouco sobre as principais linguagens de programação que os Desenvolvedores back-end utilizam. 

Quais são as linguagens de programação para back-end?

Como citado anteriormente, o desenvolvedor nessa área trabalha com linguagens de programação específicas. Além disso, há linguagens que, mesmo que não utilizem, é necessário entender para complementar. Dentre as mais comuns, podemos citar 

  • HTML;
  • CSS;
  • PHP;
  • Python;
  • Ruby;
  • Entre outras linguagens.

O que estudar em desenvolvimento back-end?

Além de, obviamente, conhecer essas linguagens de programação citadas anteriormente, há outros assuntos que o desenvolvedor back-end precisa entender e estudar. Veja abaixo alguns desses assuntos:

  • Servidores (onde as operações back-end ocorrem); 
  • Banco de dados (onde as informações ficam armazenadas);
  • API, também conhecida como Application Programming Interface/Aplicação de Interface de Programação (responsável por conectar dois sistemas através de uma linguagem de programação); 
  • Escalabilidade (para manter atualizações e adaptações constantes por mudanças externas ou internas);
  • Segurança (para manter a aplicação segura de ataques simples a complexos);
  • Entre outros.

Habilidades gerais que todo desenvolvedor back-end deve ter

O desenvolvedor back-end precisa ter diversas habilidades e conhecimentos, para ser um profissional completo e conseguir desempenhar seu trabalho com muito mais eficiência. Para se destacar no mercado de trabalho, confira um resumo de habilidades e características consideradas importantes:

  • Conhecer as linguagens de programação específicas;
  • Saber gerenciar servidores;
  • Conhecer os conceitos de experiência do usuário (UI e UX);
  • Entender sobre infraestrutura na área de TI;
  • Trabalhar bem com segurança;
  • Gostar do que faz;
  • Estudar sempre e se manter atualizado;
  • Entre outras habilidades. 

Como aprender back-end?

Como a área cresceu e se popularizou muito, é muito fácil encontrar cursos técnicos focados especialmente em desenvolvimento back-end. E não só isso, como cursos de Desenvolvimento Web, que também abrange essa área.

Outro caminho possível para quem quer se tornar um desenvolvedor back-end é começar por uma graduação na área de TI e depois se especializar nessa área. 

Para entender melhor como funciona o curso de desenvolvimento back-end, você pode conferir esse artigo focado no assunto: Desenvolvimento Back-End: tudo o que você precisa saber sobre o curso

Desenvolvimento back-end: uma área necessária 

Há diversas vantagens em aprender mais sobre desenvolvimento back-end. Primeiro, porque é uma área em constante expansão e evolução. Isso faz com que a área não tenha uma vida curta, podendo durar por anos a frente. 

Segundo, porque é uma área extremamente buscada no mercado de trabalho. Desenvolvedores e programadores deixaram de ser apenas profissionais exclusivos de alguns segmentos, e passaram a ser praticamente necessários em qualquer empresa. 

Por isso, se você deseja trabalhar nessa área, busque mais informações para confirmar se é realmente o que você quer e depois invista sem medo. Ainda há a possibilidade de se tornar um Desenvolvedor Full Stack, profissional muito mais completo, que entende tanto de front-end quanto de back-end. 

Esse artigo abordou sobre Desenvolvimento back-end, suas principais funções, linguagens de programação utilizadas, sobre como se tornar um profissional da área e até um pouco sobre mercado de trabalho. Para mais informações sobre a área, leia o artigo quais as áreas de atuação do profissional de Desenvolvimento Back-end.  

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.