Bolsa de estudos em Engenharia Elétrica: como conseguir?

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: ThisIsEngineering do Pexels

Após pesquisar bastante você percebeu que a sua vocação é na área das ciências exatas e, por isso, está pensando em se tornar um engenheiro elétrico estudando em uma faculdade particular? Sabia que é possível conseguir uma bolsa de estudos em Engenharia Elétrica e pagar pouco por uma educação de qualidade?

Pois é! As bolsas são um tipo de programa de auxílio e oferecem descontos variados nos valores das mensalidades. Elas são feitas pensando naqueles vestibulandos que não possuem condições financeiras de arcar com os custos de uma graduação. Porém, não querem abrir mão do sonho de se qualificarem.

A Faculdade Anhanguera, só para exemplificar, tem várias opções de bolsas e outros descontos. Alguns deles são abertos ao público em geral e todo mundo pode ter acesso. Para outros é necessário cumprir alguns requisitos bem específicos.

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Mas para ajudar você a entender tin-tin por tin-tin das bolsas, descobrir qual a melhor opção para você e ainda como conseguir uma o quanto antes, o Hora da Facul preparou um guia super completo com a lista atualizada dos descontos disponíveis e o passo a passo de como consegui-los.

Descubra como cursar a faculdade de engenharia elétrica com desconto

Ao procurar entre as opções de cursos superiores disponíveis, e decidir por estudar engenharia elétrica em uma instituição de ensino privada, você se deparou com o problema de como conseguir arcar com os custos das mensalidades?

A gente sabe que isso nem sempre é fácil, mas o importante é não desistir! Saiba que dá para realizar o seu sonho de estudar, sem precisar comprometer as contas da casa ou fazer uma dívida gigante para pagar depois de formado.

Sabia que sua nota do Enem pode virar desconto na mensalidade?

Calcule aqui!

Isso é possível através das bolsas de estudo, que são oferecidas pelas faculdades particulares e dão ótimos descontos. A Faculdade Anhanguera é uma dessas instituições. Lá, você pode estudar de maneira presencial ou semipresencial, em um curso certificado pelo MEC, com ótimos professores e materiais e pagando pouco.

As bolsas para faculdade de engenharia elétrica de lá dão descontos a partir de 10%. Em alguns casos, o abatimento na mensalidade chega a passar dos 50%, e esses benefícios podem ser acessados por todo mundo. Basta fazer o pedido e em seguida comprovar a situação apresentada na variedade escolhida e começar a aprender.

“Mas como conseguir uma dessas bolsas?” Você pode se perguntar. O processo não poderia ser mais simples. É necessário apenas sinalizar o interesse em uma delas no momento em que estiver fazendo a inscrição no vestibular, no site da instituição.

Quando passar no teste, a instituição irá pedir a apresentação de documentos, que variam de acordo com o tipo de auxílio. Portanto, analise com cuidado e prepare tudo com antecedência, para não acabar esquecendo de nada importante.

As faculdades Unopar e Pitágoras, são outras ótimas instituições privadas que oferecem bolsas de estudo para que os estudantes que não podem pagar os valores das mensalidades não desistam do sonho de cursar engenharia elétrica e o processo para consegui-las é o mesmo.

Bolsa curso de engenharia elétrica: como funcionam

Como já explicamos anteriormente, existem vários tipos de bolsas de estudo para engenharia elétrica e uma delas, com toda a certeza, vai ser a certa para a sua realidade. O melhor de tudo, sem dor de cabeça e dando a certeza de uma boa qualificação no futuro.

As instituições que nós citamos no tópico anterior oferecem alguns tipos de bolsas que funcionam de maneira semelhante, o que facilita bastante na hora de analisar tudo e tomar uma decisão. Os principais tipos de benefícios que dão desconto nas mensalidades são:

  • Bolsa primeiro semestre
  • Bolsa Enem
  • Bolsa familiar
  • Bolsa servidor público e militar
  • Bolsa por convênio
  • Bolsa transferência
  • Bolsa incentivo

Características e como conseguir cada uma delas

É preciso ter em mente, antes de tudo, que analisar com cuidado os vários tipos de bolsas é um passo que não pode ser deixado de lado, ainda mais se você depende desse desconto para conseguir ingressar no curso superior.

Por isso, separamos todas as informações para que você possa decidir com facilidade. A seguir você pode conferir a seguir as características de cada uma delas!

Bolsa primeiro semestre

Uma modalidade bem interessante de bolsa para graduação em engenharia elétrica é a chamada Primeiro Semestre. Nela, é possível conseguir um desconto de até 20% em todas as mensalidades durante os primeiros seis meses do curso.

Essa bolsa, no entanto, é válida apenas para os estudantes que forem aprovados no vestibular e se matriculem no curso no primeiro semestre do ano de ingresso. Ou seja, se você começar a estudar em 2022, o desconto só poderá ser solicitado e, consequentemente, utilizado entre os meses de janeiro e junho.

Bolsa Enem

A bolsa Enem (sigla para Exame Nacional do Ensino Médio) é uma ótima opção para os vestibulandos que estão saindo do ensino médio, ou terminaram a bastante tempo, mas optaram por fazer o exame no ano anterior ao ingresso na graduação.

Ela funciona de maneira bem simples. O candidato vai fazer a inscrição no vestibular usando a prova como método avaliativo. A nota que foi conquistada nela será usada como parâmetro para definir a porcentagem de desconto que ele irá receber.

O abatimento pode ser de no mínimo 10%, para quem tirou notas até 600 no Enem, e chegam a ultrapassar os 80%, para os estudantes que tiraram mais de 751 pontos na prova.

Bolsa familiar

As faculdades Anhanguera, Unopar e Pitágoras ainda oferecem um outro tipo de bolsa, que é a familiar. Isso significa que quando mais de uma pessoa da mesma família decide estudar em uma dessas instituições, todos ganham um desconto de até 20% por pessoa.

Esse desconto é válido enquanto durar o curso e para ter acesso é só confirmar o vínculo familiar com algum documento na hora de finalizar a sua matrícula. Ela é válida para parentes que escolheram cursos diferentes também, viu? Basta apenas estar na mesma instituição.

Bolsa servidor público e militar

Servidores públicos municipais, estaduais e federais, assim como os militares, podem conseguir uma bolsa de até 30%. Os descontos são válidos para todas as modalidades do curso de engenharia elétrica e duram enquanto o estudante mantiver esse tipo de vínculo.

Esse tipo de bolsa para faculdade de engenharia elétrica pode ainda ser solicitada pelos cônjuges dos servidores públicos ou militares. Filhos e outros dependentes que tenham até 24 anos de idade também podem conseguir. A única necessidade é de apresentar, durante a finalização da matrícula, documentos que comprovem o vínculo como servidor ou familiar.

Bolsa por convênio

Este outro tipo de bolsa é voltado para quem trabalha em empresas que firmam convênios com as faculdades particulares. Com ela, são oferecidos descontos em todas as mensalidades aos funcionários das mesmas, bem como aos cônjuges e aos dependentes dos mesmos.

Os descontos são variados e são válidos por todo o período em que o contrato de trabalho durar. Para saber se você tem direito e qual é a porcentagem que pode pegar, converse com o RH da sua empresa e pergunte sobre se eles possuem convênio ou se demonstram interesse em fazer.

Bolsa transferência

As faculdades também oferecem uma bolsa no curso de engenharia elétrica exclusiva para alunos que estejam fazendo uma transferência externa. Ou seja, quem já começou a cursar em outra instituição, mas resolveu mudar no decorrer do curso ou voltar a estudar após trancar a matrícula em outra faculdade.

Os descontos podem chegar a 50% nos cursos presenciais e a 20% na modalidade EAD. Essa bolsa ainda é cumulativa, podendo ser combinada com os outros tipos já falados aqui, facilitando a realização do sonho de se graduar.

Mas quem está voltando aos estudos precisa prestar atenção. A bolsa só é válida para quem trancou a graduação há no máximo seis meses!

Bolsa incentivo

Por fim, há uma bolsa voltada totalmente para os vestibulandos que não têm condições de arcar com os preços da mensalidade, mas não querem adiar o sonho de se capacitar para o mercado de trabalho.

Essa bolsa, no entanto, só é aplicável para novas matrículas. Ou seja, para os calouros, mas vale para todas as modalidades do curso. Ela funciona oferecendo descontos que variam de acordo com a situação financeira apresentada.

A forma de pedido dela é a mesma que a de todas as outras. Você marca a opção na hora da inscrição no vestibular e ao fazer a matrícula, entrega os documentos que comprovem que pertence a uma classe de baixa renda e não tem condições de arcar com os custos naquele momento.

Outros tipos de desconto disponíveis

Caso você não tenha conseguido nenhuma das bolsas de estudos que apresentamos aqui, não precisa desanimar, porque as faculdades oferecem outros programas de descontos nas mensalidades. Eles são pontuais e cumulativos, são eles:

  • Desconto pré-matrícula
  • Desconto por pontualidade
  • Desconto do amigo vale-prêmio

Quer saber como funcionam e como ter acesso a eles? Então confere a seguir!

Desconto de pré-matrícula

Esse tipo de desconto é oferecido pelas instituições privadas e permite que o estudante ingresse no curso escolhido sem a necessidade de realizar o pagamento da matrícula.

Para ter acesso a esse benefício basta fazer a pré-matrícula no momento da inscrição do vestibular. Uma outra ótima vantagem é que, caso o vestibulando seja aprovado, ele já garante uma vaga na graduação.

Desconto por pontualidade

Outra maneira de conseguir uma redução nas mensalidades é fazendo o pagamento pontualmente. Isso mesmo, se você pagar em dia vai notar uma redução no valor do boleto, por causa do chamado desconto por pontualidade oferecido pelas instituições.

Ele funciona de maneira automática. Sempre que um aluno fizer o pagamento até, no máximo, o dia do vencimento do boleto, ele irá ganhar um desconto na hora. O abatimento é válido para calouros e veteranos e em todas as modalidades do curso.

Desconto do amigo vale-prêmio

Se você falar bem da Faculdade Anhanguera, por exemplo, para um amigo e ele resolver se matricular lá, você pode ganhar um desconto especial na parcela do mês. É possível indicar para quantos amigos você quiser.

Nesse programa, é possível conseguir até R$200 de desconto. Mas é preciso seguir todas as regras para não acabar invalidando a participação, viu?

Formas de ingressar no curso de engenharia elétrica

Você escolheu qual bolsa, ou desconto, é a melhor opção para você. E agora? O próximo passo é, naturalmente, ingressar no curso de engenharia elétrica e existem várias maneiras disponíveis para fazer isso. Veja quais as principais e como elas funcionam!

  • Nota do Enem
  • Vestibular online
  • Vestibular tradicional
  • Transferência externa

Nota do Enem

É possível ingressar no curso de engenharia elétrica utilizando apenas a nota do Enem, pulando assim a necessidade de fazer um novo teste. Nesse método de avaliação, a faculdade analisa quanto o vestibulando marcou na prova.

O processo tem ainda o benefício de ofertar a bolsa Enem, que já explicamos como funciona. Ele também é mais prático e encurta o tempo gasto no processo de ingresso.

Vestibular online

Todo mundo gosta de praticidade, não é mesmo? Pois saiba que é possível ingressar no curso de engenharia elétrica sem deixar o conforto do seu lar, através do vestibular 100% online.

Essa modalidade existe em várias faculdades e se popularizou muito nos últimos tempos. Na Anhanguera, por exemplo, ele existe desde 2018 e, atualmente, é válido para todas as modalidades de cursos oferecidos lá.

O vestibulando tem 60 minutos e cinco tentativas para terminar a prova e o tema vai mudando a cada vez que a página é atualizada. Os resultados são divulgados em no máximo quatro dias e a matrícula pode ser feita diretamente através do site.

Vestibular tradicional

O modelo tradicional de vestibular, onde o vestibulando vai até a instituição e faz uma prova física, não morreu. O passo a passo é simples: o tentante precisa se inscrever no site da instituição e ir ao local da prova no dia e horário marcados.

A lista com o nome dos aprovados é divulgada, após a correção dos testes, no site da faculdade e uma data é fixada para a realização da matrícula.

Transferência externa

Por último, aqueles que já começaram a estudar engenharia mecânica, mas desejam trocar de instituição podem fazer o ingresso no curso pelo processo de transferência externa.

Esse método de ingresso é super simples. É preciso apenas marcar essa opção no site da unidade e apresentar os documentos pessoais e um histórico escolar expedido há no máximo seis meses.

Após confirmar a validade dos documentos, a instituição irá informar o estudante por e-mail e restará, apenas, finalizar a matrícula.

Faculdade de engenharia elétrica: características do curso

A graduação em engenharia elétrica é classificada como sendo do grau de bacharelado e é dividida em 10 semestres, com uma duração de cinco anos. Ao todo, o estudante precisa completar 3.600 horas de aulas para que consiga se formar. Atualmente é possível escolher entre as modalidades presencial ou semipresencial.

No decorrer do curso o aluno irá aprender a entender e reproduzir todas as etapas de criação, e manutenção, dos sistemas de distribuição de energia elétrica. Mas não é apenas isso.

Um engenheiro elétrico também precisa ser capaz de identificar se determinado projeto é viável, tanto de maneira técnica quanto de maneira econômica e fazer perícias.

Como pertence a área das ciências exatas, espere ver muitos números durante os cinco anos de estudo. Afinal, para entender se será possível tirar alguma coisa do papel ele irá usar cálculos, que envolvem informações sobre qual é o material utilizado, o local de construção, tempo de uso e muito mais.

O curso exige ainda a realização de um estágio curricular e a apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que será analisado por uma banca de profissionais.

Grade curricular de engenharia elétrica

Focado principalmente em cálculos, a graduação em engenharia elétrica conta com muitas disciplinas em que o aluno vai aprender a utilizar os números ao seu favor. Algumas das principais matérias do curso são:

  • Algoritmos e lógica de programação
  • Engenharia, ciência e tecnologia
  • Química e ciência dos materiais
  • Eletrônica analógica
  • Cálculo (dividido em vários módulos)
  • Circuitos elétricos
  • Resistência dos materiais
  • Modelagem e controle de sistemas
  • Máquinas elétricas avançadas
  • Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica
  • Instalações elétricas
  • Eficiência energética e qualidade de energia

Essas disciplinas podem mudar, de acordo com a faculdade ou ainda serem apresentadas com um outro nome. Por isso, é sempre bom conferir o currículo da instituição que você escolheu para estudar.

Áreas em que um engenheiro elétrico pode atuar

Sabia que um engenheiro elétrico pode trabalhar em muitos setores? Pois é, e ainda durante a graduação já é possível ver em qual área você tem mais afinidade, para já ir se preparando para buscar um estágio. Veja alguns caminhos onde esse profissional pode trabalhar.

  • Telecomunicações
  • Construção civil
  • Automação industrial
  • Energia renovável e sustentável
  • Planejamento e construção de equipamentos médicos
  • Energia elétrica
  • Eletrotécnica

Mercado de trabalho para a profissão

A área da engenharia elétrica caminha lado a lado com o crescimento econômico e, por isso, está bem em alta no mercado. O site Salário.com.br informa que em cerca de um ano houve um aumento de quase 50% no número de contratações desse profissional no Brasil.

Essa grande demanda por profissionais qualificados acompanha de perto o crescimento dos investimos que são feitos em diversas áreas que necessitam desse profissional. Como é o caso de obras no setor de telecomunicações.

Como são os salários?

Não são apenas as muitas oportunidades de conseguir um bom trabalho após formado que atrai estudantes para essa graduação. Os salários para um engenheiro elétrico no Brasil costumam ser altos. De acordo com o site Salário.com.br a remuneração mínima (piso) de um profissional da área costuma ser de R$7.270,99.

Os salários médios ficam na faixa dos R$8.500, enquanto que o teto salarial (valor máximo) ultrapassa os R$15 mil. A jornada de trabalho semanal é de, geralmente, 41 horas. Os valores, no entanto variam de estado para estado e os locais com os maiores salários são:

  • Rio de Janeiro: R$9.440, 46
  • São Paulo: R$7.720,96
  • Distrito Federal: R$7.541,20
  • Espírito Santo: R$7.241,90
  • Minas Gerais: R$7.190,39

Perfil de um estudante de engenharia elétrica

Você alguma vez já percebeu como muitos profissionais de determinadas áreas de atuação compartilham um tipo de perfil? Esse perfil é, geralmente, composto por características específicas que acabam apenas auxiliando bastante no exercício da profissão.

Isso não é achismo, viu? Inclusive, muitas empresas contratam apenas funcionários com determinados perfis. O processo de criação disso acaba sendo comum porque as pessoas que escolhem determinado curso, muitas vezes já apresentam afinidade com ele. Portanto, já tem traços de personalidade que a ajudam a se adequar no ambiente.

Em outros casos, esses tratos são adquiridos por necessidade durante a graduação. Isso também acontece no caso dos estudantes de engenharia elétrica.

Por isso, se você possui algumas das características a seguir você poderá se dar muito bem no setor, caso contrário, sempre dá para exercitá-las e a faculdade serve para isso, aprender!

  • Vontade de resolver problemas
  • Ter raciocínio lógico
  • Gostar de praticidade
  • Ser atento aos detalhes
  • Trabalhar bem em equipe
  • Gostar de estudar (é uma área em constante renovação)
  • Ter boa capacidade de comunicação

Principais vantagens do curso

Deu para perceber que é possível estudar engenharia elétrica em uma boa faculdade sem precisar gastar muito, não é? Esse é um setor que precisa ser considerado com atenção, pois traz muitas vantagens.

A primeira que deve ser mencionada são os altos salários, que se mantém lá em cima em todas as regiões do país. Outra vantagem é a alta demanda por mão de obra qualificada.

Esse campo de atuação tem uma vantagem para quem ama ficar por dentro das novidades do mercado. O profissional também nunca vai ficar entediado, especialmente por esse ser um setor que se atualiza diariamente. Por proporcionar que o engenheiro elétrico sempre trabalhe com uma equipe multidisciplinar e precise estar em contato com pessoas diariamente, o curso também é vantajoso para os extrovertidos.

Agora que descobriu como conseguir uma bolsa de estudos em engenharia elétrica, que tal conhecer um pouco mais sobre a graduação e as áreas de trabalho que ela oferece? Para descobrir tudo sobre ele, clica na aba no curso, lá no topo, e dá uma olhada nos outros artigos que o Hora da Facul preparou para você!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.