Bolsa de estudos para Arquitetura e Urbanismo: como conseguir?

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: RF._.studio do Pexels

Sabia que você pode conseguir uma bolsa de estudos para arquitetura e urbanismo? O curso, que está super em alta e forma profissionais aptos para trabalhar em vários setores, é o sonho de muita gente que deseja uma educação de nível superior.

Mas nem sempre as condições financeiras do momento são as melhores para arcar com os custos. É justamente aí que entram as bolsas que oferecem descontos na mensalidade. Para provar de vez que não é preciso adiar os seus desejos e que dá pra estudar com pouco! Afinal, esse tipo de auxílio é o que torna possível o sonho de muita gente de concluir uma graduação em uma boa faculdade.

Uma das instituições particulares de ensino superior que oferecem esse tipo de coisa é a Anhanguera, que tem cursos no formato presencial ou semipresencial reconhecidos pelo MEC. Ela oferece não apenas um, mas vários tipos de bolsas e outros descontos que facilitam o acesso ao curso, viu? Ficou curioso para descobrir sobre como conseguir?

Sabia que sua nota do Enem pode virar desconto na mensalidade?

Calcule aqui!

Então confere este artigo, pois nós do Hora da Facul separamos para você tudo sobre como consegui-las. Você vai ver também quais os tipos, para decidir qual se encaixa na sua realidade. Além do mais, ainda vai aprender um pouco sobre o que esperar da graduação e do mercado de trabalho.

Como conseguir uma bolsa de estudos para Arquitetura e Urbanismo?

A gente sabe que nem todo mundo tem condições de estudar em uma universidade pública. Ou, quem sabe, arcar com os custos totais das mensalidades de um curso superior em uma instituição particular. Porém, saiba que você não precisa deixar que isso fique no caminho dos sonhos de fazer uma boa graduação, já que existem as bolsas de estudos.

Elas servem para oferecer descontos nos pagamentos mensais e podem ultrapassar os 50%. Proporcionando assim, a possibilidade de estudar em um local respeitado e reconhecido pelo Mec. Tudo isso sem precisar comprometer o orçamento familiar ou fazer dívidas enormes para pagar no futuro.

Está pensando em prestar vestibular para Arquitetura?

 

Preparamos um teste para você descobrir se o curso combina com você

 

O curso de arquitetura e urbanismo da Faculdade Anhanguera, por exemplo, oferece várias opções de descontos que valem por toda a extensão da graduação e conseguir acesso a um deles não é tão difícil quanto você pode pensar.
Em primeiro lugar, o vestibulando precisa sinalizar o interesse em algum dos tipos de ajuda de custo. Isso ainda na hora da inscrição no vestibular, viu?

Ao passar na prova, basta apenas apresentar os documentos que comprovem a necessidade ou a situação informada no momento do pedido da bolsa. Esses documentos variam de acordo com o tipo desejado. Por isso é bom ficar atento aos regulamentos no site da instituição ou se informar nas secretarias das unidades.

Outras faculdades que oferecem bons cursos de arquitetura e urbanismo, como é o caso da Unopar e da Pitágoras, também oferecem os mais variados tipos de bolsas e o método de como consegui-las é bem semelhante a esse citado acima.

Agora, você pode se perguntar “mas como eu posso saber se existem ou quais os tipos de bolsas disponíveis para mim?” Uma boa maneira é sempre ficar de olho no site das instituições. Elas sempre mantêm todas essas informações atualizadas.

Quais os tipos de bolsas disponíveis e como elas funcionam?

Como você viu, não é difícil conseguir uma bolsa de estudos para arquitetura e urbanismo. Mas, qual tipo escolher? Para descobrir a resposta é preciso analisar bem cada uma das opções e, assim, ver qual delas se encaixa melhor na sua realidade.

Esse processo é necessário porque algumas opções de ajuda para fazer uma graduação da Anhanguera, assim como da Pitágoras e da Unopar, possuem alguns requerimentos específicos que, como já foi falado, precisarão ser comprovados no momento da matrícula.

No entanto, não precisa ficar preocupado, porque o Hora da Facul preparou uma lista atualizada com todos os tipos de bolsas disponíveis e ainda como funciona cada uma delas. Tudo para ajudar você a seguir a carreira dos seus sonhos. Confira!

  • Bolsa incentivo
  • Bolsa servidor público e militar
  • Bolsa transferência
  • Bolsa Enem
  • Bolsa familiar
  • Bolsa primeiro semestre
  • Bolsa por convênio

Bolsa incentivo

Caso você tenha o sonho de se tornar um arquiteto e urbanista mas, no momento, não tem condições de arcar com os custos de uma graduação, saiba que as instituições oferecem bolsas para calouros (novos estudantes).

Elas são válidas para o curso presencial e para o EAD, Educação à Distância, e semipresencial. Os descontos variam de acordo com as condições financeiras do novo aluno. É necessário, apenas, uma comprovação de que o estudante não possui condições de arcar com o curso naquele momento, como um comprovante de renda.

Bolsa servidor público e militar

Existe também uma bolsa específica para que servidores públicos, podendo ser municipais, estaduais ou federais, e militares possam estudar arquitetura e urbanismo com mensalidades que não pesam no bolso.

O desconto que esse tipo de bolsa oferece pode chegar até 30% do valor total e é aplicável tanto para os cursos EAD, quanto para os presenciais e semipresenciais.

Tem direito a ela, não apenas o servidor, mas também os cônjuges e filhos (ou outro dependente) que tenham até 24 anos de idade. Para conseguir é bem simples. É necessário apenas comprovar, no momento de finalização da matrícula, os vínculos informados na hora da solicitação.

Bolsa transferência

Alunos que já estejam cursando arquitetura e urbanismo em outra faculdade, mas desejam pedir transferência para algumas instituições que foram citadas, também têm direito a uma bolsa de estudos.

As bolsas oferecidas são de 50% para os cursos na modalidade presencial e de 20% para EAD. Essa bolsa ainda é cumulativa. Isso significa que é possível combiná-la com a bolsa incentivo e outros tipos de desconto.

Bolsa Enem

Sabia que tirar uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, também pode te ajudar a conseguir uma bolsa para estudar arquitetura e urbanismo? Pois é, as faculdades Anhanguera, Unopar e Pitágoras oferecem a chamada Bolsa Enem.

Nesse tipo, quanto mais alta for a nota no exame, maior será o percentual de descontos nas mensalidades durante toda a extensão do curso. O valor de abatimento começa em 10%, para estudantes que tiraram até 600 no Enem. Mas podem ultrapassar os 80% para quem comprovar que teve uma nota maior que 751.

Bolsa familiar

A faculdade oferece ainda, uma bolsa para quando mais de uma pessoa da mesma família decide estudar na instituição. Não precisa nem ser no mesmo curso, viu? Os descontos dessa modalidade chegam até 20% por pessoa.

A única necessidade é a de confirmar a existência do vínculo familiar no momento de fazer a matrícula. Para isso basta apresentar a documentação necessária na unidade mais próxima.

Bolsa primeiro semestre

Um outro tipo de bolsa que a instituição possui e que pode ser interessante caso você tenha decidido estudar arquitetura e urbanismo é a do primeiro semestre. Ela é válida para matrículas que forem feitas nos primeiros seis meses do ano de ingresso.

Os descontos oferecidos são de até 20% e valem para todas as mensalidades dos primeiros seis meses. Não importando se você optou pela opção presencial ou pela EAD. O auxílio é válido da mesma forma.

Bolsa por convênio

Você já trabalha e quer avançar na carreira fazendo uma graduação? Pois saiba que se a sua empresa tiver um convênio com a Anhanguera, Unopar e Pitágoras você também pode ganhar um desconto em todas as mensalidades.

Esse tipo de desconto é válido durante todo o tempo em que o estudante for veículo ao local de trabalho. Não apenas os funcionários podem ter direito, viu? Cônjuges e dependentes de até 24 anos de idade também têm acesso.

Existem outras maneiras de cursar faculdade de Arquitetura e Urbanismo com desconto?

Sim, existem outras maneiras de conseguir aquele desconto legal no pagamento das mensalidades da graduação de arquitetura e urbanismo. As faculdades Anhanguera, Unopar e Pitágoras, especificamente, oferecem algumas maneiras de fazer isso. São elas, os:

  • Desconto por pontualidade
  • Desconto do Amigo Vale-Prêmio
  • Desconto Pré-matrícula

Ficou interessado? Então descubra a seguir como cada um deles funciona e o melhor de tudo, como ter acesso!

Desconto por pontualidade

Um dos tipos de desconto oferecidos é por pontualidade. Ele é válido para o curso de arquitetura e urbanismo na modalidade EAD e funciona de maneira bem simples.

Sempre que o aluno pagar a mensalidade antes ou até o dia do vencimento do boleto, ele vai ganhar um desconto, que é dado de maneira automática e é aplicável a todos os alunos da graduação.

Desconto do Amigo Vale-Prêmio

Falar bem da instituição de ensino que você escolheu para um amigo também rende bons descontos. As faculdades já citadas possuem um programa em que quanto mais pessoas que você indicar fizerem a matrícula, em qualquer curso e em qualquer modalidade, você vai ganhar um abatimento no valor da mensalidade.

Você pode conseguir até R$200 de desconto. O melhor de tudo é que isso é cumulativo e basta apenas seguir todas regras da instituição que ele é entregue automaticamente.

Desconto Pré-matrícula

Outra forma de conseguir desconto é o da pré-matrícula. Ele funciona da seguinte forma: o vestibulando vai fazer uma matrícula preliminar no momento em que for realizar a inscrição para o vestibular.

Caso seja aprovado, a vaga no curso escolhido já está garantida e ganha a isenção automática da taxa de inscrição. Maravilhoso, não é mesmo?

Como é a graduação de Arquitetura e Urbanismo?

A graduação de arquitetura e urbanismo é uma das mais procuradas do Brasil, tanto nas instituições públicas quanto nas privadas. Isso vem com a necessidade de suprir um mercado que está em constante crescimento e, consequentemente, tem uma maior necessidade por mão de obra especializada.

Toda a grade curricular desse curso serve para preparar o aluno para fazer muitas coisas, como montar e organizar espaços internos e externos. Sempre de acordo com a estética escolhida pelos clientes, mas também pensando em questões como funcionalidade, segurança, conforto e acessibilidade.

Nas aulas, o futuro arquiteto, vai aprender ainda como planejar a arquitetura de locais públicos, espaços comerciais, paisagismo e até na construção civil. Além do mais, vai ver um pouquinho sobre como desenhar interiores.

O curso tem, geralmente, cinco anos de duração, sendo dividido em dez semestres, e pode ser feito na modalidade presencial ou semipresencial (uma mistura de aulas online e presenciais). O total é de 3.600 horas, que precisam ser cumpridas para obter a graduação.

Durante esse tempo o aluno fará dois estágios supervisionados, onde ele irá acompanhar a realidade de um ambiente de trabalho e colocar em prática o que está aprendendo, enquanto aprende com profissionais já formados. Para conseguir o diploma é preciso também apresentar um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) a uma banca analisadora escolhida pela faculdade.

Uma curiosidade: é comum pensar que arquitetura e urbanismo é um curso da área das Exatas. Mas na verdade ele faz parte do campo de estudo das Ciências Humanas e Sociais.

Quais as principais matérias estudadas?

As funções que um arquiteto e urbanista desempenha são muitas e, por conta disso, a grade curricular do curso é bem variada. Ela transita entre o campo das exatas e o das ciências humanas, já que o profissional precisa entender o contexto social onde está inserido para conseguir desenvolver o melhor projeto.

Algumas das matérias que um estudante do curso de arquitetura e urbanismo verá são:

  • Desenho de arquitetura e urbanismo
  • Estudos sociais e econômicos
  • Estética e história da arte
  • Maquete
  • Fundamentos de topografia
  • Fundamentos da resistência dos materiais
  • Informática aplicada à arquitetura e urbanismo
  • Infraestrutura urbana
  • Conforto ambiental (várias disciplinas dedicadas a esse campo de estudo)
  • Planejamento urbano
  • Ecologia urbana
  • Geometria descritiva aplicada à arquitetura

Essas disciplinas são as mais comuns e a grade completa costuma variar bastante entre as instituições e até mesmo algumas matérias estão com outros nomes. Portanto, sempre confira a grade da instituição que você escolheu.

Quais as formas de ingresso?

Ficou com vontade de estudar arquitetura e urbanismo mas não sabe como ingressar na faculdade? Saiba que existem várias formas de fazer e a melhor para você deve ser escolhida no momento da inscrição. Algumas das formas de ingressar na graduação são:

  • Vestibular tradicional
  • Vestibular online
  • Transferência externa
  • Nota do Enem

Vestibular tradicional

É o modelo básico e utilizado por todo mundo. O aspirante a calouro precisa fazer a inscrição e comparecer ao local de aplicação da prova no dia e hora marcada. Ele será aprovado através do site da instituição e, caso aprovado, precisará ir à unidade para finalizar o processo de matrícula.

Vestibular online

Outra opção é fazer o vestibular online, que foi implantado pela Faculdade Anhanguera em 2018 e é válido para todos os cursos da instituição. Nessa modalidade de ingresso no curso superior, o vestibulando faz todas as etapas de maneira 100% digital.

São cinco tentativas para fazer a prova e o tema muda para cada uma delas. O tempo total do exame é de 60 minutos e são tomadas precauções para impedir cola. Uma vantagem do vestibular online é que os resultados saem mais rápido. Em um período entre dois e quatro dias o estudante já saberá se foi aprovado e a matrícula poderá ser feita pelo mesmo site.

Transferência externa

Quem já iniciou o curso em outra instituição pode pedir transferência. Basta ir na página do curso e preencher a solicitação. Após isso, será necessário enviar os documentos e o histórico escolar com, no máximo, seis meses de validade.

A instituição vai analisar os documentos para ver se está tudo certo e irá enviar um e-mail dando o aval para finalizar o processo.

Nota do Enem

Por último, é possível usar a nota do Enem e pular a prova do vestibular. Nessa forma de ingresso o vestibulando precisa escolher a opção de usar a nota do exame na hora da inscrição e finalizar a matrícula. Bem simples, não é?

Em quais áreas um arquiteto pode atuar?

Você viu tudo sobre como conseguir fazer uma faculdade de arquitetura e urbanismo e ainda as possíveis formas de ingressar no curso. Mas antes de mergulhar de cabeça é bom saber quais as áreas que poderá trabalhar após formado.

Se tem uma coisa que essa graduação oferece são áreas de trabalho no futuro, viu? Um arquiteto pode escolher trabalhar com muitas coisas diferentes. Desde em empresas, até como autônomo. Veja algumas delas!

  • Urbanismo
  • Com decoração de interiores
  • Design de móveis
  • Desenho imobiliário
  • No setor industrial
  • Paisagismo
  • Projetos 3D
  • Restaurações
  • Design gráfico
  • Projetos de iluminação
  • Administrando e acompanho obras
  • Com pesquisas

Conhecer esse lado do curso é mega importante porque já dá uma noção básica de como será o dia a dia e ainda joga uma luz sobre as oportunidades de trabalho. Além do mais, já prepara você para escolher as vagas de estágio que mais se encaixam no seu perfil.

Como é o mercado de trabalho?

Saber como é o mercado de trabalho para a profissão é aquele tipo de pesquisa essencial antes de começar a fazer uma graduação. A boa notícia é que o setor de arquitetura e urbanismo está em alta.

O site Salário.com.br informou que em menos de um ano houve um aumento de mais de 87% na contratação desse tipo de profissional. A demanda por arquitetos no Brasil segue o crescimento da ideia de que uma casa totalmente planejada para as demandas de pessoas pode ser aconchegante e é sempre o melhor caminho a longo prazo.

Capitais e outras cidades maiores, normalmente, apresentam um mercado de trabalho mais amplo e com mais oportunidades de explorar novos rumos na carreira para os arquitetos. Mas também é possível fazer um nome para si em locais com uma população menor.

Qual o salário de um arquiteto e urbanista no Brasil?

O piso salarial (valor mínimo da remuneração) de um arquiteto e urbanista no Brasil, de acordo com o site Salário.com.br, é de R$5.665,97. Isso por uma jornada de trabalho de, em média, 40 horas por semana.

Já o teto (valor máximo da remuneração) chega a R$13.415,00, segundo as contratações feitas em regime de CLT. A remuneração costuma variar bastante de acordo com o nível de experiência e o tamanho da empresa.

Os salários da profissão, contudo, podem ser ainda maiores para os profissionais que optam por trabalhar de forma autônoma, pegando projetos diretamente dos clientes.

Vantagens de estudar Arquitetura e Urbanismo

Investir na graduação de arquitetura e urbanismo traz muitas vantagens para o futuro profissional. Uma delas, como já mencionado, é que o crescimento do mercado de trabalho produz mais chances de já sair empregado da faculdade.

Outra vantagem da profissão é a possibilidade de ter uma maior flexibilidade na carreira. Um arquiteto que trabalha por conta própria pode escolher quais projetos pegar e ainda fazer o seu próprio horário, de acordo com as necessidades do momento.

Os altos salários são um outro ponto positivo, como já deu para perceber. Fora isso, com todas as áreas de atuação, há a possibilidade de se focar e fazer uma especialidade no setor que mais combina com as suas habilidades e desejos para o futuro.

Por fim, o curso é um prato cheio para quem gosta de novidades e não suporta viver com rotinas definidas. Cada dia, e obra, será diferente e você terá a oportunidades de conhecer e conviver com pessoas maravilhosas no dia a dia.

Qual o perfil desse profissional?

Existem algumas características que são necessárias para a formação de um bom profissional. Algumas delas vem naturalmente, enquanto outras o vestibulando pode ficar tranquilo, pois vai adquirindo ao longo do curso.

Em arquitetura e urbanismo não é muito diferente e é possível ver um perfil dos profissionais que fazem sucesso na profissão. Algumas características desse perfil são:

  • Gostar de trabalhar em contato com pessoas
  • Saber se comunicar bem
  • Ser um bom ouvinte das necessidades dos clientes
  • Gostar de se manter atualizado nas principais tendências
  • Ter afinidade com números (sim, mesmo sendo das ciências humanas, tem muita matemática em arquitetura em urbanismo e é preciso calcular tudo)
  • Facilidade para aprender a mexer com tecnologia
  • Ser detalhista
  • Ter criatividade

Gostou de ver como conseguir uma bolsa de estudos para estudar arquitetura e urbanismo e ficou com vontade de saber mais sobre a graduação? Então aproveita e dá uma olhada nos outros conteúdos sobre o curso que o Hora da Facul preparou especialmente para você!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 3.7 / 5. Contagem: 3

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.