Qual o perfil do estudante do curso de Design de Produto?

Maria Vitória
Colaborador do Hora Da Facul
1

Foto: Cottonbro em Pexels

O Design de Produto está atrelado a tudo à nossa volta. Seja através de algo físico ou digital.

Ou seja, desde o aplicativo de comida, até os móveis da sua casa. Para cada um deles existe um profissional da área de Design por trás.

Por isso, hoje preparamos um conteúdo incrível para você que irá te mostrar o passo a passo de como funciona o curso de Design de Produto, a como é o perfil de estudantes que iniciam seu processo de aprendizado.

Além é claro, de te manter por dentro de todas as possibilidades de atuação do mercado, e ainda, te indicar duas ótimas opções para iniciar os seus estudos ainda esse ano. 

Como funciona o curso de Design de Produto?

Antes de tudo, existem duas modalidades para cursar em Design de Produto. O bacharelado e a graduação tecnológica.

Assim, para os que optam pela primeira opção, a duração média é de 3 a 5 anos, e pode ser feita presencialmente ou à distância.

Ou seja, ao ingressar no bacharelado o aluno se prepara para trabalhar com produtos tangíveis e intangíveis. Isto é, para atuar com produtos físicos, sistemas e serviços.

Por outro lado, no tecnólogo, a duração é de 2 anos, e também pode ser realizada na modalidade EAD em instituições certificadas pelo MEC.

Sendo assim, independente de qual delas escolher, precisará dominar além das técnicas de desenho, todo o processo que envolve a produção de um novo produto. 

E ainda, o estudante deverá conseguir escolher os materiais que serão utilizados na fabricação do produto, tendo total consciência da sua composição e os impactos na sociedade e meio ambiente.

Além disso, muitas são as habilidades desenvolvidas durante a graduação, que estão diretamente ligadas aos aspectos econômicos e comunicativos de um produto.

Por isso, diversos fatores estéticos e técnicos, além de adquirir conhecimentos em empreendedorismo e marketing relacionados à área são fundamentais.

Sendo assim, veja a seguir algumas das disciplinas existentes na grade curricular do curso:

  • Desenho Técnico aplicado;
  • Design Contemporâneo;
  • Design Sustentável e Responsabilidade Social;
  • Design Tipográfico;
  • Empreendedorismo;
  • Ergonomia e Percepção Visual;
  • Ética;
  • Expressão Gráfica;
  • Expressão Plástica;
  • Fotografia;
  • Fundamentos da Linguagem Visual;
  • Gestão de Marketing em Design;
  • Ilustração por computador;
  • Legislação e Propriedade Intelectual;
  • Língua Brasileira de Sinais;
  • Maquetes e Protótipos;
  • Materiais e Processos Industriais;
  • Metodologia de Projeto em Design;
  • Modelagem por Computador;
  • Modelos;
  • Projeto de Produto – Equipamentos;
  • Projeto de Produto – Mobiliário;
  • Projeto de Produto – Transporte;
  • Projeto de Produto – Utilidades Pessoais e Profissionais;
  • Redação de textos técnicos;
  • Tecnologias da Informação e da Comunicação;
  • Teoria da Comunicação e Semiótica;
  • Teoria e História da Arte e do Design;
  • Tratamento de Imagens gráficas e digitais.

Em síntese, como pôde observar, a graduação em Design de Produto vai muito além do que o simples fato de desenhar ou criar algo, ela ensina tudo o que é necessário para desenvolver profissionais acima da média.

Perfil do estudante de Design de Produto

Primeiramente, por ser um curso inovador, diversos conceitos são apresentados ao longo de toda a graduação.

Em outras palavras, desde conhecimentos teóricos a conceitos específicos da área.

Ou seja, o que desmistifica a ideia de que é preciso ser bom em desenho para realmente dar certo nessa profissão.

Logo, o que realmente gera um diferencial para o estudante de Design de Produto é ser uma pessoa flexível e disponível para fazer diferentes coisas e ver o mundo de formas diversas.

Assim sendo, proatividade e dinamismo é outra coisa positiva que deve conter no perfil de um futuro designer de produtos.

Por isso, durante o ano letivo, participar de micro ou macro atividades organizadas pelos professores, independente da dimensão do projeto final, é uma ótima oportunidade de se desenvolver profissionalmente.

Outra questão, ser interesseiro e interessado, outra habilidade capaz de gerar grandes impactos profissionais na vida de um estudante.

Pois, quanto mais você aprende técnicas específicas e treinar suas habilidades conduzindo projetos em softwares usados no dia a dia da profissão, maiores são as oportunidades de estar muito mais preparado.

Assim sendo, esteja em constante movimento e de olho nas oportunidades que acontecem ao seu redor, isso só fará as suas soft skills aumentarem gradativamente.

O que faz um designer de produto, na prática?

A princípio, o designer de produtos é quem cria, projeta e transforma ideias em produtos. 

Ou seja, é o profissional responsável por desenvolver desde pequenos objetos, embalagens para produtos, móveis planejados e até o design de um novo smartphone, notebook ou automóvel.

Por isso, o seu trabalho é tão essencial para agregar valor a qualquer produto disponibilizado no mercado.

Pois, o designer de produtos não apenas pensa em sua estética, mas também em funcionalidade, sustentabilidade e conforto.

Deste modo, as oportunidades para colocar suas habilidades em prática estão em empresas e organizações de todos os ramos.

Onde um designer de produto pode atuar?

Antes de tudo, as possibilidades são as mais diversas possíveis e podem variar desde o oferecimento de serviços de criação ao começar a empreender no seu próprio negócio.

Então, listamos algumas das diversas áreas de atuação em que um design de produto pode atuar:

  • Assistente de Design de Produtos
  • Design de acessórios;
  • Design de móveis;
  • Design de equipamentos eletroeletrônicos;
  • Design de maquinário;
  • Design de transportes;
  • Design de serviços;
  • Design de embalagens;
  • Design de sistemas;
  • Design de produto digital;
  • Design de embalagens;
  • Prototipagem;
  • Consultoria de inovação;
  • Consultoria de design thinking;
  • Consultoria de cidades criativas.

Dessa forma, como pôde ver, há muitas possibilidades para colocar seus ensinamentos de sala de aula em prática.

Vantagens que só um designer possui

Atualmente, tanto negócios de pequeno, médio e grande portes são muito valorizados no mercado de trabalho.

Isso porque, ele é o tipo de profissional que é beneficial às empresas, tais como:

  • diferenciação e inovação de produtos e serviços;
  • aperfeiçoamento de produtos;
  • redução de custos de produção;
  • adequação às necessidades do mercado;
  • aumento de competitividade entre empresas;
  • agrega valor às marcas de produtos e serviços;
  • criação de oportunidade para conquistar novos consumidores;
  • foco em empatia, colaboração e experimentação;
  • estimula a utilização de recicláveis e respeito ao meio ambiente.

Sendo assim, a seguir te mostraremos as melhores opções para começar os seus estudos hoje mesmo. Fique ligado.

Onde estudar Design de Produto?

Agora, queremos lhe apresentar duas instituições autorizadas pelo MEC (Ministério da Educação) que oferecem o curso de Design de Produto.

Por isso, nossa primeira indicação é o curso de Tecnologia em Design de Produto da universidade, Pitagoras, muito requisitado no mercado hoje em dia e que está em constante ascensão.

Além disso, a segunda opção é da Universidade Norte do Paraná (Unopar), que oferece o tecnólogo na área, dando muito mais flexibilidade para estudar no seu próprio tempo.

Por fim, não deixe de conhecer cada uma das opções citada e acompanhe diversos outros conteúdos no nosso portal Hora da Facul.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.