Qual o perfil do estudante do curso de História?

Daniela Arnold
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto de Yan Krukov no Pexels

O estudante de História certamente possui um perfil bem particular. É guiado pela curiosidade e o desejo de descobrir mais sobre o passado. Seja bacharelado ou licenciatura, o mercado sempre oferece espaço para aqueles que desejam ingressar nesta graduação. Será que este curso é para você? Descubra tudo neste artigo!

Estudante de História: saiba quais as principais características

Certamente as pessoas mais inquietas tendem a pertencer a este perfil. E isso vai desde duvidar de fatos passados até se aprofundar em reflexões sobre a sociedade atual. 

Um bom estudante de História deseja buscar o entendimento e a veracidade dos fatos no intuito de esclarecer ao máximo. Além disso, é importante abordar temas diversos de tal forma que gere debates mais amplos sobre o assunto.

Investigar e adotar uma postura ativa perante as variadas facetas históricas é como uma grande característica de um historiador. 

Ao mesmo tempo que a história do passado é estudada, novas ideias sobre a atualidade vão surgindo conforme o trabalho é construído. Em outras palavras, seja na licenciatura ou no bacharelado, a postura do estudante de História se assemelha muito.

Em seguida outros elementos que compõem o perfil do estudante de História são:

  • Paciência: o aluno precisa ter cautela, precisão, bem como não ter pressa em analisar os resultados ou períodos dos acontecimentos. Ser paciente é um ponto importante de um historiador;
  • Leitura: ler é sem dúvida uma tarefa diária daqueles que escolhem essa carreira. Certamente isso vai além de somente devorar os artigos acadêmicos. Há livros, teses, monografias, sites muito interessantes para a área. É importante aquirir esse hábito, mesmo que aos poucos, pois as leituras variadas vão acompanhá-lo durante toda a jornada;
  • Interesse pelo social: a História está ligada diretamente ao contexto social. De fato é uma construção coletiva que é relevante a todos pois todos fazemos parte dela. Nesse sentido é de suma importância desenvolver valores como empatia, cuidado com o próximo, entre outros. 

Mercado de trabalho e possibilidades 

A princípio, logo se relaciona à graduação de História com a rotina de sala de aula. Embora haja muitas oportunidades para professores, há outras possibilidades que eventualmente podem interessar:

  • Docência: de fato é a mais procurada. Juntamente com a ideia de lecionar seja em escolas públicas ou privadas, é importante saber se você tem o perfil. O educador precisa gostar de lidar com pessoas, ser muito paciente, estar disposto a aprender algo novo sempre
  • Redação ou meios de comunicação: o estudante de História que possui um bom conhecimento já na área pode optar por ingressar nesse ramo. No entanto, é importante ressaltar que o mesmo exige uma boa desenvoltura com a escrita. Primeiramente, antes de se candidatar para vagas assim, cursos complementares auxiliam a se especializar mais. Além disso, os certificados podem valer como horas complementares, exigidas durante a graduação. Revistas, blogs, jornais, principalmente focados na área, são bons locais para iniciar.
  • Historiografia empresarial: embora seja pouco conhecida, é uma área em ascensão. Com o intuito de elaborar um marketing assertivo, as empresas buscam cada vez mais historiadores. Isso vale como forma de criar campanhas de publicidade que tratam de fatos históricos ou da trajetória sobre a própria organização. 
  • Materiais didáticos: refere-se à elaboração de livros didáticos, apostilas e videoaulas. Editoras e instituições de ensino buscam profissionais e estudantes da área para compor o time deles. Embora muitas empresas do ramo prefiram pessoas já graduadas juntamente com especialização, há vagas para alunos em final de curso. Com o intuito de conquistar uma vaga fixa ou freelance, preste atenção nas redes sociais e sites dessas empresas. A princípio, as vagas por um determinado período predominam no mercado, mas se você se identificar e tiver o perfil pode criar um bom relacionamento.

 

Como ingressar no curso superior de História

Certamente se você chegou até aqui é porque se interessou pela área, não é mesmo? Para ingressar no curso superior de História há algumas possibilidades:

  • Enem: é o exame nacional que possui grande importância de tal forma que boa parte dos futuros estudantes optam por fazer ele. Ocorre de forma anual, dividido em blocos de competências e a redação. Por causa de sua grande repercussão, atualmente o Enem é uma excelente forma de ingresso. Inclusive garante descontos em universidades privadas, como o caso da Anhanguera. Ademais, é o primeiro passo para os demais programas que seguem abaixo.
  • Prouni: programa que utiliza a nota do Enem para estudar em faculdades e universidades privadas. Em síntese, é ofertado bolsas integrais e parciais que oscilam conforme a nota de corte (média dos interessados por curso).
  • Sisu: a média de pontos dos candidatos é fator decisivo para ingressar no Sisu. Em outras palavras, o Sisu são vagas em universidades e faculdades públicas. Universidades Estaduais e Federais, além disso, Institutos Estaduais são alguns exemplos. 
  • FIES: é o financiamento estudantil que também está atrelado ao Enem.Somente está apto a solicitar FIES aquele que fez o Enem.  Modalidade indicada para cursos mais caros. Além disso, é uma solução para quem possui renda familiar mais limitada. Indicado também para ingressar na graduação quando as demais possibilidades se esgotaram ( Prouni, Sisu e negociação direta).
  • Universidades privadas: certamente há uma boa parcela de instituições de ensino privadas dispostas a negociar. O Enem também pode fazer parte disso, pois o percentual de acerto vale descontos. Universidades e faculdades também costumam oferecer redução de valores para quem deseja fazer licenciatura, por exemplo. É hora de pesquisar, buscar informações de ordem variada.

Concluindo…

Seja licenciatura ou bacharelado, se você se identificou, acha que tem perfil e desejo de cursar História, saiba que esta é uma área ampla. Certamente com o decorrer do curso superior é possível trilhar e direcionar a carreira para uma área mais específica. De fato o mercado sempre muda conforme a sociedade se modifica, mas sem dúvida sempre haverá oportunidade. Além disso,  é preciso se preparar bem profissionalmente. Confira aqui neste post qual o perfil do profissional atual e quais as demais competências exigidas.

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.