A importância do sono e do descanso para o graduando

Vanessa Zampronho
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Ketut Subiyanto no Pexels

Durante o período de estudo, o cérebro realiza mais atividades do que as do dia a dia e, para que ele se mantenha em forma, o sono e descanso são fundamentais

Ouvimos muitos alunos do ensino superior dizerem que passam noites em claro estudando para uma prova. A preocupação é válida: em muitas ocasiões, é o tempo que ele tem disponível para se preparar. Mas o estudante depois sente que essa falta de sono e descanso faz diferença lá na frente.

O cérebro, assim como o corpo, precisa de energia para funcionar. Assim, o trabalho mental é, especialmente no período de grandes estudos, tão intenso quanto o físico. Não é à toa que, quando passamos um período concentrados estudando, nos sentimos cansados.

De acordo com uma reportagem do jornal El País, o cérebro consome, sozinho, 20% da energia do corpo. O que chama muito a atenção: um órgão que pesa, cerca de, 1,4 kg consegue consumir 1/5 de toda a energia que o corpo usa em um dia.

Como o sono e o descanso funcionam

É inevitável: ao chegar a noite, o corpo já vai se sentindo mais pesado, cansado, e os olhos começam a pesar. Para a grande maioria das pessoas, o corpo já entende que o anoitecer significa hora de descansar. E por que isso acontece?

Há no cérebro uma região que controla as atividades físicas, como o batimento cardíaco e o funcionamento dos órgãos. Ela também é responsável por determinar a hora de ir dormir e descansar. É o que se chama de ritmo circadiano: o período de 24h em que se baseiam os ciclos biológicos.

No caso dos humanos, e de grande parte dos seres vivos, o cérebro percebe quando o dia vai acabando e noite toma conta. Sensores notam a falta de luz do sol, e sinalizam que está na hora de se recolher. É uma forma de fazer o organismo descansar para se refazer e recarregar as energias. A hora do sono é uma das mais importantes para o corpo. O cérebro é particularmente beneficiado com esse período de descanso.

O sono e o descanso ativo

No período em que estamos dormindo, o corpo descansa, mas o cérebro se mantém bastante ativo. Contudo, de outra forma. Uma das funções do sono é fazer uma organização das memórias adquiridas no dia – e isso é fundamental para o graduando.

Afinal, ele está em um processo de aquisição de novos conhecimentos. Se o cérebro não tiver esse período de organização das memórias, o aluno não vai assimilar bem aquilo que aprendeu. Esse é um dos motivos que a ideia de passar a madrugada estudando nem sempre funciona.

Outra função importantíssima do sono está relacionada ao humor e a ansiedade. Pessoas que dormem pouco não conseguem produzir em quantidade suficiente as substâncias que regulam o estresse e ansiedade. Dessa forma, elas tendem a ficar mais nervosas, irritadas e preocupadas durante o dia.

O sono também ajuda na regulação do nível de açúcar no sangue. Quem tem o sono irregular tem mais tendência a desenvolver diabetes, hipertensão arterial e obesidade, por exemplo. Até o sistema imunológico fica afetado – e a facilidade para se adquirir doenças infecciosas aumenta.

Fases do sono

O sono e o descanso passam por um ciclo bastante definido. São as fases do sono, nas quais o cérebro realiza atividades intensas diferentes das que realizamos de dia. É o que se chama de ciclo sono-vigília (quando estamos acordados).

Um conceito importante é a do sono REM (rapid eyes movment, ou movimento rápido dos olhos, em inglês). Quando estamos no sono profundo, nossos olhos se mexem rapidamente, e o cérebro está muito ativo. Com isso em vista, vamos ver as fases do sono.

A primeira é quando colocamos a cabeça no travesseiro e vamos adormecendo lentamente. É a transição entre a vigília e o sono e vamos relaxando gradualmente. É aquele famoso sono leve, mas o cérebro já começa a se movimentar para entrar nas fases seguintes.

A segunda é a fase intermediária, que fica entre o sono leve e o REM. Os batimentos do coração diminuem e até a temperatura do corpo cai um pouco. Vamos ficando cada vez mais relaxados, até entrar na fase 3, a do sono REM.

O corpo está ainda mais relaxado, mas o cérebro está trabalhando o mais rápido possível, de uma forma diferente. É a hora dos sonhos mais intensos (quando nos lembramos dele). Por isso é difícil acordar quando estamos nessa fase.

Importância de se desligar um pouco

Dessa forma, para que o corpo descanse, acordemos dispostos e com a cabeça tranquila, é fundamental ter essas três fases do sono. Elas revigoram o cérebro, ajudam a reter as memórias mais importantes, organizam o sistema imunológico e cuidam da saúde de forma geral.

Mas não se descansa apenas dormindo. O graduando pode – e deve – determinar alguns períodos do dia para descansar. Não precisa necessariamente tirar um cochilo, mas é importante distrair a mente.

Pode parecer banal, mas se distrair com outras atividades ajuda também na retenção de memórias. Pode ser qualquer atividade: caminhada, leitura, ouvir música, realizar algum hobby, andar de bicicleta. Não importa: o corpo e a mente agradecem esse período de se desligar das atividades do dia a dia.

Como conciliar estudo com sono e descanso?

Cada um tem uma rotina específica, e o graduando precisa organizar seu dia de forma que ele consiga realizar suas atividades. Há hábitos que podem atrapalhar nossos estudos e, por consequência, nosso sono e descanso. Se ele trabalha durante o dia, é importante reservar um período para se desligar dessa rotina profissional. São esses períodos ‘desligados’ que ajudam o cérebro a fazer conexões improváveis. É quando temos aquelas ideias que surgem como um estalo. Sem esse período de descanso, isso fica bastante dificultado.

O graduando precisa também reservar um horário para estudar, sem que isso comprometa seu descanso e horas de sono. Sabemos que o dia é bastante ocupado, mas determinando horários específicos, ajuda na organização do dia. Reservar espaço para o lazer, nos finais de semana, é fundamental para revigorar o corpo e a mente. Portanto, sono e descanso são tão importantes quanto as horas de vigília – e ajudam o graduando a encarar melhor a faculdade!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.