Arquitetura de Dados: tudo sobre essa profissão

Lucas Fonseca e Silva
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Image from Pixabay

Junto aos avanços tecnológicos, surgem novas profissões e outras necessidades do mercado de trabalho. Entre essas áreas mais recentes, temos a Arquitetura de Dados, também nomeada como Ciência dos Dados e ainda não muito conhecida por grande parte dos estudantes e profissionais. 

Mas, a fim de contextualizar sobre essa nova área de atuação da tecnologia e explicar tudo sobre Arquitetura de Dados, nós separamos essa publicação especial. Leia com atenção para entender a função de um arquiteto de dados e as oportunidades no mercado de trabalho.

O que é a Arquitetura de Dados?

O nome pode parecer um pouco estranho, não é mesmo? Mas, assim como a Arquitetura tradicional já conhecida no mercado de trabalho, a Arquitetura de Dados diz respeito ao planejamento estrutural. 

Este planejamento, diz respeito as informações no ambiente digital. Um exemplo prático, é a comparação da arquitetura de dados à organização de um guarda-roupas.

Ainda, essa estruturação de dados eletrônicos facilita o funcionamento do seu negócio. A fim de garantir segurança e eficiência dos processos digitais.

Dessa maneira, a Arquitetura de Dados é pautada alguns princípios básicos, como: segurança; inteligência; flexibilidade, integração, automação e otimização de resultados.

Veja abaixo sobre cada um desses princípios.

Segurança

A proteção de informações é imprescindível para qualquer empresa e, esse é o fator principal da Ciência dos Dados. A partir da estruturação de informações é possível melhorar a segurança de sistemas virtuais e garantir a proteção de dados sigilosos de uma empresa, limitando e controlando o acesso através da Arquitetura de Dados. 

Inteligência

A Arquitetura de Dados atua diretamente na inteligência de sistema operacionais de uma empresa, garantindo que o fluxo de informação seja pautado na organização de dados e gerando novas alternativas e resultados a partir dessa estruturação.

Flexibilidade

A flexibilidade diz respeito às diversas alternativas geradas através de uma estrutura eficiente de dados. Isto é, a Arquitetura de Dados pretende auxiliar na melhora de processos internos da empresa, assim como na tomada de decisões futuras.

Essa versatilidade traz consigo a garantia de que a empresa consegue adaptar-se às novas tendências da tecnologia e, consequentemente, desenvolver-se junto às transformações do meio digital.

Integração

A integração relaciona-se ao fato da Arquitetura de Dados propor estratégias que garantem, além da segurança, a praticidade dos sistemas. 

Dessa maneira, é possível integrar diferentes equipes e funções, conforme o fluxo eficaz da informação no meio digital.

Automação

Alguns processos digitais são facilmente otimizados através da Arquitetura de Dados. Além de organizar as informações, os profissionais da área criam estratégias e aplicam mecanismos que auxiliam o fluxo de dados.

Otimização de resultados

Assim, torna-se evidente que a organização de informações é parte importante do desenvolvimento correto de um negócio. 

Porém, a otimização de resultados é uma das missões da Arquitetura de Dados, quando essa estruturação se alinha com as metas da empresa e aos processos de trabalho.

Dessa forma, entende-se que a organização de informações é essencial para qualquer negócio ou empresa. Visto que, a padronização e a estruturação de dados é um ponto determinante para o desenvolvimento do seu projeto. 

Em suma, uma boa arquitetura de dados garante o fácil acesso às informações por parte de gestores e outros colaboradores autorizados dentro de uma empresa, contribuindo para o melhor fluxo de informação.

O que faz um arquiteto de dados?

Um arquiteto de dados é responsável pela organização de informações no meio digital, sejam elas relacionadas a um site, portais e intranets.

Dessa forma, esse profissional define a melhor estrutura para os dados, assim como a utilização de ferramentas que auxiliam nesse processo. Ou seja, a função do arquiteto de dados é de caráter estratégico e serve para otimizar o fluxo e a proteção de informações dentro de uma empresa.

A arquitetura de dados está relacionada diretamente ao desenvolvimento da gestão e estruturação da empresa. Assim como em outros pontos de vista, a organização é a base para garantir seu sucesso e analisar as falhas do seu negócio.

Qual é o mercado de trabalho para arquitetos de dados?

O mercado de trabalho oferece diversas opções. Haja visto, que a Arquitetura de Dados é uma profissão recente que cresce com as transformações digitais. 

Esses profissionais atuam em equipes de TI, mas uma especialização que vai além da Tecnologia da Informação.

Quanto ganha um arquiteto de dados?

Em média, um profissional de Arquitetura de Dados ganha R$ 6.178,41, tendo em vista uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. O teto salarial para um arquiteto de dados pode chegar a R$ 13.667,27.

No entanto, essa faixa salarial depende do nível de experiência profissional. E, a remuneração varia segundo as diferentes empresas e regiões do país.

Como e por que se especializar em Arquitetura de Dados?

As faculdades brasileiras oferecem cursos de graduação do tipo bacharelado ou tecnólogo. O objetivo é capacitar profissionais para atuar na área de Ciência dos Dados.

Mas, em muitos casos, apenas a conclusão do ensino superior não é suficiente para garantir um cargo no setor. Tendo que investir assim, em outros cursos.

Justamente pelo amplo campo de atuação e pelas grandes oportunidades oferecidas aos arquitetos de dados, é essencial que você atenda às necessidades do mercado. 

Portanto, a especialização profissional é um dos principais pontos para garantir seu destaque no mercado de trabalho. E, essa qualificação pode ser alcançada através de cursos de pós-graduação ou outras experiências relacionadas a essa área.

Qual o perfil ideal para um arquiteto de dados?

Além de ter um perfil analítico e organizado, é indispensável que o profissional esteja bem ligado às transformações tecnológicas. 

Sendo assim, é importante que os arquitetos de dados tenham um conhecimento amplo sobre computação em nuvem, banco de dados, desenvolvimento de aplicativos, sites e outros temas relacionados ao ciberespaço.

Mas não se preocupe. Tudo isso é estudado durante o curso de Arquitetura de Dados. E, para que você desenvolva-se na área, é essencial começar pelo básico. Um passo de cada vez.

Gostou dessa publicação? Se tiver dúvidas ou sugestões, deixe nos comentários abaixo.

Fique por dentro de outros conteúdos sobre os cursos de Arquitetura de Dados em nosso portal!

https://horadafacul.vestibulares.com.br/academia-tech/ciberseguranca-10-indicacoes-de-livros-relacionados/

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.