Arquitetura e Engenharia Civil: saiba as diferenças

Lucas Fonseca e Silva
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Photo by Pixabay from Pexels

A Arquitetura e a Engenharia Civil são muitas vezes confundidas, pelo fato de estarem em campos estreitos no mercado. Mas, você sabe diferenciar a função de um engenheiro civil da função de um arquiteto?

Logo, se você deseja cursar o Ensino Superior em uma dessas duas áreas, é essencial saber diferenciá-las, antes de decidir em qual se especializar.

Por isso, estar antenado às características de cada curso é importante para que você escolha a carreira certa e aproveite sua faculdade da melhor maneira.

Está pensando em prestar vestibular para Arquitetura?

 

Preparamos um teste para você descobrir se o curso combina com você

 

No decorrer desta publicação, mostraremos as diferenças e semelhanças entre a Arquitetura e a Engenharia Civil. Continue acompanhando!

Saiba como funciona o curso de Arquitetura

No curso de Arquitetura, o estudante tem uma grade curricular voltada para o planejamento e criação de ambientes personalizados. Tendo assim, o objetivo de formar profissionais capacitados a desenvolver projetos arquitetônicos elaborados em prol da estética, funcionalidade ou ambos.

O curso é do tipo bacharelado e tem duração média de 5 anos. E, as disciplinas abordam tanto as Ciências Humanas, quanto as Exatas.

Você sabe qual área da Engenharia Civil mais combina com você?

 

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

 

Neste contexto, contempla para além de cálculos, outras fontes de conhecimento para desenvolver o seu trabalho. Estas, envolvem questões culturais, históricas e tendências da modernidade, servindo de fonte de inspiração.

As aulas iniciais são teóricas e contextualizam o estudante em relação à origem e a evolução histórica da profissão. E, após entender o contexto que a Arquitetura está inserida, o aluno passa a ter aulas práticas de desenho arquitetônico e também a entender a função das matérias de cálculo na atuação profissional.

Entre as principais disciplinas do curso, temos: 

  • História e Teoria da Arquitetura;
  • História do Urbanismo;
  • Urbanismo e Infraestrutura;
  • Educação Ambiental;
  • Metodologia Científica;
  • Desenho Artístico;
  • Planejamento Urbano;
  • Gestão de Projetos;
  • Tecnologia das Edificações;
  • Artes Plásticas; 
  • Ética e política.

Portanto, vale lembrar que a grade curricular varia segundo as especificações do curso em cada faculdade, podendo ter diferentes disciplinas durante a graduação, mas que se assemelham de maneira geral.

Saiba como funciona o curso de Engenharia Civil

Apesar de também tratar de matérias de Ciências Humanas, o curso de Engenharia Civil é focado, principalmente, em disciplinas de Ciências Exatas.

Este foco é dado a atuação profissional dos engenheiros civis, que estão diretamente ligada aos cálculos estruturais. Além disso, o planejamento, gerenciamento e execução especializada de projetos de construção, como obras de edifícios, casas, rodovias e outros. 

O curso, no que lhe concerne, possui a opção de formar-se com diploma de bacharel e/ou tecnólogo. Essa primeira formação possui uma grade mais completa, sendo a graduação com duração média de 5 anos. Já o curso de tecnólogo é uma alternativa mais acessível e de menor duração.

Entre as principais matérias do curso de bacharelado em Engenharia Civil, temos: 

  • Construção de Edifícios;
  • Projeto Arquitetônico da Construção Civil;
  • Física;
  • Química;
  • Cálculo;
  • Geotecnia;
  • Topografia;
  • Saneamento Básico;
  • Mecânica dos Solos;
  • Gestão de Obras e Projetos.

Assim como em todos outros cursos do Ensino Superior, a grade curricular da Engenharia Civil também pode variar conforme as especificações de cada universidade. Logo, é sempre importante conferir a grade do curso antes de decidir onde seguir sua carreira profissional.

Agora que você já entendeu as diferenças entre os cursos, vamos falar sobre as diferenças de atuação entre esses profissionais e sobre as oportunidades no mercado de trabalho. 

Qual a atuação do Arquiteto no mercado de trabalho?

O Arquiteto formado pode atuar em diversos segmentos no mercado de trabalho, mas a função principal desse profissional é projetar espaços internos ou externos para casas, prédios, ambientes urbanos e outros. 

Além disso, é possível que os graduados em Arquitetura atuem no âmbito da criação audiovisual e outros setores que necessitem de profissionais qualificados para o planejamento de projetos de ambientação criativa e funcional.

Algumas destas áreas são bastante conhecidas na profissão. Dentre elas, destacamos:

  • Design de Interiores;
  • Paisagismo;
  • Planejamento Urbano;
  • Arquitetura Industrial;
  • Restauração e revitalização de edifícios;

Considerando essas diferentes áreas de atuação, os profissionais podem buscar oportunidades tanto no setor público, como também no setor privado.

Como ainda, percebe-se também que, por mais que haja áreas com maior concentração de profissionais, outros diversos segmentos não muito convencionais na profissão buscam arquitetos especializados, como o cinema, a televisão e a indústria moveleira.

Qual a atuação do Engenheiro Civil no mercado de trabalho?

O engenheiro civil tem uma atuação mais técnica. O profissional fica responsável pelo planejamento e o desenvolvimento estrutural de projetos, como a construção de casas, edifícios, rodovias e outros ambientes.

Por outras palavras, o engenheiro civil tem sua função voltada para o planejamento estrutural e não para o âmbito criativo. Assim sendo, há diversas alternativas no mercado de trabalho, sendo uma das profissões que se mostra mais estável em questões econômicas e em relação a alta demanda por trabalhadores capacitados.

Entre as principais áreas de atuação temos:

  • Construção Civil;
  • Infraestrutura Urbana;
  • Infraestrutura do Transporte;
  • Saneamento e Hidráulica;
  • Gerenciamento de Obras.

Apesar das diferenças entre as duas profissões, os engenheiros civis geralmente trabalham lado a lado com profissionais da Arquitetura. Em síntese, este acontecimento se dá devido ao planejamento conjunto entre a parte criativa e estrutural de cada obra. 

Qual a diferença de remuneração entre áreas de Arquitetura e Engenharia Civil?

O piso salarial de um Arquiteto formado é de no mínimo 6 salários mínimos, mas segundo plataformas de emprego, a média de salário varia entre R$ 4.000,00 e R$ 7.000,00.

Assim como os profissionais de Arquitetura, os engenheiros civis possuem um piso salarial de no mínimo 6 salários mínimos, mas com uma média calculada entre R$ 6.000,00 e R$ 9.000,00. 

Qual dessas duas profissões é a melhor opção para mim?

Sobretudo, na carreira de arquiteto, é essencial a familiaridade com a área de design e com o âmbito criativo, pois essa profissão lida diretamente com o planejamento visual dos projetos.

Também, para a carreira de engenheiro civil, é indispensável que você esteja ligado às matérias de cálculo e que mantenha-se interessado em aprender técnicas de construção estrutural para os projetos, já que este é o principal foco da profissão.

Por fim, essa resposta depende do quanto você se identificou com a atuação de cada um desses profissionais, por isso é essencial considerar também suas habilidades específicas e seu perfil.

Para saber mais sobre essas duas profissões, acesse a seção dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil e veja em qual delas seu perfil melhor se encaixa!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.