Como conseguir estágio em Arquitetura de Dados?

Raiza Moreno
Colaboradora Raiza Moreno
1

Se você está pensando em ingressar no curso de Arquitetura de Dados, ou já o faz, veio ao lugar certo. Neste artigo, iremos ajudá-lo em um dos maiores dilemas da graduação: como conseguir um estágio em Arquitetura de Dados.

Também, iremos abordar sobre a função deste profissional e a sua importância nas empresas, pois, só é possível encarar um novo desafio com segurança e fluidez, ao conhecer o terreno em que se pisa.

Portanto, continue a leitura e venha explorar o universo da Arquitetura de Dados conosco.

O que é Arquitetura de Dados?

A Arquitetura de Dados é a base estrutural de diversos fatores envolvendo os dados de uma organização. Estes, se conectam através de suas relações diante das diretrizes, normas e princípios de um projeto ou empresa.

Ainda, denomina-se a Arquitetura de Dados como um dos pilares da Arquitetura Empresarial. Haja visto, que um gerenciamento efetivo dos ativos informacionais e projeto de dados, adentram no planejamento. E, um bom planejamento, garante uma parcela do sucesso do projeto e/ou empresa.

Do mesmo modo, o Arquiteto de Dados relaciona-se com especificidades aplicadas em solução de TI. Essas soluções, garantem segurança ao acessar os dados, assim como as dinâmicas de uso e acesso.

O profissional de Arquitetura de Dados

Contatar um profissional de Arquitetura de Dados é fundamental na fase de planejamento da adesão de novas soluções ou inovações no ramo do TI.

Dessa forma, considera-se que primordialmente, as fontes e dados necessários para a elaboração de um caminho seguro em uma instituição, devem ser minuciosamente identificados e de modo total, sólido e passível de compreensão.

Sendo assim, a exigência essencial é o detalhamento e a definição da relevância dos dados. Ou seja, pode ser algo palpável ou abstrato sobre a qual a empresa ou sujeito deseja armazenar.

Complexo, não é mesmo?

Percebe-se, portanto, a importância de um profissional que administre esse pilar. E, este profissional, deve estar preparado e tem de ter experiência – aí mora a importância do estágio.

Salário do Arquiteto de Dados

Segundo o blog da Unopar, um profissional júnior ganha cerca de R$ 6.646,55. Já um Arquiteto de Dados sênior tem média salarial de R$ 8.464,27 mensais.

O estágio em Arquitetura de Dados

Antes de mais, percebemos a importância de um bom arquiteto de dados para o gerenciamento das informações de uma companhia, empresa ou projeto.

Mas, como ser um bom Arquiteto de Dados?

A resposta é simples: adquirindo experiência. E, essa sofisticação no âmbito profissional inicia-se com os estágios.

A princípio, deve-se pontuar que o estágio é um dos requisitos para formar-se em uma graduação, por isso é chamado de estágio obrigatório.

O estágio requer 160 horas de trabalho obrigatoriamente, mas, o aluno pode continuar estagiando após cumprir as suas obrigatoriedades. Ainda, se o graduando tiver tempo e disposição, pode realizar outros estágios em outras empresas e até diferentes setores da Arquitetura de Dados.

Dessa forma, aconselha-se que o aluno realize o estágio quanto antes, nos primeiros semestres se possível. Pois, ao cumprir as horas, poderá refletir se deseja experimentar outras áreas e conhecer novos universos.

Como buscar um estágio?

Foi-se o tempo em que saíamos com uma pasta e inúmeros currículos impressos para tentar vagas em empresas. Não é mesmo? Para alguns, isto é uma infelicidade, para outros – em especial a geração Z – é um ponto altíssimo.

Atualmente, o universo digital é o nosso caminho para aproximar-se de empresas e recrutadores, portanto, aqui iremos destacar algumas dicas e sites nos quais você pode obter êxito em encontrar o estágio perfeito.

Tenha um bom currículo

A princípio, ter um bom currículo, não significa ter um currículo extenso e recheado de ofícios. Sendo assim, entende-se que o currículo é a sua primeira apresentação.

Dessa forma, inclua em seu currículo informações que são importantes para a empresa. Não é necessário, por exemplo, incluir atividades que não tenham a menor relação com o objetivo da empresa. Seja cauteloso e tenha discernimento.

Ademais, use a gramática ao seu favor. Antes de escrever o seu currículo e enviá-lo ao recrutador, observe se há erros gramaticais e/ou ausência de sentido. Caso hajam dúvidas, mande a um amigo, releia em casa, busque as palavras na internet, mas, assegure-se de que escreveu corretamente.

Ainda, monte um currículo organizado. Os primeiros dados devem ser os seus, seu nome, idade, endereço, etc. Depois, inclua suas experiências das mais recentes e significativas, para as mais antigas.

Por fim, seja honesto. Mentir no currículo é uma coisa gravíssima e pode prejudicar sua carreira e edificação profissional para sempre.

Faça uma carta de apresentação

Apresente-se aos recrutadores. Eles não sabem seus pontos fortes, suas características e desejos. Dessa forma, isso cabe a você. Afinal, você está buscando ingressar em um estágio, não é mesmo?

Portanto, escreva as suas intenções. Apresente-se, conte-lhes – de forma breve, como você busca contribuir, se você conhece a empresa, etc. Demonstre interesse!

Tenha um e-mail profissional

Crie um único e-mail no qual, através deste, enviará os seus currículos e entrará em contato com os recrutadores.

Coisa muito importante: o e-mail que você usa desde os 12 anos para cadastrar-se em joguinhos, ficará apenas para os joguinhos. Ter um e-mail apresentável, com o seu nome completo é, portanto, uma forma de mostrar seriedade.

Cadastre-se em sites de emprego

Está na hora de malhar os dedinhos!

Como dito inicialmente, hoje não saímos às ruas com folhas impressas para distribuirmos nas empresas. Sendo assim, você deverá se cadastrar em sites de busca por vagas.

Nestes sites, você tem de descrever qual o seu objetivo. Assim, deixe claro que você busca estágio em Arquitetura de Dados, para assim, refinar os mecanismos de busca e adicionar os filtros. Inclua também a cidade e região que deseja atuar.

Algumas dicas de site para efetuar o seu cadastro:

  • Linkedin;
  • Vagas.com;
  • Indeed;
  • Catho;
  • Infojobs.

Por fim, fique atento ao Facebook. Por mais que este tenha a finalidade de rede social não relacionada à empregos, existem diversos grupos de áreas específicas que compartilham vagas. Fique atento!

E, aí? Gostou das nossas dicas? Conte-nos através dos comentários.

Mas, o papo não acaba por aqui. Se você se interessa por áreas como essa, confira abaixo outras leituras relacionadas:

Como conseguir estágio em DevOps?

Quais as áreas de atuação do profissional de Cibersegurança?

4 motivos para fazer Arquitetura de Dados

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.