Como descobrir qual graduação mais combina com você

Tais Carra
Estrategista de marca, contadora de história e designer thinker com 9 anos de experiências em comunicação digital. Construí minhas experiências de forma bem diversificada envolvendo três áreas centrais: inovação, produto e marketing.Crio e escrevo semanalmente para diversas empresas. Meu trabalho é construir experiências e estratégias através de criação de texto útil e relevante para gerar ação, circularidade, e crescimento de receita.
1

Saber qual a graduação mais combina é uma dúvida recorrente dos estudantes concluintes. Qual a profissão combina comigo? É nesse ponto que começam a surgir milhares de dúvidas sobre como escolher o seu lugar no mundo.

Segundo pesquisa feita pelo Portal Educacional, com 2 mil alunos, 54% dos estudantes do 3º ano do ensino médio ainda não decidiram sua carreira. Então, fique tranquilo, você não está sozinho nessa etapa.  

Dessa maneira, escolher se torna uma decisão significativa, ou seja, deixar de lado outras possibilidades. Para te ajudar nessa missão, separamos informações e insumos para que você possa descobrir qual graduação mais combina com você. 

Como eu descubro qual curso tem mais a ver comigo?

Devo seguir a carreira dos meus pais? Qual o rumo e curso escolher? No final a velha pressão sobre ter de escolher logo! Escolher uma graduação não é tarefa fácil, mas existem formas para te ajudar a tomar a decisão mais assertiva.

Dúvidas e inseguranças fazem parte do processo. Você deve entender qual é o motivo do seu interesse em um ou demais cursos. 

Sabendo disso, listamos perguntas para te ajudar a pensar no tema:

  • Quais matérias tenho mais afinidade?
  • Quais são os meus interesses?
  • O que eu gosto de fazer e o que eu não gosto?
  • Como eu gostaria da minha rotina: mais planejada ou mais dinâmica?
  • Quais são as minhas dificuldades?
  • O que eu espero da graduação?

Só na lista acima temos 6 pontos principais, como falamos anteriormente eles podem e devem ser o começo. Apesar disso, fazem parte desse processo, além do autoconhecimento, verificar os seus interesses e quais caminhos oferecem essa possibilidade fará com que você saia na frente. 

Quais os meios para apoiar minha decisão?

É muito comum as escolas oferecerem insumos para sua decisão, como especialistas, testes de aptidões, orientações vocacionais, entre outras formas. Além disso, existem muitos aspectos envolvidos, como a incerteza, a complexidade da escolha e o risco de escolher algo que não faça o estudante feliz.

Uma forma bastante conhecida é o teste vocacional, em resumo é um instrumento capaz de contribuir para a sua decisão sobre o seu futuro. Ele geralmente é composto de perguntas e respostas comparando seus interesses combinados com as graduações existentes. 

Hoje existem uma infinidade de ferramentas que podem te ajudar nesse processo. Também pode ser feito sozinho ou com a ajuda profissional. Os principais cargos que podem te ajudar são psicólogos vocacionais e coachings de carreira. 

Os especialistas recomendam se cercar do maior número de informações e suporte. Não adianta: essa etapa do processo demanda tempo, atenção e envolvimento. O importante é que a decisão final seja sua. 

Diferença entre teste vocacional e orientação vocacional?

À primeira vista você pode pensar que são a mesma coisa, mas são abordagens distintas, e geram dúvidas na etapa de escolher a graduação. Para te ajudar entender esse conceito confira:

Podemos dizer que o teste vocacional é um exame/prova que mostra qual carreira mais combina com seus interesses. Esse teste é mais prático e pode ser online, ou presencial. Seu objetivo é apontar a área de maior afinidade como resultado.

Já a orientação vocacional é uma análise com mais profundidade realizada nos estudantes. Trata-se de um processo que vai ajudá-lo a olhar para dentro e refletir sobre qual área escolher. Em resumo, para tornar o entendimento mais fácil, o teste pode ser uma etapa na orientação vocacional. 

Embora cada pessoa escolha seu método, é muito importante fazer essa triagem de cursos de graduação que mais se aproximam do seu gosto pessoal. Existem uma infinidade de áreas e cargos. As principais áreas de conhecimentos listados pelo Enem são:

1. Ciências Humanas e suas Tecnologias

No exame do ensino médio a prova de Ciências humanas e suas tecnologias contém 45 questões objetivas de múltipla escolha. Se você é aluno com afinidade nas disciplinas de história, geografia, filosofia e sociologia, a abordagem da prova valoriza assuntos em altas, conflitos e momentos históricos. 

2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias

As Ciências da Natureza e suas tecnologias são outras áreas cobradas no Exame Nacional do Ensino Médio. Envolve as disciplinas de biologia, física e química, 45 questões objetivas de múltipla escolha. Os conteúdos desta matriz do enem  em resumo trabalham os aspectos físicos, químicos e biológicos dos seres vivos e do meio ambiente. 

3. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Assim como na maioria das disciplinas, a importância da comunicação e utilização correta do português são essenciais para essa área. Mas não se engane aqui não estamos falando apenas do bom e velho uso da gramática, mas sim, da Literatura e Língua Estrangeira (inglês e espanhol). A prova também possui 45 questões de múltipla escolha. 

4. Matemática e suas Tecnologias

Nessa área de conhecimento são testados seus conhecimentos em matemática, resolução de problemas e capacidade analítica. Como se pode perceber é a única matéria que é isolada. Possui 45 questões de múltipla escolha. 

Como se observa tanto no enem como nos vestibulares tradicionais sempre haverá um edital e a matriz de estudos, que funciona como guia para o estudante saber exatamente o que cai na prova. Observando as áreas de conhecimento o estudante consegue delimitar a área de graduação com mais afinidade. 

O que considerar na escolha da graduação?

Uma forma interessante para iniciar na escolha da graduação é por afinidade. Por exemplo, se amo a física e a matemática, talvez tenha mais  atração pelos cursos de exatas. Além de outros pontos a se observar sobre o impacto financeiro da escolha. 

Fazer o que gosto ou o que me remunera melhor? Essa pergunta pode gerar ansiedade na maioria das estudantes. Entretanto, ela não é tão simples de ser respondida.

Afinal, os aspectos financeiros e valores pessoais precisam andar junto. Por que ao longo da vida se tornam complementares. Pois, muitas pesquisas afirmam que o salário não é o principal fator de motivação na carreira, mas é um ponto importante na manutenção da qualidade de vida.

Leve em consideração estas informações:

  • Entenda seu perfil profissional;
  • Informe-se sobre as diferentes áreas do conhecimento.
  • Conecte-se com valores pessoais, as habilidades, personalidade, e expectativas;
  • Quais as tendências de mercado, quantos profissionais há nessa atividade?
  • Tenho algum sonho e algum talento que prefiro explorar? 
  • Essa decisão é minha ou da minha família? O que motiva a minha decisão?
  • Procurar aconselhamento profissional e pessoal;

E mercado de trabalho, como anda?

Saber qual a graduação tem mais a sua cara pode parecer muito complexo, pela quantidade de variáveis. Mas seguir algumas dicas vai te auxiliar na escolha. 

Segundo levantamento da IDC (A International Data Corporation, um importante veículo de inteligência global) a área de transformação digital recebeu investimentos de mais de US $1,3 trilhão. 

Mas o que isso tem a ver com a minha carreira? O impacto da transformação digital influencia e sofre influência diretamente no mercado de trabalho, salários e cargos. 

Logo, o impacto no mercado de trabalho é cada vez mais rápido, e essas mudanças fazem surgir e desaparecer algumas profissões. Dessa forma é fundamental avaliar em que mercado se está entrando, e qual é a disponibilidade de vagas. 

De forma prática, qual a expectativa de remuneração após a formatura? Quais as atividades do dia a dia que cercam essa carreira profissional? 

Por isso, é tão importante pesquisar tendências e entender o mercado nas suas áreas de interesse. Assim como os riscos da profissão e como ela está na atualidade para não ser pego de surpresa. 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 3 / 5. Contagem: 2

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.