Conheça a relação entre enfermeiros e médicos

Raiza Moreno
Colaboradora Raiza Moreno
1

Foto: Psicologia x Enfermagem: conheça as diferenças.

Em meio a maior crise sanitária do século, a pandemia do coronavírus trouxe, de forma potente, o reconhecimento do valor em relação aos profissionais da saúde. Dessa forma, preparamos esse artigo para que você conheça a relação entre enfermeiros e médicos, sendo os protagonistas da atualidade.

Sabemos que estes profissionais são fundamentais para a manutenção da saúde e da vida humana. Desde os primórdios, há a atuação dos cuidadores que para além de cuidar, associam sabiamente sintomas às doenças.

Portanto, vamos desvendar aqui alguns aspectos. Como, por exemplo, qual a função do médico e do enfermeiro e como essa relação funciona. Também, os conflitos e diferenças salariais.

Está em dúvida sobre qual curso escolher no vestibular?

 

Preparamos um quiz para você saber se tem perfil para Enfermagem

Quais são as funções de um médico?

Bem, antes de tudo, vamos imaginar o seguinte cenário: você está com uma dor de cabeça terrível por dias, mas não sabe a origem, tampouco, como sanar. Assim, você vai ao hospital e é atendido pelo clínico geral. Este, por sua vez, pergunta de forma minuciosa sobre quando suas dores começaram e assim, te direciona a um médico especialista.

Depois, ao encontrar com o médico especialista, ele fará perguntas pontuais que você nem sequer poderia imaginar. Ainda, solicita exames que você nem sabia da existência. Você os faz, pega o resultado, observa um montão de números e palavras como IgM ou IgG e obviamente, deseja apertar a tecla sap. Por fim, você retorna ao médico e ele lê aquele exame com total facilidade, te dando assim, mais uma pecinha do quebra-cabeças de sua saúde.

Esse cenário fictício é parte das implicações de ser médico. Mas, esse profissional estende suas obrigações, assim como pode ou não, ser especialista em alguma área específica da saúde. Além disso, sua atuação vai muito além dos hospitais.

Vai prestar vestibular para Medicina?

 

Preparamos um quiz para você descobrir qual área combina mais com você

Dessa forma, iremos listar alguma das responsabilidades destinadas aos médicos:

  • Realizar anamnese;
  • Direcionar e realizar cirurgias;
  • Planejar diagnósticos e prognósticos;
  • Criar estratégias de prevenção com os pacientes;
  • Prescrever tratamentos e medicamentos;
  • Promover saúde;
  • Participar de discussões sobre casos específicos;
  • Envolver-se no aspecto administrativo;
  • Conversar e explicar situações relacionadas ao paciente para seus responsáveis e/ou familiares.

Fica claro, portanto, que o médico tem como dever compreender o contexto do paciente, para além de suas comorbidades. Ainda, a prevenção e o tratamento cabem a este profissional. Mas, ele não realiza tudo isso sozinho, pois, o médico tem sempre por perto uma equipe de enfermeiros consigo, dividindo as funções e criando estratégias.

Salário dos médicos

A priori, é de conhecimento popular que os médicos, de forma geral, tem uma boa remuneração. Não à toa, a Medicina é um dos cursos mais disputados entre os vestibulandos. A carreira do médico tem um prestígio social e financeiro.

Quer garantir sua vaga na faculdade de Medicina?

 

Confira esse ebook com todas as dicas para você ser aprovado

Também, deve-se pontuar que há uma considerável diferença entre os salários no ambiente hospitalar, por exemplo. Médicos ganham mais que enfermeiros, que, por sua vez, ganham mais do que os auxiliares de Enfermagem e assim, sucessivamente.

Ainda, é importante salientar que os salários mudam conforme as especialidades e regiões em que se trabalha. Por exemplo, um médico cirurgião ganha mais que um clínico geral. Dessa forma, falaremos sobre a média salarial de algumas especialidades segundo o site vagas.com:

  • Clínico geral no início da carreira: R$ 7.924,00;
  • Clínico geral experiente: R$ 10.597,00 a R$ 13.720,00;
  • Cardiologista no início da carreira: R$ 8.349,00;
  • Cardiologista experiente: R$12.031,00 a R$20.670,00.

Quais são as funções de um enfermeiro?

Ao falar das funções e responsabilidades de um enfermeiro, logo, devemos associar a relação entre enfermeiros e médicos. Da perspectiva prática, um não tem êxito sem o outro.

Vai fazer vestibular para Medicina, mas já é quase formado por Grey’s Anatomy?

Descubra qual médico da série mais combina com o seu perfil

Primeiro, sabe-se que a Enfermagem costuma ser desvalorizada ao comparar-se com a Medicina. Há, inclusive, uma visão destorcida de que os enfermeiros são os profissionais que não “conseguiram” tornar-se médicos. Essa visão é preconceituosa e distorcida, pois, os profissionais de Enfermagem têm muito apreço pelo seu ofício.

Sobre as funções desempenhadas pelos enfermeiros, preparamos a lista a seguir:

  • Supervisionar as atividades dos técnicos e auxiliares;
  • Atuação em cargos administrativos de clínicas e hospitais;
  • Realização de atendimentos e exames preliminares;
  • Atuação na linha de frente, sendo pacientes de alto risco ou não;
  • Atualizar, revisar e cuidar dos prontuários médicos;
  • Prevenção e controle de possíveis infecções hospitalares;
  • Preparação de instrumentos cirúrgicos;
  • Auxilio em procedimentos como intubações, cirurgias, desfibrilação e partos;
  • Administração de medicamentos prescritos por médicos;
  • Observação dos quadros gerais de pacientes internados;
  • Atendimento a familiares e responsáveis;
  • Realizações de procedimentos rotineiros em pacientes internados.

Aqui, pudemos observar que a dedicação é imensa, não é mesmo? O enfermeiro deve, portanto, ser absolutamente cuidadoso, empático, atencioso e responsável.

Fazer faculdade de Enfermagem é o seu sonho?

Preparamos um quiz para você descobrir se o seu perfil combina com o curso

Por fim, este profissional encontra-se presente em momentos dificílimos, como, por exemplo, quadros onde o paciente apresenta piora, mesmo com tratamentos. Também, cuidar da higiene de pacientes debilitados.

Salário dos enfermeiros

Apesar da grande lista de afazeres, os enfermeiros não são tão bem remunerados. Mesmo diante da sua importante atuação na área da saúde, estes profissionais padecem de bons salários.

A média salarial de um enfermeiro, segundo o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) é de R$ 3.092,00. Portanto, a desvalorização da profissão, infelizmente, inicia-se com a remuneração.

Você já tem um plano de estudos para passar no vestibular de Medicina?

 

Preparamos um guia completo para te ajudar a realizar este sonho

 

Ademais, é importante reafirmar que, apesar da desvalorização em relação aos salários de médicos, por exemplo, a Enfermagem segue sendo mais bem remunerada do que diversas outras profissões. Aqui, estamos criando um contexto que envolve a narrativa: relação entre enfermeiros e médicos.

A relação entre enfermeiros e médicos na prática

A relação entre enfermeiros e médicos é íntima e de certa forma, dependente. O êxito e bom exercício de um, depende obrigatoriamente do outro.

Primeiro, vamos destrinchar essa dependência entre profissionais. O médico, tem por obrigação, contextualizar o enfermeiro sobre as questões do paciente, realizando uma boa anamnese, exames clínicos e é claro, conversas com o indivíduo. Dessa forma, o tratamento e o acompanhamento correto que será executado pelo enfermeiro, depende destes primeiros passos do médico. Também, o resultado e a cura de alguma doença diagnosticada pelo médico, vem dos bons cuidados fornecidos pelo enfermeiro.

Está preparado para prestar o vestibular de Medicina?

Confira o guia completo e fique mais perto da tão sonhada vaga

Apesar de estreita, a relação entre enfermeiros e médicos têm alguns conflitos internos. A pesquisadora Ana Maria de Oliveira da Universidade Federal de Goiás, analisa em um artigo a relação entre esses dois profissionais. Esta, no que lhe concerne, constatou diante de levantamentos bibliográficos e práxis, que há de fato um conflito gerado por conta da diferença salarial, constituição da equipe multiprofissional e até disputas de poder que podem acarretar problemáticas éticas.

Por fim, pode-se concluir que, independente dos conflitos, essas carreiras estão interligadas. A conexão, no que lhe concerne, vai desde o campo social até as práticas cotidianas, trazendo resultados conforme o trabalho realizado em equipe, que, se for bem feito, será positivo tanto aos profissionais, quanto aos pacientes.

Mas, a conversa nunca para por aqui. Sempre tem mais conteúdo quentinho para você. Portanto, clique neste link e confira quais áreas da Medicina estão em alta.

Seu sonho é passar no vestibular de Medicina?

 

Baixe o conteúdo especial que nós produzimos e garanta sua aprovação

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.