Cursos de Engenharia e Arquitetura: qual caminho seguir?

Lucas Fonseca e Silva
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Photo by energicpic.com from Pexels

É normal ficarmos em dúvida na hora de escolher entre cursos que possuem algumas semelhanças entre si. Um exemplo são os cursos de Engenharia e Arquitetura, que podem se parecer entre si na visão do estudante.

Sendo assim, para o auxiliar na escolha da melhor opção antes de ingressar no ensino superior, separamos esse conteúdo para tratar sobre as principais diferenças entre as áreas de Engenharia e a Arquitetura!

Entre os pontos analisados, levaremos em consideração:

  • Objetivo, a duração e a grade curricular dos cursos;
  • As oportunidades de atuação;
  • E o cenário do mercado de trabalho.

Continue acompanhando.

Quais as diferenças entre os cursos de Engenharia e  Arquitetura?

Os cursos de Engenharia e Arquitetura possuem uma formação que se relaciona quando pensamos no mercado de trabalho. No entanto, há diferenças que definem a particularidade de cada uma dessas áreas. Começando pelos objetivos.

Objetivo do curso de Arquitetura

O curso de Arquitetura e Urbanismo tem como objetivo formar profissionais capacitados a planejar e criar projetos de espaços externos ou internos tanto para a construção civil quanto para outros âmbitos, como a construção de cenários e sets de gravação. A função é muito criativa e envolve desenhos técnicos.

Objetivo do curso de Engenharia

A Engenharia é um campo amplo de atuação e possui diversos cursos, como Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, entre outras. Cada um desses cursos possui uma especificação em relação à formação e à atividade exercida pelo profissional. O principal objetivo do curso de Engenharia, de modo geral, é capacitar profissionais para a projeção, planejamento e gerenciamento de obras e diversos processos industriais.

Grade curricular do curso de Arquitetura

Com duração média de 5 anos e apresentação obrigatória do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), a grade curricular do curso de Arquitetura envolve disciplinas teóricas e práticas. Entre essas destacam-se:

  • História da Arte;
  • História da Arquitetura;
  • Tecnologia Arquitetônica;
  • Planejamento Urbano;
  • Desenho Técnico;
  • Projetos e Instalações Prediais;
  • Gestão de Projetos;
  • Urbanismo e Infraestrutura;
  • Gestão Ambiental.

Grade curricular do curso de Engenharia

A graduação em Engenharia também possui duração média de 5 anos e apresentação obrigatória do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Em geral, os cursos de Engenharia possuem uma grade curricular semelhante nos primeiros semestres e que se torna específica para cada uma das áreas a partir do segundo ano de faculdade. Entre as disciplinas principais, temos:

  • Cálculo;
  • Geometria Analítica;
  • Saneamento;
  • Topografia;
  • Mecânica dos Solos; 
  • Física Aplicada;
  • Geologia; 
  • Mecânica dos Materiais;
  • Engenharia Ambiental.

Vale ressaltar que, como já dito, a grade curricular das diferentes áreas da Engenharia variam de acordo com o enfoque de cada um dos cursos.

Quais as diferenças práticas entre a Engenharia e a Arquitetura?

A seguir trataremos sobre as diferenças práticas no mercado de trabalho para os profissionais de Engenharia e para os profissionais de Arquitetura.

Quais são as áreas de atuação para Arquitetura?

A área de atuação para profissionais da Arquitetura e Urbanismo é bem ampla. O estudante que opta por seguir essa carreira pode atuar tanto em empresas privadas, quanto em instituições públicas. Sendo assim, consideramos a seguir alguns desses possíveis campos de atuação para o curso de Arquitetura:

  • Planejamento Urbano: diz respeito ao campo de desenvolvimento arquitetônico de cidades, regiões e bairros. Neste setor, o profissional tem responsabilidade atrelada ao setor da política;
  • Paisagismo: relacionado ao planejamento e à criação de espaços abertos, como jardins, praças e outros;
  • Luminotécnica: essa área é responsável por projetos de iluminação, tanto em ambientes internos, quanto em espaços externos;
  • Design de Interiores: se relaciona com a projeção estética e arquitetônico de ambientes internos, como a decoração de cômodos e outros;
  • Comunicação Visual: diz respeito à criação de identidade de marcas, empresas, projeção de logotipos e outros;
  • Produção Cenográfica: criação de cenários para o cinema, televisão, campanhas publicitárias, sets de fotos e outros.

Saiba mais sobre o vestibular para o curso de Arquitetura e Urbanismo e as melhores faculdades desse curso.

Quais são as áreas de atuação para Engenheira?

Neste caso, é melhor pensarmos que, pelo fato de ser um campo ainda mais amplo, os diversos cursos de Engenharia admitem diferentes áreas de atuação. Dessa forma, há grandes possibilidades de que essas profissões sejam uma alternativa viável para duas ou mais engenharias distintas. Sendo assim, entre as principais áreas de atuação para os cursos de Engenharia, temos:

  • Civil: a construção civil tem o foco no planejamento, gerenciamento e execução de obras;
  • Mecânica: relacionada à construção, projeção, e controle de sistemas mecânico, como motores, máquinas de produção e outros;
  • Química: diz respeito ao planejamento, execução e monitoramento de processos químicos dentro das empresas, seja na produção de alimentos, objetos, roupas e outros;
  • Produção: o profissional responsável por essa área trabalha no controle da produtividade dentro de uma determinada empresa, garantindo o gerenciamento e o monitoramento de processos;
  • Ambiental: se relaciona com a projeção, planejamento e execução de processos ligados ao meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável;
  • Elétrica: diz respeito ao planejamento e gerenciamento de recursos elétricos, a fim de garantir a segurança e eficiência de processos deste tipo.

Como está o mercado para os cursos de Engenharia e Arquitetura?

Os cursos de Engenharia e Arquitetura oferecem muitas oportunidades no Brasil. A área de Arquitetura possui um mercado de trabalho em constante expansão no país, assim como a Engenharia, pois são duas profissões muito requisitadas para o desenvolvimento urbano e industrial. 

Quanto ganha um arquiteto?

Segundo sites de empregos e estimativas nacionais, um profissional de Arquitetura ganha em média R$ 4.420,00 – sendo que, considerando esse valor, o piso salarial fica em torno de R$ 2.700,00 e o teto salarial em torno de R$ 6.800,00, segundo o site contabilizei.com.br

É importante também considerar que a variação de salário leva em consideração diversos fatores, como a experiência do profissional, a área de atuação e a região no qual ele trabalha.

Quanto ganha um engenheiro?

Considerando que há diversos tipos de formação em Engenharia, a faixa salarial tende a variar ainda mais em relação a outras profissões. No entanto, a média de salário de um engenheiro civil no Brasil é de R$  7.325,00, segundo o site contabilizei.com.br

Como escolher entre os cursos de Engenharia e Arquitetura?

Cabe analisar se você se encaixa melhor nos cursos de Engenharia ou Arquitetura. É válido entender a amplitude de ambas as profissões no mercado de trabalho, sendo que a Engenharia, por sua vez, se estende em diversas subdivisões para diferentes cursos.

Além disso, se você pensa em ingressar na faculdade e ainda não sabe qual desses cursos escolher, pesquise materiais disponíveis na internet sobre a experiência de profissionais que já atuam em uma dessas duas áreas. Isso pode servir para clarear seu caminho!

Gostou do conteúdo? Se ainda tiver dúvidas, ou quiser deixar uma sugestão, comente abaixo! 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.