Agronomia x Engenharia de Alimentos: entenda a diferença entre os cursos

Tais Carra
Estrategista de marca, contadora de história e designer thinker com 9 anos de experiências em comunicação digital. Construí minhas experiências de forma bem diversificada envolvendo três áreas centrais: inovação, produto e marketing.Crio e escrevo semanalmente para diversas empresas. Meu trabalho é construir experiências e estratégias através de criação de texto útil e relevante para gerar ação, circularidade, e crescimento de receita.
1

Crédito: Foto de Andrea P. Coan no Pexels

Agronomia x Engenharia de Alimentos não são a mesma coisa. Mas é muito comum a confusão dos termos por estarem ligadas a área do cultivo da terra.  Existem diferenças entre Agronomia e Engenharia de Alimentos, e cada uma representa uma profissão diferente. Te explicamos mais detalhes nesse conteúdo e você poderá escolher a carreira que quer seguir com mais confiança!

Quando falamos sobre o agronegócio brasileiro estamos falando de uma potência econômica. Segundo projeções do governo, o Brasil tem um potencial agrícola para suprir um aumento de 70% na busca por alimentos até 2050, como uma área de plantio de 550 milhões de hectares. Bastante promissor, não acha?

Preparamos esse conteúdo explicando de uma vez por todas, as diferenças entre Agronomia e Engenharia de Alimentos. Confira!

Vai prestar vestibular para Agronomia?

Descubra qual área mais combina com você

 

O que é Agronomia?

Como você sabe, a agricultura faz parte da evolução da espécie humana. A partir dela que o homem deixou de ser nômade e passou a se fixar em locais aptos para plantio. Como passar dos anos, o ser humano se desenvolveu e se aprofundou ainda mais na agricultura, surgindo profissionais dedicados a esse setor.

Um deles é o agrônomo que assegura a qualidade da produção. Mas, não engane sua atribuição é muito maior, ele é o responsável desde a escolha do que será cultivado até o processo de distribuição final do produto. Sendo assim, lida com controle de pragas, métodos para melhorar a produção, técnicas de melhoria do solo, entre outros.

É uma graduação bastante versátil, para se tornar engenheiro agrônomo é necessário cursar Agronomia em uma instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Após a conclusão, deve obter seu registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

O que é Engenharia de Alimentos?

Nos últimos anos, a agricultura apresentou recordes de produtividade, além disso, é um dos principais responsáveis pelo aumento do PIB brasileiro. Nessa equação, o engenheiro de alimentos estuda a produção de alimentos em escala industrial. 

Desse modo, ele é o responsável por desenvolver técnicas, maquinários e tecnologia para melhoramento dos processos produtivos. Como assim, não entendi? Em seu dia a dia é o responsável por testar fórmulas de modo a determinar a cor, sabor e consistência do alimento e valor nutricional. 

Aquele que deseja se tornar um engenheiro de alimentos deve cursar Engenharia de Alimentos em uma instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Após a conclusão, deve obter seu registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Vale lembrar que para as duas profissões a escolha da faculdade é essencial para se obter sucesso profissional. Afinal, quem não quer ser formar em uma boa instituição e garantir as melhores oportunidades?

Entenda a diferença entre Agronomia e Engenharia de Alimentos

Segundo pesquisa da Catho, Engenharia Agronômica e Engenharia de Alimentos estão entre as carreiras que mais tiveram aumento de salário, contudo, o crescimento da Engenharia Agronômica foi de 38,2%, enquanto da Engenharia de Alimentos foi de 20,2%. 

A agricultura atua de forma muito significativa no desenvolvimento do país – gerar matérias-primas, fabricação de outros produtos como, por exemplo, os combustíveis. 

Talvez a principal confusão entre as duas profissões se dá porque ambas lidam com alimentação e cultivo da terra. Em resumo, elas são bem complementares. 

Enquanto, o agrônomo é responsável por todo o processo produtivo do agronegócio, o engenheiro de alimentos cuida do tratamento desses alimentos respeitando os padrões de segurança. 

Além disso, o Brasil é um dos maiores exportadores de alimentos do mundo. Só isso já basta para trazer ótimas oportunidades a esses dois profissionais deixando o mercado aquecido. 

Diferença de salário de Agronomia e Engenharia de Alimentos

Talvez você tenha curiosidade sobre a remuneração desses dois profissionais. Saiba que há uma enorme variação dependendo da localização e área de especialização para as duas graduações. 

Para o cargo de engenheiro agrônomo a média salarial é de R$ 4.980,00, segundo o site vagas.com. Entretanto, há uma variação de R$ 5.000,00 a um teto de R$ 7.447,00.

Hoje, quem trabalha como engenheiro de alimentos, ganha uma média de R$ 4.158,00, segundo o site vagas.com. Todavia há uma variação e na indústria de grande porte, pode chegar até R$ 12.000,00. 

Salários bastante atrativos, não acha? A boa notícia é que nos últimos 5 anos os salários dos dois profissionais vêm aumentando consideravelmente, devido ao crescimento do agronegócio.  

O que faz um profissional de Agronomia?

Agora que você já sabe sobre as diferenças entre Agronomia e Engenharia de Alimentos, que tal se aprofundar sobre as principais atividades desse profissional? 

A profissão do agrônomo é fundamental para sociedade, e é comum ligar esse profissional apenas a agricultura, mas não se engane. Ele também é responsável por trabalhar com a animais. Bem como, aumentar produtividade de rebanhos, plantações e produtos agroindustriais.

Quer saber quais são as áreas de atuação em Agronomia que você pode atuar?
Listamos as principais atividades do engenheiro:

  • Controle de qualidade
  • Gerenciamento de equipe
  • Planejamento agrícola, cultivo, o controle de pragas e a colheita
  • Elaboração de pareceres técnicos
  • Controle ambiental, estudos das viabilidades ambientais
  • Pesquisar e desenvolver novos produtos
  • Otimização da produção
  • Processamento de alimentos de origem vegetal ou animal
  • Pesquisar novos produtos
  • Defesa sanitária
  • Agrobusiness
  • Construções e instalações rurais

O que faz um profissional de Engenharia de Alimentos?

Pense em tudo que você se alimentou hoje, bom talvez você não saiba, mas tudo foi planejado pelo engenheiro de alimentos. Até o alimento chegar na sua mesa, ele passa por diversos processos em que esse profissional garante além da qualidade a informação nutricional.

Você acordou, no seu café da manhã, comeu um iogurte, talvez uma tapioca com queijo, nem se deu conta que para aquele alimento está disponível passou por várias etapas. Afinal, a nutrição é um fator muito importante para se manter saudável! 

Quer saber quais são as áreas de atuação em Engenharia de Alimentos que você pode atuar? Listamos as principais atividades do engenheiro:

  • Fabricação e conservação de alimentos
  • Indústria alimentícia.
  • Engenharia de alimentos.
  • Tratamento de resíduos
  • Controle de qualidade
  • Pesquisa e tecnologia
  • Planejar estratégias minimizem os custos de produção
  • Aumentar a qualidade nutricional de alimentos
  • Consultoria técnica e órgãos de fiscalização
  • Desenvolver e testar formulações

Conforme vimos, são opções bastante promissoras de graduação, que tal? Aprofundar mais sobre os temas. Dê uma olhada nos nossos outros conteúdos sobre os cursos de Agronomia e Engenharia de Alimentos e mãos à obra!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.