Duração do curso de Psicologia

João Victor Chiaratti Maissen
Profissional graduado em Publicidade e Propaganda pela ESPM com experiências em Marketing Digital, Relações Públicas, Produção de Eventos e Comunicação em negócios das áreas de educação, entretenimento, e-commerce, varejo, entre outros. Estou disposto a ser um grande pensador criativo com uma mentalidade estratégica.
1

Crédito: Foto de cottonbro no Pexels.

Está planejando estudar a mente humana e o seu comportamento? Então venha descobrir qual é a duração do curso de Psicologia! A graduação de Psicologia é responsável pela capacitação de profissionais qualificados que estudam a mente e o seu comportamento. Além do mais, os profissionais de psicologia estão aptos a realizar diagnósticos e a prevenção de doenças e distúrbios mentais. 

O mercado de trabalho da área de Psicologia é bem diverso. Ao final do curso, os profissionais não precisam atuar somente em consultórios ou clínicas. Ao passo que, muitos psicólogos investem na carreira em empresas de vários setores, investindo na área de Recursos Humanos.

Por fim, o curso de Psicologia é um dos grandes favoritos dos brasileiros. Conforme os dados divulgados pelo Censo da Educação Superior 2019, o curso encontra-se em sétimo lugar entre os 10 cursos de graduação com maior número de matrículas no Brasil. Confira o resultado aqui.

Vai fazer vestibular para Psicologia?

Descubra qual área de atuação mais combina com você

 

Portanto, vamos descobrir qual é a duração do curso de Psicologia?

Antes de tudo, é necessário explicar que há dois tipos de formação: Bacharelado ou Licenciatura. Basicamente, o Bacharelado possui foco no mercado de trabalho, explorando diversas áreas de atuação. Enquanto isso, a Licenciatura é voltada para aqueles que possuem o desejo de se tornarem professores.

Duração do curso de Psicologia

Segundo o  Ministério da Educação (MEC), a graduação de Psicologia deve oferecer uma carga mínima de 4.000 horas de aulas. Portanto, o total de horas do curso deve ser distribuído em cinco anos de estudos. Ressaltando que todas as faculdades que possuem aprovação do governo para administrar o curso devem seguir essa norma. Confira mais detalhes aqui.

Como já falamos acima, há dois tipos de graduação do curso de Psicologia, o Bacharelado ou Licenciatura. Logo, cabe ao estudante decidir qual área ele deseja seguir. Descubra as diferenças abaixo:

Bacharelado

A graduação em bacharelado em Psicologia é bastante comum em universidades. Ao concluir esse tipo de formação, o profissional terá a oportunidade de trabalhar como psicólogo ou pesquisador.

Licenciatura

Esse tipo de formação é focada na formação de professores. Na medida em que aqueles que optarem por essa modalidade, poderão atuar em escolas e colégios, auxiliando no desenvolvimento de métodos educacionais, entre outros. 

A grade curricular de ambas formações são bem parecidas. Visto que, os primeiros anos são focados em matérias mais teóricas e, os anos finais, são voltados para a prática da profissão. Porém, o curso de Licenciatura adiciona matérias específicas para o ramo da Educação, como tecnologias e práticas educativas, fundamentos da educação, entre outras. 

Agora, vamos conhecer um pouco mais sobre as etapas do curso de Psicologia?

Os primeiros anos: conhecendo a mente humana!

Não é novidade para ninguém que os primeiros anos de uma graduação são voltados para conhecimentos mais teóricos e matérias de base. Logo, com o curso de Psicologia não seria diferente. Apesar disso, os alunos de psicologia já começam a ter contato com algumas matérias que darão uma ótima noção de Psicologia. Entre elas:

  • Psicologia Geral;
  • Psicologia Experimental;
  • Psicologia Comportamental;
  • Desenvolvimento Humano.

O terceiro ano: o início da prática!

O terceiro ano da graduação em Psicologia é muito importante para a vida profissional e acadêmica dos alunos. Isso deve-se ao fato de que é nele que os estudantes começam a realizar o estágio supervisionado. Por meio dele, os alunos começam a se aproximar de casos de pacientes de diversos tipos. Além disso, a grade curricular começa a apresentar matérias mais específicas no ramo da Psicologia. Vale ressaltar que em algumas instituições de ensino, a graduação em Licenciatura começa a se diferenciar da graduação em Bacharelado no terceiro ano. 

O quarto ano: decidindo o futuro profissional!

Com o início do quarto ano, a grade curricular começa a disponibilizar matérias optativas. Portanto, os alunos podem decidir qual área eles pretendem seguir, por meio da escolha das aulas. Contudo, as matérias obrigatórias continuam sendo necessárias para a conclusão do curso. Confira algumas das mais importantes:

  • Psicologia Clínica;
  • Psicologia do trabalho;
  • Dinâmica de grupo;
  • Psicologia Institucional.

O quinto ano: tornando-se psicólogo!

Após 4 anos de muita teoria e prática, os futuros psicólogos dedicam o seu último ano ao famoso Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Entretanto, o estágio supervisionado continua e os estudos de matérias opcionais também. 

Ao optar por essa graduação, o aluno terá a oportunidade de escolher dentre diversas áreas de atuação. O futuro psicólogo pode exercer a sua profissão em hospitais, empresas, escolas, etc. Contudo, o estudante deve ter em mente que é necessário possuir uma certa sensibilidade para compreender e estudar os comportamentos humanos. 

E ai? O que achou? Agora que você já conhece um pouquinho mais sobre a faculdade de Psicologia, está preparado para embarcar nesse universo?

Caso ainda esteja em dúvida sobre qual graduação combina mais com você, separamos uma matéria que pode te ajudar. Confira!

Como descobrir qual graduação mais combina com você

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.