É necessário fazer faculdade para ser um anestesista?

Ana Paula Schuster
Colaborador do Hora Da Facul

A Medicina é um ramo que está em ascensão, principalmente para quem é anestesista. Essa é uma profissão muito importante em diversos procedimentos e tem um papel essencial na saúde do paciente.

Descubra aqui como você pode se especializar nessa área. Ainda, acompanhe de perto todos os detalhes sobre como tudo funciona. Ao final, tire todas as dúvidas restantes sobre o assunto.

O anestesista e a anestesiologia

Esse tipo de profissional atua em cirurgias e exames de diagnósticos. Assim, sua principal função é proporcionar alívio ou anular qualquer dor que os pacientes possam sentir.

Seu sonho é passar no vestibular de Medicina?

 

Baixe o conteúdo especial que nós produzimos e garanta sua aprovação

Muitas pessoas acreditam que esse especialista só trabalha em salas de cirurgia. No entanto, essa é uma visão limitada sobre essa profissão. Dessa forma, ele também atende em ambulatórios de emergência.

As unidades de terapia intensiva e o processo de pós recuperação anestésico também são da sua área de atuação. Além disso, a dor não é a única preocupação desse profissional, ele também precisa:

  • Monitorar os batimentos cardíacos;
  • Pressão arterial;
  • A oxigenação do sangue, dentre outros.

Isso tem o nome de acompanhamento pré e pós operatório. Ao contrário do que alguns pensam, essa profissão não é tão nova. Assim, a primeira cirurgia usando anestesia aconteceu em 1846.

Adora animais, mas não sabe qual curso escolher no vestibular?

Faça esse teste e descubra qual faculdade mais combina com você

Como é a formação de um anestesista

Por mais que trabalhe de modo direto com remédios, estudar apenas isso não é o suficiente. Logo, você precisa entender de:

  • Neurologia;
  • Cardiologia;
  • Obstetrícia;
  • Pneumologia e muito mais.

Sem eles é impossível se desenvolver dentro dessa especialidade. Além disso, esse tipo de profissional atua em diversas áreas. Dessa forma, pode trabalhar com partos, atendendo crianças, bem como idosos.

É por isso que se diz que a formação nesse ramo é bem geral. Então, se você não gosta de estudar, talvez se tornar uma anestesista não seja o mais indicado. Aliás, essa é uma das especializações mais concorridas entre os médicos recém-formados.

Está preparado para prestar o vestibular de Medicina?

Confira o guia completo e fique mais perto da tão sonhada vaga

Só fica atrás de pediatria, clínica médica, ginecologia e cirurgia geral. É uma profissão que tem ganhado muito espaço no mercado de trabalho.

Como atuar no ramo e ser um anestesista?

Primeiro, você precisa cursar os 6 anos de medicina. Em seguida, é necessário fazer mais 2 ou 3 anos em residência, ou em um centro de especialização. Isso vai depender muito da universidade escolhida para estudar.

É ao longo dessa residência que você começa a ter uma noção mais completa do dia a dia desse profissional. Ainda, tem sempre professores orientando você por todo esse processo.

Vai prestar vestibular para Medicina?

 

Preparamos um quiz para você descobrir qual área combina mais com você

No final desse período, você precisa fazer a prova de títulos. Isso acontece na Sociedade Brasileira de Anestesiologia. Também, é necessário se registrar no Conselho Federal de Medicina.

Só aí você de fato pode atuar na área. Portanto, já deu para perceber que a trajetória é longa e cheia de desafios. A importância dessa profissão justifica todos os obstáculos existentes para trabalhar nesse ramo.

O trabalho de um anestesista

Não pense que depois do registro no Conselho Federal de Medicina tudo acaba. Neste tipo de profissão, é importante se manter atualizado, afinal o especialista lida com a vida de pessoas.

Quer garantir sua vaga na faculdade de Medicina?

 

Confira esse ebook com todas as dicas para você ser aprovado

A cada dia surgem novos medicamentos e tratamentos. Dessa forma, é responsabilidade do médico acompanhar de perto esses avanços. Assim, é mais fácil garantir que seus pacientes tenham o melhor atendimento possível.

Para se manter atualizado, o profissional precisa participar de cursos, eventos e congressos em geral. Estes últimos são promovidos por universidades, hospitais e até mesmo pela SBA.

Ser anestesista significa estudar até o fim da profissão. Portanto, é muito importante ter certeza do que quer antes de tomar a decisão de seguir por esse caminho.

Você já tem um plano de estudos para passar no vestibular de Medicina?

 

Preparamos um guia completo para te ajudar a realizar este sonho

 

Salário e mercado de trabalho

Como em outras profissões, existem muitos fatores que interferem no salário do anestesiologista. A região de atuação e experiência são os principais deles. Mesmo assim, a renda costuma ser superior a de outras áreas da medicina.

Um profissional desses pode ganhar entre R$7 mil e R$14 mil. Porém, a carga horária é um fator interessante aqui, tendo em vista que ela é mais flexível. Assim, é possível trabalhar até mesmo em mais de um lugar.

Isso, sem dúvida, aumenta as hipóteses de se ganhar bem mais. Ainda, com relação ao mercado de trabalho, a visão é bem promissora. As oportunidades para o anestesista são bem amplas, de modo que é muito difícil ficar desempregado.

Vai fazer vestibular para Medicina, mas já é quase formado por Grey’s Anatomy?

Descubra qual médico da série mais combina com o seu perfil

Hoje, tem mais de 20 mil profissionais da área espalhados pelo país. No entanto, a maioria está nas regiões sul e sudeste.

Dúvidas frequentes sobre a profissão

Até aqui, você já conhece quase tudo sobre essa especialidade. Mas, o intuito desse artigo é não deixar nenhuma dúvida restante. Portanto, acompanhe a seguir um pequeno FAQ sobre o tema.

1 – Só é possível seguir essa especialização após cursar Medicina?

Você não pode se tornar um anestesiologista sem passar pelo curso de medicina. Lembre-se que ela exige conhecimentos gerais e específicos. Dessa forma, sem a faculdade de 6 anos e a residência, a formação não pode acontecer.

2 – É possível atuar na mesma área em outro país?

Ao contrário do que muitos acreditam, você pode ser um especialista brasileiro e trabalhar em outro país. Porém, para tal é necessário saber mais sobre as regras e condições profissionais do lugar.

3 – O anestesista só trabalha com um tipo de anestesia?

Não, existem 3 tipos diferentes: a local, a geral e a sedação. No primeiro, somente um conjunto de nervos é atingido pela substância. Então, na maioria das vezes é aplicada apenas na área que será feito o procedimento.

Agora, a geral é o tipo de anestesia onde o paciente fica inconsciente. Por último, na sedação, o indivíduo fica desacordado, mas pode sim sentir dor.

O importante é que durante os 3 processos, o profissional precisa ficar atento aos sinais vitais do paciente.

Para ser um anestesista é preciso muito estudo e dedicação

Caso você tenha interesse na profissão, é essencial ter consciência sobre isso. Uma dica é pegar tudo o que foi dito aqui é avaliar se combina com você, com o caminho que quer seguir.

Logo, se a resposta for sim, é só começar a estudar para garantir uma carreira de sucesso.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.