Enfermagem x Medicina: entenda a diferença entre os cursos

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: RODNAE Productions do Pexels

Quem descobriu que a vocação é seguir carreira na área da saúde, muito provavelmente, deve ter se deparado com a difícil escolha entre as graduações de enfermagem e medicina. Afinal, qual das duas escolher? Quais as maiores diferenças entre os cursos de Enfermagem e Medicina? Como descobrir qual delas é a melhor opção?

As duas áreas são complementares e caminham lado a lado, e mesmo ainda tendo alguma rivalidade, são complementares. Isso é, não dá para uma existir sem a outra e para ajudar você a sanar todas as dúvidas que você pode ter sobre as diferenças entre essas duas graduações nós preparamos este artigo.

Continua lendo para descobrir isso e ainda aprender um pouco mais sobre o que é estudado em cada curso e ainda ver algumas semelhanças entre eles!

Quais as diferenças entre os cursos de Enfermagem e Medicina?

Enfermagem e Medicina são duas áreas que fazem parte do dia a dia de qualquer unidade médica. Elas, no entanto, são bem distintas, uma vez que cada uma possui graduação própria e cada profissional fica encarregado de determinadas funções dentro de uma unidade de saúde. Essas são, talvez, as maiores diferenças entre as duas graduações.

O curso de Enfermagem forma, essencialmente, profissionais que irão acompanhar os pacientes durante todo o tratamento. Durante as aulas, os estudantes aprendem a administrar medicamentos, analisar o estado dos pacientes, coletar o que é necessário para fazer alguns exames e a prestar primeiros socorros de urgência. De maneira geral, são esses profissionais que têm um contato maior, e mais prolongado, com quem eles estão tratando.

Já o curso de Medicina capacita profissionais para fazer o diagnóstico e prescrever os tratamentos para os problemas de saúde. Nesse trabalho entra o processo de solicitar, e posteriormente analisar, os exames e até realizar cirurgias, muitas vezes complexas e demoradas.

Outra diferença básica entre os dois cursos é a carga horária. Enquanto a graduação em Enfermagem costuma durar cinco anos, Medicina dura no mínimo seis anos. Além disso, o recém-formado quiser atuar em uma área especifica ele precisará fazer mais dois anos, pelo menos, de residência.

A diferença também é vista no dia a dia nas instituições de ensino, visto que as faculdades de medicina, normalmente, demandam uma dedicação integral dos alunos. Isso faz com que os cursos de medicina também sejam mais caros, quando particulares, e um dos mais concorridos nos vestibulares de universidades públicas.

Enfermagem e Medicina têm alguma semelhança entre si?

Sim, mesmo sendo áreas diferentes e com suas próprias funções, Enfermagem e Medicina têm algumas coisas em comum. A principal é o objetivo de garantir a saúde e o bem estar das pessoas.

Durante o curso, os estudantes precisam fazer estágios supervisionados, nos quais entram em contato direto com o futuro ambiente de trabalho. Eles também estudam coisas de áreas parecidas, já que cuidam do corpo humano.

Após formados e, no caso dos médicos, caso desejem, após finalizar a residência, ambos os profissionais também podem atuar em clínicas, postos de saúde, hospitais e até em atendimento domiciliar, além de poderem se especializar em inúmeras áreas. Inclusive, eles precisam trabalhar juntos, sempre. Afinal, para garantir que tudo vai sair certo, cada um precisa ter o seu papel, não é mesmo?

O que é estudado em cada graduação?

Por serem áreas complementares, os cursos de Enfermagem e de Medicina, possuem um currículo bem diferente e que são pensados no que o futuro profissional vai precisar saber. Muitas disciplinas estão presentes em um e não são encontradas no outro, e ainda há um aprofundamento maior de alguns conhecimentos.

A grade curricular costuma ainda mudar de instituição para instituição. Por isso, a lista a seguir conta com apenas algumas das várias disciplinas que os estudantes vão ver durante os dois cursos. Dá uma conferida e não esquece de verificar também na instituição que você escolheu para estudar!

Enfermagem

Os futuros enfermeiros lidam diariamente com os pacientes, tendo um contato maior com eles. Por conta disso, as disciplinas são pensadas em preparar os estudantes para essas interações, além de ensinar o que eles precisarão fazer. Confere alguns assuntos que estão presente na grade curricular.

  • Genética
  • Psicologia aplicada à saúde
  • Saúde do adulto
  • Bioética e legislação
  • Saúde mental
  • Gestão em Saúde
  • Enfermagem no centro cirúrgico
  • Saúde coletiva
  • Saúde do idoso
  • Saúde da mulher
  • Ciências morfofuncionais dos sistemas do corpo humano
  • Saúde do trabalhador

Medicina

Por durar, inicialmente, seis anos, a graduação em medicina possui várias cadeiras – disciplinas. Muitas delas com diversos módulos, que vão se aprofundando no tema no decorrer do curso. Essas são apenas algumas coisas que os graduando em medicina veem no curso, são elas:

  • Introdução à saúde e à medicina
  • Desenvolvimento das doenças
  • Fundamentos das ciências médicas
  • Discussão de casos
  • Sistema nervoso
  • Emergência
  • Farmacologia
  • Processo de envelhecimento
  • Distúrbios motores e sensoriais
  • Medicina legal
  • Saúde mental
  • Clínica cirúrgica

Como saber qual curso escolher?

Depois de entender as diferenças entre os cursos de enfermagem e medicina, você pode fazer sua opção. Essa é uma escolha que leva muitos estudantes a arrancarem os cabelos e é, realmente, algo difícil de decidir, porque é preciso levar algumas coisas em consideração antes de bater o martelo e decidir por um vestibular.

Em primeiro lugar, é preciso analisar bem a duração e a carga horária do curso. Como já destacamos outras vezes, Medicina é um curso muito longo. São no mínimo seis anos de dedicação integral e você precisa levar em consideração as suas condições de fazer isso.

Enfermagem é concluído em menos tempo e algumas instituições oferecem a graduação no estilo semipresencial. O que é ótimo para quem sonha em seguir carreira no campo da saúde, mas precisa conciliar o estudo com outras áreas da vida.

No mais, esqueça as rivalidades! Ambos os cursos formam profissionais indispensáveis. Cada um na sua área de atuação. Não há como manter um hospital sem médicos, da mesma forma que o trabalho deles seria extremamente prejudicado sem o apoio diário dos enfermeiros.

De toda forma, ambas as profissões demandam profissionais dedicados e os anos de graduação vão trazer noites mal dormidas. Em ambos os casos, o resultado é satisfatório. Por isso, analise bem as suas opções e escolha o que mais se adequa a sua realidade e vai fazer você mais feliz.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4 / 5. Contagem: 77

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.