Entenda porque a graduação em Ciência de Dados é uma opção promissora

Alexandre Vega
Colaborador do Hora Da Facul

Há alguns anos a área de Ciência de Dados vem se destacando como uma das mais promissoras. E mesmo depois da curiosidade inicial ela segue em alta. Isso prova que sua procura não é apenas uma tendência, mas sim que ela é mesmo uma profissão do futuro.

A demanda pelo profissional de Ciência de Dados no Brasil vem aumentando, coisa que já acontece há alguns anos mundialmente. Com a demanda crescente por esse tipo de profissional, o Brasil começa a se alinhar com a busca global. Por isso as universidades nacionais estão acompanhando esse movimento, oferecendo cada vez mais cursos de Ciência de Dados.

É um trabalho acadêmico completo, com quatro anos de bacharelado que promete entregar ao mercado um profissional multidisciplinar, já que a  área exige domínio de matemática aplicada, computação, estatística, inteligência artificial e otimização.

Por que se fala tanto em Ciência de Dados?

Hoje em dia ouvimos falar muito em Ciência de Dados, mas muitas pessoas ainda não têm certeza sobre o que ela é. Ela é confundida com computação, TI ou até design gráfico. Vamos ver porque há tanto interesse nesse profissional.

Atualmente o volume de dados continuamente é enorme. Interações em redes sociais, uso de aplicativos no celular, buscas por serviços e produtos são parte do nosso dia a dia. Como coletar, organizar e transformar essa enorme quantidade de dados em informações relevantes para empresas? Temos um mercado com um desenvolvimento incessante e acelerado de serviços que utilizam tecnologia. E o profissional que consegue converter dados complexos em informações úteis para negócios é uma peça fundamental.

A importância dos dados

Pois, é exatamente isso que a Ciência de Dados faz. Usando ferramentas desenvolvidas para processar esses dados, o cientista de dados organiza e interpreta informações para que as empresas tomem decisões estratégicas. E como o mundo está cada vez mais conectado, deixando rastros digitais de suas preferências e gostos pessoais, a ciência de dados se tornou essencial.

É inegável que, hoje em dia, a concorrência e o crescimento das empresas depende da análise dos dados dos seus consumidores. Assim, é papel do cientista de dados coletar, explorar, analisar e interpretar esses dados para que as empresas tomem decisões estratégicas.

Mas a Ciência de Dados não lida apenas com a análise de comportamento do consumidor. Outros exemplos de áreas de atuação do cientista de dados são a logística de transporte, o tratamento e disponibilização da informação. Assim, as oportunidades profissionais não estão apenas nas empresas de tecnologia. A Ciência de Dados contribui para muitos outros setores, como indústrias financeiras e de varejo.

Como vimos é uma área ampla e com muitas oportunidades.

Como o Cientista de Dados atua nas empresas?

É fácil ver como a ciências de dados está mais presente nas nossas vidas do que imaginamos. Sabe aqueles anúncios oferecendo serviços e produtos para você quando está navegando na internet? E aquelas sugestões de séries que o seu serviço de streaming te faz? Elas são baseadas nos seus gostos no seu histórico de navegação online. Pois, tudo isso está ligado a uma das técnicas da ciência de dados, o machine learning. Também chamado de aprendizado de máquina ele consiste em “ensinar” o computador a decodificar sentimentos baseados na personalidade dos usuários. E isso quer dizer que, em algum momento, um cientista de dados esteve envolvido nisso. Seja na criação do código, na organização da base de dados, na programação ou em um dos vários processos que ensinaram aquela máquina a pensar e aprender.

As empresas que utilizam a Ciência de Dados estão um passo a frente da concorrência. Porque elas têm um profissional para transformar dados em serviços e produtos úteis para seus clientes. E muitas vezes, são inovações de grande valor para as empresas.

O que faz o cientista de dados

Muitas startups de sucesso no mercado brasileiro dão muito valor ao profissional de Ciência de Dados. Uma famosa empresa de contabilidade percebeu haver uma demanda por serviços de contabilidade online. Agora pode parecer óbvio, mas eles foram pioneiros na oferta deste serviço no Brasil. Assim, eles aliaram simplicidade e redução de custos. O resultado veio na forma de mais de 20 mil clientes pelo país todo. E esse crescimento gerou ainda mais vagas na área.

Mais recentemente, quem deu um grande impulso para a área de Ciência de Dados foram as fintechs, empresas de tecnologia e soluções financeiras. Elas focaram e se diferenciar de bancos tradicionais, trazendo diversas inovações. Essas empresas diminuíram a burocracia dos bancos tradicionais e trouxeram os investimentos para o dia a dia de muitas pessoas. Para isso, elas traduziram em linguagem acessível às diversas informações necessárias para se fazer investimentos e aplicações. E isso foi feito com análise de dados, com a ajuda dos cientistas de dados.

Uma profissão do futuro

Como você viu, a busca incessante de oportunidades geradas pelos dados é uma realidade para as empresas hoje em dia. É um trabalho que garante um grande retorno aos envolvidos. Atualmente estima-se que 90% de todos os dados existentes no planeta foram gerados nos últimos anos. E como este número aumenta diariamente, é seguro dizer que o cientista de dados é a profissão do futuro. Inclusive, porque o futuro chega cada vez mais rápido, com cada vez mais dados e informações para ser coletados, organizados e analisados.

Escolhendo o caminho

Há muitas opções de atuação na Ciência de Dados. Por isso, se você considera essa profissão, poderá optar entre ser um cientista de dados, trabalhar com machine learning ou Inteligência Artificial (IA) ou mesmo ser um engenheiro, analista ou arquiteto de dados. Assim, é muito importante estar sempre antenado, já que essa é uma profissão em que você nunca vai parar de aprender. E sempre num ritmo mais acelerado que em outras áreas. Por isso é tão importante a escolha de uma faculdade de Ciência de Dados.

Mas esse é um esforço que vale a pena com a certeza da conquista de um emprego. Estudos recentes mostraram que 94% dos formados em Ciência de Dados estão no mercado de trabalho. Além disso, os salários da área são muito atraentes. Segundo dados do site salário.com a remuneração média do cientista de dados é de R$ 6.178,00 e o teto é de R$ 13.700,00.  E a não é só isso. A mesma pesquisa mostrou que entre maio de 2020 e abril de 2021 houve um aumento de 76.7% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.