Faculdade de Arquitetura e Urbanismo: tudo o que precisa saber

Isabella de Andrade
Colaborador do Hora Da Facul
1

O curso de Arquitetura e Urbanismo aparece constantemente na lista de mais procurados em vestibulares ao redor do país. E não é para menos, afinal, o mercado para arquitetos está em constante crescimento e o campo de trabalho é diverso, atraindo diferentes profissionais.

O curso atualmente pode ser encontrado em grande parte das universidades públicas e particulares, então, escolha a universidade de sua preferência e prepare-se para o vestibular. Enquanto isso, para te ajudar preparamos algumas dicas sobre a faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

Características da graduação de Arquitetura e Urbanismo

A duração média da graduação de Arquitetura e Urbanismo é de cinco anos e engloba disciplinas da área de exatas e também de humanas. Os cursos nessa área costumam incentivar uma formação mais ampla, unindo diferentes esferas do conhecimento com muita teoria e prática. Além da visão mais técnica sobre a carreira, desenvolver uma visão mais humanizada sobre os impactos do trabalho dos futuros profissionais também é um ponto muito importante.

Está pensando em prestar vestibular para Arquitetura?

 

Preparamos um teste para você descobrir se o curso combina com você

 

Os estudantes irão aprender sobre proteção ao meio ambiente, valorização do patrimônio histórico-cultural e qualidade de vida da população. Esse conhecimento mais amplo se completa com uma boa base em cálculos, pesquisa e técnicas específicas para o mercado.

O curso forma profissionais capazes, de forma geral, a projetar, planejar, construir e organizar espaços externos e internos. Ao final do curso de Arquitetura e Urbanismo os alunos podem trabalhar em construtoras, no setor público, empresas de arquitetura, no setor educacional e outras atividades.

Formas de ingressar na faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Para ingressar na faculdade, grande parte das instituições utilizam a nota do Enem como critério de seleção. Outra possibilidade é a realização de vestibulares internos, realizados pela própria faculdade, com provas de disciplinas exatas e humanas, além de provas de conhecimento específico. Por isso, para se preparar da melhor forma, é importante estudar com cuidado todas as matérias do currículo escolar, além de pesquisar sobre as provas técnicas do curso para não ser pego de surpresa.

Outro ponto importante é se manter atualizado em conhecimento gerais e atualidades. Já que muitas perguntas envolvem esses temas, inclusive a redação, que conta muitos pontos na nota final.

Enquanto você se prepara para escolher a melhor faculdade, vale à pena lembrar de uma dúvida muito comum a diversos estudantes: qual a diferença entre o trabalho de um arquiteto e um engenheiro civil?

O curso de Arquitetura e Urbanismo vai prepara profissionais que elaboram projetos seguidos nas etapas posteriores a obra. Ele trabalha com plantas que englobam o planejamento, divisão e função de espaços internos e externos. Outro ponto importante do trabalho são os aspectos estéticos relacionados a esses ambientes.

Enquanto isso, o curso de Engenharia Civil, prepara profissionais que trabalham com as questões mais técnicas, cálculos e resistência das fundações da obra, além de materiais utilizados, capacidade do solo, orçamento. São trabalhos diferentes, mas um influencia o outro.

Infraestrutura da faculdade para Arquitetura e Urbanismo

Na hora de escolher a sua futura faculdade, é muito importante estar atento a alguns pontos importantes. A grade horária estabelecida pelo MEC, o quadro de professores e a dinâmica das matérias ofertadas são algumas delas. Outro ponto essencial é pesquisar sobre a infraestrutura da faculdade. Boas faculdades devem oferecer sala de desenho, laboratórios equipados com tecnologia de ponta, biblioteca e ateliê para desenvolver projetos a materiais.

A graduação em Arquitetura e Urbanismo envolve aulas teóricas e práticas, que são muito importantes para o desenvolvimento do aluno. Por isso, conhecer os espaços de aprendizado é fundamental. Pesquise e, se for possível, visite as suas instituições preferidas para conferir a estrutura das salas de aula, conforto, iluminação, presença de equipamentos tecnológicos e um ambiente arejado.

Também, é muito importante conferir a estrutura de laboratórios e espaços para as aulas práticas, que evolvem desenho, maquetes e outras técnicas da profissão. Tudo isso pode influenciar diretamente no seu aprendizado ao longo do curso. Procure saber também se a faculdade oferece uma boa estrutura digital, com computadores acessíveis aos alunos.

Além disso, um ambiente virtual complementar para manter a comunicação entre professores e alunos, além de disponibilizar materiais e exercícios, pode ser um bom indicativo.

Qual é a grade curricular do curso de Arquitetura e Urbanismo?

Ao contrário do que muitos pensam, as matérias do curso de Arquitetura e Urbanismo não se resumem somente a cálculos e matérias de exatas. Elas passam também por áreas criativas, como o desenho artístico, estética e história da arte. Além disso, existem disciplinas com foco em ecologia urbana e matérias da área de humanas, como ética, política e sociedade.

O objetivo dessa graduação é formar profissionais preparados para atuar em diferentes áreas. Com um conhecimento amplo a respeito da carreira e de seus impactos na sociedade. Para te ajudar a conhecer um pouco melhor do curso, separamos algumas das principais disciplinas, que podem mudar de nome em cada faculdade – depois, vamos comentar um pouco mais sobre algumas delas.

Entre as principais matérias do curso de Arquitetura e Urbanismo, estão:

  1. História e Teoria da Arquitetura
  2. Ética, Política e Sociedade
  3. Artes Plásticas
  4. Análise e Gestão Ambiental
  5. Educação Ambiental
  6. Cálculo
  7. Funções
  8. Desenho Artístico
  9. Desenho Arquitetônico
  10. Estética e História da Arte
  11. Álgebra e Geometria
  12. Metodologia Científica
  13. Maquete
  14. Paisagismo
  15. Fundamentos de Topografia
  16. Urbanismo e Infraestrutura
  17. Planejamento Urbano
  18. Ecologia Urbana
  19. Tecnologia das Construções
  20. Sistemas Estruturais
  21. Projeto e Instalações Prediais

Vamos destacar algumas dessas matérias:

História e teoria da Arquitetura

Essa é uma disciplina importante para contribuir com a formação de base dos estudantes. Aqui eles têm a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o histórico da profissão, o que ajuda a pensar e desenvolver novas soluções para o futuro. Além disso, uma boa base teórica impacta diretamente a hora de iniciar as disciplinas mais práticas.

Desenho Artístico

Essa matéria mostra o quanto o perfil do estudante em Arquitetura e Urbanismo deve ser diversificado. Além da proximidade com os cálculos e a parte mais analítica da carreira, os alunos devem se dedicar a um lado mais criativo, desenvolvendo habilidades de desenho artístico. O aluno vai colocar em prática uma habilidade importante para o cotidiano profissional, ajudando a colocar projetos no papel e a contribuir com a visualização dos projetos criados.

Análise e Gestão Ambiental

A gestão ambiental tem se tornado cada vez mais importante em diferentes profissões. A preocupação com a criação de estruturas que se desenvolvam de forma harmônica e menos prejudicial ao meio ambiente tornou-se essencial. Por isso, essa é uma boa disciplina para quem quer se dedicar a um campo da arquitetura aquecido e com demanda cada vez maior por novos profissionais.

Urbanismo e Infraestrutura

Aqui o estudante entra em contato com um lado mais prático da profissão, aprendendo a trabalhar em planejamento urbano e a pensar em soluções mais eficientes para a infraestrutura. Essa é uma boa matéria para estudantes que querem se especializar e trabalhar em projetos que impactem diretamente a vida das pessoas.

Qual é o perfil do estudante de Arquitetura e Urbanismo?

Para começar, o estudante de Arquitetura e Urbanismo deve cultivar a vontade de aprender de forma multidisciplinar, passando por diferentes áreas do conhecimento. Criatividade, capacidade de observação, facilidade para trabalhar com números, sensibilidade e capacidade de analisar diferente ambientes são algumas das características mais importantes a serem cultivadas e desenvolvidas.

Geralmente, os estudantes dessa área têm interesses variados por arte, desenho e história. O curso também atrai alunos mais interessados em matemática e física, mostrando o quanto esse perfil profissional pode ser diverso. Solucionar problemas, pensar em novos caminhos e ter ideias inovadoras fazem parte do cotidiano desse profissional, que pode projetar casas, paisagens e edifícios. Ter facilidade para se comunicar e lidar com clientes também é um grande diferencial.

Habilidades manuais também são muito bem-vindas para esse estudante, que vai lidar constantemente com a criação de maquetes, tanto durante os anos de graduação, quanto durante a carreira profissional.

O interesse por tecnologia também tem se mostrado importante, já que cada vez mais programas e softwares são desenvolvidos para facilitar o cotidiano de trabalho. O uso de programas para criação de projeto 3D também costuma ser constante.

Quais são as principais áreas de atuação para arquitetos?

A carreira em Arquitetura tem um perfil dinâmico e bem diverso. Ela permite que profissionais de diferentes perfis se encontram e se desenvolvam em especializações também bastante diversas. Vale lembrar que o mercado se mostra mais atraente para profissionais especializados. Com salários maiores e mais demanda de empregos. Por isso, vale à pena encontrar a área que mais se relaciona com os seus objetivos profissionais e dedicar-se com afinco a ela.

Entre as áreas de especialização mais conhecidas para a carreira estão: Urbanismo, Paisagismo e Ambientes, e Restauro de Edifícios. Outras possibilidades estão na Comunicação Visual, Tecnologia da Construção, Luminotécnica, Pesquisa Científica e Tecnológica, Administração de Obra e Desenho de Mobiliário. E, algumas mais atuais, como Tecnólogo em projeção Digital, Visualização Arquitetônica em 3D, Designer de imagens 3D e Social Media Designer.

Para ajudar a trabalhar em áreas mais específicas, os estudantes podem buscar por cursos de pós-graduação e doutorado depois de terminar a graduação. Algumas especializações acadêmicas disponíveis são: História e fundamento da Arquitetura e Urbanismo e Arquitetura Comercial e Especialização em Paisagismo. Entre outras possibilidades estão a especialização em Urbanismo, Design e Mobilidade Urbana, Computação gráfica aplicada à arquitetura e Projetos sustentáveis em arquitetura e design.

As possibilidades são inúmeras, basta entender quais delas se encaixam melhor no seu perfil profissional. Além dos cursos de pós-graduação, vale à pena investir em cursos extracurriculares, seminários, workshops, grupos de estudo durante a graduação, pesquisa de iniciação científica e publicação de artigos durante os anos de estudo.

Tudo pode contribuir para que você se transforme me um profissional especializado e mais qualificado para o mercado.

Qual o salário médio de um Arquiteto e Urbanista?

A média salarial para Arquitetura e Urbanismo pode variar de acordo com a influência de alguns fatores. Entre eles, a localização geográfica, o tempo de mercado, o cargo e a qualificação profissional. Mas, em geral, podemos dizer que o salário médio para um arquiteto no Brasil fica entre R$ 2.755 e R$ 11.368, de acordo com o levantamento feito pelo Site Nacional de Empregos (Sine).

Um dos principais fatores que influenciam a progressão salarial é o cargo e o tamanho da empresa. Para um arquiteto, por exemplo a média de salário está em R$ 4.192, enquanto que, para um arquiteto vendedor, esse valor muda para R$ 1.342. Já para arquitetos urbanistas a média fica em torno de R$ 3.072, enquanto os arquitetos coordenadores podem ganhar uma média de R$ 6.212. Para arquiteto de edificações, o valor fica em torno de R$ 6.190.

Um arquiteto de patrimônio ganha por volta de R$ 4.932, enquanto arquitetos de interiores ganham por volta de R$ 3.720. O estado com maior média salarial para arquitetos é o Distrito Federal, com valores que costumam ficar em R$ 6.657. Para ter acesso aos maiores salários do mercado, vale à pena pesquisar sobre as áreas e especialidades que pagam melhor.

Além disso, continuar os estudos, investindo sempre na formação pessoal e profissional, é a melhor forma de mostrar que você está disposto a contribuir com o crescimento da profissão e a expansão do mercado.

Qual é o perfil dos diferentes profissionais?

A área de Arquitetura e Urbanismo tem um campo profissional diverso e, justamente por isso, conta com profissionais de perfis variados.

Para Urbanismo, por exemplo, o arquiteto vai trabalhar com a concepção de projetos para planejamento de diferentes regiões, bairros e cidades. O trabalho está relacionado à organização espacial da cidade como um todo. Por isso, é desejável que o profissional tenha um perfil mais observador e atento para encontrar as melhores soluções.

Para a área de Paisagismo e Ambientes, os arquitetos lidam com a concepção de espaço abertos, como jardins e praças. A preocupação com a estética da paisagem, a beleza e a proximidade com a área artística podem ser importantes diferenciais para o perfil desse profissional. Outra área que também valoriza um perfil mais criativo é o da comunicação visual. Nela, o profissional pode lidar com a identidade de uma empresa, produtos, desenho industrial e até mesmo cenografia e cinema.

Para os profissionais que optam por pesquisa científica e tecnológica, como o próprio nome já diz, é importante ter um perfil mais acadêmico. Além disso, o interesse por tecnologia, inovação e novas possibilidade para o futuro da profissão também é essencial.

Esse profissional deve gostar de aprender constantemente e de ampliar as possibilidades de atuação para diferentes áreas da carreira.

Algumas características estão presentes em profissionais de diferentes áreas, e devem ser aprimoradas pelos estudantes. Entre elas, o olhar analítico e observador para o espaço ao redor. A capacidade de enxergar novas possibilidades e a flexibilidade de pensamento.

Saber se comunicar também é uma habilidade muito importante. Afinal, é com ela que o profissional vai dialogar com seus clientes, liderar a equipe. Além de explicar quais são as diretrizes dos projetos que ele tem em mente.

Entidades de classe

Vale lembrar que, durante o curso, é importante eu os estudantes pesquisem sobre as entidades de classe que representam a sua profissão e que podem ser de grande ajuda durante a carreira.

Em Arquitetura, as principais são: Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP). Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (ABEA), Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU BR). Além da Federação Nacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo (FENEA).

A ABAP, por exemplo, é responsável por promover a profissão do arquiteto paisagista. Sempre trabalhando para resolver os desafios que surgem pela intervenção nas paisagens dos mais diferentes ambientes. Enquanto isso, a ABEA tem uma atuação intensa para a melhoria do ensino de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, uma entidade muito importante para os estudantes da área.

Essas entidades têm o objetivo de fiscalizar e orientar o exercício da profissão do arquiteto e urbanista no Brasil. Elas zelam para que os princípios de ética e disciplina sejam sempre observados e cumpridos em todas as regiões do país. Além disso, são elas que buscam aperfeiçoar constantemente o exercício da profissão.

Quais áreas estarão no futuro da Arquitetura e Urbanismo?

Novas áreas de trabalho estão surgindo e ganhando nova importância nos últimos tempos. Mudanças sociais e a chegada de novas tecnologias interferem diretamente no cotidiano desses profissionais. Por isso, é importante ficar de olho em algumas especializações, que devem demandar cada vez mais profissionais no futuro. Para te ajudar nesse momento, vamos falar um pouco mais de algumas dessas novas áreas.

Vale lembrar que é importante que todo profissional se mantenha atualizado no mercado. Buscando, por fim, ficar em dia com a transformação digital e tecnológica e em como esses pontos podem transformar o cotidiano da sua profissão.  Então, vamos conhecer um pouco mais de algumas das profissões do futuro para arquitetos e urbanistas. Por fim, vamos entender qual delas se relaciona com as suas perspectivas profissionais.

As especializações que traremos a seguir estão em plena fase de desenvolvimento, crescimento e profissionalização no mercado. Justamente, por isso, são boas escolhas para jovens profissionais que querem investir em áreas onde o crescimento profissional abre muitas portas.

Além disso, são carreiras que necessitam de muito estudo, aprendizado constante e vontade de pesquisar. Por isso, desenvolver essas características é um bom caminho para se dar bem no mercado.

Tecnólogo em projeção digital

Essa é uma boa área para quem quer aproveitar o crescimento da utilização da impressora 3D como uma ferramenta de design. O trabalho envolve técnicas criativas na fabricação digital, além da capacidade para lidar com sistemas de infraestrutura.

Especialista em BIM

O arquiteto especialista em Building Information Modeling (BIM) trabalha com diferentes setores, passando pela modelagem, consultoria e desenvolvimento de softwares. A demanda tem aumentado. Já que, enfim, a indústria precisa de novas tecnologias para incluir em seus processos, como a própria representação 3D.

O BIM vai permitir estimar custos e produzir documentos de construção, o que pode ajudar muito na tomada de decisões.

Designer gráfico de animação

Diferentes escritórios de arquitetura têm utilizado animações, renderizações e vídeos profissionais para seus clientes. Esses vídeos permitem uma nova imersão nos espaços projetados.

O profissional nessa área deve se interessar por tecnologia. Já que é, necessário dominar diferentes softwares da Arquitetura, além de edição de vídeos e animações em 3D.

Quais são os principais atrativos em Arquitetura e Urbanismo?

O curso de Arquitetura e Urbanismo apresenta diferentes atrativos para quem quer seguir carreira. Logo, a procura por estudantes de diferentes regiões costuma ser grande. A profissão, além de apresentar alta empregabilidade, tem uma remuneração atrativa. Além disso, possibilidade de flexibilidade e independência no trabalho e também formação dinâmica, que prepara os profissionais para diferentes espaços.

Vale lembrar que, mesmo em momentos de crise, o setor de Arquitetura raramente fica parado. O profissional pode optar ainda por concursos públicos e pela carreira acadêmica. E, além dos escritórios mais tradicionais e conhecidos, o profissional pode optar pelo trabalho de forma autônoma. Por isso falamos em flexibilidade. A escolha pelo empreendedorismo na área de Arquitetura é cada vez maior e apresenta diferentes possibilidades. Além de abrir seu próprio negócio, e possível se tornar um profissisonal freelancer, trabalhar com consultorias e certificações.

O dinamismo na formação é outro grande diferencial para estudantes que não querem cair na mesmice. Como já mostramos por aqui, o aprendizado vai desde o desenho artístico, até ciências da computação. Passando por design e urbanismo. O arquiteto e urbanista tem uma formação tão variada justamente para se preparar para um mercado muito amplo.

De maneira geral, podemos dizer que esse profissional é responsável por elaborar e acompanhar a execução de projetos de construção. Além de criação de espaços e ambientes, e urbanização. Além disso, ele trabalha para preservar o patrimônio, melhorar a mobilidade e a qualidade de vida das pessoas em geral.

É uma ótima carreira para estudantes que querem trabalhar para melhorar a vida da sociedade. Por isso, se todas essas características se encaixam com os seus objetivos, o curso de Arquitetura e Urbanismo foi feito para você.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.