Faculdade de Fisioterapia: tudo o que precisa saber

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.
1

Foto: Um paciente deitado em uma maca e um homem, fisioterapeuta, trabalhando.

Antes de mais nada, se você sonha em cursar a faculdade de Fisioterapia ou se você está descobrindo mais sobre essa área, esse é o melhor lugar para você estar! Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre a faculdade de fisioterapia. Como é a faculdade? O que é estudado? Como é o dia a dia? Qual o perfil para essa área? Como é o mercado de trabalho? Bora conferir as respostas a essas perguntas?! 

Perfil do estudante do curso de Fisioterapia

De antemão, pode parecer óbvio, mas não é: você precisa gostar de pessoas. Mais do que isso, precisa amar as pessoas. Isso porque você precisará lidar, tratar e ajudar pessoas dos mais variados tipos. Ou seja, você precisará reunir diversas qualidades, habilidades e características desde antes da faculdade. Só assim você se sairá bem durante o curso e, futuramente, será um excelente fisioterapeuta. 

Assim, vejamos abaixo algumas das principais características: 

Você sabe qual área da Fisioterapia mais combina com você?

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

Empatia

Primeiramente, empatia é, resumidamente, a habilidade de se colocar no lugar do outro. Envolve entender e compreender as emoções, os sentimentos, ideias, desejos e ações. Ou seja, trata-se da capacidade de sentir o que o outro sente caso você estivesse no lugar dessa pessoa. 

Nesse ínterim, quando somos capazes de nos colocar no lugar de outros, somos impelidos ou movidos a ajudá-los. Percebe a relação? Faz parte do cotidiano do fisioterapeuta ajudar outras pessoas. 

Assim, essa qualidade deve ser a principal característica do perfil de quem quer cursar a faculdade de Fisioterapia. Pois, a partir delas, é que as demais habilidades e competências vão surgir. Como exemplo, podemos citar o forte compromisso e responsabilidade. 

Não ser acomodado

De antemão, você não pode ser preguiçoso com os estudos. Lidar, tratar e ser responsável pela recuperação das pessoas não é simples. Exige muita dedicação aos estudos.

Ainda mais, não apenas durante a faculdade, mas também quando se tornar um fisioterapeuta  precisará de constantes atualizações. Ou seja, você será o responsável por suas próprias capacitações. Ir atrás e estudar novos métodos, resultados, tratamentos e novas tecnologias da área deverá ser um hábito. 

Assim, não ser acomodado significa buscar ativamente atualização profissional. Sempre buscando entregar o melhor serviço, resultado e atendimento à população. 

Criatividade

À primeira vista, talvez nunca tenha passado pela sua cabeça que criatividade faria parte do perfil para quem quer fazer o curso de fisioterapia. Mas sim, faz! Uma característica que deveria fazer parte de todos os profissionais, na faculdade de fisioterapia não é diferente. 

Sob o mesmo ponto de vista de  estar em constante atualização, a criatividade ajudará você a desenvolver, pensar e imaginar novas formas de tratamento. Ou seja, com base no estudo aprofundado de outras técnicas, você poderá criar outros procedimentos de recuperação. Estes serão criativos, pois devem ser baseados nas características e detalhes de cada paciente. Oferecendo, assim, um tratamento personalizado e mais efetivo. 

Assim, a criatividade deve fazer parte do perfil de todo estudante de fisioterapia. Pois desde o início do curso você poderá pensar e desenvolver suas próprias técnicas, sempre embasado em outros resultados. 

Equilíbrio emocional

De antemão, sabemos que passar por qualquer curso superior já é motivo para desequilibrar o emocional de qualquer um. Isso porque envolve muita entrega pessoal e trabalho duro – pois envolve o nosso sonho. Além disso, se colocarmos a questão de conciliar com trabalho, essa onda emocional só aumenta. No entanto, para a faculdade de fisioterapia essa característica é ainda mais importante. 

Frequentemente o trabalho do fisioterapeuta envolve lidar com situações delicadas e pessoas que sofrem muito. Naturalmente, claro, durante a faculdade de fisioterapia essa situação é mostrada e aprendida. Logo, você precisa de bom senso para separar o emocional do profissional. 

Ainda mais, desde a faculdade você precisa entender que existe um trabalho emocional por trás de todo o tratamento. Dessa forma, controlar e ter um equilíbrio emocional é essencial para manter uma comunicação profissional mais também  cuidadosa com paciente e familiares. 

Ao mesmo tempo, tal habilidade nunca será completa e perfeita em ninguém. Cada situação exigirá um cuidado especial. Por isso, apenas a experiência e convivência com outros profissionais trará o que você precisa para o dia a dia do trabalho. 

Atitude de empreendedor

Antecipadamente, quando dizemos atitude empreendedora, estamos falando de características e habilidades. Por exemplo, comprometimento, responsabilidade, proatividade, organização e otimização de tempo. Tais competências são essenciais para o sucesso na faculdade de fisioterapia. E, claro, principalmente como um fisioterapeuta formado. 

Ainda mais, essa atitude é o que irá levar você a desenvolver sua carreira na área, conquistando cada vez mais sucesso. 

Em suma, essas são as características e qualidades do perfil do estudante de fisioterapia. Você já começou a desenvolvê-las? 

Áreas do conhecimento envolvidas

De acordo com o Ministério da Educação (MEC) encontramos as seguintes áreas do conhecimento na graduação de fisioterapia: 

  • Anatomia;
  • Bioquímica;
  • Conhecimentos Biotecnológicos;
  • Fisiologia;
  • Genética;
  • Patologia;
  • Fundamentação, História e Aspectos Filosóficos e Metodológicos da Fisioterapia;
  • Função e Disfunção do Movimento Humano;
  • Cinesiologia;
  • Cinesiopatologia;
  • Cinesioterapia;
  • Recursos Semiológicos,
  • Diagnósticos, Preventivos e Terapêuticos;
  • Bioética;
  • Hidroterapia;
  • Fisioterapia Cardiológica;
  • Fisioterapia em Terapia Intensiva;
  • Fisioterapia Geriátrica e Gerontológica;
  • Fisioterapia Neuro Funcional;
  • Fisioterapia Ortopédica Funcional;
  • Fisioterapia Pediátrica;
  • Fisioterapia Preventiva;
  • Fisioterapia Respiratória;
  • Fisioterapia Reumatológica;
  • Fisioterapia Traumatológica Funcional;

Evidentemente, essas áreas devem fazer parte do curso em todas as faculdades. No entanto, essas áreas não representam exatamente a grade curricular do curso de fisioterapia. Veja a seguir a grade curricular. 

Grade curricular do curso de Fisioterapia

De antemão, as disciplinas da grade curricular do curso de fisioterapia podem variar conforme a faculdade. Isso porque algumas possuem programas especiais e projetos próprios. Por isso, vale ressaltar a importância de conferir a grade na íntegra na faculdade que você escolher. 

A grade curricular de fisioterapia é: 

  • Aparelho Locomotor
  • Aparelho Urogenital
  • Atividades Complementares
  • Bioestatística e Epidemiologia
  • Biomecanica e Cinesiologia
  • Desenvolvimento Humano e Social
  • Educação e Comunicacão em Saúde
  • Ergonomia e Fisioterapia do Trabalho
  • Estagio Supervisionado – 1
  • Estilo de Vida, Saúde e Meio Ambiente
  • Estrutura e Função Humana
  • Estágio Supervisionado – 2
  • Estágio Supervisionado – 3
  • Fisiologia do Exercício
  • Fisioterapia Demartofuncional
  • Fisioterapia em Geriatria e Gerontologia
  • Fisioterapia Esportiva
  • Fisioterapia Musculoesquelética
  • Fisioterapia Neurológica
  • Fisioterapia Pediátrica
  • Fisioterapia Respiratória e Cardiovascular
  • Fisioterapia Urogenital
  • Gestão de Clínicas e Consultórios
  • Gestão em Serviços de Saúde
  • Interação Clínico-patológica
  • Mecanismos de Agressão e Defesa
  • Metodologia Científica
  • Optativa
  • Processos Biológicos
  • Programa de Integracão Saúde Comunidade
  • Práticas Complementares
  • Práticas em Fisioterapia – 1
  • Práticas em Fisioterapia – 2
  • Práticas em Fisioterapia – 3
  • Recursos Biohidricos
  • Recursos Terapêuticos
  • Saúde Coletiva
  • Sistema Cardiorrespiratório
  • Sistema Nervoso
  • Terapêutica Medicamentosa
  • Trabalho de Conclusão de Curso
  • Ética e Profissionalismo

Etapas do curso

Considerando a grade curricular comum entre as faculdades, podemos separar em algumas etapas o curso de fisioterapia. 

Etapa inicial

A princípio, aqui são estudadas disciplinas da formação básica, algumas delas são: 

  • Anatomia
  • Biologia
  • Bioquímica
  • Citologia
  • Genética
  • Filosofia da Ciência
  • Introdução à Psicologia
  • Fundamentos da Fisioterapia

Etapa intermediária 

De antemão, aqui já estamos falando a partir do segundo ano de curso. Onde já serão estudadas disciplinas específicas. Também inicia-se o estudo de lesões, doenças, má-formação, acidentes e muito mais. Algumas matérias estudadas aqui são: 

  • Imunologia
  • Fisiologia do Exercício
  • Patologia Geral
  • Prevenção de Lesões Musculoesqueléticas
  • Farmacologia Básica
  • Nutrição e Saúde
  • Ergonomia
  • Cinesioterapia
  • Fisioterapia na Saúde do Idoso
  • Fisioterapia na Saúde da Criança
  • Fisioterapia na Saúde do Trabalhador

Etapa final

À primeira vista, ainda mais específica ficam as disciplinas nesta etapa. Estamos falando aqui já dos últimos semestres. As disciplinas podem incluir: 

  • Fisioterapia Cardiovascular
  • Fisioterapia Respiratória
  • Fisioterapia na Saúde da Mulher
  • Fisioterapia Reumatológica
  • Fisioterapia Oncológica
  • Fisioterapia em Terapia Intensiva
  • Fisioterapia Desportiva

Ainda mais, nessa fase também incluem-se os estágio e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

Duração do curso

Antes de mais nada, a duração da faculdade de fisioterapia é entre 4 e 5 anos. Isso porque, segundo o MEC, o padrão para esse curso superior é de duração mínima de 4 mil horas. Por que, então, tem essa variação? 

De antemão, algumas universidades oferecem uma grade curricular mais extensa. Dando a oportunidade para que os alunos cursem algumas disciplinas específicas. Essas disciplinas são baseadas no interesse profissional de cada aluno. As áreas escolhidas mais comuns são: 

  • Ortopedia
  • Pediatria
  • Geriatria
  • Ginecologia Obstetrícia
  • Cardiologia
  • Neurologia
  • Pneumologia

Por fim, vale conferir com atenção o programa que cada faculdade oferece. 

Valor médio do curso de Fisioterapia

Primeiramente, cabe lembrar que o valor da faculdade de fisioterapia sofre muitas variações. Ainda mais se considerarmos as modalidades disponíveis, como o curso a distância. 

A mensalidade média do curso de fisioterapia fica em R$1.300,00. No entanto, há mensalidades mais caras e outras mais baratas. Por exemplo, na faculdade Anhanguera, a depender do campus, o valor fica em torno de R$900,00. 

Por outro lado, para a faculdade a distância de fisioterapia os valores são ainda mais baixos. Por exemplo, há valores a partir de R$299,00. Claro, cabe pesquisar e verificar qual a melhor opção para você. Não apenas em valores, mas também no programa de estudos de cada universidade. 

Modalidades permitidas para o curso de Fisioterapia

Desde já, saiba que é possível escolher entre duas modalidades no curso de fisioterapia: presencial e a distância. Isso mesmo, você não leu errado! Se você precisa de flexibilidade para fazer a graduação, você ainda tem muitas oportunidades.

As modalidades permitidas para o curso de Fisioterapia são: 

  • Presencial,
  • A distância (semipresencial)

 Imediatamente, então, confira mais detalhes sobre cada uma dessas modalidades. 

Fisioterapia a distância (semipresencial)

Antes de mais nada, vale dizer que a faculdade de fisioterapia não pode ser 100% EAD. Isso porque o curso é composto por diversas disciplinas que exigem aulas práticas e laboratoriais. Isso é importante para que as técnicas pós curso sejam bem desenvolvidas. 

Logo, a graduação de fisioterapia também é oferecida na modalidade semipresencial. Esta modalidade une o melhor dos dois mundos. Apresenta as vantagens do EAD, com flexibilidade de horário no estudo das disciplinas teóricas. E o lado bom do ensino presencial: aulas práticas e laboratoriais com um professor especialista para tirar todas as dúvidas. 

Assim, o curso semipresencial possui muitas vantagens. No entanto, é necessário tomar essa decisão com cuidado. Liste as vantagens e desvantagens e esteja certo do que se enquadra melhor na sua rotina e método de estudos. 

Fisioterapia presencial

A princípio, essa é a modalidade mais tradicional para esse curso. Aqui você cumpre a maior parte da carga horária do curso presencialmente na faculdade. Provas, atividades complementares e todas as aulas são na faculdade. Logo, você precisará adaptar toda a sua rotina ao ensino presencial. 

Ao mesmo tempo, uma das vantagens do ensino presencial é a convivência de perto com os professores e colegas que fazem algum tipo de trabalho na área. Ou seja, há uma troca mais imediata de experiências e conhecimentos. 

Mercado de trabalho para o fisioterapeuta

Segundo uma pesquisa feita no site da Catho em 2020, houve um aumento de 725% na procura por profissionais de fisioterapia. Melhor do que isso, a área ainda está entre uma das que mais devem contratar no ano de 2021. 

À primeira vista, esse aumento se deve primeiramente à pandemia do Covid-19. Dessa forma, 2021 está marcado com uma grande procura, oferta e demanda de profissionais de fisioterapia. 

Ainda mais, essa alta demanda não tende a diminuir tão cedo. Isso porque a pandemia trouxe uma dura realidade do vírus: as sequelas. Ou seja, boa parte dos recuperados do vírus ficaram com sequelas dos mais variados tipos, infelizmente. 

Por outro lado, tirando a pandemia de cenário, se é que isso é possível, ainda há outros casos. Demandas provenientes de outros casos clínicos e em diferentes ramos de atuação da área. Inclusive, vejamos abaixo as possibilidades de atuação. 

Áreas de atuação em Fisioterapia

Primeiramente, as principais áreas de atuação em fisioterapia são: 

  • Terapia intensiva
  •  Ortopedia
  •  Neurologia
  •  Fisioterapia esportiva
  •  Grupos especiais
  •  Saúde pública
  • Fisioterapia do trabalho
  • Neurologia pediátrica
  • Neurologia adulta

Ainda mais, vamos analisar brevemente algumas dessas principais áreas de atuação e de algumas outras. 

Acupuntura

De antemão, trata-se de utilizar técnicas agulhas para estimular regiões específicas do corpo. A finalidade é controlar dores no corpo e agir sobre neurotransmissores. Pode-se, ainda, utilizar raio laser e microcorrentes elétricas. 

Fisioterapia do trabalho

A princípio, aqui o profissional pode tratar de lesões musculares. Mais do que isso, o fisioterapeuta também deve acompanhar e orientar esses pacientes para evitar lesões. Bem como cabe a ele adaptar o ambiente de trabalho também a fim de evitar lesões. 

Fisioterapia do esporte

Como o próprio nome já sugere, o fisioterapeuta cuidará dos atletas. Não apenas de suas lesões, mas também os acompanhando em sua rotina. A finalidade disso é otimizar e aprimorar o desempenho de cada atleta. 

Neurologia adulta

A princípio, o cuidado aqui vai para pacientes com movimentos prejudicados por causas neurológicas. Por exemplo, por distúrbios neurológicos, derrames, traumatismo craniano entre outros. 

Neurologia pediátrica

Do mesmo modo como na especialidade acima, aqui não há muita diferença. Apenas na idade dos pacientes, que são as crianças. Logo, as doenças neurológicas aqui são as típicas da idade. 

Quiropraxia

Desde já, trata-se da prevenção e tratamento do sistema neuro-músculo-esquelético. Ou seja, envolve a parte muscular, óssea e partes do sistema nervoso.

Terapia intensiva 

Referente ao tratamento e cuidado de pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo -UTI´s. Trabalhando, assim, na reabilitação personalizada para cada paciente. 

Ortopedia e traumatologia 

De antemão, nessa especialidade são tratados pacientes com traumas, fraturas e até postura incorreta. 

Osteopatia

Antecipadamente, esse é um ramo da fisioterapia que objetiva restaurar várias funções do corpo. Sendo comum, para isso, a intervenção manual que deve impactar articulações, músculos, vísceras, ligamentos e muito mais. 

Possibilidades de carreira em Fisioterapia

Antes de mais nada, as possibilidades de carreira em fisioterapia são todas as mencionadas no tópico anterior. Por isso, aqui nós falaremos sobre outras possibilidades e meios de trabalho. 

Desde já, os fisioterapeutas podem atuar em hospitais, consultórios, clínicas médicas, centros de reabilitação,  unidades básicas de saúde, academia, clubes e ainda no atendimento a domicílio.  

Ainda mais, outra possibilidade é atuação acadêmica. Por exemplo, a carreira acadêmica possui possibilidades de atuação em: 

  • Pesquisa
  • Extensão
  • Supervisão técnica e administrativa
  • Docência nos níveis secundário e superior
  • Direção e coordenação de cursos

Assim, as possibilidades de atuação em fisioterapia são muitas. Só tendem a crescer ainda mais. Por isso, uma das maneiras de garantir a carreira, é por estar sempre atualizado e por investir na formação continuada. 

Remuneração para profissionais de Fisioterapia

Segundo a Federação Nacional de Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais, o salário médio é de R$2.200,00. No entanto, para profissionais de nível intermediário, o piso é de R$4.500,00. 

Ainda mais, para sermos mais específicos, vejamos os valores de forma mais especificada: 

Pequeno porte

  • Trainee – R$ 1.300,86
  • Junior – R$ 1.626,08
  • Pleno – R$ 2.032,60
  • Senior – R$ 2.540,75
  • Master – R$ 3.175,94

Médio porte

  • Trainee – R$ 1.691,12
  • Junior – R$ 2.113,90
  • Pleno – R$ 2.642,38
  • Senior – R$ 3.302,98
  • Master – R$ 4.128,73

Grande porte

  • Trainee – R$ 2.198,46
  • Junior – R$ 2.748,07
  • Pleno – R$ 3.435,09
  • Senior – R$ 4.293,86
  • Master – R$ 5.367,33

Salário médio conforme a especialidade

Fisioterapeuta do trabalho: R$ 2.426,46

Fisioterapeuta acupunturista: R$ 1.753,43

Fisioterapeuta esportivo: R$ 1.780,11

Fisioterapeuta geral: R$ 1.975,35

Fisioterapeuta neurofuncional: R$ 2.004,26

Fisioterapeuta quiropraxista: R$ 1.702,00

Fisioterapeuta respiratória: R$ 2.144,15

Fisioterapeuta traumato-ortopédica funcional: R$ 1.931,92

De antemão, todos os valores informados podem variar, mas são baseados em nível de experiência, tamanho da empresa e especialidade. Por último, as informações foram baseadas nas pesquisas e estudos do Site Nacional de Empregos (SINE). 

Dia a dia da profissão de fisioterapeuta

Antes de mais nada, tenho certeza que você já ouviu que o fisioterapeuta só faz massagem e cuida de recuperação de traumas. No entanto, conforme já vimos nos tópicos anteriores, estamos falando aqui de uma profissional plural. Ou seja, com muitas habilidades, características e qualidades. 

Nesse ínterim, o dia a dia do fisioterapeuta vai depender muito da especialidade escolhida. Mesmo assim, há algumas práticas comuns de toda especialidade. Vejamos: 

Avaliação da dor e mobilidade

Antes de tudo, o profissional deve ser detalhista e fazer uma avaliação das mobilidades e nível de dor do paciente. Nisso, cabe conhecer seus problemas, debilitações e estilo de vida. Objetivando, sempre, a criação do melhor programa de tratamento para cada paciente. 

Nesse ínterim, o fisioterapeuta também será capaz de definir objetivos de longo, médio e curto prazo. Bem como determinar as sessões necessárias para cada caso. 

Prescrição de terapias

Desde já, saiba que apenas o fisioterapeuta possui a  autorização para prescrever sessões de fisioterapia. 

Assim, após a detalhada avaliação do paciente, o profissional poderá prescrever e elaborar a melhor forma de tratamento daquele paciente. 

Em suma, essas são algumas das atividades que qualquer fisioterapeuta pode realizar no dia a dia. 

Ainda mais, porém e de forma geral, a rotina será corrida. Bem como estressante, mas isso apenas se não for administrada corretamente. Nesse sentido, veja algumas dicas que você pode implementar desde o início da faculdade de fisioterapia: 

  • Utilizar ferramentas de gerenciamento de tempo;
  • Padronizar e automatizar os processos;
  • Organizar a agenda de pacientes;
  • Melhorar a comunicação interna da clínica. 

Enfim, agora que você já sabe tudo sobre a faculdade de fisioterapia, confira tudo sobre Fisioterapia EAD.

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.