Farmácia ou Biotecnologia: conheça as diferenças

Lucas Fonseca e Silva
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Photo by Edward Jenner from Pexels

Caso você pretenda ingressar agora no ensino superior, mas ainda está com dúvidas sobre prestar vestibular para Farmácia ou para Biotecnologia, este post definitivamente é para você!

Com os avanços tecnológicos, a Biotecnologia surge como uma grande oportunidade para a expansão da indústria farmacêutica. Mas, você sabe quais as diferenças desse novo ramo e o já conhecido curso de Farmácia?

Através deste conteúdo, vamos explicar quais as especificações de cada uma dessas graduações e ainda tratar sobre as oportunidades para os profissionais no mercado de trabalho. Continue a leitura!

Como funciona o curso de Farmácia?

A graduação é do tipo bacharelado e tem duração média de cinco anos. É possível encontrar universidades que disponibilizem a graduação em Farmácia tanto de forma presencial quanto de maneira remota. 

Para formação acadêmica, é obrigatório a realização de um estágio na área e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

O curso de Farmácia é da área da saúde e tem como principal foco de estudo a composição e manipulação de fármacos, reagentes químicos, medicamentos, cosméticos, alimentos e outros. Visto isso, entende-se que o profissional da área também se especializa em analisar os efeitos dessas substâncias no corpo e as propriedades de cada uma delas.

Durante o período de estudos, o graduando é introduzido às matérias teóricas e práticas que se relacionam diretamente com as Ciências Humanas, Biológicas, Sociais e Exatas. Dentro da grade curricular, há disciplinas como:

  • Anatomia Humana;
  • Biologia Celular;
  • Bioquímica;
  • Citologia Aplicada;
  • Imunologia;
  • Patologia;
  • Toxicologia;
  • Microbiologia;
  • Farmacologia;
  • Entre outras.

Quais as possíveis áreas de atuação para farmacêuticos?

Há diversas possibilidades de atuação para os formados na área. Os profissionais podem atuar no segmento da indústria de medicamentos, no segmento da estética, na área de comercialização de produtos, entre muitas outras. Confira abaixo algumas dessas oportunidades de atuação:

  • Farmácia Hospitalar;
  • Indústria Farmacêutica;
  • Indústria de Cosméticos;
  • Radiofarmácia;
  • Saúde Pública;
  • Análise Clínica e Toxicológica;
  • Educação Farmacêutica;
  • Venda de Medicamentos.

Além disso, o Conselho Federal de Farmácia reconhece outras funções para os profissionais formados na área.

Como funciona o curso de Biotecnologia?

Depois de entender mais sobre o curso de Farmácia, está na hora de saber como funciona o curso de Biotecnologia!

Primeiro, vamos definir o foco de estudo deste segmento. A Biotecnologia é uma área das Ciências Biológicas que estuda a utilização de sistemas biológicos e organismos vivos para produção ou modificação de produtos e processos dentro do campo da saúde. 

Dessa forma, os métodos utilizados por essa área pretendem otimizar a produção de medicamentos e fármacos, além de contribuir com o tratamento de diversas doenças. Por isso, o curso tem o objetivo de formar profissionais capacitados a aplicar técnicas de Biologia Celular ou Molecular para garantir mais eficácia na produção de processos dentro da Medicina.

O curso ainda é muito recente no Brasil e, por isso, não tem especificações sobre duração e títulos definidos pelo MEC. Dessa forma, é possível ingressar em cursos de bacharelado e também em especializações de pós-graduação.

 Sobre a grade curricular, são abordadas diversas disciplinas como:

  • Genética;
  • Morfologia Humana;
  • Química Orgânica;
  • Biofísica;
  • Histologia;
  • Bioética;
  • Embriologia e Células Troncos;
  • Microbiologia;
  • Imunologia;
  • Entre outras.

 

Quais são as principais áreas de atuação para biotecnologistas?

Essa é umas das profissões consideradas “do futuro”. Isso é um fato, pois a indústria farmacêutica deve, essencialmente,  acompanhar os avanços tecnológicos para otimizar o tratamento de doenças e a produção de produtos, além de se adaptar às transformações do mercado. 

E, mesmo que seja uma oportunidade recente dentro do mercado de trabalho, já é possível a inserção em diversas áreas de atuação. Veja a seguir!

  • Controle de qualidade de medicamentos e produtos;
  • Desenvolvimento de Cosméticos;
  • Desenvolvimento de Medicamentos;
  • Monitoramento de Bioprocessos;
  • Bioinformática;
  • Consultoria em Biotecnologia;
  • Fiscalização e Regulação de Bioprocessos;
  • Monitoramento de Produção Agrícola.

Qual a diferença entre a Farmácia e a Biotecnologia?

No curso de Farmácia, os profissionais se especializam na cadeia produtiva de medicamentos, análise de qualidade, cosméticos e outros. Dessa maneira, a profissão se relaciona diretamente com as Ciências Biológicas.

Sendo assim, comparando-a com a Biotecnologia, a principal diferença é que essa ciência estuda a manipulação de fenômenos biológicos aplicada, por meio da tecnologia, às diversas áreas da saúde, bem como aos setores da indústria alimentícia, otimizando os processos produtivos e a eficiência dos produtos.

O futuro da indústria farmacêutica está na Biotecnologia?

A indústria farmacêutica já está se beneficiando muito dos avanços tecnológicos e por isso entende-se que a Biotecnologia será o futuro da profissão. 

Os estudos relacionados à aplicação de fenômenos biológicos e tecnológicos são tendência para a otimização dos processos produtivos, assim como as descobertas de novos tratamentos para doenças.

Analisando os dados dentro da indústria farmacêutica, os medicamentos biotecnológicos já representam cerca de 15% de toda a produção. Isso pode ser visto como uma evolução do mercado, a fim de alcançar soluções inovadoras.

Algumas inovações trazidas pela Biotecnologia já podem ser observadas na indústria farmacêutica e na Medicina. Entre essas, destacam-se:

  • Biossensores: sensores que utilizam a biotecnologia para indicar a presença de determinadas substâncias no organismo;
  • Otimização da produção de antibióticos: inovações tecnológicas no setor da indústria farmacêutica auxiliam na produção de novos medicamentos;
  • Biofármacos: medicamentos produzidos através da modificação genética de células;
  • Humano-no-chip: plataforma que auxilia o teste de novos medicamentos, sem que haja o uso de animais como cobaias;
  • Impressão de órgãos: é incrível, mas a impressão 3D de órgãos já está se tornando uma realidade na Medicina;
  • Terapia gênica: tecnologia que busca reparar defeitos na construção dos genes com o objetivo de evitar ou tratar doenças.

 

Como um farmacêutico pode se inserir na Biotecnologia?

O farmacêutico que pretende acompanhar esses avanços da indústria e se inserir na Biotecnologia pode optar por especializações voltadas para essa área. 

Dessa maneira, considera-se que os profissionais do curso de Farmácia têm um amplo espaço dentro da Biotecnologia, agregando novos conhecimentos à indústria.

Tendo em vista as possíveis áreas de atuação, há também oportunidades na produção de vacinas e anticorpos, na produção alimentícia, na indústria de biofármacos, entre diversas outras possibilidades.

Para saber mais, acesse a seção de Farmácia.

Gostou do conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.4 / 5. Contagem: 9

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.