O que é enfermagem Cirúrgica?

Roberto Dezorzi
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Crédito: Canva.

Com o intuito de levar conhecimento para quem deseja ingressar no curso de enfermagem vamos tentar explicar aqui o que é a enfermagem cirúrgica. 

Em poucas palavras, cuidar de pacientes submetidos ao que chamamos de “ato cirúrgico” é o objetivo principal deste enfermeiro.

Assim como outras especialidades dentro do curso de enfermagem e posteriormente no exercício da profissão, ela tem como essência levar assistência à saúde. Porém, possui práticas de alta complexidade e algumas complexidades pontuais.

Em síntese, a enfermagem é uma forma de pensar e agir visando promover o cuidado a quem precisa. É, portanto, um ato de cuidar independente do paciente ou situação, e com a enfermagem cirúrgica não é diferente.

Assim, situações de stresse, protocolos bastante rígidos e conhecimentos específicos das rotinas de um Centro Cirúrgico são partes importantes do cotidiano deste profissional.

Siga lendo este artigo para entender um pouco mais os detalhes deste campo da enfermagem.

O que é a enfermagem cirúrgica? 

Antes de mais nada, o foco da enfermagem é o paciente, assim como tudo que está prescrito e é destinado ao seu cuidado. Neste caso em específico, o paciente cirúrgico. 

A pessoa que vai ser atendida pelo especialista em enfermagem cirúrgica necessita de um cuidado especial. Afinal, quando falamos em cirurgias e intervenções, deve-se compreender que é um momento estressante.

Em síntese, a enfermagem cirúrgica define-se por todos os cuidados relativos ao pré e pós-operatório, assim como tudo que envolve o ato cirúrgico. Ademais, as práticas de enfermagem dentro de um Centro Cirúrgico e Centro Obstétrico, onde também ocorrem procedimentos deste tipo.

A assistência na parte cirúrgica sempre é feita por uma equipe multiprofissional, porém temos neste enfermeiro especialista o centro de suas ações. 

Procedimento cirúrgico

O procedimento cirúrgico é uma situação delicada para o paciente. Geralmente, ele chega ao hospital cheio de medos e preocupações. O enfermeiro cirúrgico está diretamente ligado a esta pessoa que passará por um ato cirúrgico, independente da complexidade. 

Do mesmo modo, o enfermeiro é um profissional fundamental para a realização desta assistência. Em outras palavras, ele está presente no contato direto com o paciente, atua sobre seu bem-estar, parte psicológica e sinais vitais.

De maneira idêntica, ele atua durante as anestesias e está muitas vezes presente no ato cirúrgico, transporte (deslocamento) e está atento a uma possível complicação em qualquer destas etapas.

Veja agora algumas responsabilidades e funções realizadas pelo enfermeiro cirúrgico no pré-operatório de forma bastante resumida. Geralmente, elas fazem parte de toda a rotina dentro de uma unidade hospitalar:

  • Orientação

Fornecer um atendimento individual é a base da função do enfermeiro cirúrgico. E, cada paciente deve receber orientações, já que o mesmo possui dúvidas e preocupações. 

Antes de qualquer procedimento é vital prestar esta assistência ao internado levando tranquilidade e bem-estar. Geralmente, a orientação é acompanhada com outros cuidados preparatórios que facilitam essa comunicação.

  • Cuidado psicológico e espiritual

Quando internado, o paciente não sabe ao certo o que acontecerá com ele. Consequentemente, é parte do trabalho da enfermagem cirúrgica fornecer um suporte psicológico e muitas vezes espiritual, ou facilitar o acesso a alguém que possa fazê-lo.

Nesta etapa, é comum o internado fazer diversas perguntas e seu estado de tensão aumenta à medida que a cirurgia se aproxima. Afinal, o sentimento de ameaça para ele é muito grande e vai da equipe de enfermagem ajudar em sua melhoria de humor (sensações).

  • Dietas e Jejum

Esta são partes que exigem muito de diversos pacientes cirúrgicos, as dietas e o jejum. Por incrível que possa parecer, eles ocorrem muitas vezes antes da realização de cirurgias. Além de serem solicitados para determinadas anestesias.

Em ambientes como o Centro Cirúrgico, o jejum é a mais comum das práticas. Esta categoria de procedimento é realizado na forma de dietas leves ou em acordo com as prescrições médicas acompanhadas da enfermagem.  

Portanto, se trata de função extremamente importante e com influência direta na cirurgia que será realizada.

  • Sinais vitais e estado físico do paciente

Quando você está internado, talvez o que mais note é quando a equipe de enfermagem vai medir sua temperatura, pressão e conferir outras informações.

Logo, na enfermagem cirúrgica, não é diferente.

Dessa forma, verificar sinais vitais e acompanhar sua evolução em certos intervalos de tempo é monitorar a situação clínica do paciente no pré-operatório.

Ainda, a equipe de enfermagem cirúrgica deve registrar cada episódio de checagem no prontuário do paciente. Somamos a isso, a indicação dos horários, antes e depois de anestesias ou cirurgias, etc.

Em suma, qualquer tipo de mudança do estado da pessoa e seus sinais vitais ou físicos são acompanhados e devidamente comunicados.

  • Antes da Anestesia

Caso você não saiba, antes de determinado procedimento cirúrgico se realiza uma anestesia. Esta, vai depender da cirurgia em que o paciente vai ser submetido. E, para isso, a enfermagem cirúrgica age realizando uma assistência específica.

Antes disso, a equipe de enfermagem fornece suporte e auxilia o médico anestesista na realização do seu trabalho.

Geralmente, as anestesias são realizadas uma ou duas horas antes do ato cirúrgico. Logo, o enfermeiro cirúrgico realiza o acompanhamento de sua aplicação.

Portanto, o enfermeiro facilita a execução dos procedimentos, proporciona maior conforto ao paciente e trabalha na diminuição de sua ansiedade. 

Considerações finais e a especialização em enfermagem cirúrgica

A enfermagem cirúrgica, assim como as outras especialidades da enfermagem, possui conhecimentos específicos e procedimentos de alta complexidade.

Primeiramente, saiba que este artigo abordou de forma bastante geral este campo vasto de atuação da enfermagem. Afinal, estamos falando do ambiente cirúrgico – o que remete a grandes níveis de complexidade.

Assim como no pré-operatório, o enfermeiro cirúrgico atua também durante o procedimento, caso solicitado. E, consequentemente, no pós-operatório.

Ainda, neste último, a enfermagem realiza atendimentos tão importantes – e até mais complexos, do que antes do ato cirúrgico. Em síntese, o profissional está presente no decorrer de todo o trabalho no ambiente cirúrgico.

Fica claro, portanto, que se o seu objetivo é ingressar no curso de enfermagem e depois realizar uma especialização, as oportunidades são diversas e bastante recompensadoras.

Cursos de pós-graduação e especializações estão disponíveis em várias partes do Brasil. Portanto, comece a estudar e boa sorte!

Uma coisa é certa, emoção e muito trabalho não vão faltar.

Leia mais:

Quando a Enfermagem passou a ser profissão?

Quando a Enfermagem passou a ser profissão?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.2 / 5. Contagem: 11

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.