O que faz o profissional de Ciência de Dados?

Felipe Cortinas
Comunicador, jornalista, documentariasta e analista de marketing. Especializado em SEO e em estratégias de marketing inbound.Experiência como social media e criação de designs e vídeos em campanhas publicitárias.Gerenciamento de campanhas de Google Ads e SEO Local. Criação de sites e lojas online.Fotógrafo de eventos, videomaker e documentarista.
1

O profissional de Ciência de Dados se faz extremamente crucial atualmente. Pois, cada vez mais organizações tentam dar sentido a uma abundância desordenada de dados diferentes.

A Ciência de Dados, também conhecida como Data Science, se tornou uma tecnologia revolucionária da qual todos resolveram falar. Por mais que muitas pessoas queiram se tornar cientistas de dados, é importante saber os prós e contras da profissão de modo a fornecer uma imagem mais próxima da realidade sobre o que faz alguém que trabalha com Ciência de Dados.

A habilidade de poder transformar um excesso de informações em dados que podem ser acionados pode ter um impacto profundo. Podendo impedir ameaças de segurança nacional ou ajudar a descobrir um novo e melhor tratamento para a diabetes, por exemplo. Por isso, é por essa razão que muitas empresas estão correndo para contratar um profissional da Ciência de Dados que pode fazer exatamente isso.

Dessa forma, o cientista de dados combina ciência da computação, estatística, modelagem de dados e habilidades matemáticas. Além de bom senso em negócios, para descobrirem as respostas das principais questões que ajudam os negócios a tomarem decisões certeiras e objetivas.

Quais são as principais tarefas do profissional de Ciência de Dados?

De maneira geral, o profissional que trabalha com a Ciência de Dados busca usar a análise e compreensão de dados para alcançar certos objetivos. Tudo acontece com a colaboração das partes interessadas. Seja pela disponibilização dos dados ou até mesmo mudando determinados fluxos de informação.

Além disso, aqueles que trabalham nessa área criam algoritmos e modelos que buscam prever comportamentos e ações, a finalidade é extrair os dados corretos que podem ajudar bastante quando compartilhados com os colegas por meio de insights. Embora cada projeto funcione de maneira diferente, o procedimento de coleta e análise de dados comumente segue o seguinte caminho:

  1. Fazer as perguntas certas para começar o procedimento de descoberta
  2. Conseguir dados
  3. Processar e limpar os dados
  4. Integrar e armazenar os dados
  5. Investigar os dados iniciais e realizar uma análise exploratória de dados
  6. Escolher um ou mais modelos de algoritmos potenciais
  7. Aplicar técnicas de Ciências de Dados, como Aprendizado de Máquina, Modelagem, Estatística, ou Inteligência Artificial
  8. Medir e melhorar os resultados
  9. Apresentar o resultado para as partes interessadas
  10. Fazer reajustes com base no feedback
  11. Repetir o processo para resolver novos problemas

Apesar de complexa, a Ciência de Dados está em grande demanda atualmente. Os candidatos a emprego no setor tem várias oportunidades. Hoje em dia, é o emprego que mais cresce no LinkedIn e está previsto para criar 11, 5 milhões de empregos até o ano de 2026. Isso torna este campo altamente empregável.

Porém, existem realmente poucas pessoas que possuam o conjunto de habilidades que seriam necessárias para se tornar um profissional de Ciência de Dados completo. Assim, a Data Science fica menos saturada se comparada com outros setores do TI. Então, a Ciência de Dados é uma área abundante em diversas oportunidades. Pelo fato do campo ser de alta demanda, mas com baixa oferta de profissionais.

Quais são os cargos mais comuns dos profissionais em Ciências de Dados?

Felizmente, existem inúmeras aplicações no mercado de trabalho para o profissional de Ciência de Dados. Sua mão de obra é amplamente usada nos setores de saúde, bancos, serviços de consultoria e comércio eletrônico. Ainda há muitas outras áreas que podem ser exploradas com os conhecimentos de um cientista de dados capacitado.

Do mesmo modo, dentro de uma dinâmica organizacional, estes profissionais são altamente prestigiados. Pois, eles permitem que as empresas tomem decisões de negócios mais inteligentes. Em outras palavras, o profissional de Ciência de Dados sempre tem uma posição importante no local onde está inserido(a).

Nessa perspectiva, as carreiras mais comuns que um cientista de dados pode chegar a trabalhar são as seguintes:

  • Arquitetos de dados: projetam, criam e gerenciam a Arquitetura de Dados de uma organização.
  • Especialistas em inteligência de negócios, ou BI: eles buscam identificar tendências em conjuntos de dados.
  • Engenheiros de dados: limpam, agregam e organizam dados de diferentes fontes e os transferem para armazéns de dados, ou data warehouses.
  • Analista de dados: buscam manipular grandes conjuntos de dados e usam eles para identificar tendências, além de chegar a conclusões significativas para a tomada de decisões estratégicas de negócios.
  • Cientistas de dados: projetam processos de modelagem de dados para criar algoritmos e modelos que possam prever dados e realizar análises de forma personalizada.

No entanto, apesar das funções de cientistas e analistas de dados serem frequentemente confundidas, seus deveres e responsabilidades são bem distintos. De maneira simples, o profissional de Ciência de Dados desenvolve processos para modelar dados. Enquanto os analistas de dados examinam os conjuntos de dados para identificar as tendências e retirar as conclusões finais.

Pelo fato da Ciência De Dados ser de natureza mais técnica, o papel do cientista de dados é considerado mais como sênior do que a de um analista de dados. Porém, as duas posições podem ser alcançadas com um histórico educacional parecido.

Por que escolher Ciência de Dados como profissão?

De acordo com muitos relatos, virar um cientista de dados é uma carreira altamente desejável atualmente. Por cinco anos seguidos, o site Glassdoor identificou os cientistas de dados como um dos 10 melhores empregos da América, com base na satisfação dos funcionários e em seu salário-base médio.

Portanto, da mesma maneira, a Harvard Business Review chamou a Ciência de Dados como “o trabalho mais sexy do século 21”. Destacando os profissionais do setor como pessoas com treinamento e curiosidade para fazer descobertas no mundo do big data.

Além de tudo isso, a Ciência de Dados pode tornar produtos mais inteligentes, através do Aprendizado de Máquina, conhecido como Machine Learning. Que permitiu às indústrias criarem produtos mais adaptados para as experiências dos clientes. Como recomendações personalizadas em lojas online ou plataformas de anúncios.

Também, podemos dizer que o profissional de Ciência de Dados poderá salvar vidas. Pois, o setor da saúde foi o mais afetado com a vinda de tais tecnologias. Assim, ficou mais fácil detectar tumores em estágio inicial, por exemplo. Seguindo por esse caminho, outras indústrias da saúde estão usando esses conhecimentos para salvar seus pacientes.

O cientista de dados é extremamente importante para a realidade em que vivemos.

Portanto, se você pretende conhecer um pouco mais sobre esse campo de estudo, agora é o momento oportuno para aprimorar suas habilidades e poder atuar na área.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.