O que faz um engenheiro elétrico?

Ana Paula Schuster
Colaborador do Hora Da Facul
1

O engenheiro elétrico é um profissional muito desejado no mundo todo, afinal, tem várias funções que se destacam. Além disso, a eletricidade é fundamental para o dia a dia.

Continue a leitura e veja quais são as principais áreas de atuação e quais opções há para seguir nesta carreira

O que é um engenheiro elétrico?

O engenheiro elétrico é o profissional que trabalha com os estudos e aplicações da eletricidade, eletromagnetismo e eletrônica, podendo ir desde a fabricação de equipamentos até o desenvolvimento de circuitos.

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Responsável por planejar, construir e manter sistemas capazes de gerar, transmitir e distribuir energia elétrica. O objetivo deste profissional é levar energia elétrica a toda a população de forma segura e com qualidade.

O que faz um engenheiro elétrico?

A energia elétrica é crucial para quase todos os processos. Afinal, ela está presente em todos os lugares e precisa de um engenheiro elétrico para funcionar. 

Este profissional projeta e orienta a instalação de redes, além de lidar com outras partes dele. Assim, sua principal função é garantir o abastecimento do destino final. 

Dessa forma, ele pode cuidar de diversas áreas do processo, sendo as mais comuns:

  • Geração;
  • Transmissão;
  • Distribuição;
  • Recebimento.

A opção de ampliação é muito variada e algumas das suas principais funções são:

  • Gestão de máquinas;
  • Processo de iluminação;
  • Criar e desenvolver equipamentos;
  • Elaborar circuitos eletrônicos;
  • Projetar instalações.

O engenheiro elétrico pode executar projetos de avaliação da eficiência. Além disso, outra função é desenvolver pesquisas de energia renovável. 

Como é o curso de Engenharia Elétrica?

Para ser um profissional da área é preciso ter um curso superior reconhecido pelo MEC. Além disso, após formado deve obter um registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA.

Sua grade é composta de Física, Química e Matemática, entre outras matérias fundamentais para projetar o engenheiro elétrico no mercado de trabalho. Assim, mesclam sempre as aulas teóricas com práticas, para aplicar o que aprendeu.

O que você irá aprender?

Ao final do curso, você entenderá sobre:

  • Eletrônica;
  • Sistemas de energia;
  • Telecomunicação;
  • Práticas laboratoriais;
  • Materiais;
  • Procedimentos.

Todos esses conceitos devem ajudar a fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que pode ser voltado a estudo de caso, projeto ou revisão bibliográfica. 

Vale enfatizar que a grade pode mudar em cada faculdade. Ou seja, algumas têm focos diferentes, mas, os temas gerais costumam ser os mesmos para todas.

Como é o mercado de trabalho para o engenheiro elétrico?

A energia no país há uma mudança devido às crises hídricas. Portanto, novas propostas de geração, distribuição e aplicação têm ganhado mais espaço.

Devido a isso, o setor é um dos que mais recebe recursos e investimentos. Assim, os engenheiros são procurados em áreas privadas e públicas. Então, se destacar é importante para conquistar um bom emprego.

Um dos ramos que mais cresce é o de comunicação, porque mesmo com as crises econômicas e sanitárias, continua ampliando. E, desde a pandemia, o trabalho em hospitais também se tornou essencial. Então, é um campo que deve ser analisado ao escolher sua atuação.

Quanto ganha um engenheiro elétrico?

O engenheiro elétrico tem um piso salarial atual com média de R$ 7.270,99. Já o teto, chega a cerca de R$ 15.914,79 para o regime CLT. Como é uma área crescente, o interesse tem aumentado. Portanto, o especialista precisa fazer cursos e estar sempre atualizado. 

Onde o engenheiro elétrico pode atuar?

O engenheiro elétrico possui muitas opções de trabalho. Veja quais são as áreas mais procuradas:

Fornecimento de energia

É um dos setores mais buscados pelos profissionais de Engenheria Elétrica, pois, nesta área, é gerada e distribuída energia a partir de usinas: 

  • Hidrelétricas; 
  • Eólicas; 
  • Solares; 
  • Nucleares;
  • Térmicas.

Sua tarefa é determinar o tamanho das turbinas e como a energia será armazenada e distribuída. Outra função é acompanhar a manutenção e os reparos que forem necessários na rede.

Telecomunicações

Neste setor, o engenheiro elétrico lida com sistemas de transmissão de dados. É possível criar formas ou aprimorar a comunicação. Tem presença em setores televisivos e de rádios, mas também funciona em apresentações ao vivo.

Automação

O profissional automatiza os processos industriais e residenciais. Isso torna a produção mais rápida e eficaz, com menor nível de desperdício.

Eletroeletrônica

Nesse setor gera sistemas ou produtos com eletricidade e eletrônica e tem um forte apelo comercial, com projetos que se tornam eletrodomésticos.

Construção civil

Aqui é feito o planejamento e aplicação de circuitos elétricos. Aliás, é uma área importante para empreendedores, tendo um amplo campo em várias cidades. 

Fora essas opções, há também engenheiros elétricos que trabalhe com desenvolvimento de produto, pesquisa e auditoria. Portanto, ao longo do curso você conhecerá as opções para decidir a que mais combina com seu perfil.

Seja um engenheiro elétrico!

O engenheiro elétrico é um profissional muito buscado, pois, o segmento é um dos que mais avançam e tem grande importância social. Por isso, tem crescido muito o interesse por pessoas qualificadas no setor.

Caso tenha interesse, busque uma graduação que atenda suas necessidades. Assim, você aumenta suas chances de uma carreira de sucesso.

Analise todas as opções de atuação para entender qual combina mais com você. Além disso, com base na sua escolha é possível ver a graduação ideal.

Faça suas buscas e comece seus estudos quanto antes. Afinal, a qualificação é o primeiro passo para sua vida profissional. 

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.