O que faz um profissional de Cibersegurança?

Felipe Cortinas
Comunicador, jornalista, documentariasta e analista de marketing. Especializado em SEO e em estratégias de marketing inbound.Experiência como social media e criação de designs e vídeos em campanhas publicitárias.Gerenciamento de campanhas de Google Ads e SEO Local. Criação de sites e lojas online.Fotógrafo de eventos, videomaker e documentarista.
1

Normalmente, o profissional que estuda ou é formado na área de Cibersegurança é responsável por múltiplas responsabilidades, mas você imagina o que ele faz quando exerce sua atividade?

O papel do profissional de cibersegurança é achar os pontos fracos de sistemas públicos e privados. Assim, protegendo os bancos de dados através de criptografia e firewalls de diversos tipos. Sua atuação consiste em prever ataques mal-intencionados ou pontos vulneráveis que podem ser explorados até mesmo por usuários.

Além disso, aqueles que trabalham com segurança cibernética são os primeiros a realizar a limpeza e reparação de dados depois que acontecem os ataques cibernéticos. O fato é que esse profissional tem muitos nomes: engenheiro de segurança de informação, analista de segurança ou técnicos de segurança cibernética.

Onde um profissional de Cibersegurança trabalha?

Pode ter certeza, o profissional de cibersegurança é um verdadeiro herói da internet. Nesse sentido, podemos encontrar esse profissional em diversas áreas de atuação, devido à natureza diversificada dos seus conhecimentos nas mais abundantes aplicações.

Acompanhe alguns segmentos em que o perito em Cibersegurança pode trabalhar hoje em dia:

  • Administração
  • Operações
  • Gestão de riscos
  • Compliance
  • Desenvolvimento de Software Seguro
  • Teste de Penetração
  • Perícia Forense

Podemos dizer que, no setor privado, a maioria dos cargos relacionados à cibersegurança se classifica como analista de rede. Pois essa função está intimamente ligada ao segmento em questão.

Dependendo da infraestrutura da organização onde o especialista trabalha, são formadas equipes de segurança voltadas para diferentes setores da empresa.

A carreira em segurança cibernética não para de crescer com o passar dos anos e veremos cada vez mais áreas de atuação aparecendo para aquelas pessoas que estiverem interessadas em seguir uma carreira na área.

Quais são as carreiras?

As carreiras do setor de segurança cibernética são, em grande parte, bastante complexas. Muitas funções podem ser encontradas em bancos, grandes ou pequenos varejistas e organizações governamentais.

De forma generalista, o técnico em cibersegurança busca proteger os arquivos de rede, instalar firewalls, criar planos de segurança, monitorar atividades e instruir os colegas de trabalho a terem práticas mais seguras em suas máquinas de trabalho.

Se, por acaso, ocorrer algum tipo de violação ou invasão, ele será a primeira pessoa a identificar o problema e encontrar uma solução rapidamente.

Como a frequência dos ataques cibernéticos só cresce com o passar dos anos, as carreiras são diversificadas. E, hoje em dia a maioria está com uma alta demanda de profissionais.

Explore algumas das carreiras da Cibersegurança que podem proporcionar um rápido crescimento para você.

Especialista em segurança

Esta é uma carreira inteligente para ser seguida por quem faz algum curso relacionado. Pois, você se torna a pessoa responsável pela segurança geral dos dados do empregador. Suas funções incluem implementar treinamentos, proteger o sistema contra danos e monitorar as administrações de segurança.

Criptógrafo

Aquele sendo responsável pelas cifras, algoritmos e todos os sistemas de segurança protegidos por criptografia. Ele tem total controle dos códigos e realiza a proteção contra hackers cibernéticos. Certas responsabilidades envolvem dados financeiros e análises de dados usando códigos matemáticos e / ou estatísticos para a resolução de problemas.

Analista de segurança

Essa é uma carreira excelente e frutífera, o processo para se tornar um é complicado, mas muito recompensador. O profissional de cibersegurança analisa diversos protocolos de segurança e realiza auditorias completas. De modo a encontrar vulnerabilidades ou falhas nas estruturas cibernéticas de empresas. Se bem utilizados, esses profissionais podem evitar desastres.

Penetration Tester ou testador de Penetração

Mais conhecidos como hackers éticos por invadirem sistemas de computador com o propósito de testar sua segurança relativa, em vez de roubar dados ou criar confusões. Eles gastam tempo pesquisando como invadir sistemas e em seguida escrevem relatórios para mostrar as falhas e suas possíveis implicações nos negócios.

Arquiteto de segurança

O arquiteto de segurança desempenha papel fundamental em qualquer departamento de TI. Ele projeta sistemas e cuida de funcionários com o objetivo de desenvolver as necessidades de segurança da organização.

Você poderá chegar a essa posição de nível sênior ao conseguir ampla experiência e credenciais na área de segurança cibernética.
Especialista forense: estes profissionais são cada vez mais solicitados por diversos órgãos corporativos governamentais, a alta demanda torna a carreira bem emocionante e lucrativa.

Após uma violação de segurança, o especialista forense é chamado para analisar as evidências e provar quem cometeu o ato. É preciso ser meticuloso(a) com a forma com que lida com as evidências e até mesmo como manusear certos dispositivos eletrônicos fisicamente.

O que é necessário para se tornar um profissional de Cibersegurança?

De início, é preciso ter uma certificação superior em Cibersegurança, podendo ser adquirida em faculdades, universidades, cursos e bootcamps. Outro conhecimento importante é conseguir realizar testes de vulnerabilidade e penetração e ter realizado diversos testes anteriormente.

Compreender os programas e softwares que servem para proteger computadores e redes irá ajudar bastante a conseguir um trabalho na área. Saber quais os melhores firewalls, anti malwares e antivírus acaba sendo de suma importância.

Além de ser fluente em linguagens de programação como o PHP, Java, C ++, C# ou C. Todo profissional de Cibersegurança deve saber usar e se sentir confortável com os sistemas operacionais UNIX, Windows e Linux.

Se sentir confiante ao realizar práticas de codificação e na modelagem de ameaças poderá ajudar bastante a conseguir um estágio remunerado ou emprego fixo no setor. Ter conhecimentos de servidores de proxy, balanceador de carga e modelador de pacotes seria um diferencial na disputa por uma vaga.

Habitualmente, os empregadores costumam aceitar diplomas de cursos ou apenas alguns anos de experiência profissional. Mas, para conseguir avançar na carreira será necessário um diploma de Bacharel em Cibersegurança, talvez um mestrado especializado ou obter o maior número possível de certificações. Isso proporcionará uma vantagem para você avançar na carreira.

Considerações finais

Uma boa dica para saber por quais certificações começar é pesquisar os requisitos de trabalho de seus futuros empregadores para especialistas de segurança. Elas são uma ótima alternativa para você adquirir conhecimento enquanto trabalha. Além disso, ainda vai ajudar você a ganhar uma promoção ou aumento de salário.

Um especialista em segurança é uma das melhores alternativas para você começar sua carreira na Cibersegurança. Então, se prepare adquirindo o máximo de conhecimento que puder, seja realizando uma certificação ou a própria faculdade.

Os requisitos de trabalho costumam variar dependendo do empregador ou cliente. Porém eles podem ajudar você a construir sua experiência e conhecimento para, quem sabe um dia, começar a atuar em um cargo sênior ou de gestão. Nesse sentido, aproveite todas as oportunidades que estiverem a disposição. Pois, serão uma ótima bagagem para seu futuro profissional na Cibersegurança!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.