O que são teorias de Enfermagem e qual sua importância?

Felipe Bueno
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Artem Podrez de Pexels.

Saiba aqui tudo sobre o que são as teorias de Enfermagem e suas abordagens. Vamos verificar juntos esses conceitos, e entender mais como são aplicados na atuação profissional.

As teorias de Enfermagem são aplicações técnicas com o objetivo de promover uma plena atuação do profissional enfermeiro e visando a melhora dos seus pacientes. Existem vários pensamentos e técnicas que revelaram o seu bom desempenho com a prática.

Dessa forma, é fundamental para quem estuda enfermagem conhecer essas teorias e principalmente estar matriculado em cursos que aproveitam ao máximo esses recursos.

Veremos nessa matéria 4 das principais teorias profissionais para um enfermeiro da atualidade. Por isso, fique conosco para entendermos sobre essa importante relação entre o profissional e a sua abordagem prática.

Afinal, o que é exatamente uma teoria de Enfermagem?

Uma teoria é um conjunto organizado de pensamentos baseado em uma lógica que estrutura métodos de investigação. Ou seja, é por meio de experimentos de toda ordem que nasce uma teoria. E ela pode fundamentar práticas profissionais que se apoiam nas suas investigações e conclusões.

Com a enfermagem, esse processo acontece da mesma maneira. Existem teorias de abordagem que foram estruturadas por pesquisadores da área para que haja maior sucesso com o objetivo principal que é a melhora do paciente.

Dessa forma, o paciente é sempre o foco principal. Seu problema e a resolução ou diminuição dele atravessam todas as práticas de enfermagem. Essa profissão passou por atualizações importantes ao longo dos últimos anos.

Assim, um profissional enfermeiro deve estar preparado para desafios que vão além do cuidado hospitalar. Essas novas demandas que são acompanhadas pela atuação dependem também de práticas de excelência.

Por fim, podemos dizer que as teorias de enfermagem abrangem o conjunto de afirmações sistemáticas. Que são elucidações novas sobre como deve atuar um profissional da área baseado na teoria específica. Também, trata-se de explicar fenômenos da realidade, apoiando as práticas no conjunto teórico. E a relação entre esses fenômenos e consequências que atingem objetivos.

A importância das teorias de enfermagem na prática

A importância das teorias de enfermagem remonta ao passado, desde que houve uma institucionalização da prática profissional. Isso ocorreu principalmente após a Revolução Industrial, por volta do século XVI. Mas só mais recentemente, em meados do século XIX que a enfermagem ganhou notoriedade por conta da atuação de profissionais que ganharam destaque e fizeram história.

Foi principalmente pelo trabalho de Florence Nightingale, considerada a mãe da enfermagem moderna, que as teorias de enfermagem desabrocham como possibilidades e inclusive necessidades de pesquisa nessa área tão importante.

Foi por meio da atuação de Florence, na Guerra da Crimeia, que foi observado uma queda gigantesca da mortalidade entre os feridos que ficavam sob seu cuidado e de sua equipe. Nasce aí a primeira teoria, que é chamada de Ambientalista, sobre a qual veremos mais informações a seguir.

Em conclusão, podemos definir itens que clarificam ainda mais a importância dessas abordagens. Como estamos falando de uma ciência, podemos traçar que essas teorias atendem como:

  • Instrumentos para a realização do trabalho;
  • Pesquisas de instrução e crescimento do conhecimento na área;
  • Guias da prática profissional e dos processos de enfermagem;
  • Objetos de pesquisa científica, aumentando as possibilidades de estudo entre os estudantes de enfermagem.

Teoria Ambientalista

Como já vimos, a precursora da Teoria Ambientalista foi a enfermeira Florence Nightingale. Nessa abordagem, são priorizadas as condições do ambiente. Para isso, destaca a importância do cuidado ambiental onde o paciente está inserido. O objetivo é cuidar de aspectos, como:

  • Qualidade do ar;
  • Claridade e iluminação;
  • Limpeza do ambiente;
  • Temperatura adequada;
  • Silêncio necessário à recuperação, entre outros.

Nessa prática, observou-se um ganho bastante relevante quando se pensa na recuperação dos pacientes. Portanto, a Teoria Ambientalista figura entre as teorias de enfermagem fundamentais para se estudar.

Teoria do Autocuidado

Na Teoria do Autocuidado o foco principal é tornar o paciente independente para executar tarefas de cuidado em saúde nele mesmo. Por conta de déficits em relação ao que a própria pessoa pode fazer pela sua reabilitação, a teoria que tratamos aqui traz a educação em saúde como norteadora desse processo.

São executadas atividades pelos indivíduos que se encontram na condição de pacientes. Isso para promover a manutenção da vida e do bem-estar. Essa teoria congrega 3 requisitos de autocuidado:

  • Universais: que tratam do autocuidado realizado por todos os seres humanos para a manutenção da estrutura da vida;
  • Desenvolvimentistas: que atendem às adaptações que precisam ser feitas durante mudanças que possam ocorrer na vida dos indivíduos;
  • Por desvio de saúde: quando por questões patológicas, o indivíduo precisa adaptar-se a essa nova situação.

Teoria das Necessidades Humanas Básicas

Essa teoria se baseia nas necessidades biopsicossociais dos seres humanos. Enxerga o paciente como um ser integral e busca assim harmonia e equilíbrio. Considera-se nessa abordagem os contextos psicobiológicos, psicossociais e psicoespirituais. E a atuação profissional de enfermagem nesse aspecto traz contribuições importantes para que os pacientes recebam um tratamento humanizado e integrativo.

Respeitando as necessidades peculiares de cada um, a enfermagem baseada na Teoria das Necessidades Humanas Básicas busca estabelecer esse vínculo entre o profissional e seu paciente. Essa atenção nas diferentes necessidades de cada pessoa promove bem-estar e ajuda na recuperação.

Teoria da Adaptação como uma teoria de enfermagem fundamental

A adaptação se refere às maneiras pelas quais existe conciliação dos indivíduos com o que é confrontado nas situações endógenas e exógenas. Ou seja, as perspectivas internas de demandas do corpo e também dos ambientes externos e interações. Nessa teoria, a atuação foca na identificação dos tipos de demanda que fazem parte da vida do paciente. O objetivo é auxiliá-lo a adaptar-se a essas condições para promover ganhos no tratamento.

Onde estudar Enfermagem?

Agora que sabemos sobre a importância das teorias de enfermagem, vamos verificar onde fazer essa graduação. O curso de enfermagem é do tipo bacharelado e prepara os seus alunos para enfrentar os desafios propostos por essa profissão na atualidade. É imprescindível estar matricular em universidades que investem pesado em infraestrutura. E que também estejam engajadas em inserir os seus alunos no mercado de trabalho.

Por essa razão, indicamos a Anhanguera, a Pitágoras e a Unopar. São grandes centros universitários, com inúmeros polos e unidades pelo país. Certamente, dar uma pesquisada nas páginas dessas faculdades te dará mais enfoque no que procura sobre o curso de enfermagem.

E ainda, se você quiser saber mais da atuação em enfermagem, temos uma matéria que traz 5 dicas para encarar essa graduação: clique aqui.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.3 / 5. Contagem: 8

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.