Os maiores desafios da Engenharia Civil na atualidade

Vanessa Zampronho
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Em um mundo que está em constante mudança, acompanhar as novidades já é um desafio para qualquer carreira. Na de Engenharia Civil não é diferente. O mercado de trabalho, clientes e o meio ambiente esperam muito deste profissional.

Responsável direto por construções que vão de casas a aeroportos, o engenheiro civil precisa se preocupar com vários aspectos do empreendimento. Não basta somente fazer o projeto: é necessário verificar uma série de outros fatores para levantar a obra de maneira responsável.

Embora a profissão hoje tenha desafios diferentes dos que havia no passado, há uma vantagem. Na verdade, duas. A primeira é que a tecnologia nos ajuda a elaborar novas técnicas e materiais de construção. Isso já é um grande avanço e um belo auxílio. A segunda vantagem é que são os desafios que movem a humanidade. Assim, eles são responsáveis por nos fazer estudar, pesquisar e evoluir enquanto profissional.

Como é o curso? Quais são os desafios ainda na faculdade? Vamos ver como é a formação do engenheiro civil para entender como é a rotina dele e o que o espera.

O curso de Engenharia Civil

É um dos mais tradicionais da formação superior. Tem cinco anos de duração e é oferecido na modalidade bacharelado. Também é um dos mais procurados na hora de escolher a carreira, e essa preferência vem se mantendo ao longo de muito tempo. Um dos motivos é por ser um curso que tem uma formação abrangente na construção civil, e em outras áreas.

A grade curricular conta com matérias de cálculo em vários níveis, visto que eles são uma das principais ferramentas do engenheiro. Além disso, ele precisa conhecer a constituição e mecânica dos solos e resistência dos materiais.

Outras disciplinas são a de instalações elétricas e hidráulicas, concreto armado, pontes, transporte, topografia e fundações. O futuro engenheiro tem que saber lidar também com a legislação específica, segurança do trabalho e meio ambiente. Saneamento básico e fundações entram na lista.

Isso tudo é para ajudar o profissional de Engenharia a fazer um projeto completo, com o devido cálculo e estudo dos materiais utilizados, quantidades e tamanhos adequados. Há também os estágios supervisionados, nos quais o graduando terá contato com a rotina de trabalho e já poderá colocar em prática o que aprendeu na faculdade.

Mercado de trabalho

A construção civil é a grande área de atuação para o engenheiro. Ele vai gerenciar, acompanhar e assinar as obras sob sua responsabilidade. Isso inclui fazer o projeto físico do empreendimento, acompanhar a elaboração do projeto elétrico, a verificação dos materiais adequados e as quantidades. Além disso, ele precisa visitar a obra para ver se tudo está correndo bem, e se houve algum incidente.

E quando falamos em obras, não pense somente em casas ou prédios. Construções de grande porte, como pontes, viadutos, pavimentação de estradas, aeroportos e usinas entram também na sua responsabilidade. Eles fazem o projeto de tudo ao redor, da construção dos prédios administrativos, até a estrutura que sustentará as pontes, e a pavimentação das pistas de pouso e decolagem.

Saneamento básico faz parte do trabalho da Engenharia Civil. É ela quem elabora o desenho por onde passarão as tubulações que recolhem o esgoto doméstico e industrial. Eles serão levados a estações de tratamento, para poderem ser devolvidos ao ambiente.

Aliás, falando em ambiente, alguns dos principais desafios do engenheiro civil hoje têm muito a ver com a preservação da natureza. Vamos ver alguns deles.

Fazer mais com menos na Engenharia Civil

Em tempos de materiais mais caros e dinheiro escasso, é fundamental saber usar menos insumos para se conseguir o mesmo resultado. Já se foi o tempo no qual se compravam materiais de construção em grandes quantidades. Havia muito desperdício também, e isso hoje não faz mais parte dos cálculos.

Isso não significa utilizar insumos de menor qualidade ou em menor quantidade. O profissional de Engenharia Civil precisa desenvolver métodos que aproveitem ao máximo a quantidade de materiais à disposição. Esse processo conta também com a educação dos trabalhadores que estão com a mão na massa – literalmente. Ao usar os recursos de forma racional, se consegue o mesmo objetivo, e com economia.

Usar materiais alternativos

O meio ambiente pede hoje o uso de materiais alternativos e sustentáveis nas suas construções. Assim, em determinadas situações, fazer projetos que lancem mão de cimentos e tijolos feitos com outros materiais. Exemplos vêm surgindo aos montes. Tijolos feitos da terra que é retirada do próprio local de construção, ou o uso de argamassa elaborada com substâncias mais naturais e menos agressivas.

Os desenhos das construções também passaram por alterações significativas. Posicionar o empreendimento de forma que ele possa utilizar a luz solar de forma mais eficaz é um deles. O projeto de iluminação natural, e aberturas pelas quais o vento circule, é outro. Assim, o consumo de energia elétrica para iluminação artificial ou ar-condicionado reduz sensivelmente. Dessa forma, a obra e a construtora também ganham em reconhecimento com o trabalho de preocupação com o meio ambiente.

Ter mais eficiência nos projetos de Engenharia Civil

O retrabalho é fazer novamente algo que, por algum motivo, não deu certo. É o famoso ‘fazer de novo’. Só de pensar nisso muitas pessoas já ficam desanimadas, e aqui estamos falando de forma geral. Imagine ter que recalcular uma conta devido a um resultado errado. Ou ter de escrever um texto todo novamente porque está difícil para entender.

Na Engenharia Civil não é diferente. É ainda pior: afinal, estamos lidando com grandes somas de dinheiro. Sendo assim, ter de refazer determinadas partes da construção, ou até ela completamente, é uma perda de tempo e recursos.

Por isso o engenheiro precisa fazer seus projetos com cautela, detalhes e responsabilidade. Os cálculos de materiais a serem utilizados, o espaço de trabalho e a contratação de funcionários precisa ser a mais próxima possível da realidade. Não que imprevistos não possam acontecer. Até para isso o profissional de Engenharia Civil deve estar preparado. Mas ele deve fazer seus projetos com a certeza de que eles estão corretos e que não haverá problemas maiores.

Gostou desse conteúdo? Então fique com a gente e leia também sobre Quando surgiu a profissão de Engenharia Civil.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.