Qual o preço da faculdade de Direito?

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: fauxels do Pexels

Será que o preço da faculdade de Direito no Brasil é muito caro? Essa é uma daquelas perguntas que passam pela cabeça de toda pessoa que já cogitou seguir a carreira essa carreira (ou de algumas outras áreas de trabalho que esse curso oferece), não é mesmo?

Isso porque o preço da mensalidade é um fator decisivo para muitos na hora de escolher uma faculdade. Afinal, nem sempre a pessoa tem como fazer esse investimento e em algumas instituições as mensalidades podem custar pequenas fortunas.

Mas para te ajudar a descobrir quanto custa, em média, fazer uma graduação em Direito, o Hora da Facul separou aqui os valores das principais faculdades do país. Além de dicas daquelas que possuem o melhor custo-benefício do mercado.

Tudo isso para ajudar você a perceber que existem instituições que oferecem ótimos cursos com preços super acessíveis, provando que todo mundo pode estudar. Ficou curioso? Então não perca tempo e confere aí!

Qual é a média de preço da faculdade de Direito?

O preço da faculdade de Direito no Brasil é de R$1.000,00 em média. Mas não se assuste, porque apesar da mensalidade de um curso de Direito no Brasil ser uma das mais altas do Brasil, os valores da mensalidade tendem a ter uma grande variação. Eles ficam, geralmente, entre R$600,00 e quase R$5.000,00.

Essa diferença é o resultado de múltiplos fatores. Reputação da instituição no mercado, nota do MEC, localização e estrutura física da faculdade são apenas alguns deles.

Nós separamos a seguir, os valores das mensalidades das principais instituições de alto custo do país. Confira e descubra quanto custa estudar Direito nelas!

  • Universidade Presbiteriana Mackenzie: R$2.704,00
  • Pontifícia Universidade Católica de São (PUC-SP): R$3.480,00
  • Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV): entre R$3.500,00 e R$4.800,00
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS): R$2.252,08
  • Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP): acima dos R$2.000,00

Existem opções com mensalidades mais em conta?

Sabemos que nem todo mundo tem condições financeiras de arcar com os altos preços de algumas faculdades. Mas, como mencionamos anteriormente, o preço da faculdade de Direito pode variar bastante.

Inclusive, atualmente, existem várias instituições de ensino superior que oferecem a graduação com valores acessíveis e entregam uma ótima qualidade de ensino. Veja algumas delas a seguir e quanto custam, em geral, as mensalidades.

  • Anhanguera: a partir de R$608,97
  • Unopar: a partir de R$618,98
  • Pitágoras: a partir de R$699,00
  • Estácio de Sá: em média R$800,00
  • Universidade Cruzeiro do Sul: a partir de R$600,00

Quais faculdades de Direito com o melhor custo-benefício?

Deu para perceber pelo tópico anterior que é possível estudar para se tornar um advogado pagando um preço justo, não é mesmo? Mas antes de escolher uma instituição só pelo valor baixo, é preciso analisar com cuidado para descobrir se ela tem um bom custo-benefício.

Para descobrir isso é preciso verificar coisas como a reputação que ela tem no mercado, as notas que recebe nas avaliações do Ministério da Educação (MEC), diferenciais que oferece aos estudantes, a estrutura para ensino e grade curricular.

A nossa dica para saber qual escolher é que você faça uma lista. Tanto das faculdades que você pode pagar hoje quanto daquelas que você conseguiria pagar com um certo esforço.

Aí depois você pode consultar a nota dela no portal do MEC e os depoimentos dos alunos de cada curso das faculdades que listou. É importante colher todas essas informações para saber o que você poderá estar abrindo mão, ou deixando de receber. A partir disso, ficará bem mais fácil saber qual instituição está de acordo com o que procura para o seu futuro, e principalmente qual o preço da faculdade de Direito.

Pode parecer bastante coisa para se pensar. Porém, para ajudar você o Hora da Facul separou a seguir três instituições que possuem o melhor custo-benefício do mercado. Tudo para que você consiga realizar o seu sonho de cursar Direito. Confere quais são e descubra um pouco mais sobre cada uma delas!

  • Anhanguera
  • Unopar
  • Pitágoras

Anhanguera

A Faculdade Anhanguera é uma das que oferecem a graduação em Direito com um dos melhores custos-benefícios do mercado. A instituição foi fundada em 1994 e, atualmente, faz parte do maior grupo educacional do país.

Em primeiro lugar, um dos benefícios de estudar nela é o acesso a um curso reconhecido pelo MEC. Além do mais, a faculdade possui uma avaliação consistente no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Outra vantagem da Anhanguera é o de oferecer um plano de ensino dinâmico, pensando unicamente em preparar o aluno para o mercado de trabalho. Os estudantes também têm acesso a um canal que os conecta com empresas que oferecem vagas de estágios de todo o país.

Unopar

Outra faculdade com um ótimo custo-benefício é a Unopar, que existe desde 1972. Ela possui boas avaliações no mercado e recebe muitos elogios dos profissionais que passaram por lá como alunos.

Além das mensalidades acessíveis, os estudantes do curso de Direito da Unopar ganham acesso gratuito a uma versão online do Vade Mecum, que é um livro essencial em toda a graduação.

Pitágoras

Já a Faculdade Pitágoras nasceu nos anos 2000 em Minas Gerais e hoje é uma das referências no ensino de Direito no Brasil. O projeto acadêmico dela, que usa um método de ensino que provoca o aluno a buscar aprender sempre e é chamado de Balanced Scorecard (BSC), é super elogiado.

A instituição também tem uma parceria com uma editora para dar acesso a uma edição do Vade Mecum online e a uma plataforma de estágios. Tudo isso sem custos adicionais na mensalidade.

Existe diferença de preço da faculdade de Direito entre as regiões?

Como deu para ver, o preço da faculdade de Direito pode variar bastante entre as faculdades. Mas não é apenas isso! Os valores também costumam variar entre as regiões do Brasil.

De maneira geral, eles costumam ser um pouco mais elevados nas capitais. Porém isso não é algo fixo. Até porque a mensalidade também pode mudar por conta do número de opções disponíveis, que é maior nas grandes cidades.

Para você ter uma pequena noção, por conta do maior volume de faculdades, São Paulo é a capital com mensalidades mais acessíveis do Brasil, e por isso ficou em 1º lugar na média. Confira algumas outras.

  • São Paulo: R$ 1.249,37
  • Rio de Janeiro: R$ 1.311,70
  • Curitiba: R$ 1.332,59
  • Salvador: R$ 1.339,84
  • Fortaleza: R$ 1.345,21
  • Goiânia: R$ 1.351,51
  • Manaus: R$ 1.531,85
  • Brasília: R$ 1.593,78

Por esse motivo, é sempre importante pesquisar bastante antes de bater o martelo e escolher o local onde vai estudar pelos próximos cinco anos e formar a base do seu futuro profissional.

Foto: Ivan Samkov do Pexels

Como conseguir desconto na faculdade de Direito?

Caso o valor da faculdade de Direito ainda esteja bem distante da sua realidade, não precisa desanimar. Toda faculdade particular oferece bolsas de estudo e outros tipos de desconto para os alunos. Nem sempre é tão difícil conseguir algum desses benefícios, viu? Basta ver qual opção se encaixa na sua realidade e se dedicar.

As faculdades Anhanguera, Pitágoras e Unopar, por exemplo, possuem a chamada Bolsa Incentivo. Essa bolsa é uma opção destinada a pessoas que estão com dificuldades para iniciar um curso superior. Caso atenda aos critérios estabelecidos pela instituição, como ter dificuldades financeiras, já poderá concorrer à bolsa.

Porém, existem muitas outras opções. Algumas delas são:

  • Bolsa Enem
  • Bolsa para servidores públicos e militares
  • Bolsa primeiro semestre
  • Bolsa familiar
  • Desconto do amigo vale-prêmio
  • Desconto da pré-matrícula
  • Desconto por pontualidade
  • Bolsa por convênio

Bolsa Enem

Essa bolsa é destinada para alunos que tiraram boas pontuações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e desejam usar a nota como processo avaliativo. Pulando assim, a necessidade de fazer o vestibular.

A maneira como ela funciona é bem simples: quanto maior a nota no exame, maior será o desconto final. A redução no valor da faculdade de Direito pode variar entre 10% e, em alguns casos, ultrapassar os 80%.

Bolsa para servidores públicos e militares

Quem trabalha como servidor público, seja municipal, estadual ou federal, ou militar pode conseguir um desconto de até 30% com essa bolsa. Ela ainda pode ser estendida para os companheiros e dependentes que tenham até 24 anos de idade na data de ingresso.

Bolsa primeiro semestre

Essa bolsa vale para todos os calouros que entram na faculdade durante o primeiro semestre do ano e oferece até 20% de desconto nas mensalidades. Ela é válida para os seis primeiros meses do curso, mas só para novos alunos.

Bolsa familiar

Pessoas que possuam alguém da família que já estuda em algum curso da instituição podem conseguir até 20% em todas as mensalidades. Para ter acesso a ela, basta apenas confirmar o vínculo de parentagem e os descontos já vêm de maneira automática nos boletos.

Desconto do amigo vale-prêmio

Uma faculdade particular é uma empresa e, como qualquer empresa, precisa de clientes para sobreviver. Por conta disso elas costumam oferecer uma espécie de prêmio para os alunos que levarem mais clientes para ela.

Esse tipo de benefício pode dar até R$200,00 de desconto no preço da faculdade de Direito para cada amigo indicado que se matricular e ainda é válido por toda a duração do curso.

Desconto da pré-matrícula

Ao se inscrever no vestibular, o candidato ao curso de Direito que já se decidiu por fazer uma matrícula preliminar já garante a vaga na sala de aula, caso seja aprovado, e ainda não precisa pagar a matrícula, que funciona como uma primeira mensalidade.

Desconto por pontualidade

Pagar as mensalidades sempre antes do prazo também garante um desconto no preço da Faculdade de Direito, que ajuda no bolso. Esse tipo de desconto é bem comum e é automático. É só pagar os boletos sempre dentro do prazo que ele já é aplicado. Legal, não é?

Bolsa por Convênio

Pessoas que trabalham em empresas que possuem algum tipo de parceria com a instituição de ensino, assim como os cônjuges e os dependentes das mesmas, também costumam ter bolsas de estudos para a graduação em Direito.

Quais os custos adicionais do curso de Direito?

Como vimos, cada instituição dispõe as suas mensalidades de maneira particular. Por isso, uma mensalidade inicial mais barata pode não significar necessariamente que o custo final do curso será menor. Isso porque o custo total de um curso superior como o de Direito envolve muitos outros aspectos.

Um dos principais são os livros e outros materiais. É bastante comum que ao vermos um estudante de Direito na rua, ele geralmente carrega livros grandes e pesados, seja nas mãos ou em mochilas abarrotadas, não é mesmo?

O principal motivo para isso é que, por ser uma graduação muito teórica, há um consumo grande de livros técnicos, e quando pensamos em livros técnicos já sabemos que não terão um baixo custo.

Mas não há por que se preocupar tanto assim com esse detalhe. Para que você mantenha seu orçamento sob controle, os próprios professores recomendam que só compre os livros que você irá utilizar na sua carreira e área desejada. Assim, o seu gasto será justificado pois se tornará o seu instrumento de trabalho.

Você também pode economizar muito dinheiro ao optar por estudar em grupos usando materiais compartilhados, ou tendo acesso aos livros disponíveis na biblioteca de sua faculdade. Por isso a importância de escolher um local com uma boa estrutura.

Caso a faculdade que você escolher fique distante da sua casa ou trabalho, caso precise ir direto de lá para as aulas, também é preciso levar em consideração no orçamento mensal os gastos com transporte e alimentação, além do preço da faculdade de Direito.

Como economizar dinheiro para pagar a graduação em Direito?

Mesmo optando por estudar em uma instituição com um bom custo-benefício, o ato de poupar, e de usar o seu dinheiro de maneira mais inteligente, nunca foi tão importante. Isso é ainda mais relevante para a pessoa que está pagando uma faculdade por conta própria.

Pensando em ajudar você, nós listamos algumas dicas bastante úteis e que podem ajudar a não ficar apertado no final do mês e ainda conseguir estudar tranquilamente. Elas são:

  • Evite usar o cartão de crédito com frequência
  • Prepare lanches e marmitas em casa
  • Defina com cuidado as suas prioridades
  • Venda o que não usa mais
  • Use a carteira de estudante

Evite usar o cartão de crédito com frequência

O cartão de crédito é um vilão quando não temos um bom controle das nossas finanças, já que o seu maior problema é que nos dá a sensação de que temos mais dinheiro do que a realidade. Porém ele pode ser um aliado se bem gerido.

Por isso, limite o uso dele ao longo do mês. Sempre que puder pague as suas contas com dinheiro. Dessa maneira também fica mais fácil controlar os gastos e você consegue ter uma noção mais exata do quanto gastou durante o período.

Prepare lanches e marmitas em casa

Hoje em dia, em tempos de aplicativos de comida e fast food de fácil acesso, é comum que tenhamos um gasto considerável pedindo comida fora. A gente sabe que com a vida corrida, especialmente de quem trabalha fora e ainda estuda, nem sempre estamos com disposição para cozinhar.

No entanto, se você pretende começar a economizar dinheiro talvez valha a pena começar a colocar mais em prática suas habilidades na cozinha. Além de economizar um bom dinheiro no final do mês, você irá ver como a sua alimentação vai melhorar. Quem sabe você também não encontra um novo hobby?

Defina com cuidado as suas prioridades

Definir as prioridades é uma das principais coisas que quem está pensando em economizar para a graduação em Direito precisa pensar. Fazer cortes é um ponto delicado, pois não queremos abrir mão de tudo que gostamos de fazer, mas também não temos como economizar se gastarmos despreocupadamente.

Por isso, sente e coloque no papel as atividades e produtos que você mais acha essenciais para o seu bem-estar, e então corte ou diminua todo o resto. Você pode fazer um plano mensal ou trimestral, de acordo com os seus gastos normais. Existem até aplicativos que ajudam. Mas se comprometa a segui-lo à risca.

Venda o que não usa mais

Uma outra ótima maneira de conseguir um dinheirinho extra é vender coisas que não estamos mais usando. Livros, roupas, eletrônicos ou até móveis, tudo isso podem ser boas opções de itens para se desfazer e recuperar algum dinheiro.

Atualmente existem diversas plataformas gratuitas para a venda de itens usados que facilitam todo o processo de venda. Na grande maioria delas, basta você tirar uma foto e publicar descrição e preço. Toda cidade costuma ter grupos de vendas nas redes sociais, que também são muito úteis para isso.

Use a carteira de estudante

Ter tempo para lazer e diversão também é importante. A boa notícia é que dá para economizar para a faculdade de Direito e ainda sair um pouco de casa. Para isso é só usar a carteira de estudante, que é direito de todos no Brasil.

Ela dá descontos em muitas coisas. Como cinemas, shows, teatros e até mesmo nas passagens. Ela precisa ser renovada todos os anos e para saber como tirar é só procurar o setor administrativo da instituição que você escolheu.

Como é o curso de Direito?

Você viu qual o preço do curso de Direito e agora é a hora de saber um pouco mais sobre o curso. Até porque, ter plena consciência das características da graduação ajuda bastante na hora de se organizar e fazer tudo caber no orçamento.

Dito isso, a faculdade de advocacia (como ela é chamada popularmente) dura cinco anos e é oferecida na modalidade presencial. Ou seja, o aluno irá precisar se deslocar diariamente para o campus.

Ao todo são mais de 3.700 horas obrigatórias de curso e muitas disciplinas. Algumas delas são: Direito constitucional, penal, ambiental, civil, tributário, internacional, do trabalho e muitos outros. Além do mais, os alunos desse curso precisam estudar ética profissional, filosofia e sociologia.

Todas essas matérias servem para preparar o futuro profissional para atuar em diversas áreas. Tanto privadas quanto no serviço público. Alguns exemplos de onde um bacharel em Direito (profissional com diploma nesse curso) pode atuar são como analista jurídico, promotor de justiça, assistente jurídico, escrivão, delegado, advogado, defensor público e até mesmo como juiz.

Mas um detalhe importante é que a grade curricular do curso varia bastante, viu? Isso porque cada instituição tem autonomia para definir quais disciplinas vão entrar nela e qual é a ordem mais adequada. Portanto, sempre verifique com cuidado nos catálogos antes de ingressar.

Como é o mercado de trabalho e os salários?

O mercado de trabalho para um bacharel em Direito é bastante amplo. Isso por causa da grande opções de áreas de atuação, fora as possibilidades de especialização.

É de extrema importância saber disso antes de ingressar na faculdade. Até mesmo para avaliar se o investimento que será feito durante cinco anos dará bons frutos no futuro.

Como já mencionamos anteriormente, é possível trabalhar no setor privado, em escritórios ou empresas. A boa notícia é que esses locais sempre estão em necessidade de mão de obra especializada e de pessoas dedicadas.

O setor público, que é a opção para quem sonha em passar em um concurso, também sempre conta com vagas disponíveis para esses profissionais. Inclusive, é bem difícil que um concurso público não tenha vagas para pessoas dessa área.

O vasto mercado de trabalho abre as portas para outro fator atraente para quem busca essa graduação: os bons salários. Porém, antes de mais nada, é preciso destacar que não existe um salário mínimo (piso salarial) definido para quem se forma no curso de Direito.

No entanto, é possível traçar uma média dos salários pagos a profissionais contratados via CLT, que gira em torno dos R$4.099,36. A jornada de trabalho é de em média 44 horas semanais.

Tudo isso, no entanto, sofre variações de acordo com o tempo de experiência do profissional, local do país, tamanho da empresa, área de atuação e até mesmo se é no serviço público ou privado.

Gostou de saber o preço da faculdade de Direito e está decidido a seguir essa carreira? Então confere os outros posts que o Hora da Facul preparou sobre o curso para você e saia bem informado!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.4 / 5. Contagem: 69

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.