Primeiros anos de Fisioterapia: o que você estudará?

Natalia Tojal
Colaborador do Hora Da Facul
1

O curso de Fisioterapia está cada vez mais em alta, tornando-se um objetivo para diversas pessoas que buscam por uma formação. Porém, muitos ainda não sabem o que vão estudar durante essa graduação, podendo até mesmo confundi-la com outras formações. Por conta disso, preparamos uma lista com as principais matérias estudadas nos primeiros anos de Fisioterapia para você se preparar para o que vem pela frente.

No entanto, como cada universidade possui sua grade específica, separamos algumas matérias mais comuns. Assim, fica mais fácil ver de forma geral como será o curso. 

Como em algumas universidades você encontrará matérias específicas já no primeiro semestre, e, em outras, a partir do segundo semestre, não vamos especificar semestre ou ano para não confundi-lo.

Você sabe qual área da Fisioterapia mais combina com você?

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

Para complementar sua leitura, recomendamos a matéria: O que saber antes de iniciar a faculdade de Fisioterapia.

Vamos lá?

Matérias estudadas nos primeiros anos de fisioterapia

A seguir, vamos falar sobre sete das principais matérias estudadas no curso de Fisioterapia. São tanto matérias gerais quanto disciplinas mais específicas por área. 

Anatomia Humana

Como o próprio nome já revela, a matéria de Anatomia Humana aborda a forma e a estrutura do corpo humano. 

Há dois tipos de estudos de Anatomia: a sistêmica e a regional (topográfica). A sistêmica é a forma mais comum de se estudar nas faculdades. Trabalha cada um dos sistemas do corpo, a exemplo do digestório, esquelético, imune, nervoso, entre outros. A regional, por sua vez, trabalha com as regiões do corpo. 

Na universidade Anhanguera, por exemplo, você encontra a divisão da “Anatomia Humana” em várias matérias separadas. Algumas dessas matérias são: “Ciências Morfofuncionais do Aparelho Locomotor”, “Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Digestório, Endócrino E Renal” e “Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório”. 

Os títulos utilizados podem variar conforme a universidade, não especificando Anatomia Humana no nome. Essa é uma matéria obrigatória e, por isso, é encontrada em todas as universidades.

Fisiologia Humana 

A Fisiologia Humana, por sua vez, estuda a parte fisiológica e química do corpo humano. É responsável pela compreensão de como funcionam os processos do organismo. 

Explicando de forma simples a diferença: enquanto a Anatomia se preocupa com o estudo da estrutura corporal, a Fisiologia se preocupa em explicar como essas estruturas funcionam. 

As duas matérias andam juntas e ambas são necessárias para entender como o corpo humano funciona. 

Bioquímica 

Bioquímica, também considerada como química da vida (bio), estuda os princípios da Química e da Biologia do ser humano. É o estudo dos componentes básicos do ser vivo, como as proteínas, as células (ciclo celular), os ácidos nucléicos e suas funções no metabolismo. 

Mesmo que uma parte dessas disciplinas seja ensinada nas escolas, a exemplo do conteúdo sobre o ciclo celular, na faculdade de Fisioterapia o estudo da Bioquímica é mais aprofundado.

Cinesiologia

A Cinesiologia estuda o movimento do corpo humano, os músculos e os ligamentos. Há duas vertentes: a geral e a aplicada. A geral busca compreender o movimento humano, analisar seus problemas para, então, encontrar um tratamento. A aplicada, por sua vez, é o método específico de tratamento. 

Algumas universidades nomeiam essa disciplina como Cinesioterapia, abordando a parte prática da matéria. Neste caso, são estudados os exercícios terapêuticos práticos para auxílio na reabilitação de pacientes. O procedimento ajuda a fortalecer e a alongar os músculos do paciente, além de prevenir alterações motoras negativas. 

Diagnóstico Cinético-funcional 

Em Diagnóstico Cinético-funcional, é estudado um modelo de avaliação clínica das funções motoras do paciente. Nessa disciplina, o estudante aprenderá informações necessárias para formular um raciocínio clínico e um diagnóstico fisioterápico. 

É necessário que o profissional saiba analisar e avaliar o paciente, seu histórico e dia a dia. Somente assim conseguirá dar um diagnóstico preciso sobre o problema. E a matéria de Diagnóstico Cinético-funcional trabalhará exatamente essa questão. 

Saúde Pública

Como o próprio nome já diz, a matéria de Saúde Pública visa estudar a funcionalidade de tal setor, além do papel do próprio fisioterapeuta na área, ou seja, como o mesmo atua e quais são as possíveis aplicações. 

Há universidades que incluem o estudo de Epidemiologia nesta matéria, com foco no surgimento, evolução, propagação e meios de prevenção de doenças. 

Ética e Deontologia

Essa matéria é importante para se compreender o código de ética da Fisioterapia, considerando os deveres dos profissionais. É ensinada logo nos primeiros anos de curso exatamente para preparar o estudante de forma ética para seu futuro profissional. 

As áreas da saúde possuem seus códigos pessoais que discutem ética e moral na profissão.  Ao final do curso, o formando realiza, inclusive, um juramento obrigatório para exercício da profissão. A Ética é uma disciplina muito importante, afinal, os futuros fisioterapeutas lidarão diretamente com o ser humano e sua saúde. 

Os primeiros anos de Fisioterapia

É natural que as grades curriculares das faculdades se diferenciem, ainda mais de um estado para outro. Algumas matérias que aparecem no primeiro semestre em uma, podem estar no segundo semestre em outra. 

O fato é que essas matérias citadas acima estão presentes em diversos cursos, além de serem extremamente necessárias para o estudante e futuro profissional. 

A maioria dessas são mais gerais, podendo ser encontradas em outros cursos da área da saúde. Isso faz com que alguns estudantes desanimem nos primeiros semestres, pela falta de foco em Fisioterapia. Mas é necessário entender a importância de cada uma dessas disciplinas para complementar sua formação profissional. 

Além dessas matérias, também é possível que existam outras não citadas, podendo ser obrigatórias ou optativas. Há cursos, por exemplo, que ensinam sobre a História da Fisioterapia, Patologias, Biomecânica, Microbiologia, Primeiros Socorros, entre outras. 

Apesar das matérias obrigatórias, cada universidade tem suas particularidades e formas de ensino. E, por esses motivos, é necessário estudar as grades curriculares para conhecimento das matérias estudadas nos primeiros anos de Fisioterapia. Além disso, também já é possível ver qual faculdade e universidade possui o plano de ensino que se encaixa mais ao que você procura. 

Analise suas opções

É assim que, provavelmente, serão seus primeiros anos de Fisioterapia. Para entender melhor, analise a grade curricular da universidade na qual você pretende estudar. Caso não tenha escolhido ainda, veja todas as suas opções para tomar a melhor decisão. 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.