Quais as expectativas e as previsões para o Enem 2021?

Raiza Moreno
Colaboradora Raiza Moreno

Foto: Kaushal Moradiya em Pexels

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das provas mais importantes quando se trata do ingresso ao ensino superior. No entanto, com tantas mudanças causadas, em especial pela pandemia, o Enem dispôs de diversas alterações. Assim, a pergunta que fica no ar é: quais as expectativas e previsões para o Enem 2021?

Neste artigo, pontuamos algumas temáticas que têm sido alvo de dúvida de muitos estudantes. Também aproveitamos para dar dicas e instruções tanto sobre a prova quanto sobre horários e burocracias.

Fique conosco e acompanhe a leitura a seguir!

Quem são os estudantes que farão o Enem 2021?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) existe desde 1998. E, ao longo de sua história, foi necessário desenvolver inúmeros processos educacionais, sociais e políticas de desenvolvimento relacionadas à acesso ao ensino e a cultura para que a prova se tornasse o que é hoje: o maior vestibular do país.

Nesse sentido, o MEC e outros tantos órgãos trabalharam de maneira árdua para fornecer caminhos e incentivo aos estudantes, em especial os pretos, periféricos e indígenas, para a realização da prova. Ainda, mesmo com tanto esforço, tal processo nem sequer está próximo de se tornar algo edificado e estável. Tudo isso requer investimento.

Redução de inscritos, alunos faltantes e desigualdade nos processos de aprendizagem

Antes de mais nada, é indubitável que o COVID-19 se tornou mais um agravante em relação à realização da prova. Dessa maneira, diante do cenário pandêmico e das incansáveis crises políticas e econômicas, os estudantes que já estavam afastados dentre as suas possibilidades de realizar a prova de modo qualitativo e igualitário, ficaram ainda mais distantes.

O Brasil tem sofrido de modo severo com a evasão escolar. Muitos jovens abandonam os seus estudos para dedicar-se ao trabalho, que, na maior parte das vezes, são subempregos, nos quais a juventude coloca-se em risco e é mal remunerada. E, os grupos que mais sofrem desta problemática são, majoritariamente, pretos, indígenas, periféricos e estudantes de escolas públicas.

Pesquisas e dados sobre os inscritos

Dessa maneira, para tornar tal informação mais concreta, confira os dados a seguir:

  • Uma pesquisa da DataFolha aponta que 4 milhões de estudantes brasileiros deixaram os estudos no ano de 2020. Ainda, esse número torna-se mais grave quando se trata do ensino básico e fundamental, por exemplo, que teve uma queda de 14,6%;
  • O Inep aponta que o Enem deste ano teve o menor número de inscritos desde 2005;
  • O número de inscritos pretos, pardos e indígenas caem mais de 50%, segundo o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp).

Neste contexto, somado aos estudantes da rede pública que não tiveram acesso a aparatos tecnológicos para prosseguir com seus estudos ao longo da pandemia, a expectativa dos especialistas é que o quadro do acesso ao ensino superior brasileiro tende a piorar.

Por fim, segundo o Semesp, o Enem 2021 será o mais branco e elitizado da última década. Portanto, fica claro que a expectativa da execução e do ingresso dos estudantes ao ensino superior não será possível para a maior parte dos estudantes brasileiros.

Conteúdo

Redação: regras e possíveis temas

A redação é, sem sombra de dúvidas, tanto uma das partes mais importantes da prova quanto o motivo da insônia de muitos estudantes. Mas, aqui tentaremos te acalmar contando alguns dos possíveis temas da redação.

Ah, mas antes é importante retomar alguns pontos fundamentais sobre a execução da redação. Confira a seguir:

  • O uso da norma culta é obrigatório. Assim, o seu descumprimento o fará perder pontos;
  • No parágrafo de conclusão, é necessário incluir uma proposta de intervenção;
  • O título é opcional. Mas, caso opte por incluí-lo, ele deve ocupar uma linha inteira;
  • Usar de citações, dados e informações com credibilidade científica, não só enriquecem o seu texto como também é uma forma de comunicar a banca o quanto você se preparou. Use e abuse!

Quais temas podem aparecer na redação do Enem 2021?

Muitos professores e outros profissionais da educação buscam analisar o padrão das solicitações da prova no Enem ao longo dos anos. Nesse sentido, percebe-se o valor que é dado ao que é interdisciplinar e atual.

Dessa maneira, uma boa forma para realizar uma excelente redação, independente do tema, é sofisticar o seu repertório. E isso pode ser feito por meio da sua atenção em relação aos eventos que estão em alta. Então, assista jornais, vídeos com embasamento teórico, ouça podcasts e atente-se ao que ocorre no mundo.

Assim, confira alguns dos possíveis temas:

  • Questões ambientais e climáticas;
  • Olimpíadas;
  • Crise Hídrica;
  • Pobreza menstrual;
  • Pantanal em chamas;
  • Evasão escolar;
  • Saúde mental e pandemia;
  • Ensino a Distância.

Aspectos socioemocionais

É indiscutível que a saúde mental e aspectos socioemocionais sofreram descompasso no último ano. E, dentre as pessoas mais afetadas, os estudantes ocupam cadeira cativa na lista.

Nesse sentido, os afetos descompassados da classe estudantil podem vir de diversos lugares e perfurar vários grupos e níveis sociais. Inclusive, especialistas relatam um crescimento exponencial de quadros ansiosos, depressivos e de burnout.

Diante de tais informações, não há como negar a exaustão profunda dos estudantes do Brasil afora. Além disso, os estímulos para a realização da prova tornam-se baixos, bem como a autoconfiança. Há, inclusive, alguns nomes dados por cientistas para tal cenário mental, chama-se “cérebro pandêmico”.

Por fim, o recorte socioemocional deve ser feito quando se trata das expectativas e previsões do Enem 2021. Assim, mesmo com alunos aprovados, é possível que a prova seja feita com menos vigor.

Considerações finais

As expectativas e previsões para o Enem 2021 perpassam aspectos sociais, culturais e políticos. Dessa maneira, de modo prático, a quantidade de estudantes que irão realizar a prova será consideravelmente menor.

No entanto, em relação à estrutura da prova, não há perspectiva de mudança. Assim, os padrões relacionados às questões e à redação não devem ser alterados.

Por fim, diante de todo o cenário pandêmico, especialistas afirmam que a prova será feita, majoritariamente, por estudantes brancos e de classes média e alta, tornando-se, por fim, uma prova elitizada.

 

Leia também: O que é o Enem Digital?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 2

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.