Quais os maiores desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo?

nathaliadreycosta
Colaborador do Hora Da Facul

O curso de Arquitetura e Urbanismo está no topo da lista de faculdades mais procuradas pelos estudantes brasileiros. A criatividade e as demandas do setor animam os futuros arquitetos. Porém, diante de tanta expectativa, é preciso reservar alguns minutos e refletir sobre os desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo.

Assim como em diversas faculdades, o curso de Arquitetura exige dedicação, tempo e recursos. Por isso, o estudante que prestará vestibular, ou que realizará o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), visando a profissão de arquiteto, precisará ficar atento à demanda.

Logo, é muito importante se preparar bem para os desafios do curso de Arquitetura e começar a faculdade com o pé direito! Pensando em ajudá-lo nesse momento, o Hora da Facul preparou uma lista de desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo. Pegue papel e caneta, ou o seu celular, e anote tudo!

Está pensando em prestar vestibular para Arquitetura?

 

Preparamos um teste para você descobrir se o curso combina com você

 

Afinal, quais são os maiores desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo?

Para responder a essa questão, separamos 5 desafios enfrentados pelos estudantes do curso de Arquitetura. Lembramos que as experiências de cada um são individuais. Assim, alguns podem enfrentar maior ou menor dificuldade em determinado segmento. Ainda assim, não desista! Saiba que, ao estar preparado, você conseguirá muito mais facilmente ultrapassar as barreiras e se formar como arquiteto.

1. A entrega de projetos complexos

Vamos começar pelo desafio que mais assusta os estudantes do curso de Arquitetura: o desenvolvimento – e a entrega – de projetos arquitetônicos complexos.

Um projeto arquitetônico consiste em, basicamente, na elaboração e representação da construção ou reforma de determinado ambiente. Praticamente todas as construções podem ser pensadas através de um projeto. A representação pode ser feita através de desenhos técnicos ou elementos gráficos.

Portanto, como cada edificação exige determinadas normas técnicas, a complexidade consiste em conseguir atender às normas de cada projeto. Para isso, há regulações técnicas, além do domínio das técnicas para elaboração e representação de projetos. Por isso,  a entrega de projetos é um dilema na vida do estudante de Arquitetura.

Algumas disciplinas do curso demandarão a entrega de projetos, e em outras o estudante aprenderá a desenvolver tais projetos. Por isso, é importante que você, futuro arquiteto, reserve tempo e dedicação para aprender a confeccionar e a entender os projetos de Arquitetura. Durante a faculdade, você aprenderá a fazer bons projetos e isso o qualificará como profissional da área.

2. A confecção de maquetes

Mais uma vez, vamos abordar a parte prática da faculdade de Arquitetura.  Quase todo estudante de Arquitetura, ao ser questionado sobre as dificuldades do curso, responde sobre as maquetes. Por sua vez, uma maquete de Arquitetura é uma espécie de representação volumétrica de um projeto arquitetônico. Assim, através dessa representação, o arquiteto consegue visualizar e demonstrar as formas do projeto, para além do desenho.

As maquetes são utilizadas como esboços de projetos, ou como estudo de caso, além de auxiliarem na apresentação e defesa do projeto arquitetônico. Através desse exercício, o estudante de Arquitetura consegue estudar proporção, escala e obter maior noção de espaço. Porém, é importante reforçar que os materiais das maquetes para estudantes são mais simples que as das maquetes profissionais, justamente pelo caráter pedagógico.

Portanto, o que todo estudante de Arquitetura irá lhe alertar sobre maquetes pode ser resumido na frase: “não deixe para a última hora!”. Esses projetos  precisam ser elaborados e confeccionados com antecedência. Por isso, não podem ser feitos na madrugada anterior à apresentação do trabalho. Mais uma vez, exigirá que o estudante se programe com antecedência.

Uma dica: considere o tempo como um dos desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo. Você precisará se organizar e se planejar muito bem para conciliar teoria e prática, seus projetos, sua vida pessoal e, futuramente, sua vida profissional. Agenda, relógio e disciplina sempre.

3. A diversidade de conteúdos

A faculdade de Arquitetura não se resume a projetos e maquetes. Muitas disciplinas envolvem elementos históricos, culturais, artísticos e criativos. Por isso, é uma faculdade que disponibiliza conteúdos diversos aos seus estudantes, formando profissionais qualificados e multifuncionais.

Porém, apesar do curso de Arquitetura ser uma graduação completa e diversificada, essa mesma característica, em alguns casos, pode acabar se tornando um desafio. Isso porque não é nada fácil conciliar teoria e prática tão diversas. Mas, não desista! Saiba que todo o estudo investido valerá a pena, pois, você se formará um profissional mais qualificado graças à diversidade do curso.

Importante lembrar que o semestre/ano de cada disciplina, assim como o núcleo do conteúdo básico, podem variar conforme a instituição de ensino. Alguns exemplos de disciplinas do curso de Arquitetura:

  • História e Teoria da Arquitetura
  • Ética, Política e Sociedade
  • Artes Plásticas
  • Análise e Gestão Ambiental
  • Cálculo
  • Desenho Arquitetônico
  • Estética e História da Arte
  • Álgebra e Geometria
  • Paisagismo
  • Fundamentos de Topografia
  • Urbanismo e Infraestrutura
  • Tecnologia das Construções
  • Projeto e Instalações Prediais

4. O domínio de tecnologias e softwares

Assim como acontece com os projetos e maquetes, o estudante do curso de Arquitetura precisará se atualizar e dominar alguns softwares de trabalho. Essas tecnologias são essenciais no cotidiano do arquiteto e, por conta disso, você aprenderá sobre os mesmos durante a faculdade, mas precisará se manter atualizado. Vamos listar alguns exemplos abaixo:

  • AutoCAD 360 – edição de arquivos e desenhos 2D e 3D;
  • Cad Touch –  projetos 2D e 3D, edições em 2D;
  • Graphisoft Bimx –  apresentação 3D;
  • Visuartech –  realidade aumentada.

Mais uma dica: fique atento aos materiais que são necessários para sua formação. E procure aproveitar as oportunidades que o curso oferece de ensino e formação profissional.

5. O TCC

Um dos desafios que mais assusta os estudantes de Arquitetura é o temido Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). No caso da faculdade de Arquitetura e Urbanismo, assim como em muitas outras faculdades, a apresentação de um TCC é requisito básico para a obtenção do diploma. O TCC costuma ser realizado no modo de monografia, mas seu formato depende da instituição de ensino (pode ser um artigo final ou relatório científico, por exemplo). Esse trabalho acadêmico costuma ser realizado nos semestres finais do curso e, para a aprovação, precisa ser apresentado a uma banca avaliadora.

Para a realização de um bom TCC, o estudante de Arquitetura precisará escolher um tema de interesse (sobre o qual será feita a pesquisa) e um professor orientador. Assim, após essas definições, é importante se informar sobre os elementos que o TCC exige. No caso das monografias, será preciso realizar um TCC de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Portanto, nos últimos semestres do curso, enfrente esse desafio selecionando bem seu tema de pesquisa e aprendendo sobre as normas de padronização exigidas para o texto. Com leitura e prática, é possível apresentar um bom TCC. No fim, você terá seu diploma tão suado!

Agora que você está preparado para enfrentar os desafios do curso de Arquitetura e Urbanismo, que tal ficar por dentro das formas de ingresso nessa faculdade? Aliás, você sabia que é possível cursar Arquitetura no modo semipresencial? E que há bolsas e descontos nas mensalidades das privadas? Pois então corra para saber tudo isso antes de ingressar na faculdade!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.