Qual a diferença entre estilista e designer de moda?

Ana Paula Schuster
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: The female fashion designer working in studio sitting on the desk

São muitas as pessoas que confundem estilista e designer de moda. Assim, enquanto uns acham que não há diferenças entre eles, outros acreditam que sim. Então, acompanhe este post até o fim para ter uma resposta definitiva.

Caso você tenha interesse na área, veja também onde você pode cursá-las, com a certeza de que vai ingressar em uma faculdade de excelência. Além disso, saiba mais sobre a graduação, e como é o mercado de trabalho.

Entenda se há diferença entre estilista e designer

As opiniões a respeito divergem muito. No entanto, o fato é que não há diferença entre eles, já que em todo curso de Moda o design está incluso. Aliás, profissionais do meio acham que ambas as formações deveriam ter o mesmo título.

Com isso, o aluno poderia escolher em que ele quer se aprofundar, seja em estilismo, marketing ou consultoria de imagem, por exemplo.

Muitos interessados neste ramo querem trabalhar em construções de novos estilos, bem como desenvolver novas tendências e mudar o mundo da moda como é hoje.

Caso você seja um apaixonado pela carreira e pensa em cursá-la, continue lendo o post sobre esse universo glamoroso.

Saiba mais sobre a graduação de estilista e designer

Ao contrário do que muitos podem pensar, se formar nessa área não é tão simples. Aliás, ela não se trata apenas de entender de costura e desenho.

Na maioria dos cursos, a grade curricular aborda matérias como:

  • História da Moda;
  • Cálculo;
  • Softwares como Photoshop, Autocad, Illustrator e mais;
  • Conhecimento têxtil.

Vale destacar que há muitas outras disciplinas que variam de acordo com a faculdade. Dessa forma, o próprio aluno cursa as matérias segundo seus interesses e competências, baseado no que quer seguir carreira no futuro.

O curso de Moda

Como em toda profissão, quem se interessa em ser estilista e designer precisa pesquisar muito a respeito. Esse ramo é bem grande, cheio de especialidades, que vão desde a plantação de algodão, bem como sua fiação.

Envolve também a criação de um novo produto ou, ainda, sua execução. Vale citar formulação da imagem e, claro, as estratégias de vendas.

Muitos acabam desistindo do curso por acharem que, para entrar, é preciso ter noções sobre costura e desenho. Saiba que isso não é uma exigência, afinal, o aluno vai desenvolver isso ali, em sala de aula.

O que é necessário que o estudante tenha, no entanto, é criatividade. É isso que vai fazê-lo se destacar na carreira ou não. Portanto, fora isso, tudo é ensinado e aprendido no decorrer da graduação.

Mercado de trabalho para estilista e designer de moda

Especialistas da área afirmam que o mercado está precisando de mão de obra especializada para que, assim, os produtos se destaquem não apenas pela qualidade, mas pelos acabamentos diferenciados.

Para isso, é necessário aprender, ou seja, investir na educação. Isto é, se aprimorar em cursos, não parar apenas na graduação. Por exemplo, ter um bom curso de idiomas é essencial.

Outro ponto apreciado é ter experiência no exterior. Esse também faz parte dos diferenciais que o mercado de trabalho vem buscando em seus profissionais. Além disso, outra especialização que chama a atenção no setor é a de comércio.

A importância das redes sociais no trabalho do estilista e designer

Essa tem sido a porta de entrada para pessoas de qualquer ramo. Então, para os formados em moda, não poderia ser diferente. Afinal, é uma grande oportunidade, tanto para vender as suas criações quanto para divulgar o seu serviço como profissional.

Por que fazer um curso superior na área?

Alguns pensam que para trabalhar com arte não é necessário ter uma formação. Mas, para ingressar em uma carreira de qualquer ramo, é preciso ter mais do que apenas talento.

O aprendizado é essencial em qualquer jornada profissional, e com um estilista e designer de moda não é diferente. Quanto mais qualificado você for, mais indispensável você será para o mercado de trabalho.

A faculdade oferece experiências únicas na vida. Além disso, é onde você conhece pessoas que têm os mesmos interesses que os seus, ou seja, futuros parceiros de negócios. É lá também que você vai conviver com professores que são referências no assunto e podem lhe abrir portas.

Não dá para esquecer de todo o amadurecimento que você criará nesse período. Assim, não deixe de buscar uma instituição de ensino de qualidade para o seu crescimento profissional e também pessoal.

Conheça o grupo Kroton e suas marcas de excelência, como Anhanguera, Pitágoras e muitas outras.

O que um estilista e designer de moda precisa ter ?

Não importa a área de atuação, esse profissional, como em quaisquer outras profissões criativas, precisa estar sempre atualizado. Por exemplo, aprendendo sobre as novas tendências, as novidades no quesito materiais, costura, bem como estratégias de vendas.

Por não ser uma profissão solitária, o designer precisa trabalhar bem em equipe e se comunicar bem com o público.

É claro que muitas habilidades são estimuladas ao longo do curso, mas duas em especial devem estar com o profissional desde sempre: criatividade e sensibilidade. Assim, somente com um olhar sensível é que ele vai poder dar a devida atenção aos detalhes.

Veja o que um estilista e designer de moda faz

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre esse curso, saiba como ele funciona na prática. Então, de forma clara, um estilista é um designer.

Esse último tem como função criar e confeccionar peças. É ele quem desenha e é o responsável por modelar, detalhar e desenvolver todas as características daquela ideia.

Os estilistas, há muito tempo atrás, eram conhecidos como aqueles que criavam e faziam suas próprias roupas. Assim, foi apenas a partir do século XX que eles seriam reconhecidos como designers de moda.

Em resumo, é o estilista e designer que constrói um produto e tem como função torná-lo realidade, cuidando de todos os detalhes que isso envolve.

O profissional de moda com foco em vendas

Esse é o especialista em vitrines, ou seja, cuida das vendas e cria estratégias para esse fim. Dessa forma, ele monta todo o catálogo e o lança nas redes sociais, em geral, para vender no e-commerce.

Ter habilidades em marketing também é essencial aqui, para que o produto em exposição seja um sucesso.

Para saber mais sobre esse curso, visite o site da Anhanguera ou da faculdade Pitágoras para conhecer suas graduações.

Se sua ideia é saber que profissões são consideradas cringe pela Geração Z, então não deixe de ler esse material.

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.