Quando a Engenharia Civil passou a ser profissão?

Roberto Dezorzi
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Créditos: Canva.

A evolução da humanidade acontece de forma contínua. Porém, seguidamente observamos alguns saltos de maior transformação. E isso está diretamente ligado há quando a Engenharia Civil passou a ser profissão.

A história da humanidade e a Engenharia Civil

Independente da ocasião e dos povos, o trabalho do profissional de engenharia civil alterou paisagens e sociedades. Logo, a sua importância se torna fundamental ontem, hoje e sempre.

Também, ao olharmos para trás e buscarmos o passado, certamente vamos encontrar os milhares de progressos alcançados pelo homem ao longo de milhões de anos. 

Assim, podemos citar algumas das mais importantes delas: o controle do fogo, a domesticação de animais, a evolução da agricultura de forma técnica e progressiva, construção de estruturas e monumentos, fundição de metais, o papel, criação da prensa de Gutemberg, navios e aviões. 

Em sua maioria, todas essas ‘novidades’ mudaram a história e tem até hoje, um impacto gigante no que somos e nos tornamos como espécie.

Pare e observe ao redor algumas das estruturas criadas e mantidas através do trabalho destes profissionais:

  • Edificações de todos os tamanhos;
  • Estradas e pontes;
  • Aeroportos;
  • sistema de transportes;
  • Sistemas de abastecimento de água e saneamento básico;
  • Portos;
  • Obras de drenagem e irrigação;
  • Pontes e grandes estruturas.

A engenharia e os primeiros profissionais

De tempos em tempos, nossa civilização passa por saltos de inovação técnica, o que poderíamos chamar de revolução.

Estes eventos da história ocorrem e criam um modelo de sociedade, originando assim novas necessidades.

Como exemplo marcante disso, temos o Egito e a construção das pirâmides. Com data marcada de aproximadamente 3 a 4 mil anos atrás.

Egito, a profissionalização da engenharia civil

Contemporânea a elas, temos a descoberta da roda e, consequentemente, uma grande sequência de invenções e máquinas criadas para mudar e facilitar a vida de milhões de indivíduos.

Neste caso, podemos citar: os templos, os aquedutos, os sistemas de irrigação, as estradas e as barragens, a construção de barcos, carros de guerra, palácios e diversos outros tipos de estruturas.  Os historiadores acreditam que a população do Egito variou entre 1 e 8 milhões de habitantes durante este período.

O Egito e sua organização centralizada no Faraó tornou o país um grande sucesso de planejamento e aplicação de conhecimentos de engenharia. Era papel do estado construir, gerenciar e realizar a manutenção de todas as construções no território. 

E, para isso, engenheiros e arquitetos eram empregados para a realização de centenas de projetos em toda a extensão do rio Nilo.

Infelizmente, não podemos aqui quando os centros de instrução de engenharia e arquitetura foram criados naquele país. Porém, fica evidente que este conhecimento envolveu disciplinas como Astronomia, Matemática, Hidráulica e gerenciamento de pessoas e projetos.

Por fim, existe neste período a instrução e o treinamento através da passagem de conhecimentos teóricos e práticos.

A Engenharia Moderna

Com o passar de milhares de anos, técnicas antes fabulosas, agora dão lugar a outras ainda mais inovadoras. 

Dessa forma, em diferentes partes do mundo, aprimoramentos e novos conhecimentos acabaram sendo adicionados à engenharia civil. Ou seja, através do uso de manuscritos e instruções registradas em documentos.

Entretanto, é importante ter um olhar diversificado sobre a evolução do conhecimento técnico da engenharia civil. Já que culturas diversas passaram por aprendizados em diferentes momentos.  

Aqui, podemos destacar os astecas, os gregos, os egípcios, os chineses e até mesmo, os nórdicos. Todos eles têm como semelhança o nascimento de técnicas visando a solução de problemas presentes em cada uma de suas sociedades. Respeitadas as suas limitações.

Todas elas construíam ferramentas e máquinas, e estruturas diversas que até hoje são utilizadas por todos nós. Desta forma, podemos dizer com toda a certeza que o trabalho da engenharia está presente na vida e na história de todos nós.

Quando a Engenharia Civil passou a ser profissão?

De acordo com pesquisadores e historiadores, o primeiro emprego da palavra “engenheiro” foi encontrado na Itália. 

A princípio, esta palavra é originária do latim ingenium, que significa engenho ou habilidade. Antes disso, este termo designava aqueles que se dedicavam ao invento e à aplicação de engenhos. 

Também, as escolas de Engenharia Civil podem ser datadas do século XVIII, na França. Com destaque para a École Polytechnique, cuja finalidade era usar de aplicações matemáticas aos problemas da engenharia. 

Porém, existem registros de que em 1506, na charmosa Veneza, foi fundada a primeira escola dedicada à formação de engenheiros e artilheiros. Ainda, nesta época, a cidade italiana era conhecida pela sua presença marítima. Daí a importância e o emprego de engenheiros para diversas atividades, principalmente nas guerras.

Através dessas escolas e institutos a profissão desenvolveu-se muito rápido. Tornando perceptível a valoração do engenheiro na sociedade.

Ademais, é importante que você tenha em mente que existe uma diferença grande entre as primeiras escolas e as nossas faculdades de Engenharia Civil. Em suma, atualmente, o principal objetivo é educar e desenvolver novos engenheiros criadores.

Quando a Engenharia Civil passou a ser profissão no Brasil

O período da engenharia civil como profissão no Brasil é bastante nebuloso antes de 1966. Assim, não se sabe ao certo quando ocorreu o início dela em nosso território de maneira formalizada.

Dessa forma, podemos afirmar que se estabeleceu com as primeiras obras de defesa, como as muralhas e fortes.
Logo, com o passar dos séculos, vão sendo realizadas 
obras civis e religiosas. Todas através do trabalho dos chamados oficiais-engenheiros e dos mestres construtores. 

Em síntese, foi somente em 24 de dezembro de 1966, que ocorreu a sanção pelo governo federal, que veio regulamentar o exercício profissional dos engenheiros, dos arquitetos e dos engenheiros agrônomos.

A faculdade de Engenharia Civil

Definitivamente, a faculdade de Engenharia Civil é a que mais forma engenheiros no país em comparação com as demais.

Assim, se você almeja o ingresso em uma delas, busque informações não só sobre as instituições de ensino, mas também são os seus desejos para o futuro.

Além da Engenharia Civil, há outras categorias que contemplam os engenheiros. Confira a lista abaixo:

Tipos de engenharias presentes no Brasil:

  • Engenharia Aeronáutica
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Cartográfica
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Metalúrgica
  • Engenharia Naval
  • Engenharia Química
  • Engenharia Agrícola
  • Engenharia Industrial
  • Engenharia da Computação
  • Engenharia de Alimentos
  • Engenharia de Materiais
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Florestal
  • Engenharia de Telecomunicações
  • Engenharia de Petróleo e Gás
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia de Segurança do Trabalho
  • Engenharia Mecatrônica
  • Engenharia Mecânica

E, aí? Gostou do artigo? Mas o papo não acaba aqui. Confira os links abaixo e informando-se.

Como se formar em Engenharia Civil de forma rápida?

Quanto ganha um engenheiro civil no interior do Brasil?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.