Quanto custa pra fazer a prova da Ordem?

Ana Paula Schuster
Colaborador do Hora Da Facul

A prova da Ordem serve para atestar a qualidade dos futuros profissionais da advocacia. Portanto, quem quiser atuar na área precisa fazê-lo para obter o registro. Então, saiba quanto deverá gastar para passar por esse processo.

Prova da Ordem: o que é OAB?

Para regular o trabalho da categoria, surgiu a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Por isso, após concluir o bacharelado em Direito, é necessário ingressar na organização.

Trata-se de uma instituição privada, mas de caráter público. Ou seja, ela não depende do Estado, porém, tem o dever de servir a sociedade. Assim, ela possui uma série de códigos internos. Dessa maneira, ela garante a defesa de valores e documentos como:

  • Estado democrático de direito;
  • Direitos humanos;
  • Justiça social;
  • Constituição.

Ela também assegura direitos essenciais aos advogados. Além de poder exercer a profissão em todo território nacional, ele pode fazer certas exigências. Por exemplo, solicitar contato com seus clientes em qualquer situação.

Por que existe a prova da Ordem?

Todo bacharel em Direito que quiser ser advogado precisa fazer a prova da Ordem. Isso porque ela avalia os conhecimentos dos futuros profissionais em várias áreas. Logo, ela garante uma qualidade mínima da categoria no país.

O exame existe há muito tempo, mas só se tornou obrigatório em 1994. Desde então, o teste acontece três vezes ao ano, com questões objetivas e dissertativas. Por outro lado, ela aborda diferentes ramos do Direito.

Quem deve fazer parte da OAB?

Nem todo graduado na área deve fazer o exame da OAB. Embora ele seja obrigatório para futuros advogados, há opções de cargos que não precisam dele.

Ao terminar a faculdade, o mesmo diploma permite que o recém-formado atue como juiz. Além disso, ele pode ser promotor, defensor público e delegado. Outra alternativa comum é optar pela docência, mas para isso é necessária uma formação complementar.

No final das contas, quem precisa fazer a prova são aqueles que querem ser não só advogados, como também procurador federal ou da fazenda nacional. E, por último, advogados da União também precisam ter a carteira da Ordem.

Gastos com a prova da Ordem

Desde 2011 a Fundação Getúlio Vargas (FGV) é responsável pela aplicação do exame. Então, para se inscrever, é necessário acessar o site da instituição destinado à prova. Assim, o candidato preencherá um formulário e poderá imprimir o boleto.

A taxa de inscrição em 2021 custa R$ 260 e é indispensável para confirmar a participação. Portanto, ela não é reembolsável sob nenhuma hipótese.

É possível pedir isenção desse valor, caso o examinando seja de família de baixa renda. No entanto, ele deve apresentar uma série de documentos para comprovar esse fato.

Quanto custa fazer a carteira da OAB?

Conseguir aprovação na prova da Ordem é essencial para fazer a carteira. Mas aí, chegam novos gastos, pois também existem procedimentos custosos para isso.

Em primeiro lugar, o aprovado deve solicitar um certificado de aprovação. Para isso, é preciso apresentar documentos e suas cópias autenticadas, que não são gratuitas. Logo, ele deve requerer a inscrição na OAB.

Depois de preencher o formulário, é necessário pagar uma nova taxa. Dessa vez, o valor é referente à adesão do novo membro. Esse custo varia de acordo com o local de atuação do novo advogado.

No caso daqueles que escolherem São Paulo, a taxa é R$ 318,55, por exemplo. Ainda, a primeira via da carteira custa R$ 318,50 e a anuidade, R$ 498,65. Entretanto, o pagamento anual varia por mês, diminuindo conforme o passar do tempo.

Conteúdos da prova da Ordem

Duas fases compõem a prova da Ordem, a primeira é objetiva e a segunda, dissertativa. Mas o candidato deverá acertar pelo menos metade das questões de múltipla escolha para realizar a etapa seguinte. Então, conheça os principais conteúdos de cada uma delas.

Primeira fase

Essa prova oferece 5 horas para resolver 80 questões. Embora aborde mais alguns conteúdos que outros, ela testa noções em 17 ramos do Direito. Por exemplo, Ética Profissional, Filosofia do Direito e Estatuto da Criança e do Adolescente.

Segunda etapa

Depois de passar pela primeira fase, chegará o momento de enfrentar questões dissertativas. Assim como na etapa anterior, a prova tem duração de até 5 horas. Entretanto, o candidato deverá responder 4 perguntas e elaborar uma peça processual.

Nessa parte do exame, é possível escolher qual área focar. Dessa maneira, o bacharel em Direito poderá optar entre os Direitos:

  • Administrativo;
  • Civil;
  • Empresarial;
  • Constitucional;
  • Tributário;
  • Penal;
  • Trabalhista.

Dicas de estudo

Para passar de primeira, é importante dedicar-se aos estudos e não contar com a sorte. Ainda mais quando o conteúdo é tão extenso e nem sempre dá para dominar tudo. Portanto, confira algumas dicas que vão te ajudar nessa missão.

Organize um cronograma

Ter uma rotina é melhor do que deixar tudo para cima da hora. Então, veja no calendário quanto tempo tem até o dia da prova. Logo, organize as horas livres e distribua as matérias que precisa revisar nelas.

Uma vez que tiver um cronograma, tente ater-se a ele. Dessa forma, você será mais produtivo e aumentará suas chances de ter um bom desempenho.

Escolha alguns focos para a prova da Ordem

Não tente abarcar tudo com a mesma atenção, pois corre o risco de se sobrecarregar. Por isso, concentre-se no que achar mais difícil e no que precisa relembrar. Além disso, tenha em conta que a maioria das questões abordam 7 dos 17 ramos.

Priorize Ética Profissional, Processos Civil e Penal, Direitos Constitucional, Administrativo, Penal e Civil. Assim, já cubrirá mais da metade da prova.

Confira as edições anteriores

Use os exames anteriores para praticar e fazer simulados. Apesar das edições serem diferentes, você se familiarizará com a estrutura da prova.

Prepare-se bem para a prova da Ordem

Agora que você já sabe quanto vai gastar no exame da OAB, revise o conteúdo. Assim, garante que valerá a pena pagar esse valor, além de toda a formação. Lembre-se de que falta muito pouco para poder exercer a advocacia.

Fazer a prova da Ordem e conquistar a carteira é um investimento na sua carreira. Por isso, estude e dê o seu melhor no exame. Afinal, seu futuro profissional depende dele. Então, prepare-se para ser um advogado de sucesso e atuar com qualidade na profissão.

Confira mais conteúdos como esse no Hora da Facul, clicando aqui.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.