Arquitetura e Urbanismo EAD: tudo o que precisa saber

pamzottis
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto: Karolin Grabowska em Pexels

Tem o sonho de ser tornar um arquiteto? Pois saiba que você não está sozinho nesse seu desejo. A graduação de Arquitetura e Urbanismo é uma das 10 formações de nível superior mais buscadas no Brasil. Porém, há diversos detalhes que você deveria ficar atento antes de começar essa jornada. Você sabia que é possível fazer a faculdade de forma semipresencial, misturando aulas a distância com encontros presenciais? Por isso, reunimos tudo o que você precisa saber sobre Arquitetura e Urbanismo EAD.

O arquiteto tem uma missão muito importante. Ele projeta, literalmente, os sonhos de milhares de pessoas. Esse profissionais ficaram ainda mais em evidência em decorrência da pandemia do coronavírus. Pois as pessoas foram obrigadas a permanecer um tempo muito maior dentro de suas casas.

E não só isso, muitas tiveram que adotar o home office, e isso exigiu uma adaptação não apenas psicológica, mas também na estrutura do lar. Neste cenário, o local onde as pessoas moram passou a receber mais atenção e cuidados.

De acordo com o portal G1, houve um aumento de até 70% na procura por consultorias e projetos de interiores em alguns escritórios de arquitetura de São Paulo. Atualmente, a preocupação vai desde a manutenção do imóvel até a adequação dos espaços para deixá-los mais aconchegantes.

Então, se você está interessado em cursar faculdade de Arquitetura e Urbanismo EAD, mas ainda não sabe exatamente como funciona, este artigo vai ajudar você! Afinal de contas, quando o assunto é graduação, ter o máximo de informações antes de prestar vestibular faz toda a diferença. Confira!

Como funciona o curso de Arquitetura e Urbanismo EAD?

Atualmente, nem todo mundo têm disponibilidade de tempo para frequentar uma faculdade todos os dias, não é verdade? A boa notícia é que o curso de Arquitetura está disponível na modalidade semi-presencial. Perfeito para quem quer usufruir das vantagens do EAD sem abrir mão dos benefícios do presencial.

No curso de Arquitetura semi-presencial, o aluno cursará parte da grade curricular online, no ambiente virtual de aprendizado, e o resto no polo de apoio da faculdade, por meio de teleconferências ao vivo com os professores e atividades nos laboratórios. Esses encontros presenciais ocorrem de 1 a 3 vezes por semana, a depender da instituição.

Qual faculdade de Arquitetura EAD escolher?

Não poderíamos deixar de falar ainda sobre um assunto muito importante: a escolha da faculdade. Saiba que todo cuidado e pesquisa são cruciais nessa etapa, já que você precisa ter a certeza de que está fazendo o investimento certo. Por isso mesmo, antes de prestar o vestibular para Arquitetura e Urbanismo, verifique se a instituição de ensino:

  • é reconhecida e bem-avaliada pelo Ministério da Educação (MEC);
  • tem a infraestrutura adequada para a realização do curso (laboratórios, salas de desenho, ateliê etc.);
  • tem parceria com empresas, facilitando o ingresso do futuro arquiteto no mercado de trabalho.

Qual é o perfil do estudante de Arquitetura?

Antes de ingressar na faculdade, é interessante que o estudante entenda o perfil necessário para ser um bom arquiteto. Existem algumas habilidades ou cadeiras no curso que podem não ter nada a ver com esse aluno e no futuro isso pode ser um problema. É como, por exemplo, alguém que quer ser médico não gostar, de jeito nenhum, das aulas de anatomia. Algo não está certo, não é mesmo?

Para começar, separamos algumas dessas competências necessárias como: estar atento às tendências, saber ouvir o cliente, saber usar a tecnologia a seu favor e ter familiaridade com cálculos.

Estar atento às tendências

Independente do estilo ou da área de atuação que um arquiteto tenha, é fundamental que ele fique por dentro das inovações e tendências do mercado. Um arquiteto precisa estar sempre atualizado do que está acontecendo no mundo e ficar a par das novidades. Desta forma, este profissional estará mais preparado para montar um excelente portfólio e participar de projetos de sucesso.

Por isso, ainda na graduação, é indispensável estar o mais atualizado possível. Ser curioso e interessado também faz parte desse pacote. Analisar obras de profissionais famosos, buscar inspirações na internet e ler sobre o que está em alta é um exercício interessante para carreira.

Ouvir o cliente para conseguir atender suas necessidades

Um arquiteto precisa captar exatamente o que está na imaginação do seu cliente, para poder traduzir essa essência no seu trabalho. É nesse contato direto, nessa conversa, que ele vai conseguir atender as necessidades solicitadas. E esse alinhamento acontece desde o início de um projeto até a sua conclusão. Como o profissional é responsável por colocar ideias no papel e viabilizá-las, é fundamental que tudo saia conforme as expectativas de quem o contrata.

Por isso, é fundamental que o arquiteto tenha a habilidade de saber ouvir o cliente e buscar entender as suas necessidades. Cada cliente tem seu gosto, suas particularidades, e as vezes elas são bem diferentes do profissional. Mas, é preciso um direcionamento para ajudar o cliente a tomar as melhores decisões.

Usar a tecnologia a seu favor

Não apenas na arquitetura, mas em diversas profissões, hoje em dia quem tem facilidade ou interesse em lidar com a tecnologia leva vantagem na carreira. Saber utilizar ferramentas e softwares a seu favor é fundamental para realizar novos projetos, encontrar novas soluções e, claro, ter um bom reconhecimento no mercado. Por isso, fazer cursos, treinar e experimentar as novidades ou programas mais avançados vai muito bem.

E, particularmente, na arquitetura, as ferramentas influenciam diretamente no tempo de trabalho e na qualidade do resultado final. Hoje existem muitas tecnologias que podem ser usadas, entre elas:

  • Trena digital
  • Realidade aumentada
  • Impressoras 3D
  • Catálogos de produtos online

Familiaridade com cálculos

A seguir, você vai poder ver no detalhe sobre a grade curricular na Arquitetura. Mas, adiantamos aqui que ao longo da formação o aluno encontrará disciplinas técnicas que envolvem matemática, cálculo, geometria, entre outros. Logo, ter essa familiaridade com números é interessante.

Mas muita calma nessa hora! Você não precisa se desesperar se você não é um gênio da matemática. Porém,  uma dose de “carinho” com os números cai bem. Afinal, eles serão, sim, uma parte muito importante do seu trabalho.

Podemos dizer ainda que a Arquitetura e Urbanismo é um curso para aqueles que são criativos e entusiasmados tanto pelas Ciências Exatas quanto pelas Artes. Se você gosta de desenhar também é um ponto positivo para carreira. Outras características muito comuns aos estudantes dessa carreira são:

  • adaptabilidade;
  • confiança;
  • espírito sustentável;
  • facilidade de trabalhar em equipe;
  • inovação;
  • liderança;
  • maleabilidade;
  • organização;
  • pensamento lógico.

Que outras competências são interessantes para arquitetos?

Depois de formados, os arquitetos precisam lidar com outras tarefas além de desenvolverem seu trabalho em diversas áreas da construção civil. Não faz parte da profissão apenas projetar novos edifícios, decoração de interiores, paisagismo, reformas ou restauração de prédios. Dentro desse pacote, também é requerido um certo dinamismo e o dia a dia da profissão exige ainda as seguintes competências:

  • preparar e apresentar propostas de design para clientes;
  • produzir desenhos detalhados e maquetes;
  • negociar com empreiteiros e outros profissionais;
  • participar de reuniões relacionadas a projetos;
  • coordenar o trabalho dos empreiteiros;
  • vistoriar os locais das obras;
  • solucionar problemas e intercorrências durante a construção;
  • fazer orçamentos diversos de materiais e de mobiliário.

Quais são as áreas do conhecimento envolvidas?

Agora que você já viu o perfil e as competências necessárias para este profissional, é interessante também entender quais são as áreas do conhecimento envolvidas com o curso. Talvez você esteja se perguntando: “Arquitetura é de Humanas ou Exatas?”.

Saiba que a resposta é nem um, e nem o outro! É comum ver informações divergentes, mas a verdade é que o curso de Arquitetura e Urbanismo é uma formação das Ciências Sociais Aplicadas, de acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Trata-se da nomenclatura dada a estudos que lidam e têm como enfoque a sociedade.

Além disso, é interessante destacar que as carreiras que se encaixam nas Ciências Sociais Aplicadas têm como característica em comum serem bastante multidisciplinares. Esse é o caso da Arquitetura, que engloba em sua grade curricular disciplinas de Humanas e de Exatas, conforme veremos logo abaixo.

Provavelmente, você também esteja curioso para saber o que se estuda na graduação de Arquitetura. Esse curso superior oferece uma formação bastante abrangente, o que fornece ao aluno bagagem teórica para exercer atividades ligadas à:

  • construção civil;
  • construção de espaços públicos e comerciais;
  • urbanismo e desenho urbano;
  • paisagismo;
  • planejamento e edificações de conjuntos arquitetônicos;
  • arquitetura de interiores, entre muitas outras.

Ao longo do curso, os estudantes serão apresentados a conhecimentos técnicos e estéticos sobre a construção de qualquer estrutura física. Isso inclui estudos sobre:

  • princípios de construção;
  • aplicação de novas tecnologias;
  • desenho e design;
  • percepção visual;
  • história da Arquitetura;
  • patrimônio histórico;
  • meio ambiente;
  • desenvolvimento urbano;
  • recursos naturais;
  • identidade sociocultural das principais regiões do mundo.

Ao se formar, o aluno será capaz de atender às mais diferentes demandas do mercado da arquitetura e trabalhar em projetos de características diversas para empresas, órgãos públicos e pessoas físicas, a partir de soluções criativas, funcionais e ecologicamente corretas.

Como é composta a grade curricular do curso de Arquitetura e Urbanismo?

Algumas faculdades como a Anhanguera, por exemplo, propõe para o curso de Arquitetura uma matriz curricular moderna e integrada. Confira, abaixo, as principais disciplinas:

  • Arquitetura Brasileira;
  • Arquitetura e Urbanismo;
  • Ateliê de Projeto de Arquitetura;
  • Conforto Ambiental: Acústico, Lumínico e Térmico;
  • Desenho Arquitetônico;
  • Ecologia Urbana;
  • Álgebra e Geometria;
  • Ciência, Tecnologia e Sociedade;
  • Democracia, Ética e Cidadania;
  • Educação Ambiental;
  • Funções;
  • Gramática;
  • Lógica Matemática;
  • Políticas Públicas;
  • Responsabilidade Social;
  • Estética e História da Arte;
  • Estudos Sociais e Econômicos;
  • Ética, Política e Sociedade;
  • Fundamentos de Topografia;
  • Geometria Descritiva Aplicada à Arquitetura;
  • História e Teoria da Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo;
  • Homem, Cultura e Sociedade;
  • Informática Aplicada à Arquitetura e Urbanismo;
  • Infraestrutura Urbana;
  • Instalações Elétricas de Baixa Tensão;
  • Instalações Hidrossanitárias;
  • Maquete;
  • Oficinas de Expressão e Representação;
  • Paisagismo;
  • Planejamento Urbano e Regional;
  • Resistência dos Materiais;
  • Sistemas Estruturais;
  • Tecnologia das Construções;
  • Técnicas Retrospectivas, Restauração e Patrimônio Histórico;
  • Urbanismo.

Além da grade de disciplinas obrigatórias, a Anhanguera também deseja que os estudantes enriqueçam ainda mais a formação por meio de disciplinas optativas. São elas:

  • Empreendedorismo;
  • Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS);
  • Prática Profissional em Arquitetura.

Qual é a duração do curso?

Ainda com base da Anhanguera, o curso superior de Arquitetura e Urbanismo é oferecido nas modalidades presencial e semi-presencial. Tem duração de 10 semestres, ou cinco anos. A carga horária total é de 3.360 horas, englobando atividades teóricas e práticas, atividades complementares, estágio obrigatório e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Qual é o valor médio da mensalidade?

valor do curso de Arquitetura e Urbanismo depende de fatores como modalidade escolhida, localização da faculdade, entre outros. Na Anhanguera, as mensalidades variam de acordo com a unidade, turno e período de ingresso.

É interessante lembrar que também é possível recorrer a programas de parcelamento, além de bolsas, benefícios e convênios especiais, para que essa quantia caiba no seu bolso.

Como é o mercado de trabalho na arquitetura?

Como falamos anteriormente, o mercado de Arquitetura está em alta. O profissional pode trabalhar como autônomo ou empregado nos setores privado e público. De acordo com o site Salario.com.br, Arquiteto Urbanista é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses. No comparativo entre os meses Maio de 2020 e Abril de 2021, houve um aumento de 78.26% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Quais são as áreas de atuação?

Um arquiteto pode elaborar e acompanhar a execução de projetos de construção, a criação de espaços e ambientes ou a preservação de patrimônios. Ainda pode executar projetos de urbanização, mobilidade, entre outros aspectos que visam melhorar a qualidade de vida das pessoas e da sociedade no geral. Mas assim como nas demais profissões, algumas áreas são mais requisitadas do que outras. Na arquitetura, vemos um grande procura por estas a seguir:

Paisagismo

Desenvolvimento de espaços como jardins, praças, parques e afins, sempre pensando na sustentabilidade e em práticas que respeitem o meio ambiente;

Restauração de edifícios

Área de atuação consiste na recuperação de estruturas deterioradas, como casas e prédios antigos. Cabe ao arquiteto procurar manter as características originais desses espaços ao mesmo tempo em que propõe soluções para torná-los mais habitáveis;

Acompanhamento e administração de obras

Nesta área, o arquiteto é responsável por fazer um projeto de obra acontecer. Para isso, ele acompanha e administra todos os processos, certificando-se da segurança das operações e de que tudo saia conforme o esperado;

Luminotécnica

O arquiteto do segmento de luminotécnica elabora o projeto de iluminação de espaços variados, independentemente do tamanho. Outra possibilidade é trabalhar com a iluminação de eventos;

Desenho de mobiliário

Ótima opção àqueles que gostam do universo do design de interiores. O profissional que atua nesse segmento cria objetos e mobiliários, seguindo as tendências de mercado e até mesmo customizando as peças aos clientes;

Visualização arquitetônica em 3D

Trabalhando com modelagem 3D, renderização, iluminação ou pós-produção. Para essa área, é necessário que o arquiteto tenha conhecimentos de softwares específicos;

Planejamento urbano

A missão de um arquiteto que trabalha com planejamento urbano é viabilizar espaços como conjuntos habitacionais, bairros, regiões, áreas livres diversas e até cidades, criando o plano diretor e de zoneamento;

Arquitetura industrial

Trabalhando em projetos para instalação de indústrias, sempre de acordo com as normas de segurança vigentes e com foco na funcionalidade de espaços;

Arquitetura de interiores

Planejando a criação e a reforma de ambientes internos, definindo os materiais necessários, o acabamento e a distribuição do mobiliário.

Além dessas áreas, o mercado está apresentando várias tendências que marcarão o futuro da Arquitetura, como:

Especialista em BIM

Uma área não tão comum é a de Especialista em BIM (Building Information Modeling). Este profissional pode trabalhar em diversos setores, desde a modelagem, com a consultoria e, desenvolvimento de softwares, gerenciamento de cargos de gestão e produção de pesquisa.

Em um estudo contratado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial foi apontado que o uso dessa tecnologia pode gerar o aumento de 10% na produtividade do setor e reduzir em até 20% o custo total das obras.

Design em jogos de videogame

Quem ama arquitetura e videogame pode juntar as duas paixões numa mesma profissão. Atualmente, alguns jogos se destacam por suas cidades, composição de ambientes e até mesmo a representação de grandes obras históricas. Logo, pode ser um grande diferencial ter o diploma de arquitetura para ser um projetista de ambientes virtuais.

De acordo com o estudo Global Games Market Report, o Brasil está crescendo no mercado mundial de games. O país está em 13º lugar no ranking das empresas que mais geram receita no setor. Logo, as empresas precisarão investir cada vez mais em equipes desenvolvedoras de games.

Projetos Sustentáveis em Arquitetura e Design

Capacita profissionais a desenvolverem projetos sustentáveis em arquitetura e design, causando um baixo impacto ambiental, seja na construção ou uso de edificações. A arquitetura sustentável é um movimento que tem como prioridade a otimização e o uso inteligente de recursos naturais.

Qual é a remuneração média de um arquiteto?

Agora chegamos num tópico bem importante que é sobre a remuneração média de um arquiteto. Afinal, quanto ganha este profissional? Um Arquiteto Urbanista ganha em média R$ 6.113,37 no mercado de trabalho brasileiro, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web. A pesquisa avaliou 770 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas no período de Maio de 2020 a Abril de 2021.

A faixa salarial do Arquiteto Urbanista fica entre R$ 5.579,61 (média do piso salarial 2021 de acordos coletivos), R$ 6.206,20 (salário mediana da pesquisa) e o teto salarial de R$ 13.089,11, levando em conta o salário base de profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

Arquitetos também podem almejar um emprego público através de concurso. O salário de Arquiteto Urbanista concursado é de R$ 8.892,42 para uma jornada de 40 horas semanais, segundo dados de 62 profissionais contratados por concurso público para órgãos municipais, estaduais ou federais. Ou seja, seguir uma carreira concursada de Arquiteto Urbanista também é uma ótima pedida. Afinal, o salário no setor público é cerca de 31% maior do que a média salarial do setor privado.

Como é o dia a dia da profissão?

Depois de todo esse apanhado, podemos ver que há atualmente há muito espaço para o arquiteto no mercado de trabalho. Destacando as altas chances de empregabilidade — mesmo quando o cenário econômico do país enfrenta instabilidades. Uma ótima notícia e uma super oportunidade na hora de pensar em ingressar neste curso superior. Afinal, quem não quer conquistar seu espaço e trilhar uma carreira de sucesso?

Além disso, a Arquitetura permite que o profissional tenha bastante autonomia e independência na execução de seus projetos. Seja trabalhando em escritórios especializados ou atuando no seu próprio escritório, com mais flexibilidade.

Na verdade, é possível empreender de diversas maneiras como arquiteto! Você pode abrir o seu próprio negócio, tornar-se um profissional freelancer, prestar consultorias, trabalhar com certificações, entre várias outras possibilidades. Sem falar, é claro, nas pós-graduações em Arquitetura e Urbanismo, que garantem a especialização em um nicho específico.

E aí? Agora tudo ficou mais claro sobre a faculdade de Arquitetura EAD? Para encerrar, vale lembrar, de que a escolha da instituição de ensino superior de qualidade é mais que fundamental. É ela que dará a base necessária e o suporte para que o estudante tenha mais chances de se tornar um ótimo profissional. Pense com muito carinho nessa hora! E boa sorte nesta escolha!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.