Vestibular de Arquitetura e Urbanismo: como funciona?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.

Crédito: Foto de Kulik Stepan de Pexels.

A procura por uma faculdade de Arquitetura e Urbanismo tem aumentado bastante nos últimos anos. Isso é um reflexo da busca por arquitetos no mercado de trabalho, principalmente para a construção civil. Sendo assim, esta pode ser uma excelente opção de faculdade para ingressar.

Neste post, daremos informações preciosas que te ajudarão a vencer a primeira etapa para cursar arquitetura e urbanismo, o vestibular. Também falaremos sobre a profissão de arquiteto, as possibilidades de trabalho e de ganhos. Acompanhe a seguir.

Vestibular para o curso de Arquitetura e Urbanismo

De antemão, com áreas de atuação bem variadas, o perfil do aluno ou do profissional de arquitetura também é bem diverso. O curso está na área de Ciências Sociais Aplicadas, mas também contém disciplinas de exatas. Então, para se preparar para o vestibular e para a faculdade, você precisará estudar um pouco de tudo. Veja a seguir algumas dicas de como se dar bem e o que estudar para o vestibular de arquitetura e urbanismo:

Planeje seus estudos

Desde já, um bom arquiteto tem foco no planejamento e na organização do seu tempo e materiais. Só assim consegue entregar seus projetos com qualidade e no prazo desejado pelo cliente. Para estudar para o vestibular, verifique as matérias no edital e elabore um cronograma. Determine o que vai estudar em cada dia e horário. Dessa forma, você chegará muito bem preparado no dia da prova.

Estude primeiro as disciplinas que você tem mais familiaridade

Esta é uma dica importante, mas lembre-se de não ignorar as matérias que você tem mais dificuldade. Se focar nas que você tem mais aptidão, sobrará mais tempo para se dedicar às outras. Além disso, você encontrará mais motivação para continuar estudando.

Teste seus conhecimentos

Para elaborar seus projetos, os arquitetos costumam buscar referências em obras de outros profissionais, ou mesmo em outras áreas. Da mesma forma, para você ter sucesso no vestibular, procure provas de anos anteriores. Além de testar seus conhecimentos, elas servem como treinamento para o dia do vestibular. 

Faça aulas extras

Qualquer profissional que almeja ser bem sucedido, inclusive os arquitetos, deve procurar aperfeiçoamento durante a carreira. Aprender sozinho é possível, mas às vezes surge a necessidade do apoio de um terceiro. Para você que está estudando para o vestibular, esse apoio pode ser um curso preparatório, videoaulas na internet ou um grupo de estudos. O aperfeiçoamento é sempre bem-vindo.

Vestibular online de Arquitetura e Urbanismo

Você sabia que atualmente é possível fazer o vestibular em sua casa? O vestibular online para arquitetura e urbanismo, além de outros cursos, é uma realidade e está disponível através do site Vestibulares.

Para aproveitar essa opção, basta acessar o site, escolher seu curso, a instituição e a modalidade. Durante a inscrição você poderá optar pela prova presencial ou online. Caso escolha presencial mas não possa comparecer no dia, você pode fazer a prova online posteriormente.

No caso do vestibular online, é preciso observar algumas regras importantes:

  • Antes de iniciar a prova, verifique sua conexão com a internet;
  • É possível fazer a prova em computadores, notebooks, celulares ou tablets com acesso à internet;
  • Reserve pelo menos uma hora para responder à prova;
  • Depois que iniciar a prova, não é possível pausar ou parar para continuar depois;
  • Decorridos 60 minutos, a realização da prova é encerrada;
  • Você tem cinco tentativas para fazer a prova, para o caso de queda de conexão, mas as perguntas mudam a cada tentativa;
  • Não é possível alternar entre janelas ou abas, caso isso seja feito, a prova será fechada e será necessário reiniciá-la;
  • Também não é possível copiar e colar o conteúdo da prova.

Enfim, como você pode ver, a aplicação do vestibular online é séria e tem seus dispositivos para evitar cola. Assim, você pode ter a certeza de participar de um processo seletivo tão justo quanto o vestibular presencial. Após 2 a 4 dias, você pode consultar o resultado no próprio site, na área do candidato, e dar continuidade na matrícula.

Vestibular agendado de Arquitetura e Urbanismo 

Ainda mais, outra possibilidade para facilitar o ingresso dos alunos no curso de arquitetura é o vestibular agendado. Essa opção oferecida por algumas faculdades é ideal para pessoas que têm um horário de trabalho que não permite comparecer no dia da prova. No entanto, qualquer pessoa pode se inscrever nessa modalidade de vestibular.

Se a faculdade que você escolheu oferece essa possibilidade, basta agendar o dia e o horário de sua preferência. Depois é só comparecer no campus com seus documentos e fazer a prova. A taxa de inscrição é paga no momento da prova.

Em geral, as provas agendadas têm duração máxima de duas horas e podem incluir questões de múltipla escolha e uma redação.

Tanto o vestibular agendado quanto o online são opções contemporâneas e se adéquam ao cenário de pandemia que vivemos.

Saiba tudo sobre as faculdades de Arquitetura e Urbanismo

A profissão do arquiteto é regulamentada por lei, por isso é necessário cuidado ao escolher sua faculdade. O curso deve ser reconhecido pelo MEC, para que seu diploma possa ser aceito na hora de obter o registro no CAU – Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo. Além do diploma, a portaria do MEC que reconhece o curso é um dos documentos exigidos pelo CAU para emitir o registro profissional.

Felizmente, há várias universidades reconhecidas e de qualidade para você escolher. Você pode escolher pela proximidade da sua casa, pelo renome ou pelo preço. A seguir, apresentaremos algumas delas.

Quanto custa a faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Os preços das mensalidades das faculdades de arquitetura e urbanismo são bem variados. As faculdades mais caras cobram cerca de R$ 4.000,00 por mês. Mas, se este valor não corresponde ao seu orçamento, não precisa se preocupar.

Não é preciso fazer anos de cursinho para ingressar numa faculdade pública ou desembolsar muito dinheiro para realizar o seu sonho. Hoje existem diversas opções de faculdade de arquitetura e urbanismo com mensalidades mais acessíveis.

Veja abaixo uma relação com o valor das mensalidades de algumas faculdades de arquitetura e urbanismo:

  • Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) – SP – R$ 3.935,00
  • Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (FEBASP) – SP – R$ 3.310,97
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE) – SP – R$ 3.186,00
  • Universidade do Vale do Rio Dos Sinos (UNISINOS) – RS – R$ 2.624,72
  • Universidade Positivo (UP) – PR – R$ 2.595,00
  • Universidade de Cuiabá (UNIC) – MT – R$ 1.099,00
  • Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP) – MS – R$ 978,94
  • Instituição de Ensino Superior Pitágoras – MG – R$ 849,00
  • União Metropolitana para o Desenvolvimento da Educação e Cultura (UNIME) – BA – R$ 769,00
  • Anhanguera Educacional – SP – R$ 719,01

Mas, atenção: os valores das mensalidades acima podem variar conforme o local, o período e a modalidade de estudo. É importante acessar o site da faculdade de sua preferência e verificar os valores detalhadamente.

Outro fator importante é que muitas faculdades concedem descontos por pontualidade. Ou seja, se você pagar antes do vencimento, pode ter descontos de até 20%.

Quais os materiais para a faculdade de Arquitetura e Urbanismo?

O trabalho do arquiteto envolve desenhos de seus projetos, geralmente feitos em tamanhos grandes para apresentação. Sendo assim, o estudante de arquitetura também deve adquirir alguns materiais específicos para seus estudos. Veja alguns deles:

  • Blocos de anotação;
  • Borracha;
  • Cadernos sem pauta e quadriculados;
  • Canetas hidrográficas;
  • Canetas nanquim;
  • Clipes;
  • Compasso;
  • Escalímetro;
  • Esquadros;
  • Estojo;
  • Lápis de cor;
  • Lapiseiras;
  • Marcadores de cores neutras;
  • Papel manteiga;
  • Pastas A3 e os tubos extensíveis (para armazenar folha de papel sem amassar);
  • Tesoura.

Esta lista contém um kit essencial para um estudante do início do curso de arquitetura e urbanismo. Com o avanço dos semestres, outros materiais, mais específicos, são necessários. Além disso, também pode ser necessário comprar materiais pontualmente, para a execução e apresentação de projetos ao longo do curso, como maquetes.

É preciso saber desenhar para cursar arquitetura e urbanismo?

Se você leu a lista acima e ficou em desespero porque não sabe desenhar, acalme-se. Saber desenhar não é essencial.

Por outro lado, o desenho é parte do trabalho do arquiteto e será necessário ter domínio sobre essa técnica para ser um bom profissional. Mesmo assim, não há motivos para se preocupar. O desenho na arquitetura é apenas uma técnica, que será desenvolvida ao longo do curso.

Aqui, apresentamos um pequeno exemplo das disciplinas que desenvolvem a técnica de desenho nos alunos de arquitetura e urbanismo:

  • Arquitetura Digital
  • Ateliê de Projeto
  • Desenho de Arquitetura
  • Detalhamento Arquitetônico
  • Geometria Descritiva
  • Modelagem Digital
  • Percepção, Estética e Plástica
  • Projeto Arquitetônico
  • Representação e Análise da Forma
  • Representações Tridimensionais

Além disso, atualmente os profissionais de arquitetura podem contar com o apoio de diversos softwares para fazerem seus projetos. São programas que criam modelos em 3D, simulam texturas e criam plantas. Tudo para agilizar o trabalho do arquiteto.

Curso de Arquitetura e Urbanismo

Agora que já adiantamos algumas informações sobre a faculdade de arquitetura e urbanismo, apresentaremos mais detalhes. Afinal, se você chegou até aqui é porque ainda está interessado.

Como já foi dito acima, a maior parte das disciplinas de arquitetura e urbanismo pertence à área de exatas, mas existem as de humanas também. No primeiro semestre, as aulas são mais teóricas, ao passo que, no segundo, você já terá as primeiras aulas práticas.

Além das aulas de desenho, o aluno também tem contato rotineiro com softwares de criação de projetos que simulam edificações. 

Ainda mais, o curso é dividido em dois núcleos. O primeiro deles é o de conhecimentos de fundamentação e envolve a base teórica necessária ao profissional. Fazem parte desse núcleo disciplinas como História da Arte, Estudos Sociais, Econômicos e Ambientais, Desenho e Meios de Representação e Expressão.

O segundo núcleo é o de conhecimentos profissionais. Nele, o aluno adquire os conhecimentos necessários para a prática profissional. Alguns exemplos de disciplinas desse núcleo são Projetos de Arquitetura, de Urbanismo e de Paisagismo, Tecnologia da Construção, Sistemas Estruturais, Informática Aplicada e Topografia.

A princípio, a faculdade de arquitetura e urbanismo tem duração de 5 anos. Para conseguir seu diploma, o aluno deverá ainda passar por estágio supervisionado e apresentar um trabalho de conclusão de curso.

Arquitetura e Urbanismo EAD

Se você está se perguntando se é possível cursar arquitetura e urbanismo em casa, a resposta é sim! Esse curso já é uma realidade e está disponível em diversas faculdades, inclusive algumas daquelas que citamos anteriormente.

No entanto, é necessário informar que, no caso da arquitetura, o curso exige algumas aulas presenciais. Ou seja, todo conteúdo teórico pode ser acessado em casa ou qualquer outro lugar com acesso à internet. São conteúdos disponibilizados em um ambiente virtual onde o aluno encontra vídeos, apostilas digitais, animações e figuras.

Quando você chegar nas aulas práticas, será necessário se deslocar até o campus ou o polo da faculdade. Lá você terá as aulas de desenho e produção de maquetes. Além disso, fazem parte do curso as visitas técnicas a canteiros de obras e marcos arquitetônicos, e esses também continuam sendo presenciais.

Dessa forma, se você pretende cursar arquitetura e urbanismo à distância, é de suma importância verificar se a instituição tem um polo próximo à sua residência. Esse não é um curso 100% EAD.

Mesmo assim, continua sendo uma excelente opção para quem precisa de flexibilidade de horários. Além disso, como é um curso mais barato, também pode ser ótimo para quem está com o orçamento apertado.

Em tempo, o diploma de arquitetura e urbanismo EAD tem a mesma validade de um curso presencial, desde que a instituição tenha reconhecimento do MEC. 

Grade curricular de Arquitetura e Urbanismo

Para que você que quer saber ainda mais detalhes sobre as disciplinas do curso de arquitetura e urbanismo, preparamos uma lista mais completa. Veja abaixo:

  • Álgebra e geometria;
  • Análise e gestão ambiental;
  • Artes plásticas;
  • Cálculo;
  • Desenho arquitetônico;
  • Desenho artístico;
  • Ecologia urbana;
  • Educação ambiental;
  • Estética e história da arte;
  • Ética, política e sociedade;
  • Funções;
  • Fundamentos de topografia;
  • História e teoria da arquitetura;
  • Maquete;
  • Metodologia científica;
  • Paisagismo;
  • Planejamento urbano;
  • Projeto e instalações prediais;
  • Sistemas estruturais;
  • Tecnologia das construções;
  • Urbanismo e infraestrutura.

Nota de corte de Arquitetura e Urbanismo

Para quem prefere cursar arquitetura e urbanismo em uma faculdade pública, é importante saber a nota de corte necessária. Mostraremos a seguir a nota de corte de 2020 nas principais universidades públicas do país.

Se você não está familiarizado com o termo “nota de corte”, nós explicamos. Essa é a menor pontuação do Enem aceita em cada faculdade no último ano. Dessa forma, se você quiser cursar arquitetura na USP, por exemplo, precisará garantir cerca de 790 pontos, visto que a nota de corte em 2020 foi 789,72 (veja a relação mais abaixo).

Segundo os dados levantados, para ingressar numa faculdade pública de arquitetura e urbanismo serão necessários no mínimo 700 pontos. Porém, para garantir maior concorrência, é melhor garantir pelo menos 750. Dessa forma você terá mais opções de universidades para escolher.

Mas não desanime, a menor nota a conseguir vaga em arquitetura em 2020 foi 665,26, no IFS de Lagarto, em Sergipe. Veja a seguir qual foi a nota de corte de arquitetura e urbanismo nas 10 principais faculdades públicas do país:

  • UNIFAP – Macapá – 802,85
  • USP – São Paulo – 789,72
  • USP – São Carlos – 771,27
  • UNIFESSPA – Santana do Araguaia – 770,57
  • UFRRJ – Seropédica – 749,57
  • UFSC – Florianópolis – 743,75
  • UFES – Vitória – 743,70
  • UFMG – Belo Horizonte – 741,08
  • UFG – Goiânia – 735,76
  • UFC – Fortaleza – 733,30

Na disputa por vagas de arquitetura e urbanismo para cotistas a nota de corte é mais baixa. Em 2020, os candidatos a vagas reservadas para cotas de várias modalidades puderam ingressar com 400 pontos em média. Existem cotas para alunos provenientes de escolas públicas, negros, pessoas com deficiência, indígenas, quilombolas, entre outros.

Arquitetura e Urbanismo é de humanas ou exatas?

Essa é uma dúvida que assola os estudantes, principalmente aqueles que têm maior tendência para uma das duas grandes áreas do ensino, humanas ou exatas. Quando isso acontece, ficam receosos de errar na decisão. Então, vamos esclarecer essa questão para você.

O trabalho do arquiteto consiste em planejar espaços urbanos. Ele define os materiais mais adequados às tecnologias utilizadas para a construção, a geologia e a topografia do local. Seu projeto deve favorecer a segurança, acústica, ventilação e iluminação, obedecendo à legislação.

Os conhecimentos necessários para executar essas atividades envolvem Geometria, Cálculos, Tecnologias da Construção, entre outros. Dessa forma, o curso de arquitetura e urbanismo é da área de exatas.

No entanto, para executar um projeto conforme as demandas do cliente, são necessários alguns conhecimentos humanos. Alguns deles são a estética, conforto e funcionalidades do ambiente. Por isso, a grade curricular tem algumas disciplinas mais voltadas às humanidades, como Ciências Sociais e História da Arte, Artes Plásticas e Ética.

A carreira do arquiteto

Agora que você já sabe tudo, tudo mesmo, sobre a faculdade de arquitetura e urbanismo, é hora de descobrir algumas informações sobre a profissão. Apresentaremos as principais funções e responsabilidades, os lugares em que pode trabalhar e o quanto pode ganhar.

O arquiteto é o profissional responsável por elaborar planos e projetos referentes à construção civil, do básico ao acabamento. Nesse sentido, deve selecionar os materiais que serão utilizados e as técnicas de trabalho para a construção. Ele também define um cronograma com todas as etapas para execução do seu projeto, até o acabamento.

Sendo o responsável pelo projeto, o arquiteto também deve supervisionar o trabalho, visitando os canteiros de obras para acompanhar de perto sua execução. Pode executar esses trabalhos em empresas de construção civil, órgãos públicos ou mesmo ter seu próprio negócio.

No lado urbanista da profissão, o arquiteto estará apto a desenvolver estudos de viabilidade econômica, financeira e ambiental dos empreendimentos. São trabalhos de assessoria ou consultoria para empresas e órgãos públicos. É um personagem importante para coordenar o planejamento urbano conforme o Plano Diretor da cidade, por exemplo. Nesse caso, trabalhará com resolução de problemas de mobilidade e expansão populacional, como no planejamento de novas áreas habitacionais.

Uma terceira área de atuação possível é nos projetos de acabamentos interiores. Nesse caso, o projeto deve considerar a harmonia do empreendimento, além de boa ventilação e iluminação. Incluindo aqui também os projetos de recuperação de prédios antigos, seja no interior ou na fachada.

Ainda existe uma possibilidade a ser apresentada. São os projetos de paisagismo, ou seja, de áreas ao ar livre, como parques, praças e jardins. No caso de serem áreas públicas, esses projetos fazem parte do planejamento urbano.

Quanto ganha um arquiteto de edificações no Brasil?

Para finalizar, uma informação muito importante. Quanto ganham os arquitetos de edificações? A média dos salários no Brasil está em R$ 5.628,11. A faixa salarial começa com uma base de R$ 4.728,50, em média, e pode chegar ao teto de R$ 13.017,92, conforme o portal Salário.

Mas essa é a média nacional. Nos estados Distrito Federal, Amazonas e Rio de Janeiro a média é bem mais alta. Veja a seguir, qual é a média salarial dos arquitetos de edificações em cada estado brasileiro:

  • Distrito Federal – R$ 8.874,19 
  • Amazonas – R$ 8.300,97 
  • Rio de Janeiro – R$ 7.360,24 
  • Amapá – R$ 6.546,65 
  • São Paulo – R$ 6.441,46 
  • Bahia – R$ 6.124,50 
  • Espírito Santo – R$ 6.056,84 
  • Rio Grande do Norte – R$ 5.706,82 
  • Maranhão – R$ 5.350,64 
  • Minas Gerais – R$ 5.106,82 
  • Sergipe – R$ 4.816,82 
  • Ceará – R$ 4.733,34 
  • Pernambuco – R$ 4.372,67 
  • Mato Grosso do Sul – R$ 3.891,96 
  • Rondônia – R$ 3.831,86 
  • Rio Grande do Sul – R$ 3.817,29 
  • Paraná – R$ 3.785,70 
  • Pará – R$ 3.741,28 
  • Tocantins – R$ 3.655,00 
  • Goiás – R$ 3.409,50 
  • Mato Grosso – R$ 3.197,01 
  • Paraíba – R$ 2.890,05 
  • Santa Catarina – R$ 2.879,57 
  • Piauí – R$ 2.190,97 

Ainda mais, outro fator de variação é a área de trabalho do arquiteto. Além dos urbanistas, existem salários diferentes para os arquitetos de paisagem, de interiores, de restaurações e urbanistas, por exemplo. 

Enfim, depois de todas essas informações, esperamos ter auxiliado na sua decisão. Como toda profissão, essa exige dedicação e persistência, começando pelo vestibular. Bons estudos!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.5 / 5. Contagem: 2

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.