Como se formar em Engenharia Civil de forma rápida?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.
1

Crédito: Foto de ThisIs Engineering.

Ser engenheiro é o sonho de muitos jovens brasileiros e, às vezes, até dos pais. Seja engenheiro mecânico, ambiental, químico, ou de outra categoria, o mais importante é ostentar com orgulho o título ao lado do seu nome e trilhar uma brilhante carreira. E dentre todas as engenharias, uma das mais cobiçadas é a Engenharia Civil. Mas como se formar em Engenharia Civil de forma rápida?

Tanto é que, todos os anos, milhares de jovens estudantes se matriculam nesse curso, e enfrentam longos anos de muito estudo e cálculos. E se você está lendo esse artigo, deve estar pensando em se juntar a eles.

Mas será mesmo necessário estudar 5 anos para ter a tão sonhada graduação? Existem opções para se formar em Engenharia Civil em menos tempo? Continue a leitura, nós vamos te revelar esse segredo e, ainda dar valiosas informações sobre esse curso.

Você sabe qual área da Engenharia Civil mais combina com você?

 

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

 

Quanto tempo dura o curso de Engenharia Civil?

A princípio, a maioria dos cursos de Engenharia Civil tem duração média de 5 anos. Isso se deve a uma exigência do MEC, que determina uma carga horária mínima de 3.600 horas. Em algumas instituições, o curso chega a ter 4.000 horas. Tudo isso distribuído em 10 semestres, ou seja, 5 anos. Essa carga é estendida a todas as graduações em Engenharia.

Se você é um candidato a engenheiro e tem pressa, temos uma boa notícia. Hoje,  algumas instituições oferecem o curso de Engenharia Civil em 4 anos. Mas como isso é possível? Então, como se formar em Engenharia Civil de forma rápida? Essas instituições afirmam ter desenvolvido uma técnica para otimizar o estudo, fazendo caber as 3.600 horas exigidas em apenas 8 semestres. Esses cursos, geralmente, são oferecidos na modalidade EAD.

Mas atenção, antes de se matricular em um desses cursos, certifique-se de que a instituição é idônea e de que o curso foi autorizado pelo MEC. Sem essa autorização, seu diploma não terá validade no mercado de trabalho e seus quatro anos de estudo serão perdidos.

Ainda mais, as diretrizes curriculares do MEC determinam que os cursos de Engenharia tenham, no mínimo, 3.600 horas. Essa deve ser sua maior preocupação ao escolher sua faculdade.

Em tempo, as instituições melhor conceituadas não oferecem essa opção. Caso queira estudar numa boa universidade, você terá que enfrentar os tradicionais cinco anos de estudo mesmo.

Engenharia Civil presencial ou EAD?

Muitos se perguntam se vale a pena se formar num curso superior a distância. Ainda mais depois da pandemia do Covid-19, quando o mundo todo precisou se adaptar a fazer tudo em casa. Vamos então falar um pouco sobre o EAD, para te ajudar a decidir se vale a pena ou não.

Os cursos superiores a distância existem no Brasil desde a década de 1990. Foi nessa época que o MEC criou a SEED (Secretaria de Educação a Distância), responsável por, entre outras coisas, regularizar o ensino a distância e determinar que os seus certificados tenham a mesma validade que um curso presencial.

Por isso, pode ficar tranquilo. Caso opte pela Engenharia Civil EAD, seu diploma valerá tanto quanto os emitidos para o curso presencial. 

Na modalidade EAD, os alunos têm acesso ao conteúdo através de um ambiente virtual, podendo encaixar os estudos nas outras atividades do dia-a-dia. Alguns desses ambientes virtuais podem, inclusive, ser acessados pelo celular. É muita praticidade, não é mesmo?

Vale salientar que, também por determinação do MEC, o curso de Engenharia Civil a distância deve incluir uma porcentagem das aulas presencialmente. São aulas práticas e em laboratório, oferecidas uma vez por semana ou a cada quinze dias, a depender da faculdade.

O que se estuda no curso de Engenharia Civil?

Como foi dito lá em cima, o estudante de Engenharia Civil deve estar preparado para enfrentar anos de muito estudo e dedicação. Salientamos isso porque a quantidade de cálculos e teorias é para poucos, e vai aumentando a complexidade com o passar dos semestres.

Para você ter uma noção do que vai enfrentar, segue uma lista das disciplinas estudadas:

  • Mecânica
  • Legislação
  • Saúde e Segurança do Trabalho
  • Hidráulica e Hidrologia
  • Sistemas Estruturais
  • Geotecnia
  • Computação Gráfica
  • Mecânica dos Sólidos
  • Sistemas de Abastecimento de Água
  • Obras de Construção Civil
  • Desenho Técnico
  • Eletricidade
  • Meio Ambiente
  • Processos de Gestão
  • Coleta e Tratamento de Águas e Resíduos
  • Sistemas de Transportes
  • Geologia
  • Materiais de Construção Civil
  • Topografia
  • Barragens e Obras de Terra
  • Projetos de Edificações
  • Obras Hidráulicas
  • Estudos de viabilidade técnica
  • Álgebra linear
  • Algoritmos e programação
  • Estatística
  • Estradas
  • Estruturas de concreto
  • Estruturas de madeira
  • Estruturas metálicas
  • Tecnologia da construção
  • Transportes e logística

Quais matérias são estudas na Engenharia Civil?

Quanto ganha um Engenheiro Civil?

Depois de tanto estudo, é de se esperar que você tenha alguma compensação. Aqui temos uma boa notícia: os engenheiros civis estão entre os profissionais mais bem pagos no Brasil. Conforme o site salario.com.br, a média salarial no Brasil está em R$ 7.332,35

No Brasil, engenheiros, agrônomos e arquitetos têm salário mínimo profissional e jornada definidos por lei (número 4.950/A de 1966). Essa lei determina que os salários dos Engenheiros Civis obedeçam a seguinte tabela:

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

Portanto, a média salarial pelo país é muito parecida entre os estados. Isso significa que você não precisará se mudar para as maiores capitais em busca de uma remuneração melhor. Mas pode optar por se especializar em certas áreas da Engenharia Civil que pagam melhor. Veja alguns exemplos:

  • Hidrologia – R$ 9.500,17
  • Geotecnia – R$ 9.105,64
  • Rodovias – R$ 8.976,16
  • Ferrovias e metrovias – R$ 8.942,53
  • Obras sanitárias – R$ 8.633,70

Outra opção que pode pagar muito bem é trabalhar em cargos de alta gestão. Segundo pesquisa divulgada pela revista Exame, nesses cargos os salários podem chegar a R$ 45.000,00

O que faz um Engenheiro Civil?

Mas, antes de tomar sua decisão, ainda é preciso compreender o que, afinal de contas, faz um engenheiro civil. A princípio, esse profissional é responsável por obras: projetos, análise, gerenciamento, execução, fiscalização e acompanhamento de todas as etapas de uma construção.

À princípio, o campo de atuação é bem vasto. Após formado e obter seu registro no CREA – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – você pode trabalhar em empresas de grande porte, em cargos públicos ou até mesmo criar seu próprio negócio.

Além disso, as faculdades investem bastante na formação de profissionais para gestão de projetos e de equipes, o que aumenta a gama de atividades que podem ser executadas. Por isso, o mercado busca profissionais para atuar no planejamento e supervisão de empreendimentos, além de consultorias e perícias.

Para finalizar, mais uma boa notícia: a carreira de engenheiro civil está em alta no Brasil. Apesar de formar mais de 40 mil engenheiros por ano, esses profissionais ainda são escassos. Assim, essa alta é atribuída ao aumento do poder de aquisição dos brasileiros, além dos constantes investimentos dos governos em obras de infraestrutura.

Portanto, ser um engenheiro civil é trabalhoso e demorado, exige muita dedicação aos estudos, mas é uma profissão que, definitivamente, vale a pena. 

Quer saber o que você vai enfrentar pela frente? Continue lendo as 3 principais dificuldades para estudantes de Engenharia Civil.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.