Qual é a grade curricular de Engenharia Elétrica?

Tais Carra
Estrategista de marca, contadora de história e designer thinker com 9 anos de experiências em comunicação digital. Construí minhas experiências de forma bem diversificada envolvendo três áreas centrais: inovação, produto e marketing.Crio e escrevo semanalmente para diversas empresas. Meu trabalho é construir experiências e estratégias através de criação de texto útil e relevante para gerar ação, circularidade, e crescimento de receita.
1

Crédito: Foto de ThisIsEngineering no Pexels

Para se modernizar, o setor elétrico tem incorporado tecnologias que impactam na produtividade e aumento da eficiência da geração de energia. Além disso, esse é um setor que recebe altos investimentos do governo federal e possui muitas vagas. Conheça um pouco mais das disciplinas do curso de Engenharia Elétrica. 

Você provavelmente acorda, liga o interruptor de luz, toma um banho quente, esquenta algo no micro-ondas, ou talvez utiliza uma cafeteira para preparar o seu café. Se você prestar atenção tudo ao nosso redor é movido a eletricidade, e isso nos faz refletir sobre a importância da engenharia elétrica.

Muitos estudantes podem despertar o interesse em seguir nessa carreira, mas por onde devem começar? Será que as matérias do curso de Engenharia Elétrica têm a ver com meus interesses? Essa são dúvidas comuns a quase todos estudantes que estão em fase de conclusão do ensino médio. 

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Pensando nisso, trouxemos informações sobre as matérias essenciais à faculdade de Engenharia Elétrica para te ajudar no processo. Acompanhe!

Cálculos, gestão e planejamento

A grade curricular é um indicador perfeito de como será sua experiência durante o curso. Entender o que será visto vai te ajudar a se preparar melhor. Você já deve ter ouvido falar que para o curso de Engenharia Elétrica é necessário afinidade com cálculos? Mas não é só isso. 

Apesar do curso de Engenharia Elétrica ser formado por disciplinas teóricas de ciências exatas, essa formação acadêmica conta também com aulas práticas em laboratórios. Além de diversas cadeiras de cálculos, matérias de gestão, planejamento e administração. 

Para te ajudar entender listamos as principais matérias da grade curricular do curso:

  1. Administração e Economia para Engenheiros
  2. Algoritmos e Lógica de Programação
  3. Análise e Processamento de Sinais
  4. Automação de Processos Industriais
  5. Cálculo Diferencial e Integral
  6. Cálculo Diferencial e Integral II
  7. Cálculo Diferencial e Integral III
  8. Cálculo Diferencial e Integral IV
  9. Circuitos Elétricos
  10. Circuitos Elétricos Avançados
  11. Compatibilidade e Interferência Eletromagnética
  12. Conversão Eletromagnética de Energia e Máquinas Elétricas
  13. Desenho Técnico Projetivo
  14. Ed – Construindo uma Carreira de Sucesso – Engenharias
  15. Ed – Cultura Digital
  16. Ed – Desenvolvimento de Carreira
  17. Ed – Design Thinking
  18. Ed – Empreendedorismo
  19. Ed – Empregabilidade
  20. Ed – Marketing Digital
  21. Ed – Mindset Ágil
  22. Ed – Projeto de Vida
  23. Ed – Responsabilidade Social
  24. Eficiência Energética e Qualidade de Energia
  25. Eletromagnetismo
  26. Eletrônica Analógica
  27. Eletrônica Analógica Avançada
  28. Eletrônica e Circuitos de Potência
  29. Engenharia, Ciência e Tecnologia
  30. Est. Cur. Engenharia
  31. Fenômenos de Transporte
  32. Física Geral e Experimental – Energia
  33. Física Geral e Experimental – Mecânica
  34. Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica
  35. Instalações Elétricas
  36. Legislação, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente
  37. Máquinas Elétricas Avançadas
  38. Materiais e Instrumentação Eletroeletrônica
  39. Métodos Matemáticos
  40. Modelagem e Controle de Sistemas
  41. Princípios de Eletricidade e Magnetismo
  42. Química e Ciência dos Materiais
  43. Resistência dos Materiais
  44. Sistemas de Telecomunicações
  45. Sistemas Digitais e Microprocessadores
  46. Sistemas Elétricos de Potência
  47. Sistemas Elétricos de Potência Avançados
  48. Sociedade Brasileira e Cidadania
  49. Trabalho de Conclusão de Curso

Quanto tempo é necessário para se tornar engenheiro elétrico?

Escolher qual a graduação que será nosso ponto de partida para dar início à sua carreira profissional não é das atividades mais fáceis, não é mesmo? São tantas opções na engenharia. 

Para exercer a profissão de engenheiro elétrico é necessário um diploma de bacharelado de Engenharia Elétrica em curso reconhecido pelo MEC e obter o registro profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

A duração da graduação é de 5 anos, o que equivale a 10 semestres. Além do mais, para conclusão do curso é necessário apresentação do trabalho de conclusão do curso (TCC) é o estágio supervisionado.  Também é possível fazer faculdade de Engenharia Elétrica à distância e ter  flexibilidade das disciplinas teóricas. 

Como está o mercado?

Segundo dados da ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), o setor elétrico acabou crescendo um pouco abaixo do esperado, pois o aumento de 5% no faturamento acabou sendo diluído pela inflação.

Considerando tudo que aconteceu em 2019 e a pandemia do coronavírus que segue em 2021, o balanço em geral foi positivo. Além disso, as previsões são animadoras conforme o estudo Previsão de Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética, que prevê crescimento de 3,8% por ano até 2023 no consumo de energia.

Esse mercado está bastante aquecido devido a grandes obras de infraestrutura do governo, além do crescente investimento em energia renovável que tem aumentado cada vez mais no Brasil. Isso faz que a demanda por profissionais na área de Engenharia Elétrica também cresça.

Setores de atuação 

O campo de atuação para o bacharel em engenharia elétrica é bastante amplo. Após formado, esse profissional encontra espaço em diversas áreas, desde concessionárias de energia, usinas, telecomunicações, e indústrias em geral. Aliás, esse segmento tem uma importância significativa na sociedade e no mercado na totalidade.

Essa carreira tem algumas similaridades com outras engenharias. Embora o engenheiro elétrico se dedique às redes elétricas, aos circuitos e aos sistemas de geração de eletricidade verificando formas de melhorar a eficiência dos mesmos.

Outro fator que chama bastante a atenção é o piso salarial Conforme o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a faixa salarial média para a atividade é de R$8.313,70, um valor bastante atrativo se comparado com outras graduações. Assim quanto mais especializado maior a remuneração. 

Se você pensa em se graduar nessa área bastante promissora, separamos alguns campos de atuação. Confira!

  1. Eficiência energética;
  2. Transmissão e distribuição de energia;
  3. Telecomunicações;
  4. Eletrotécnica;
  5. Automação;
  6. Indústria eletrônica e eletroeletrônica;
  7. Projetos, manutenção e instalações industriais, comerciais e prediais;
  8. Pesquisa e desenvolvimento de projetos ligados a energias renováveis.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.