Conheça o perfil do engenheiro de produção

Lygia Barsotti
Jornalista e produtora de conteúdo com13 anos de experiência. Passou pela TV Cultura e por empresas dos segmentos de saúde, educação e bebidas.

Crédito: Photo by Kateryna Babaieva, from Pexels

Mais do que interesse pela área, é preciso saber se as suas características correspondem ao perfil do engenheiro de produção. Se informar a respeito é útil para evitar surpresas no meio do caminho.

De modo geral, o engenheiro de produção trabalha com métodos gerenciais. Desde a implantação de sistemas de informática para o controle de processos até o uso de métodos para aumento de eficiência.

Suas atividades, tanto em empresas como em indústrias, incluem planejamento de compras, produção e distribuição de produtos. A seguir, confira as habilidades e competências que compõem o perfil do engenheiro de produção.

Está pensando em prestar vestibular para Engenharia de Produção?

Faça o teste e descubra se o curso combina com você

Dominar os conhecimentos técnicos básicos da área

Ter raciocínio matemático e lógico é o aspecto mais básico do perfil do engenheiro de produção. Por se tratar de uma área da Engenharia, essa carreira exige que o profissional domine as Ciências Exatas.

Algumas disciplinas, como Probabilidade e Estatística, por exemplo, farão parte do dia a dia da profissão. Elas desenvolvem a capacidade de análise e interpretação de dados e informações, auxiliam na estimativa de incertezas e orientam a tomada de decisões.

Entretanto, nem só de Exatas vive a Engenharia de Produção. Conhecimentos em Administração, Gestão de Pessoas e Processos, Gestão da Qualidade, Gestão Ambiental, Comunicação Organizacional e Economia também são importantes para a área.

Ter visão integrada dos sistemas de produção

Um dos pontos fortes do perfil do engenheiro de produção é ter uma visão sistêmica. Em outras palavras, é sua especialidade identificar e monitorar como procedimentos internos ou externos a uma indústria podem impactar os processos produtivos.

Essa característica é essencial, já que é a responsabilidade desse profissional unir inovação técnico-científica e planejamento/gerência dos sistemas produtivos.

Para isso, o engenheiro de produção deve ser capaz de entender como diferentes processos se interligam na fabricação de produtos. Desse modo, é possível cumprir o objetivo de desenvolver um item que atenda às demandas do mercado e de seus consumidores no prazo e custo adequados.

Ter visão crítica e consciência social, cultural e ambiental

Faz parte da missão da Engenharia de Produção contribuir para o desenvolvimento econômico e social de um país. No entanto, é cada vez mais importante que a sustentabilidade e a preservação ambiental sejam contempladas nos projetos.

Dessa forma, a visão crítica no perfil do engenheiro de produção exerce um papel primordial. Ela permite que o profissional identifique maneiras mais eficientes, seja no âmbito financeiro, tecnológico ou ambiental, de conduzir os processos produtivos. Além disso, seu viés analítico considera os hábitos, cultura e condições socioeconômicas locais para oferecer soluções mais apropriadas ao contexto.

A resolução de problemas no perfil do engenheiro de produção

Essa deve ser uma característica fundamental do perfil do engenheiro de produção. Afinal, resolver problemas será constante na sua rotina. E eles são dos mais variados. Desde otimizar planejamentos, programar operações e estoques, até identificar e corrigir defeitos da produção.

Nesse sentido, a base sólida e ampla adquirida na faculdade pode ajudar muito o engenheiro de produção. Isso porque nem sempre o problema será tecnológico ou logístico, mas envolverá mão-de-obra, gestão de equipes, qualidade e ergonomia.

Também vale lembrar que, por vezes, as soluções vão requerer mais criatividade do que conhecimentos técnicos.

Saber falar inglês: indispensável ao perfil do engenheiro de produção

Falar inglês e/ou outra língua estrangeira vale para praticamente todos os profissionais. E não seria diferente para o perfil do engenheiro de produção.

A razão para essa exigência é a mais simples possível: os softwares, manuais e treinamentos de fabricantes de equipamentos industriais geralmente são em inglês.

Além disso, em muitos casos o engenheiro de produção precisará conversar com clientes ou colegas estrangeiros (no caso de multinacionais). Provavelmente, essa comunicação também acontecerá em inglês.

Por fim, é importante dominar a língua inglesa para participar de viagens e congressos internacionais, assim como acompanhar os artigos e estudos mais importantes da área.

Trabalho em equipe e tomada de decisão

Mais do que conhecimentos técnicos, o mercado de trabalho vem exigindo do perfil do engenheiro de produção habilidades de gerenciamento, liderança e trabalho em equipe. Afinal, ele frequentemente atua junto a uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais com diferentes formações e funções.

Dentro dessa dinâmica organizacional do trabalho, o engenheiro de produção precisa desenvolver flexibilidade para lidar com divergências, críticas e questionamentos.

Um meio de facilitar o relacionamento é trabalhar a comunicação, tanto oral como escrita. Fazer-se entender corretamente evita ruídos e diminui as chances de conflitos.

Tomar decisões é mais uma atribuição do engenheiro de produção. Não adianta operar sistemas de gestão de custos ou de cadeias de suprimento, por exemplo, e não usar os dados disponíveis de modo efetivo. A análise e leitura das informações deve sempre servir de base para uma tomada de decisão estratégica.

Ter familiaridade com ferramentas digitais

Essa é outra habilidade básica exigida do perfil do engenheiro de produção e de qualquer outro profissional. Diversos processos da área, como desenhos técnicos, gestão de estoque, controle financeiro, cálculos, gráficos e análises estatísticas são feitos em programas de computador.

Além dos softwares específicos, como o AutoCAD, SolidWorks ou ProModel, o Excel é um dos programas muito usados na rotina da Engenharia de Produção.

Manter-se atualizado: ponto forte do perfil do engenheiro de produção

Assim como em qualquer outra carreira, a Engenharia de Produção é atualizada e modernizada constantemente. Assim, o perfil do engenheiro de produção deve ser o de alguém que está sempre interessado em aprender e busca aprimorar os conhecimentos que já adquiriu.

Esse aperfeiçoamento contínuo garante uma boa qualificação do profissional, o que tem reflexo direto sobre sua remuneração.

Vamos te dar uma ideia de como isso se traduz em números. Segundo o Guia Salarial 2021 da Robert Half, empresa especializada em Recrutamento e Seleção, existe alta demanda pelos engenheiros de produção que contam com especializações e certificações. Eles podem ganhar salários entre R$ 7.500 entre R$ 11.250, dependendo do porte da empresa.

Já os profissionais que possuem um conjunto de habilidades diferenciadas, difíceis de encontrar no mercado, podem receber entre R$ 11.750 entre R$ 17.600 por mês.

Definitivamente, deixar os estudos em dia é um bom negócio!

Quer saber mais sobre essa carreira? Veja nossos artigos sobre grade curricular, salários, principais funções e áreas da Engenharia de Produção.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.