Descubra o que faz um cirurgião veterinário

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: Pranidchakan Boonrom do Pexels

Você sabe o que faz um cirurgião veterinário? A graduação em medicina veterinária permite que o profissional possa atuar nas mais diversas áreas no futuro. O Conselho Federal de Medicina Veterinária reconhece mais de 80 campos de atuação e uma delas é a de cirurgia.

Aquela pergunta do começo é de extrema importância para quem sonha em seguir carreira no ramo. Isso porque ela ajuda a nortear toda a graduação e a escolha pela especialização que irá ajudar você a perseguir a carreira dos sonhos.

Pensando em ajudar você a sanar essa dúvida, o Hora da Facul preparou um conteúdo completo explicando não apenas as funções de cirurgião veterinário, mas também quais são as diferenças dentro da área e como se tornar um!

Adora animais, mas não sabe qual curso escolher no vestibular?

Faça esse teste e descubra qual faculdade mais combina com você

O que faz um cirurgião veterinário?

O nome desta especialidade já diz tudo sobre o que o profissional faz, que é basicamente cirurgias em animais, né? Porém, não é tão simples assim. Um cirurgião veterinário pode fazer vários tipos de procedimentos cirúrgicos.

Entre os procedimentos que podem ser destacados estão os de reparação, como o tratamento de fraturas e outros tipos de lesões ou defeitos genéticos. Partos que não podem acontecer pelos meios naturais e remoção de tumores estão entre os serviços.

A lista ainda vai longe e varia entre os mais simples e comuns, como castração, até os mais complexos, como cirurgias cardíacas. Tudo sempre visando o bem estar e a recuperação da saúde, e qualidade de vida, do animal e também para aliviar a preocupação dos tutores.

Há diferenças dentro do ramo?

A resposta para tal pergunta é sim, há diferenças entre as áreas de cirurgia veterinária e não são poucas. Isso acontece porque alguns tipos de procedimentos são muito complexos. Portanto, o profissional precisa estudar especificamente sobre aquilo para saber o que fazer.

Além do mais, cada animal possui características diferentes e que precisam ser analisadas e levadas em consideração para diminuir os riscos de complicações e morte. O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), órgão que determina as normas e fiscaliza o cumprimento das mesmas, separa os tipos de cirurgia veterinária que o profissional pode fazer em:

  • Cirurgia de animais de companhia
  • Cirurgia de animais selvagens ou exóticos
  • Cirurgias de aves
  • Cirurgias de animais de grande porte
  • Cirurgias de animais carnívoros
  • Cirurgias de animais de médio porte
  • Cirurgias de peixes

Há, ainda, diferenças entre os profissionais aptos para fazer cirurgias em animais de produção, como bovinos e suínos, e procedimentos feitos em animais de pequeno porte. Cirurgias cardíacas, oncológicas, ortopédicas e dos tratos urinário e gástrico também requerem um processo, e equipamentos, bem diferentes. Dá para ver que é bastante coisa, não é mesmo?

Como se tornar um cirurgião veterinário?

O primeiro passo para se tomar caso você tenha o sonho de construir uma carreira como cirurgião veterinário é cursar a graduação de medicina veterinária. Apenas profissionais com o diploma neste curso podem exercer a função.

Um recém-formado em medicina veterinária já poderá atuar em procedimentos cirúrgicos mais simples. Um exemplo é a castração de animais de estimação comuns, como cães e gatos.

Mas caso você queira atuar em áreas mais específicas, como com animais silvestres, de grande porte ou de algum setor ainda mais específico como o cardíaco ou oncológico, saiba que será necessário fazer uma residência (um tipo de treinamento avançado que dura, normalmente, dois anos) ou cursar alguma especialização.

Como é o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho para o ramo cresceu bastante nos últimos tempos. O site Salário.com.br indicou que em apenas um ano o número de contratações de médicos veterinários cresceu, de maneira geral, mais de 40%.

Essa realidade é ainda melhor para profissionais que se especializam em cirurgias, visto que essa é uma área que carece de mão de obra. Setores de castração, por exemplo, são muito procurados, com o aumento das pessoas que entendem a importância desse procedimento.

Já os mais específicos são muitas vezes difíceis de serem encontrados em algumas regiões. O que faz com que haja uma demanda ativa por esse tipo de profissional.

Onde um cirurgião veterinário pode trabalhar?

Um cirurgião veterinário pode trabalhar tanto no setor privado, quanto no público. Esse profissional, geralmente, atua em clínicas e hospitais veterinários, que são os locais que costumam oferecer esse tipo de serviço.

O agronegócio também pode empregar especialistas em animais de produção, visto que essa é uma necessidade do setor. Ele também pode escolher por lecionar a especialidade em cursos de graduação e pós-graduação, após finalizar uma especialização que permita seguir a carreira de professor.

Quanto ganha um cirurgião veterinário?

Não há um piso salarial para médicos veterinários no Brasil. Os valores pagos aos profissionais são, comumente, definidos pelos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMV) ou pela demanda do mercado. Por isso, também não existe um salário mínimo para cirurgiões veterinários.

O salário médio de um veterinário é de R $3.942, 52, segundo o site Salário.com.br. No entanto, as áreas que necessitam de um maior tempo de estudo, seja uma residência ou um curso de especialização, geralmente, pagam salários maiores que os setores mais gerais de atuação.

Portanto, é correto afirmar que um cirurgião veterinário costuma receber mais pelos serviços prestados do que um profissional que atua basicamente de maneira clínica. Ou seja, solicitando e analisando exames, fazendo diagnósticos ou realizando cirurgias simples.

Da mesma forma, uma vaga para cirurgião cardíaco veterinário, terá um salário mais alto para a mesma carga horária e até mesmo os honorários pelo serviço prestado serão maiores. Os profissionais que atuam em capitais e cidades grandes também costumam receber mais, devido ao maior custo de vida desses locais.

Quais as características de um cirurgião veterinário?

Gostou de aprender o que faz um cirurgião veterinário e descobriu a sua vocação? Então saiba que os profissionais do setor, normalmente, apresentam algumas características em comum (um perfil) que ajudam na prática do ofício.

Os estudantes, geralmente, já entram na graduação com elas ou vão adquirindo ao longo do curso. Algumas delas para aqueles que desejam se tornarem cirurgiões veterinários são:

  • Saber trabalhar sob pressão (algumas cirurgias são delicadas e/ou de urgência e é preciso manter a calma)
  • Ser empático e saber lidar com as pessoas (o profissional vai precisar ser o portador de notícias tristes aos tutores algumas vezes)
  • Não ter nojinho (precisa lidar com sangue, outros fluidos e cenas fortes)
  • Não ter preguiça de estudar (se atualizar sempre é o segredo de um profissional bem sucedido)
  • O mais importante, gostar de animais

Quer saber mais sobre outras áreas da medicina veterinária? Dá uma olhada nos outros conteúdos sobre a graduação que o Hora da Facul preparou para você e fique bem informado!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.