O que é necessário para ser um professor de Enfermagem?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.

Crédito: Foto de fauxels no Pexels

Se você se interessa pela área de Enfermagem, já deve saber que é necessário estudar muito. Você pode fazer cursos para auxiliar de enfermagem, técnico em enfermagem ou uma graduação em Enfermagem.

No mercado ainda existem cursos de especialização em diversas áreas, como Obstetrícia, Terapia Intensiva, Pediatria, entre outros. Com tantos cursos disponíveis, é de se imaginar quem são os profissionais que ensinam os futuros enfermeiros e como chegaram lá.

As carreiras de docência nas áreas relacionadas à saúde não são comumente difundidas. Por isso, neste artigo, você vai descobrir como ser um Enfermeiro Professor e todos os detalhes sobre essa profissão, inclusive quanto podem ganhar e como é o seu trabalho.

Está em dúvida sobre qual curso escolher no vestibular?

 

Preparamos um quiz para você saber se tem perfil para Enfermagem

O caminho para tornar-se professor de Enfermagem

Para formar professores de Enfermagem, a portaria n° 13 do Ministério da Educação e Cultura de 1969 criou o curso de Licenciatura em Enfermagem. Conforme o texto dessa portaria, o objetivo é formar professores para os níveis profissionalizante e técnico de Enfermagem. 

Se você está cursando ou pensa em cursar a graduação em Enfermagem, saiba que pode optar pela Licenciatura durante a graduação. Geralmente as instituições de ensino oferecem a licenciatura a partir do 5º ou 6º semestre do Superior em Enfermagem. Ao final do curso, recebem o título de Licenciados em Enfermagem e podem dar aulas para nível médio ou profissionalizante.

Mas se você quer lecionar também para o nível superior, deve estudar um pouco mais. Para isso, é necessário possuir mestrado ou doutorado em Docência de Enfermagem. Essa pós-graduação dará embasamentos mais teóricos e científicos, preparando para o ensino universitário.

Fazer faculdade de Enfermagem é o seu sonho?

Preparamos um quiz para você descobrir se o seu perfil combina com o curso

Se você já é graduado

Se você já terminou sua graduação em Enfermagem, mas sem cursar as disciplinas com conteúdo pedagógico para formação de professores, ainda há tempo. Basta procurar um curso de licenciatura em enfermagem para bacharéis. Esse curso tem duração que pode variar de dois a quatro semestres.

Outra opção para os graduados sem licenciatura é cursar uma pós-graduação em Docência em Enfermagem. Esse curso proporciona ao profissional os conhecimentos necessários para lecionar enfermagem.

Mas lembre-se que, seja para atuar como enfermeiro ou para lecionar, é necessário que o profissional esteja cadastrado no COREN, o Conselho Regional de Enfermagem. 

Mestrado e Doutorado são mesmo necessários?

É natural pensar que um professor de universidade deva ter um doutorado para poder lecionar. No entanto, isso não é necessariamente obrigatório. Na prática, quem decide é a instituição na hora de contratar o profissional.

Para um profissional começar a lecionar, legalmente, basta ter concluído a licenciatura. Porém, para concorrer a uma vaga em universidades públicas, o nível normalmente exigido é o doutorado.

O que não ocorre com tanta frequência em faculdades privadas. Nestas, é suficiente que o profissional seja graduado com o mestrado. Em algumas, até mesmo com cursos de especialização já podem ser contratados.

Sendo assim, cada instituição decide os critérios para seleção de seus professores. Com a disputa acirrada no mercado de trabalho, é natural que esses critérios sejam mais exigentes. Nesse panorama, destacam-se os profissionais com maior diferencial. Por isso, você também pode optar por especializações nas diversas áreas da enfermagem para se destacar entre os concorrentes.

Ademais, ter um mestrado ou doutorado não limita o profissional à carreira acadêmica. Ainda existem possibilidades de trabalho com pesquisa ou até mesmo atuar na administração, ou coordenação de hospitais.

O que faz um professor de Enfermagem?

O profissional que se formou Licenciado em Enfermagem terá as seguintes habilidades:

  • Ministrar Aulas: como principal atividade, esse profissional deve ministrar as aulas a futuros Auxiliares e Técnicos de Enfermagem.
  • Difundir Conhecimentos: produzir e espalhar seus conhecimentos na área da enfermagem, direta ou indiretamente, são atividades essenciais ao licenciado.
  • Elaborar Projetos: o professor de enfermagem deve ser capaz de criar e implementar projetos voltados à educação de nível médio e profissionalizante da enfermagem.
  • Coordenação: esse profissional também estará apto a coordenar o processo de ensino e aprendizagem nos cursos de Enfermagem.
  • Orientação de Estágios: o professor também deve orientar os estágios e monitorias feitos pelos seus alunos.
  • Formação Continuada: é de responsabilidade do profissional a continuidade da sua própria educação, mantendo-se informado sobre as técnicas e boas práticas da enfermagem.

Quanto ganha um professor de Enfermagem?

Se você se interessa pela profissão de Enfermeiro Professor, também deve estar interessado na média salarial. Os valores variam conforme a região, mas a média salarial inicial para um Professor de Enfermagem está em R$ 2.490,00.

Veja a seguir, a tabela com os salários dos professores de Enfermagem do nível superior nos estados do Brasil, conforme o portal salario.com.br:

  • Amapá R$ 3.693,00
  • Bahia R$ 2.701,56
  • Ceará R$ 5.074,73
  • Distrito Federal R$ 4.821,33
  • Espírito Santo R$ 4.301,66
  • Goiás R$ 5.391,22
  • Maranhão R$ 9.240,55
  • Mato Grosso R$ 1.871,77
  • Mato Grosso do Sul R$ 3.240,76
  • Minas Gerais R$ 5.452,42
  • Pará R$ 5.827,27
  • Paraíba R$ 2.952,00
  • Paraná R$ 4.869,65
  • Pernambuco R$ 2.457,44
  • Rio de Janeiro R$ 3.077,84
  • Rio Grande do Sul R$ 4.210,62
  • Rondônia R$ 1.677,03
  • Santa Catarina R$ 11.207,59
  • São Paulo R$ 3.817,06

O que é necessário para lecionar Enfermagem?

Para você que considera atuar lecionando enfermagem, é importante saber o que é necessário mais do apenas a formação. Antes de tudo, é preciso ter aptidão para ensinar.

Se você já está estudando Enfermagem, procure programas de monitoria na sua instituição. Essa será uma experiência ótima onde, além de praticar o que você aprendeu, poderá analisar se tem paciência para ensinar. Afinal, além da empatia com os pacientes, o professor de enfermagem deve também tê-la com os alunos.

Seguir a carreira de docência na Enfermagem pode ser gratificante mas também desafiador. Você constantemente precisará estimular a criatividade dos alunos, bem como sua curiosidade para adquirir cada vez mais conhecimento. Em contrapartida, verá grandes profissionais se formando para levar cuidados aos pacientes. 

Porém, talvez você ainda não tenha se decidido sobre qual área quer escolher para fazer carreira na enfermagem. Não se desespere! Preparamos para você um artigo sobre as Novas áreas de atuação do profissional de Enfermagem. Vem descobrir se uma dessas áreas se encaixa no seu perfil!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.