O que faz um psicólogo escolar?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.
1

Crédito: Foto de Mentatdgt no Pexels.

A psicologia é crucial para o desenvolvimento do autoconhecimento. Entretanto, engana-se quem pensa que os profissionais dessa área atuam exclusivamente como psicólogos clínicos. 

Dessa forma, entre tantos ramos disponíveis, um deles é a psicologia escolar. Pouco valorizada, quase nada falada, menor ainda é a prática dessa profissão. 

Mas não porque os bacharéis dessa graduação não querem e sim porque nem todas as escolas contratam esse tipo de serviço. 

Vai fazer vestibular para Psicologia?

Descubra qual área de atuação mais combina com você

 

Instituições de educação que possuem menos poder aquisitivo acham desnecessário contratar um Psicólogo Educacional para aumentar o desenvolvimento da escola. Isso porque o investimento financeiro pode ser além do possível dentro daquele sistema. 

Sobretudo, é importante destacar que o desenvolvimento de uma escola acontece juntamente com coordenadores, professores, diretores, presença dos pais e, principalmente, com o apoio de um psicólogo escolar

Ou seja, a importância de um terapeuta educacional se dá, justamente, por causa de seus estudos realizados na área escolar. Pois, estuda-se sobre os comportamentos dos discentes, melhorias na gestão da instituição, capacitação psicológica e emocional para os docentes, entre outras análises. 

O psicólogo escolar

Antes de mais nada, é preciso elencar o que um terapeuta educacional faz. A seguir veremos algumas das atribuições realizadas por esses profissionais no âmbito escolar: 

  • Estimulação, aconselhamento profissional e vocacional;
  • Ações preventivas;
  • Instrução e aconselhamento familiar;
  • Intervenção na melhoria de questões educacionais;
  • Desenvolvimento de ações grupais com toda equipe escolar a fim de gerar melhorias nas relações interpessoais. 

Além das atribuições citadas anteriormente, há outras que são cruciais para o convívio escolar. 

Dessa forma, o psicólogo presta um serviço fundamental no ato de instruir os estudantes e professores sobre assuntos importantes naquele determinado momento. Podemos mencionar temas como bullying, drogas, perigo da internet, problemas psicológicos, relacionamento familiar, entre outros. 

Ao mesmo tempo em que realiza essas capacitações, o terapeuta é responsável por perceber as necessidades especiais no aprendizado dos alunos. Sempre colaborando para o desenvolvimento escolar dos discentes. 

Em síntese, o psicólogo é um personagem indispensável para promover o desenvolvimento dos discentes, docentes e as demais pessoas interligadas ao contexto educacional. 

Principais funções de um psicólogo escolar

 Acompanhar alunos e pais

 O acompanhamento de pais e alunos, geralmente chamado de orientação psicológica, não é uma psicoterapia. Pois, aqui, o terapeuta educacional não tem a função de um psicólogo clínico. 

Assim, o terapeuta fica responsável por desenvolver ações mediadoras juntamente com outros profissionais da escola. A finalidade é superar as adversidades nas relações entre os alunos e suas famílias para com a escola. Ou seja, para  criar uma relação de bem-estar entre os envolvidos. 

Incentivar projetos de prevenção

 Posteriormente, foi falado como a prevenção é um dos papéis atribuídos a esse profissional. 

Nesse sentido, os terapeutas são responsáveis por avaliar o âmbito educacional. Isso é feito prestando apoio e aconselhando os estudantes – a fim de evitar ou tentar reduzir alguns problemas que possam prejudicar o desenvolvimento escolar do discente. 

Além disso, o psicólogo atua também na efetivação de projetos voltados para o combate ao uso de drogas, a conscientização sobre o bullying e aos problemas alimentares (como anorexia e bulimia). Ainda podemos mencionar o enfrentamento à depressão e ansiedade, ações que melhorem o convívio entre os alunos, as famílias e os funcionários da escola. 

Propiciar métodos para melhorar o aprendizado

 O terapeuta escolar é encarregado de observar os alunos e pontuar questões psicológicas ou de relações familiar e escolar objetivando, juntamente com, o corpo docente e demais profissionais, desenvolver uma melhor adaptação daquele discente em relação ao ambiente escolar.

Conhecer a instituição de ensino

Definitivamente é impossível um psicólogo educacional atuar dentro de uma escola sem conhecê-la. É crucial o conhecimento do colégio para que ele compreenda como é o seu funcionamento interno. Dessa forma, poderá estudar métodos educacionais para melhorar o desempenho da escola. 

Estimular as habilidades socioemocionais

Primeiramente, vamos saber o que são essas habilidades: questões que cada indivíduo adquire para lidar melhor com as suas próprias emoções.

De acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os estudantes precisam estar aptos para lidar com suas emoções ao longo da carreira estudantil, do mercado de trabalho e da própria vida. 

Essas habilidades são presenciadas desde o início da vida escolar de cada discente, por esse motivo entrou como base curricular no ensino brasileiro.

 Algumas competências socioemocionais

  •  Empatia: essa palavra significa a capacidade de entender (ou pelo menos tentar) os sentimentos dos outros.

 O psicólogo atuará como um esclarecedor das diferenças sociais, econômicas e emocionais de cada indivíduo, dentro do ambiente escolar. 

  • Foco: manter o foco pode ser muito difícil para algumas pessoas. Por isso o terapeuta irá observar, compreender e trabalhar em cima do problema causador desse desfoque no aluno.

Ao passo que mostra a importância do foco no desenvolvimento escolar e pessoal do discente. 

  • Persistência: persistir em algo pode ser um trabalho árduo se você não tiver motivação. Assim, o psicólogo ajudará a manter o indivíduo (tanto os alunos, quanto os profissionais da instituição) motivado. O objetivo é ativar a persistência de acordo com as particularidades e prioridades de cada um. 
  • Responsabilidade: uma das principais habilidades, pois é o ato de gerenciar as próprias obrigações e, com isso, realizar todas as tarefas dentro do parâmetro estabelecido. 

Então, o terapeuta auxiliará no ensino de métodos para organizar e planejar as atividades diárias dos indivíduos.

  • Criatividade: esse é o ato de criar coisas novas e úteis. O psicólogo trabalhará na incitação da liberdade criativa, utilizando métodos psicológicos para fazer com que a pessoa liberte seus próprios pensamentos sem se importar com o julgamento alheio. 
  • Consciência social: essa é a prática da capacidade que uma pessoa tem em observar e compreender a sociedade ao seu redor. 

Por fim…

O trabalho de um terapeuta nessa área pode parecer fácil, mas muitas vezes acaba se tornando algo mais complicado. 

Primeiramente, os indivíduos precisarão saber o que isso significa, em seguida deverão estar abertos para lidar com as divergências que encontrarão durante todo o desenvolvimento dessa habilidade. 

Sabemos que o ambiente escolar é carregado de diferentes vivências, costumes e culturas. Por isso, é de importância máxima que essa habilidade seja desenvolvida diariamente para que não haja a exclusão de nenhum indivíduo por causa de sua particularidade. 

Portanto, o psicólogo escolar será responsável por encontrar métodos de trabalhar a consciência social envolvendo todo o corpo estudantil e os colaboradores daquele ambiente escolar. Tendo como resultado um bom convívio e um excelente desenvolvimento interpessoal entre todos os envolvidos. 

Se você está pensando em cursar psicologia, veja tudo o que você precisa saber antes do vestibular e descubra se você tem o perfil para a profissão.

Você também pode conferir outros detalhes da graduação em psicologia clicando aqui.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.