O que faz um veterinário sanitarista?

Vanessa Zampronho
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Fot: International Fund for Animal Welfare do Pexels

Fiscalizar a qualidade das carnes e derivados antes de chegar à mesa do consumidor é uma das tarefas do veterinário sanitarista, mas a profissão vai muito além do trabalho no campo

Veterinários cuidam de animais, mas sua atuação vai além de cuidar da saúde deles. O profissional sanitarista verifica e certifica que os produtos de origem animal, como carnes e derivados, cheguem com qualidade ao consumidor final. É como se eles fossem fiscais de controle de qualidade mesmo.

Mas, antes, é importante conhecer a atuação da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ela não analisa somente os medicamentos prescritos pelo médico para os pacientes. Seu papel é o de zelar pela saúde das pessoas, e ela fiscaliza várias áreas. Saneamento básico, liberação de alimentos para rebanhos e defensivos agrícolas e vistoriar instalações médicas são algumas.

Outro trabalho importante da vigilância sanitária, e é aqui que o veterinário entra, é na análise da qualidade dos alimentos. No caso do veterinário sanitarista, é ele quem analisa e garante que carnes e derivados possam ser distribuídos para os consumidores.

Do campo para o prato

Essa fiscalização não acontece somente no momento da embalagem das carnes, mas vem bem antes. O cuidado do veterinário sanitarista com rebanhos não se restringe a medicar animais doentes.

Ainda, sua preocupação é mais ampla. Um exemplo é identificar a origem da doença do bicho. Caso seja por bactérias, vírus ou fungos, ele já toma as providências para evitar que a doença se espalhe para os demais.

O veterinário também avalia as condições de criação dos animais. Higiene e avaliação do meio ambiente ao redor são alguns exemplos. Rebanhos criados em locais limpos reduzem muito a possibilidade de transmissão de doenças.

Também, a presença de determinados insetos ou outros animais que podem transmitir doenças também compromete a saúde deles.

Até o destino dos dejetos dos bichos é de sua responsabilidade. Patógenos que podem ser transmitidos pelas fezes ou urina contaminam o ambiente, outros animais e até os humanos. Além disso, o manejo correto desses resíduos impede a poluição do meio ambiente ao redor.

O trabalho do veterinário sanitarista se estende ao momento de abate. Ele conhece as normas sanitárias que cuidam do manejo do animal, do aproveitamento da carne e da higiene no local. Há normas específicas que devem ser seguidas, que vão até à vestimenta dos funcionários e do processo de produção.

Importância do veterinário sanitarista

Com esse profissional atuando é a certeza de qualidade dos produtos de origem animal, como cortes de carne e derivados. A Vigilância Sanitária tem normas específicas e rígidas para controlar a produção desses alimentos. Assim, o veterinário sanitarista deve estar sempre atualizado com a legislação em vigor. Conhecer as leis que regem o manejo e transporte de produtos de origem animal também faz parte da profissão.

Há regras também para exportação desses produtos, e o profissional deve conhecê-las e implementá-las na empresa. Isso a habilita para exportar seus produtos e ganhar mercado em outros países.

Por outro lado, se um comprador no exterior detectar algum problema em alimentos brasileiros, ele pode suspender a sua importação. Os produtores devem identificar a falha, saná-la e provar que o alimento está apto para consumo.

Esse cuidado se faz importante, e é o veterinário sanitarista que identifica doenças que podem se transformar em epidemias. Assim, ele toma providências para evitar que o patógeno se alastre, e não somente entre animais. Há doenças que podem ser transmitidas dos animais para humanos.

Ademais, isso se torna particularmente perigoso porque o comércio mundial é bastante dinâmico. O transporte de mercadorias é feito de forma rápida, e patógenos de um local são levados a outro sem dificuldade.

Exemplos disso são as gripes aviária e suína. Em ambos os casos, os vírus causadores sofrem mutações constantemente e, em alguns casos, passam para os seres humanos. O veterinário sanitarista consegue identificar os focos de transmissão e toma os cuidados para que os outros animais não sejam contaminados.

A profissão

Trabalhar nessa área não se restringe ao campo. O veterinário sanitarista avalia também a influência do ambiente urbano na saúde do rebanho. Afinal, nas cidades temos cachorros, gatos, passarinhos, tartarugas e outros animais domésticos. Eles podem adquirir doenças, e há o risco que elas sejam transmitidas para bovinos, aves, suínos e demais rebanhos.

Mas há uma história interessante por trás da profissão de veterinário sanitarista. Ainda na Idade Média já era possível identificar algumas doenças que acometiam os animais. Elas traziam prejuízos ao produtor, e os médicos da época tratavam com o que tinham à disposição. Foi com o avanço da ciência que bactérias, vírus e fungos foram descobertos, e que eles eram os responsáveis pelas epidemias.

Foram criados órgãos de vigilância para evitar que esses patógenos se alastrassem. No Brasil, a Polícia Sanitária, a precursora da Anvisa, surgiu no século XVIII, para cuidar da saúde pública.

Assim, com os anos, a atuação da agência se diversificou. Além de analisar medicamentos e vacinas, o trabalho chega no campo, na criação dos rebanhos, no abate, corte, transporte e venda dos produtos de origem animal.

Áreas de atuação

Por conta da sua importância na saúde pública, o veterinário sanitarista é bastante requisitado. E não estamos falando somente da fiscalização de produtos de origem animal.

O cuidado com o meio ambiente é outra preocupação do profissional. Há normas específicas de manejo do gado e dos seus resíduos para evitar contaminação do solo e cursos de água. Essas regras devem ser seguidas para que os produtos possam ser vendidos aqui e fora do país.

Existem órgãos independentes que fiscalizam e certificam as empresas que possuem boas práticas de produção, do campo à mesa. Com esse certificado, o consumidor pode ter a certeza que o alimento é saudável. Essa garantia de qualidade é responsabilidade da atuação do veterinário sanitarista.

Fica claro, portanto, que o veterinário sanitarista tem uma ampla gama de atuação. Pode se especializar no cuidado dos animais no campo, ou na ponta final do processo produtivo, nas fábricas que processam carnes e derivados. Se você se identifica com esse ramo, medicina veterinária é o seu curso!

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 3.5 / 5. Contagem: 6

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.