Psicologia x Coaching: entenda a diferença

João Victor Chiaratti Maissen
Profissional graduado em Publicidade e Propaganda pela ESPM com experiências em Marketing Digital, Relações Públicas, Produção de Eventos e Comunicação em negócios das áreas de educação, entretenimento, e-commerce, varejo, entre outros. Estou disposto a ser um grande pensador criativo com uma mentalidade estratégica.
1

Crédito: Foto de Polina no Pexels.

Há muitas pessoas que confundem a função de um psicólogo com a de um coach. Essa confusão ocorre, pois, as duas profissões trabalham com o comportamento humano, podendo até utilizar metodologias parecidas. Contudo, nós já iremos adiantar que são bem diferentes.

Sendo assim, hoje nós iremos falar das principais diferenças entre Psicologia e Coaching

O que é Coaching?

O Coaching é uma metodologia que utiliza vários recursos com técnicas e ferramentas de várias ciências. Então, conhecimentos de neurociência, administração, gestão de pessoas e recursos humanos, são alguns exemplos utilizados nas sessões de Coaching.

O termo tem origem inglesa e significa treinamento, sendo que o profissional que realiza essa técnica é chamado de coach e o cliente de coachee. Em resumo, essa metodologia busca o sucesso e a conquista de grandes resultados em vários aspectos da vida de uma pessoa. Seja na vida profissional, pessoal, familiar ou espiritual.

Sendo assim, o Coaching é um processo que busca trazer grandes transformações na vida de uma pessoa, em um espaço curto de tempo. Logo, essa metodologia quer que o indivíduo saia da sua situação atual e alcance a mudança que ele tanto deseja. Dessa maneira, as sessões de Coaching são uma ótima oportunidade para visualizar os objetivos individuais e alcançá-los de maneira assertiva.

Dessa forma, as sessões ocorrem de maneira confidencial e são conduzidas pelo coach, que tem a função de encorajar, estimular e apoiar as atitudes de seus clientes. Assim, eles conseguem atingir o potencial desejado.

As sessões podem acontecer individualmente ou em grupo, semanal ou mensalmente, cada cliente decide o que é melhor para ele. Além disso, a duração das sessões podem variar entre uma e duas horas, sempre respeitando a vontade dos coachees. 

Como se tornar um coach?

Apesar da técnica de coaching ter se popularizado bastante nos últimos anos, ela ainda não é uma profissão regulamentada no Brasil. Então, a profissão não exige cursos específicos. Porém, isso não significa que qualquer um pode se tornar coach.

Para você conseguir se tornar um coach, há duas maneiras possíveis: cursos livres ou pós-graduações na área. Desse modo, os cursos livres conseguem habilitar aqueles que desejam exercer essa profissão, enquanto as pós-graduações só podem ser realizadas para aqueles que possuem superior completo.

A profissão de coaching pode exigir certas características e habilidades que serão essenciais para a atuação, confira algumas:

  • Possuir bastante curiosidade e gostar de aprender coisas novas;
  • Ter proatividade e estar sempre em movimento;
  • Gostar de ajudar e buscar soluções;
  • Ser comprometido com valores sociais;
  • Ser ético e respeitar todas as técnicas envolvidas da profissão.

Há faculdades de Coaching?

Não, como descrito acima, a profissão não é regulamentada. Então, não há graduações ou faculdades de Coaching. Porém, há diversas instituições privadas que oferecem cursos básicos e avançados de Coaching. Além disso, há a possibilidade de realizar pós-graduações nessa área, mas elas precisam ser administradas por instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Áreas do Coaching

Como já falado anteriormente, o Coaching auxilia o coachee a desenvolver determinadas habilidades e alcançar os objetivos desejados. Sendo assim, o Coaching pode ser aplicado em áreas profissionais, pessoais, entre outras. Confira alguns exemplos:

  • Coaching familiar;
  • Coaching de relacionamento;
  • Coaching espiritual;
  • Coaching esportivo;
  • Coaching financeiro;
  • Coaching profissional.
  • Coaching de liderança.

O que é Psicologia?

A Psicologia é a ciência que realiza o estudo científico da mente e do comportamento humano. Portanto, os estudos dessa área são bem diversos e podem ser classificados em várias áreas. Como exemplo, áreas de desenvolvimento da mente humana, processos cognitivos, saúde, esportes e entre outros. 

Assim, a Psicologia utiliza os comportamentos humanos como dados para analisar e estudar teorias de modo a  entender como a mente funciona. Dessa maneira, ela consegue compreender quais são os procedimentos que podem provocar reações positivas e negativas na vida das pessoas.

O psicólogo é o profissional que estuda e analisa todos os fenômenos psíquicos e comportamentais do ser humano, por meio da análise de suas emoções, sentimentos, ideias e vontades. Dessa forma, esse profissional observa e examina todas as atitudes e reações mentais de seus pacientes. Assim, ele consegue ajudá-los na identificação de certos problemas e comportamentos.

O psicólogo consegue atuar em hospitais, consultórios e em instituições de saúde, sempre participando na recuperação psicológica das pessoas. Além disso, ele também consegue atuar em escolas e faculdades, auxiliando na orientação educacional. 

Como se tornar um Psicólogo?

Para poder atuar como psicólogo, é necessário finalizar a graduação de Psicologia em uma instituição de ensino validada pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo o ministério, a graduação deve oferecer uma carga mínima de 4.000 horas de aulas. Sendo assim, o total de horas do curso deve ser distribuído em cinco anos de estudos

Além disso, há duas categorias de graduação do curso de Psicologia: o Bacharelado ou Licenciatura. Então, cabe ao estudante decidir qual área ele deseja seguir.

Áreas da Psicologia

Assim como o Coaching, a Psicologia também oferece diversas áreas de atuação. Conheça alguma das principais abaixo: 

  • Psicologia Clínica;
  • Psicologia do trabalho;
  • Psicologia Educacional;
  • Psicologia da Saúde;
  • Psicologia do Trânsito;
  • Psicologia Hospitalar;
  • Neuropsicologia;
  • Psicologia Social
  • Psicologia Jurídica;
  • Psicomotricidade.

Mas afinal, qual a diferença entre Psicologia e Coaching?

O processo de Coaching não oferece diagnósticos, a função dele é incentivar e apoiar seus clientes, no âmbito profissional ou pessoal. Logo, o trabalho do coach não tem caráter clínico, ele não lida com traumas ou problemas psicológicos. Então, o coach tem como principal compromisso apoiar comportamentos saudáveis e auxiliar os clientes no processo de alcançar objetivos.

Já o psicólogo tem como função ajudar seus pacientes em conflitos pessoais, auxiliando na superação de traumas, problemas de ansiedade, relacionamento, estresse, medo, síndromes, etc. Em resumo, todos os fatores estão ligados ao psicológico dos pacientes. Então, o psicólogo irá a fundo na busca da origem dos problemas, sempre entendendo os conflitos de seus pacientes e os ajudando a superá-los.

Por fim, o Coaching e a Psicologia pode ser duas áreas complementares. Sendo assim, uma dificuldade pode ser identificada em alguma sessão de coaching e o coachee é indicado a procurar um psicólogo. Da mesma forma que um psicólogo pode sugerir um processo de coaching para o seu paciente atingir seus objetivos pessoais. 

Conseguiu entender as principais diferenças entre Psicologia e Coaching? 

Possui bastante afinidade com a área de Psicologia? Separamos outras matérias que podem ser interessantes para o seu futuro profissional em Psicologia, confira:

Faculdade de Psicologia: o que saber antes do vestibular

Quanto ganha um psicólogo?

Duração do curso de Psicologia

As principais áreas da Psicologia

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.