Qual o salário de fisioterapeutas recém-formados?

Ana Carolina Silva
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto: Katarzyna Bialasiewicz/ Canva

Em síntese, foram quatro ou cinco anos na faculdade. Os recém-formados devem se lembrar da mescla de medo e curiosidade, com aquelas primeiras disciplinas que envolviam Anatomia e Bioquímica. Além disso, no decorrer do curso de Fisioterapia os alunos descobrem que não bastam apenas os conhecimentos técnicos, mas também carisma e boa relação interpessoal, já que acima de tudo, fisioterapeutas são profissionais comprometidos com pessoas. Igualmente, os estudante que estão prestes a concluir o curso querem saber: qual o salário de fisioterapeutas recém-formados?

Seja como for, o sucesso profissional será uma longa caminhada, onde a confiança e carreira serão construídas com o tempo. Além isso, para quem se formou em 2020 ou vai se formar em 2021, os desafios são ainda maiores. Definitivamente, a fisioterapia, que antes para a maioria da população era desconhecida, agora é uma área em expansão.  

Uma das preocupações de qualquer profissional recém-formado, é saber como vai se tornar uma autoridade profissional na área, como vai encarar os desafios que estarão por vir e qual será o retorno financeiro. É claro, que no início de qualquer carreira, os recém-formados, na maioria dos casos, têm salários em patamares menores que os profissionais que já estão há mais tempo no mercado de trabalho.

Me formei e agora?

Profissionais já experientes na área de fisioterapia são unânimes com algumas dicas que vão ser primordiais nessa nova etapa da carreira. Ter feito estágios obrigatórios e não-curriculares durante o período da faculdade é um dos quesitos. Será nessa oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos, que os futuros fisioterapeutas vão descobrir se tem vocação. Outras dicas valiosas são:

  • Confira as especialidades na área de fisioterapia com boas perspectivas no mercado de trabalho; 
  • Faça estágios de observação (trabalho voluntário), que além de oportunizar mais experiências aumentam seus contatos profissionais;
  • Busque capacitação por meio de cursos e especializações.

Mercado de trabalho para fisioterapeutas recém-formados

As carreiras ligadas à fisioterapia estão em ascensão desde 2018, como mostrou uma pesquisa do novo CAGED, sobre as 15 carreiras com mais contratações naquele ano. A fisioterapia aparece em 13º lugar, com geração de 10.040 novas vagas, com registro formal em carteira de trabalho. 

Em 2020, também com base em dados do novo CAGED, a fisioterapia subiu para o terceiro lugar em profissões que mais contrataram, em regime de CLT, com 17.351 novas vagas, ficando atrás apenas de carreiras como Analista de Desenvolvimento de Sistemas e Enfermagem. 

Nos primeiros meses de 2021, o LinkedIn – rede social voltada para relações profissionais e mercado de trabalho – divulgou um levantamento com áreas que apresentaram crescimento de contratações neste ano, e os cargos ligados à fisioterapia estão no ranking das 15 primeiras, em especial nas especialidades de fisioterapia intensiva e hospitalar. 

Afinal, quanto ganham os fisioterapeutas recém-formados?

Dados obtidos por meio do Novo CAGED, mostram que profissionais recém-formados em fisioterapia tem o salário inicial de R$ 2.826,40 mensais, para uma jornada de trabalho de 31h semanais em média.

Uma informação relevante é que, o piso salarial estabelecido por meio de acordo e convenção coletiva, através de sindicato da área de fisioterapia, é de R$2.619,74 para uma jornada de trabalho de 31 horas por semana. Portanto, a base salarial para profissionais fisioterapeutas recém-formados está acima do piso salarial estabelecido para a área. Dessa forma, é importante estar atento a esses valores, já que o cumprimento dessas regras salariais são importantes para a valorização da profissão. 

Antes de mais nada, é importante salientar que os valores de salários para fisioterapeutas recém-formados é apenas uma base, e varia de acordo com o local e porte da empresa. Os valores também vão depender do tipo  de atividade desempenhada. Seja como for, os fisioterapeutas recém-formados devem saber que existem algumas opções para ingressar no mercado de trabalho. Dessa forma, listamos duas maneiras: os programas de trainee e residência.

Programas de trainee 

Uma possibilidade de atuação para profissionais recém-formados em fisioterapia são os programas de trainee oferecidos em empresas. Os objetivos desses programas são recrutar, desenvolver e reter talentos para, no futuro, assumir posições estratégicas nas organizações. Outro diferencial dos programas de trainee são os salários, que no caso da área de fisioterapia, pode chegar até R$ 5 mil. 

Dados do site Trabalha Brasil, indicam que os valores de salários para trainees (com nenhuma experiência profissional ou com até dois anos de experiência) dependem do porte da empresa, são os seguintes:

  • Trainees de empresas de pequeno porte: R$ 1.424,62;
  • Trainees de empresas de médio porte: R$1.852,00;
  • Trainees de empresas de grande porte: R$ 2.407,60. 

Os programas de trainee em empresas multinacionais ou com renome na área de saúde, podem ter médias salariais ainda maiores. 

Em geral os programas de trainee são para profissionais recém-formados.  Além disso, também estão aptos universitários no último ano de faculdade, ou quem já está formado entre três e cinco anos, o que é conhecido como trainee sênior. Alguns programas também limitam a idade dos candidatos (entre 21 e 30 anos). Também é comum ser exigido nesses processos que o candidato possua inglês intermediário ou avançado, e ainda espanhol. De forma geral, os programas de trainee têm duração de dois anos. 

Programas de residência 

Outra opção para os recém-formados em fisioterapia são os programas de residência, que ficam sobre a responsabilidade das universidades. Essa modalidade nada mais é que uma pós-graduação. Sendo assim, a carga horária de 60 horas semanais é dividida entre assistência à pacientes e pesquisa. Os residentes recebem uma bolsa-auxílio, que chegam à R$ 3.311,00 (de acordo com o site Vagas.com). É importante salientar que esses programas são bem concorridos, sendo os mais procurados, das seguintes instituições: 

  • Instituto Fio Cruz, na Bahia;
  • Secretaria de Saúde do Estado da Bahia;
  • Hospital Albert Einsten, em São Paulo;
  • Hospital das Clínicas da USP, em São Paulo;
  • Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

As três principais áreas de atuação de fisioterapeutas residentes são: terapia intensiva, neurofuncional e oncológica.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.