Quanto ganha um agrônomo da Embrapa?

datalla
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Agrônomo ganha experiência no agronegócio

A Empresa brasileira de Agricultura e Pecuária – Embrapa – é uma referência nacional em pesquisa e inovação para o agronegócio, sustentabilidade e desenvolvimento econômico no campo.

Por essa razão, trabalhar nela é um sonho para muitos agrônomos. Assim, veremos neste artigo um pouco mais sobre essa grande empresa recruta e remunera os seus colaboradores. Confira!

Quanto ganha e como é recrutado um agrônomo da Embrapa

A princípio, um agrônomo da Embrapa ganha um salário inicial de R$ 4.343,00, de acordo com último concurso realizado (2019). Mas, pode chegar a R$ 10.233,35 com a progressão da carreira.

Vai prestar vestibular para Agronomia?

Descubra qual área mais combina com você

 

Também, ainda há outros cargos ligados à gerenciamento e pesquisa. Nesta posição, o agrônomo pode ganhar em torno de R$ 20.000,00.

Mas, para tornar-se um agrônomo da Embrapa, é necessário prestar um concurso público. Estes, têm validade de dois anos, conforme a conveniência e necessidades da empresa. E, caso haja necessidade, podem ser prorrogados por igual período.

Ademais, além da boa remuneração, estabilidade e benefícios, o agrônomo terá a oportunidade de atuar em uma empresa considerada referência mundial em pesquisas e desenvolvimento.

Compare com outras oportunidades aqui.

História e importância da Embrapa

A Embrapa é uma instituição pública de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área agrícola, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Esta, foi criada em 1973 para incentivar o crescimento do setor.

Ainda, deve-se pontuar o quanto a Embrapa é importante economicamente, pois, o setor agrícola e agropecuário contribuem com 1/4 do PIB nacional. E, responde um percentual ainda maior da força de trabalho.

Através de parcerias com empresas privadas, pesquisa científica e tecnológica, ela consegue melhorar a produtividade no campo e reter mão-de-obra, através dos seguintes ofícios:

  • capacitando os trabalhadores, cooperativas e proprietários rurais a operar máquinas e adotar novas tecnologias;
  • melhorando a produtividade e a qualidade da produção no campo;
  • promovendo o desenvolvimento sustentável.

Agrônomo ganha experiência e conhecimento na Embrapa

Produzir alimentos é uma atividade complexa, que depende da ciência e da tecnologia. Por isso, um dos objetivos da Empraba é pesquisar e implantar soluções de biotecnologia, como, por exemplo:

  • O uso de microorganismos ou de insetos desenvolvidos em laboratório para combater pragas na lavoura;
  • Desenvolvimento de fertilizantes e agrotóxicos com menor carga química, que sejam, simultaneamente mais baratos e sustentáveis.

Ademais, o Brasil é um grande importador de agrotóxicos produzidos por indústrias químicas estrangeiras. E, conforme a avaliação do setor, dos 40 milhões de toneladas de adubo entregues no ano passado, apenas 6 milhões foram produzidas em território nacional.

Neste contexto, clique neste artigo da folha e saiba mais.

Assim, enquanto o trabalho da Embrapa avança, o produtor rural gasta menos para produzir. E, cria-se independência em relação às importações, assim como o impacto do câmbio em suas contas. Por fim, a agricultura progride.

Por fim, uma das mais impactantes inovações da pesquisa agropecuária é o resultado de estudos da interação de microorganismos com as plantas. E, no período entre 1975 e 2015, os avanços tecnológicos foram responsáveis por 59% do crescimento do valor bruto da produção agrícola, enquanto o trabalho respondeu por 25% e a terra, 16%

Onde a Embrapa atua

Brasília abriga a Sede da Embrapa, sendo responsável por planejar, supervisionar, coordenar e controlar as atividades relacionadas à execução de pesquisa e formulação de políticas.

Ainda, esse trabalho é realizado através de Unidades Administrativas, que dão suporte à Diretoria-Executiva da Empresa. Dessa forma, os agrônomos da Embrapa podem ser alocados na área administrativa, localizada em Brasília.

Mas, as áreas tecnológicas e trabalho de campo não ficam por fora. Dependendo da especialidade, existem unidades distribuídas em todas as regiões do Brasil.

Conheça a seguir, algumas áreas e suas respectivas especializações:

  • Região Norte – Amazônia Ocidental – Manaus, AM; Amazônia Oriental – Belém, PA;
  • Região Nordeste – Ovinos e Caprinos – Sobral, CE; Agroindústria Tropical – Fortaleza, CE;
  • Região Centro Oeste – Arroz e Feijão (e outras culturas) – Santo Antônio de Goiás, GO; Embrapa Agropecuária Oeste – Dourados, Mato Grosso do Sul;
  • Região Sudeste – Agroecologia (pesquisas em recuperação de áreas degradadas e agricultura sustentável) – Seropédica, RJ;
  • Região Sul – Uvas e Vinhos – Bento Gonçalves, RS;
  • Florestas – (produtividade e preservação) – Colombo, PR;
  • Trigo (e outras culturas) – Rio Grande do Sul.

Graduação em Agronomia prepara para Embrapa

Com laboratórios, fazenda-escola e saídas a campo, os alunos de Agronomia serão capazes de planejar e dirigir serviços de engenharia rural. Isso inclui máquinas e implementos agrícolas, irrigação e drenagem, até projetar estruturas em áreas rurais.

O agrônomo pode desenvolver métodos e práticas agrícolas visando explorar de modo sustentável a produção vegetal. Também pode montar programas para o manejo e controle de doenças.

Além disso, contribuem criando programas referentes à ciência do solo, nas áreas de morfologia, fertilidade, biologia, microbiologia, uso, manejo e conservação.

Falando em conservação, o tema da produção e manejo de espécies florestais nativas, exóticas e viveiros florestais está muito em evidência. Assim como outras ações de sustentabilidade como organizar atividades de gestão ambiental e conciliar o saber do homem do campo com a academia.

Agrônomo ganha com inovação da Embrapa

Um agrônomo que ingressa na Embrapa ganha visibilidade na carreira, devido à alta demanda. Isso porque uma das missões da entidade é ajudar a motivar os produtores a permanecer no campo.

Desta forma, o engenheiro agrônomo que ingressa na Embrapa terá entre suas atividades o desenvolvimento de capacitações e parcerias com cooperativas agrícolas, além de levar conhecimentos e tecnologia para o campo.

Ainda, um exemplo citado pela Embrapa Trigo foi uma  parceria com uma cooperativa agrícola do Rio Grande do Sul para a capacitação ILPF – Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. Esta, capacitou os produtores locais a investir na preservação de parte da floresta nativa para garantir a umidade do solo. Assim, eles conseguiram evitar a erosão e fazer a rodízio de culturas para manter a fertilidade do solo.

Sustentabilidade no campo

É interessante saber que a Embrapa está comprometida com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU, com metas até 2030.

Ademais, o ODS tem várias metas a serem atingidas e muitas relacionadas com a preservação do meio-ambiente e à modernização da produção no campo. Sendo eles:

  • Desenvolver maior acessibilidade e uso de energias limpas como eólica, solar e biomassa;
  • Integrar florestas e área cultiváveis evitando o desmatamento completo que empobrece o solo e compromete as nascentes de água;
  • Reduzir o uso de agrotóxicos e desenvolvimento de biotecnologia, que combate pragas através de microorganismos controlados desenvolvidos em laboratório, por exemplo;
  • Diminuir o desmatamento para a preservação de nascentes de água, prevenção à erosão do solo, entre outras.

Outras áreas de atuação

Através da formação em Agronomia, o estudante poderá atuar também em cooperativas rurais, propriedades próprias. Também, nas empresas relacionadas ao agronegócio (produtoras de alimentos,  fertilizantes e agrotóxicos, fornecedoras de equipamentos).

Ademais, caso o profissional opte pelos grandes Centros, pode ser possível trabalhar nas indústrias de processamento de alimentos, importadores e exportadores.

Fica claro, portanto, que a carreira na Embrapa é bastante promissora. Mas, percebe-se também, que antes de adentrar em uma empresa com grandes responsabilidades, deve-se estar preparado.

E, aí? Gostou do conteúdo? Deixe-nos a sua opinião nos comentários.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.