Quanto ganha um engenheiro agrônomo em fazendas?

Felipe Cortinas
Comunicador, jornalista, documentariasta e analista de marketing. Especializado em SEO e em estratégias de marketing inbound.Experiência como social media e criação de designs e vídeos em campanhas publicitárias.Gerenciamento de campanhas de Google Ads e SEO Local. Criação de sites e lojas online.Fotógrafo de eventos, videomaker e documentarista.
1

Um engenheiro agrônomo formado pode ganhar sua remuneração exercendo atividades em fazendas. Contudo, é necessário pontuar que este atua mais precisamente no setor agrícola ou agropecuário.

A Agronomia é uma área notável que só cresce com o passar dos anos. Este fato, deve-se ao fato de que a agricultura é um dos pilares da economia brasileira e movimenta milhões de toneladas de produtos ao ano. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção agrícola deve bater novo recorde em 2021, atingindo um total de 265,49 milhões de toneladas, o número é 10,7 milhões de toneladas a mais que o ano anterior, com um aumento de 4,2%. Dessa forma, o avanço agrícola contribui para a edificação do quanto um agrônomo ganha.

O papel do engenheiro agrônomo é um impulsionador da nossa economia. Ao trabalhar com o controle de pragas, vendas de insumos e no auxílio aos produtores de diversos alimentos. A ascensão produtiva do milho e da soja, são bons exemplos da ação destes profissionais.

Vai prestar vestibular para Agronomia?

Descubra qual área mais combina com você

 

O que faz o engenheiro agrônomo?

O engenheiro agrônomo, basicamente, deve cuidar da melhoria da produtividade, da qualidade das plantações e dos rebanhos. O perfil desejável para uma pessoa que deseja seguir a profissão é ter afinidade pelas ciências exatas e biológicas. Pelo fato de ser uma engenharia, o profissional trabalha bastante com as disciplinas que envolvem ambas ciências em sua rotina.

Pode-se dizer que, a necessidade das Ciências Biológicas deve-se pelo fato da atividade trabalhar com seres vivos. Gostar de tecnologia também é um diferencial, pois o agronegócio vem adaptando e adequando-se para a utilização de tecnologias mais modernas.

Ainda, ter bom relacionamento interpessoal é muito importante. O cargo de engenheiro trabalha não só com a liderança, mas também a gestão de vários grupos de profissionais e funcionários. O respeito pelo meio ambiente é crucial para o desenvolvimento do agrônomo e trabalhar com alternativas sustentáveis é um diferencial na indústria.

Algo indispensável para qualquer engenheiro agrônomo de qualidade é estudar e especializar-se sempre. Ao mesmo tempo que as inovações surgem a todo instante e exigem que o profissional esteja antenado com as novidades do mercado de trabalho.

Onde um agrônomo trabalha?

Um engenheiro agrônomo pode trabalhar em empresas públicas e privadas. Nas empresas públicas, deverá passar por um processo de concurso e pode atuar na área de pesquisa, por exemplo. Já nas empresas particulares, o campo de atuação é muito amplo, pois novas funções surgem com o passar do tempo. Então, veja algumas das áreas em que um agrônomo pode atuar no segmento particular:

  • Silvicultura: a ciência que lida com o reflorestamento, além do uso adequado de madeiras.
  • Agroquímica: setor que estuda todos os produtos químicos usados nas plantações em geral. São feitas análises periódicas para que a saúde dos trabalhadores do campo seja mantida.
  • Zootecnia: o agrônomo que trabalha com esta ciência cuida de rebanhos em sua reprodução, alimentação e saúde.
  • Agroecologia: são técnicas que visam melhorar a qualidade e fertilidade do solo, assim como fazer bom uso dos recursos e evitar desperdícios.
  • Defesa Sanitária: área que busca prevenir doenças nas lavouras e combater pragas.

Como você pôde ver, as áreas de atividade da agronomia podem ser distintas. Mas o importante é você escolher aquilo que mais gosta e tem afinidade, sem pensar em remunerações altas logo no início da carreira.

Quanto ganha um engenheiro agrônomo?

Antes de tudo, é preciso que o graduado em Agronomia com diploma reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), se registre no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Dito isso, ambos devem ocorrer dentro do respectivo estado em que pretende exercer suas atividades profissionais.

Dessa maneira, a remuneração do profissional está relacionada ao número de horas trabalhadas, conforme a Lei 4950-A/66 que estabelece o salário dos profissionais da Agronomia. Ou seja, o quanto ganha-se no papel de engenheiro agrônomo, pode variar.

Como um engenheiro agrônomo recém-formado, o salário inicial fica no piso de R $3.113,00, podendo chegar a quantia de R $7.447,00, de acordo com o site Vagas.com.br. Porém, tudo pode variar de acordo com a jornada de trabalho.

Usando como base a legislação, a jornada de trabalho do engenheiro agrônomo vale 8,5 salários mínimos. Porém, podemos encontrar profissionais que ganham menos ou até mesmo bem mais. Isso se deve ao setor em que o profissional está inserido e sobre a como sua remuneração funciona.

Por exemplo, o agrônomo que presta serviços na área comercial costuma ter melhores remunerações. Isso acontece porque seu salário é pautado nas comissões com um alto fluxo financeiro.

Atualmente, um hectare de sódio, produto muito utilizado em lavouras, custa um valor aproximado de R $3 mil. Se o engenheiro agrônomo vender cinco mil hectares do produto, haverá R $15 milhões na venda, e se a comissão for de 1%, por exemplo, ainda assim, ocorrerá um ganho expressivo.

Uma boa dica para aqueles que pretendem estudar Agronomia é saber que a área comercial remunera melhor e possui o piso salarial mais elevado dos setores de atuação da categoria. De fato, aqueles que trabalham com a venda de sementes e defensivos agrícolas (agrotóxicos), tendem a ser melhor remunerados.

O mercado de trabalho para o agrônomo

O mercado do agronegócio, em função do cenário mundial econômico, está aquecido e têm sustentado a economia brasileira, com 24,31% do PIB (Produto Interno Bruto) de 2020. Então, o número de oportunidades é grande para quem escolhe esse setor da Agronomia de um modo geral.

Às vezes, conseguir uma boa vaga é mais fácil para alguns e mais difícil para outros. Este contexto é dado por alguns fatores, como por exemplo, habilidades adquiridas ou oportunidades que surgem. De qualquer maneira, as conexões que são feitas durante a faculdade, com os professores, alunos e nos estágios são muito importantes para o futuro do engenheiro agrônomo.

Assim, não deixe suas relações profissionais e acadêmicas de lado. Procure, sempre manter um bom contato com seus colegas e troque o máximo de informações possível. Se isso for feito, a chance de ficar desempregado vai diminuir bastante.

Portanto, podemos dizer que a faculdade de Agronomia é o primeiro e mais importante passo em direção ao futuro como engenheiro agrônomo em uma fazenda. E a Faculdade Anhanguera disponibiliza as modalidades Semipresencial e Presencial para o curso, agora é sua chance de adquirir um diploma de ensino superior na área.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.