Quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado?

pamzottis
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Anamul no Pexels.

Quer fazer vestibular para Engenharia de Produção e tem dúvidas sobre quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado? Então você está no lugar certo! Antes de mais nada, começamos com uma boa notícia: a profissão está com alta demanda nos últimos meses.

De acordo com o site salario.com.br, no comparativo entre abril de 2020 e março de 2021, houve um aumento de 66.44% nas contratações formais. O dado é referente a contratos de engenheiros de produção com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Vale lembrar que a maioria das vagas estão concentradas nas regiões Sudeste e Sul do Brasil. Porém, é importante destacar que o mercado de trabalho no Nordeste também está em ascensão.

Está pensando em prestar vestibular para Engenharia de Produção?

Faça o teste e descubra se o curso combina com você

A partir disto, reunimos alguns pontos importantes que você precisa saber sobre esta profissão, e as possibilidade de atuar em diversas áreas. Você poderá trabalhar, por exemplo, em indústrias, empresas prestadoras de serviços ou instituições públicas.

Confira além da remuneração, as oportunidades que você tem sendo um engenheiro de produção.

Afinal, quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado?

Outro ponto que pode ser decisivo na hora de escolher uma profissão é a remuneração. Se este for o seu caso, o salário inicial de um engenheiro de produção recém-formado é de R$ 5.549,37 mensais, para uma jornada de trabalho de 43h semanais.

Os números têm como base dados salariais de 90 profissionais, segundo pesquisa do salario.com.br junto ao CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), eSocial e Empregador Web.

Mas não basta apenas saber apenas o salário inicial, não é mesmo? É interessante também acompanhar a jornada deste profissional. O engenheiro de produção ganha em média R$ 7.657,53 no mercado de trabalho brasileiro.

Para ficar mais claro, observe no detalhe esses dados. A faixa salarial do Engenheiro de Produção fica entre R$ 6.988,94 (média do piso salarial 2021, de acordos coletivos), R$ 7.965,00 (salário mediano da pesquisa), atingindo o teto salarial de R$ 15.427,60, levando em conta profissionais em regime CLT no país.

O que faz um engenheiro de produção?

Talvez você esteja se perguntando o que esse profissional faz, já que essa carreira é bem versátil. O engenheiro de produção preza para que os projetos sejam eficientes. Além disso, ele planeja e controla as produções de empresas (de diferentes portes e setores) ou indústrias de modo que se atinjam ótimos resultados com custos menores. Ou seja, otimiza os processos para gerar maior produtividade e rentabilidade.

Faz sentido que haja uma grande demanda para esse profissional. Afinal, que organização não quer melhorar os seus resultados?

Onde um engenheiro de produção pode atuar?

Agora que você já sabe o que faz esse profissional, as principais habilidades, a faixa salarial e até quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado, é interessante saber também onde ele pode atuar. A lista passa por áreas de gestão, engenharia do produto, organizacional ou econômica do trabalho, em pesquisa operacional, logística até sustentabilidade e qualidade.

Podendo trabalhar em empresas de diversos portes e segmentos:

  • Setor público
  • Setor financeiro
  • Comércio e empresas prestadoras de serviços
  • Indústria metalúrgica
  • Indústria automotiva
  • Indústria mecânica
  • Indústria química
  • Indústria de alimentos
  • Construção civil
  • Agroindústria
  • Concessionárias de energia elétrica
  • Empresas de automação e controle
  • Instituições de pesquisa e ensino

Quais são os setores que mais contratam?

Outra dúvida recorrente é sobre os setores que mais contratam para o cargo de engenheiro de produção. Separamos uma lista por tipo de empresa das 10 maiores demandas nas contratações destes profissionais:

  • Serviços de engenharia
  • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
  • Locação de mão-de-obra temporária
  • Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores
  • Fabricação de automóveis, camionetas e utilitários
  • Obras de montagem industrial
  • Organização logística do transporte de carga
  • Construção de edifícios
  • Atividades em consultoria em gestão empresarial
  • Fabricação de fogões, refrigeradores e máquinas de lavar e secar para uso doméstico.

Quais habilidades o engenheiro de produção deve ter?

Claro que o sucesso profissional não depende de uma fórmula pronta. Porém, vamos destacar algumas caraterísticas interessantes neste caso. Um engenheiro de produção lida com cálculos, então se você tem facilidade com matemática, física e química é um ponto positivo.

Outras características que podem fazer a diferença são espírito de liderança e gostar de trabalhar em equipe. Ter pró-atividade, organização, boa comunicação, pensamento analítico e raciocínio lógico também contam a seu favor.

Bom, agora que você já sabe quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado e as principais áreas de atuação, fica mais fácil de tomar a decisão de marcar esse “x” no vestibular.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.